O livro “Ten poems to set you free” (Dez poemas para torná-lo livre), deparei-me com este poema de Miguel de Unamuno que f...
“ Sacuda para longe essa tristeza e renove o seu espírito; Com moleza você nunca verá a roda do destino Que limpa o seu ca...
O homem que deseja viver é o homem em que  a vida é abundante. Do jeito como você está, você está apenas alimentando aquel...
Mas viver é trabalhar. A única coisa que permanece é a obra.
Comece então. Volte-se para o trabalho. Lance-se como semente no seu próprio campo  à medida que você anda.
Não desvie o seu rosto porque isso seria fazê-lo olhar para a morte. E não permita que  o passado esmoreça  o seu andar. P...
Pois a vida não se movimenta como um bando de nuvens. Pelo seu trabalho você será capaz, um dia, de  reunir os seus pedaço...
Imagens:  Toamna Música :  Ernesto Cortazar Formatação:  Christina Meirelles Neves
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Rubem alves folheando a esmo

774 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
158
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rubem alves folheando a esmo

  1. 2. O livro “Ten poems to set you free” (Dez poemas para torná-lo livre), deparei-me com este poema de Miguel de Unamuno que fez bem à minha alma e me animou. Talvez faça o mesmo com você...
  2. 3. “ Sacuda para longe essa tristeza e renove o seu espírito; Com moleza você nunca verá a roda do destino Que limpa o seu calcanhar à medida que você caminha.
  3. 4. O homem que deseja viver é o homem em que a vida é abundante. Do jeito como você está, você está apenas alimentando aquela dor final. Que vagarosamente vai enrolando você nas redes da morte.
  4. 5. Mas viver é trabalhar. A única coisa que permanece é a obra.
  5. 6. Comece então. Volte-se para o trabalho. Lance-se como semente no seu próprio campo à medida que você anda.
  6. 7. Não desvie o seu rosto porque isso seria fazê-lo olhar para a morte. E não permita que o passado esmoreça o seu andar. Ponha sementes vivas nos sulcos que o arado faz na terra E guarde as coisas mortas em você mesmo.
  7. 8. Pois a vida não se movimenta como um bando de nuvens. Pelo seu trabalho você será capaz, um dia, de reunir os seus pedaços...” Rubem Alves
  8. 9. Imagens: Toamna Música : Ernesto Cortazar Formatação: Christina Meirelles Neves

×