Apresentações electrónicas - Regras de ouro

1.059 visualizações

Publicada em

Quer fazer uma apresentação mais eficaz para os seus alunos ou para os seus colegas? Já pensou bem como pode melhorar a qualidade das suas apresentações?

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.059
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentações electrónicas - Regras de ouro

  1. 1. Citação preferida: Valente, A. L. (2012). Apresentações Electrónicas: regrasde ouro. (Material de suporte à Unidade Curricular: Práticas de EnsinoSupervisionado). Braga: Instituto de Educação, Universidade do Minho
  2. 2. IntroduçãoA utilização de apresentações eletrónicas como suporte àaprendizagem tornou-se habitual em todos os níveis deensino. Esses documentos apresentam frequentementedemasiadas deficiências conceptuais a vários níveis.Nos diapositivos seguintes procuro abordar, de uma formasintética e de fácil compreensão, os principais aspetos aconsiderar para melhorar a qualidade das apresentaçõeseletrónicas e, de maneira geral, os documentos de suporteà aprendizagem que combinam e texto, gráficos e imagens.
  3. 3. Lista de tópicos1. Cor & Contraste2. Composição & orientação3. Texto & destaques4. Tipo de letra & tamanho
  4. 4. Lista de tópicos5. Imagens & gráficos6. Som & animações7. Efeitos & transições8. Índice & resumo
  5. 5. 1. Cor & ContrasteFundos: cores muito claras ou muito escurasContraste: o máximo possível!!! Atenção: Os projetores multimédia apresentam as cores de formas diferentes! Poynter.org (2003).Color, Mood & Meaning http://poynterextra.org/cp/colorproject/color.html
  6. 6. 2. Composição & Orientação Regra dos terços Fundo Plano médioDividir o documento em 3 secções verticais e 3horizontais. Os pontos de interseção definem as 1.º planozonas mais informativas mais importantes.
  7. 7. 2. Composição & Orientação Regra dos terços Deficiente enquadramento (sem céu).
  8. 8. 2. Composição & Orientação Deficiente enquadramento Regra dos terços (desaproveitamento das áreas mais importantes)
  9. 9. 2. Composição & Orientação Regra dos terços Enquadramento aceitável.
  10. 10. 2. Composição & Orientação Regra dos terços/triângulo douradoUma composição agradável pode serobtida combinando a regra dos terçoscom o triângulo dourado.
  11. 11. 2. Composição & Orientação A B C D  = 1,61803 (razão dourada w = h x )
  12. 12. 2. Composição & Orientação Formal: alinhamento rígido e rigoroso Informal: alinhamento dinâmico Formal vs informal
  13. 13. 2. Composição & OrientaçãoA coerência deve ser evidente. Nãoesquecer, principalmente a coerência decromática, tipográfica (tipos de letra),espacial ou do layout (distribuição doselementos no espaço) … Coerência
  14. 14. 2. Composição & Orientação Os olhos dos elementos que representam seres vivos comLorem Ipsum passages. cabeça e olhos, orientam o olhar do “espectador”.
  15. 15. 2. Composição & Orientação Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industrys standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum.
  16. 16. 2. Composição & Orientação Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industrys standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum.
  17. 17. 2. Composição & Orientação Lorem Ipsum passa ges. Lorem Ipsum passa ges. Lorem Ipsum passages.
  18. 18. 3. Texto & destaqueso6x6?(6 linhas x 6 palavras)o7x7?(7 linhas x 7 palavras)o6x7?(…) 42 palavras por diapositivo
  19. 19. 3. Texto & destaquesLorem Ipsum é um texto aleatório daindústria tipográfica e de impressão.Lorem Ipsum foi padrão da indústriadesde os anos de 1500, quando umimpressor desconhecido teve a ideia deusar a repetição do texto para fazer oespécime de um livro (45 palavras)
