ANIVERSÁRIO DO 55º. ANO DE INAUGURAÇÃO DO GCC
Histórico
Qualidade de Vida em 59 hectares de lazer e felicidade!
Liderados ...
Depoimento de seu primeiro Secretário Executivo, Sr. Álvaro A. Mello, tendo trabalhado
na secretaria do Clube de 01/junho/...
Ruben Heldt acompanhou todo o processo de loteamento da área da Fazenda São Pedro, em
Guaíba, primeiro plantando eucalipto...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

55º Aniversário do Guaíba Country Club, de Eldorado do Sul (RS)

494 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

55º Aniversário do Guaíba Country Club, de Eldorado do Sul (RS)

  1. 1. ANIVERSÁRIO DO 55º. ANO DE INAUGURAÇÃO DO GCC Histórico Qualidade de Vida em 59 hectares de lazer e felicidade! Liderados por Eliseu Paglioli, em 05 março de 1959, um grupo de amigos fundou o nosso querido Guaíba Country Club. Sendo seu Presidente de 1959 a 1972. Numa época em que nem asfalto existia na região, e em condições bastante precárias, esse grupo vislumbrou que num futuro bem próximo muitas famílias buscariam qualidade de vida a poucos quilômetros da capital. No início eram apenas sítios de lazer. Hoje, com 54 anos de vida, o “Guaibinha” como é mais conhecido, venceu incêndio em sua sede, enchentes que romperam sua barragem, planos econômicos absurdos, inflação, impostos e pedágios! Além de promover festas maravilhosas, possui excelente infraestrutura: camping, quadras de tênis e padel, campos de futebol, quadra de vôlei de areia, quadra poliesportiva, bocha, piscinas adulto e infantil, grande reserva de água com um lago de águas límpidas para a prática de esportes aquáticos não motorizados, além de muito verde a ar puro. Diante de tantas maravilhas, e da oportunidade de uma vida em contato com a natureza, muitos de nossos sócios decidiram residir permanentemente no condomínio. Venha viver conosco nesta bela área de lazer e fazer parte de nossa história! (*) Missão: - Promover aos seus associados, familiares e convidados a integração social, esportiva e cultural em harmonia com a natureza abundante do Clube. (*) Visão: - Ser referência na execução das nossas atividades pela excelência dos serviços prestados e satisfação dos nossos associados, tendo sempre como base a preservação ambiental e os nossos recursos naturais, interagindo com a comunidade e proporcionando uma melhor qualidade de vida a todos os frequentadores do Clube. (*) Valores: confiabilidade; organização; ética; responsabilidade social; sustentabilidade e qualidade de vida.
  2. 2. Depoimento de seu primeiro Secretário Executivo, Sr. Álvaro A. Mello, tendo trabalhado na secretaria do Clube de 01/junho/1966 até 22/novembro/1967: Ato de criação do GCC Foto de criação do GCC. Onde se identifica alguns personagens: o primeiro da foto à esquerda é o Prof. Eliseu Paglioli, ao seu lado, Ruben Heldte; o que está sentado à mesa é o prefeito de Guaíba, Sr. Arlindo Stringhini; o de batina, assinando o documento é o Irmão José Otão(Reitor da PUC) e o primeiro, da direita para esquerda é o agrimensor Sr. Fredolino, segundado pelo Pereira, já falecido também, que era uma espécie de secretário de Ruben Heldt e trabalhava para o Leão, mas que ficava a maior parte do tempo tratando das coisas do GCC na fazenda. As outras duas pessoas, suponho serem do Cartório de Notas de Guaíba. Uma visão do entorno da sede Estas são as três perguntas que queríamos que respondesses na gravação: 1.Teu primeiro emprego foi com o Leão e sabemos que acompanhaste boa parte da formação do Guaíba Contry Club. Podes fazer um breve relato sobre o que assistisse na época? 2. Também acompanhaste a campanha publicitária para a divulgação do Guaíba. Poderias nos dizer como foi? 3. Conta pra gente um fato que te marcou ou que mais te marcou durante a época de Guaíba Country Club. O meu primeiro emprego, com carteira do trabalho, assinada, ainda como menor, foi num armarinho, Tecidos Dahmer, ali na Voluntários da Pátria, no ano de 1960. Foi o meu primeiro emprego na maioridade, a partir de 1961 na Planadil, empresa de Planejamento e Administradora de Imóveis Ltda, cujo gerente era o sr. Ruben Heldt que, posteriormente, viria ser o Diretor-Tesoureiro do Guaibinha, lá pelos idos de 1966/1967.
  3. 3. Ruben Heldt acompanhou todo o processo de loteamento da área da Fazenda São Pedro, em Guaíba, primeiro plantando eucaliptos que na época eram muito valorizados e cuja produção abasteceria as fábricas de celulose. A Borregard (fabrica de celulose no fabrico de papel) ainda não tinha se instalado em Guaíba, o que só se deu em 1972, mas já se falava que viria uma grande fábrica belga para Guaíba. Mas depois de feitas as demarcações dos lotes, foi feita uma campanha para vendê-los, isoladamente, dentro do empreendimento chamado Eldorado Empreendimentos Ltda, propriedade de Leão Zelmanovitz e mentor de todos os empreendimentos naquelas terras. Depois surgiu a ideia de fazer um Clube campestre naquele local, cujo apelo de “merchandising” era utilizá-lo nos fins de semana com toda a família reunida. Foram feitos folders, convidavam pessoas influentes da época para visitar o local e faziam a venda dos títulos, com direito a um lote no loteamento Eldorado. O primeiro Presidente foi o Prof. Eliseu Dambros Paglioli que, à época, era reitor da UFRGS, e ficou à sua frente por quatorze anos, ou seja, de 1959 a 1972. Para chancelar a seriedade do empreendimento, convidaram o Irmão José Otão que na época era Reitor da PUC-RS para ser uma espécie de patrono do GCC, juntamente com outras figuras proeminentes que lhe emprestavam credibilidade. Para fazer o projeto arquitetônico da sede foi contratado o arquiteto Miguel Antônio A. Ugalde, em cuja homenagem batizaram uma rua que leva o seu nome, dentro do bairro Country Club em Eldorado do Sul. Assim, começa então a trajetória do Guaibinha e hoje, passados 55 anos, é uma referência em termos de Clube Campestre, proporcionando qualidade de vida e bem-estar à sua comunidade de associados. Um fato marcante a ser destacado era o pioneirismo nesse tipo de empreendimento que começara a existir nos EUA e, após o seu lançamento, outros clubes campestres apareceram no Brasil, mas acho que o GCC foi o primeiro a se instalar, com certeza, aqui no Estado. Na época, trabalhava como Secretário Executivo do GCC, cuidando da contabilidade e serviços afins. A cobrança das mensalidades era feita por um cobrador autônomo, ferroviário aposentado, sr. Lúcio Rodrigues, que ia de porta em porta e detinha o conhecimento dos perfis de cada associado, sabendo onde encontra-los e a hora, tal o seu sentido profissional, o que evitava a inadimplência por falta de cobrança. F I M

×