Química dos metais de transição

3.938 visualizações

Publicada em

trabalho!

Publicada em: Internet
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.938
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Química dos metais de transição

  1. 1. Blocos D e F
  2. 2. Características Gerais  Os elementos de transição são aqueles que pertencem aos períodos em que os orbitais d e f são progressivamente preenchidos.  São definidos como elementos cujos átomos correspondentes não possuem orbital “d” mais energético totalmente preenchido, ou que são capazes de formar cátions com orbital d incompleto.
  3. 3. Características Gerais  Essa classe de elementos se subdivide em duas: a dos metais de transição externa (constituindo o bloco d) e a dosmetais de transição interna (constituindo o bloco f).
  4. 4. Características Gerais  A maioria dos metais do bloco d é muito mais rígida do que os metais do bloco s.  Apresentam a velocidade de oxidação moderada.  E por isso, tais fatos justificam o uso do ferro, cobre e titânio na construção de edifícios e veículos. Ductibilidade: Fio de Cobre
  5. 5. Propriedades físicas gerais  A maioria dos elementos de transição possui características semelhantes a dos outros metais representativos: boa condutibilidade térmica e elétrica, brilho (geralmente prateado ou dourado).  Apesar de apresentarem ampla variação de dureza e pontos de fusão/ebulição, tendem a ser mais duros e possuírem maiores Pf e Pe do que os metais alcalinos e alcalino-terrosos.  Além de conseguirem formar ligações covalentes entre átomos de mesma espécie pela presença de orbitais d incompletos.
  6. 6. Propriedades físicas gerais  A maioria dos elementos de transição possui características semelhantes a dos outros metais representativos: boa condutibilidade térmica e elétrica, brilho (geralmente prateado ou dourado).  Apesar de apresentarem ampla variação de dureza e pontos de fusão/ebulição, tendem a ser mais duros e possuírem maiores Pf e Pe do que os metais alcalinos e alcalino-terrosos.  Além de conseguirem formar ligações covalentes entre átomos de mesma espécie pela presença de orbitais d incompletos.

×