  20. 20. 3. Texto & destaquesLorem Ipsum é um texto aleatório daindústria tipográfica e de impressão.Lorem Ipsum foi padrão da indústriadesde os anos de 1500, quando umimpressor desconhecido teve a ideia deusar a repetição do texto para fazer oespécime de um livro. Q: Mais destaques?Estilos Estilos Estilos R: Inverse lettering.
  21. 21. 3. Texto & destaquesÀ esquerda? Justificado? Lorem Ipsum é um texto Lorem Ipsum é um texto aleatório da indústria aleatório da indústria tipográfica e de tipográfica e de impressão. Lorem Ipsum impressão. Lorem Ipsum foi padrão da indústria foi padrão da indústria desde os anos de 1500, desde os anos de 1500, quando um impressor quando um impressor desconhecido teve a desconhecido teve a ideia de usar a repetição ideia de usar a repetição do texto para fazer o do texto para fazer o espécime de um livro. espécime de um livro.
  22. 22. 3. Texto & destaqueso Use expressões, frases ou tópicosem vez de parágrafos longos, exceto emquestões ou citações!o Utilize paralelismo gramatical!o Comece o texto com verbos ativos!o Na apresentação, fale do conteúdo, aaudiência lê!o Não poupe espaço! Pode ter quantos“slides” quiser!
  23. 23. 4. Tipo de letra & tamanhoCom serifa Sem serifa12 Times New Roman 12 Tipo de letra Arial16 Times New Roman 16 Tipo de letra Arial18 Times New Roman 18 Tipo de letra Arial20 Times New Roman 20 Tipo de letra Arial24 Times New Roman 24 Tipo de letra Arial28 Times New Roman 28 Tipo de letra Arial32 Times New Roman 32 Tipo de letra Arial A serifa é útil para ler materiais impressos, ajuda a conduzir os olhos. No ecrã não!
  24. 24. 4. Tipo de letra & tamanho Conforto e visibilidade Tamanho de letra (pontos) 18 24 28 32 36 40 44 36 48 69 79 86 97 107 117 48 64 91 104 117 132 142 155Largura do ecrã (polegadas) 60 81 112 130 145 163 178 193 72 97 135 155 175 193 213 234 84 112 157 180 203 226 249 272 96 130 180 206 234 259 284 310 120 163 226 259 290 69 356 389 Afastamento do espectador (cm) Paradi, D. (2008). Selecting the correct font size.ThinkOutsideTheSlide.com
  25. 25. 4. Tipo de letra & tamanhoA utilização de demasiados tipos de letra, de demasiados tamanhos e a sobreposição de estilos é desaconselhável!Opte por um máximo de: 3 tipos de letra 3 tamanhos 3 cores/destaques
  26. 26. 5. Imagens & gráficos Ou se leem bem5 ou não vale a pena usá-los!43 Série 1 Série 22 Série 310 Categoria 1 Categoria 2 Categoria 3
  27. 27. 5. Imagens & gráficosFotos: Luís Valente, 2009
  28. 28. 5. Imagens & gráficos As imagens com moldura ganham outra expressividade!Fotos: Luís Valente, 2009
  29. 29. 5. Imagens & gráficos Imagem antes do texto não facilita a leitura. Desvaloriza o texto e a imagem. Texto antes da imagem facilita a leitura e valoriza ambos, texto e imagem, mas é preciso prestar atenção ao O texto alinhado à alinhamento do texto! esquerda facilita a rapidez de leitura!Fotos: Luís Valente, 2009
  30. 30. 5. Imagens & gráficosNão use clipart demasiado conhecido!Uma imagem vale mil palavras (da mesma qualidade).
  31. 31. 6. Som & animaçõeso Som: Quando necessário, tem que ser de boa qualidade e não deve introduzir fatores de distração (e.g. evitar efeitos cómicos ou caricatos)o Animações: Sim, apenas se complementam a informaçãoo Órfãos: evitar todos Isto é um órfão!
  32. 32. 7. Efeitos & transiçõeso Evite efeitos de animação(distraem, maçam, desperdiçam tempo)o Use transições com parcimónia (máx. 3), para separar tópicos para separar temas para introduzir dinamismoo Seja coerente
  33. 33. 8. Índice & resumoConteúdo didático:o apresente um índice e um resumo no final de cada tópico;o use redundância nos tópicos mais difíceis;o inclua questões claras e, se possível, respostas;o utilize imagem/vídeo/áudio referenciados (fontes, autores, licenciamento)
  34. 34. 8. Índice & resumoConteúdo investigativo:o apresente a estrutura da investigação;o apresente o problema e a metodologia;o apresente os dados e tópicos da análise;o apresente as conclusões mais importantes;o indique as fontes e os recursos (usados ou disponibilizados)
  35. 35. 8. Índice & resumoConteúdo projetual:o apresente status (estado da arte);o apresente a visão (meta);o apresente as estratégias (como e quando);o apresente a(s) equipa(s) (quem);o apresente a monitorização (avaliação)o…
  36. 36. Resumoo Keep It Simple & Stupido Reduza o número de diapositivoso Utilize verbos ativos/positivoso Adeqúe o conteúdo ao públicoo Escreva pequenos blocos de informação
  37. 37. Resumoo Cultive o ritmo e o equilíbrioo Combine cores e contrasteo Use o espaço (para descansar e orientar os olhos)o Trabalhe com linhas, formas e coro Ensaie antes de apresentar
  38. 38. RecursosBibliografiaBlokzijl, W., & Andeweg, B. (2005). The Effects of Text Slide Format and Presentational Quality on Learning in College Lectures. 2005 IEEE International Professional Communication Conference, Limerick: IEEE.Brisco, S. (2008). Digital Resources: Presentation in A Box. School Library Journal, (7/1/2008).Haddad, W. D. (2008). ICTs for Education: A Reference Handbook. Vienna, Virginia: Knowledge Enterprise.Marcovitz, D. M. (2004). Powerful PowerPoint for Educators: Using Visual Basic for Applications to Make PowerPoint Interactive. Westport, CT: Libraries Un limited.McKenzie, J. (2000). Scoring Power Points Vol. 10. From Now On: The Educational Technology Journal Obtido em http://www.fno.org/sept00/powerpoints.htmlMedina, J. (2008). Brain Rules: 12 Principles for Surviving and Thriving at Work, Home, and School. Seattle, WA: Pear Press.Negrino, T. (2005). Creating a Presentatrion in Powerpoint. Berkeley, CA: Peachpit Press.Núñez, A. (2009). É melhor contar tudo. Storytelling: “Uma velha/nova língua para uma nova sociedade”. [Comunicação] Creative Learning Conference, Lisboa.Reynolds, G. (s/d). Presentation Zen: How to Design & Deliver Presentations Like a Pro. Consultado em www.garrreynolds.comTang, T. L.-P., & Austin, M. J. (2009). Students’ perceptions of teaching technologies, application of technologies, and academic performance. Computers & Education, 53(2009), 1241–1255.Tufte, E. R. (1998). Envisioning Information (6 ed.). Cheshire, CT: Graphics Press.Tufte, E. (2003). PowerPoint is Evil. Wired, 11(9).Tufte, E. (2003). The cognitive style of PowerPoint: Pitching Out Corrupts Within. Cheshire, CT: Edward R. Tufte.Ware, C. (2008). Visual Thinking for Design. Burlington, MA: Morgan Kaufmann.Weissman, J. (2008). Presenting to Win: The Art of Telling Your Story (Updated and Expanded ed.). Upper Saddle River, NJ: FT Press.Ferramentashttp://photoinf.com/Tools/Composition_Adjuster/Java-Composition-Adjuster.html (fotocomposição)http://photoinf.com/Golden_Mean/photo-adjuster.html (retângulo dourado)http://www.clker.com (clipart)http://www.freesound.org (sons e efeitos sonoros livres)http://www.freesfx.co.uk/ (efeitos sonoros gratuitos)http://www.flashkit.com/loops/ (loops musicais gratuitos)http://issuu.com/ (publicação online falsh)http://www.picmonkey.com/ (processamentode imagem online)https://bubbl.us/ (brainstorming /mapas de conceitos online)http://www.jigsawplanet.com/ (puzzles personalizados online)http://www.helloslide.com/ (apresentações na web)

×