SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
                <br />O VIOLONCELO<br />  O violoncelo é um instrumento da família dos instrumentos de corda. Tocado geralmente com arco, possui quatro cordas afinadas em quintas. <br />O instrumento pertence à sub-família dos violinos, que engloba os instrumentos orquestrais de quatro cordas afinadas em quintas. Essa família se diferencia da familia da viola (da qual faz parte o contrabaixo) tanto pela afinação, que ali se dá em quartas em vez de quintas, tanto pela forma diferenciada do instrumento. <br />A característica padrão do instrumento foi estabelecida por HYPERLINK quot;
http://pt.wikipedia.org/wiki/Stradivariusquot;
  quot;
Stradivariusquot;
Stradivarius, em 1680. A partir dos Concertos Espirituais de HYPERLINK quot;
http://pt.wikipedia.org/wiki/Boccheriniquot;
  quot;
Boccheriniquot;
Boccherini, o violoncelo passou a ser tratado como solista, e não somente como um instrumento para compor o naipe de cordas. As quatro cordas são afinadas em Dó, HYPERLINK quot;
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sol_(nota)quot;
  quot;
Sol (nota)quot;
Sol, Ré e Lá, como na viola, mas uma oitava mais grave.<br />Viola de Arco<br />Este instrumento musical faz parte da família das cordas, ao qual pertence o Violino, o Violoncelo, e o Contrabaixo<br />A Viola de Arco, foi criada no século XIV, mas só algum tempo depois foram criados métodos e técnicas para a tocar, por Ganassi Fontego. Nesse tempo a Viola de Arco era denominada por Regola Rubertina.<br />Durante a Idade Média, somente as famílias mais avastadas, podiam tocar este instrumento.<br />Existem várias formas de tocar este instrumento, como por exemplo, tocada com o arco através das cerdas ou em pizzicato, com os dedos. O arco divide-se em partes:<br />Muitos génios e compositores da música tocaram Viola de Arco, como por exemplo: Wolfang Amadeus Mozart, Ludwig Van Beethoven e Franz-Joseph Haydn.<br />A Viola de Arco tem quatro cordas:<br /> Lá_______<br /> Ré____<br /> Sol__<br /> Dó_<br />Todas as cordas são feitas de aço.<br />Trompete<br />O trompete só começou a evoluir e a ser utilizado na musica no século XV, no período do renascimento como ainda não tinha uma técnica aprimorada na época, era apenas utilizado para algumas notas e marcações. Mais tarde com a ajuda de o Bach deu a música na época barroca, o trompete a evoluir também. Esse período foi o inicio da utilização do trompete na música, pois agora ele tem notas e oitavas, podendo assim ser utilizado para a música da época.<br />No período clássico, o trompete não teve tantos avanços como teve a musical, fazendo assim o trompete voltar a ser apenas um instrumento harmônico e de reforço rítmico.<br />Mas só em 1815, um trompista alemão chamado Heinrich Stölzel, criou o sistema de válvulas para instrumentos de metal, e em 1939 o francês Périnet patentiou(claro;evidente) um sistema de válvulas chamado de “gros piston” que é a origem das válvulas que utilizamos hoje no trompete. Depois disso, o trompete ganhou também válvulas para afinação do instrumento e de novas individuais.<br />Não podemos esquecer dos músicos que criaram técnicas e fizeram com que o trompete chega-se ao que é hoje. Músicos incríveis como: Jonh Baptista Arban, King Oliver, Dizie Dilespy, Duke Ellighton, Louis Armstrong, Arturo Sandoval e Winton Marsalis (exemplo a ouvir: Variações sobre Carnaval de Veneza).<br />Depois dessa evolução, as industrias de instrumentos não pararam por ai, com o jazz e as orquestras, eles criaram outras variações de trompete tais como: Cornet, Picollo, Flugue Horn entre outros.<br />Clarinete<br />O clarinete é um instrumento que pertence à família dos sopros de madeira de palheta simples e tubo cilíndrico. Terá sido construído por Cristiano Denner em Nurembreg em 1690 a 1700, derivado charamela (antigo instrumento musical de palheta coberta; espécie de gaita; flauta rústica) com 2 a 6 chaves. <br />O actual mecanismo de chaves que permite a execução das diferenças nota é uma adaptação do sistema de Boehm para a flauta transversal inicialmente, os clarinetistas mostram-se renitentes à aceitação da mudança que supôs a adopção do novo mecanismo, tanto por razões imbricas como pelas alterações de digitação implicava. <br />Um dos maiores compositores na composição de música para clarinete foi W. A. Morzart. Além das obras mais conhecidas, há diversas composições interessantes para clarinete e orquestras. A orquestra de câmara e quarteto de cordas que merecem a nossa atenção. <br />O clarinete adquiriu a sua forma e sonoridades definitivas, durante o sec. XVIII, mas certos aspectos, como o número chaves variaram até o sec. XX. O clarinete está dividido em cinco partes: a campânula, o corpo inferior, o corpo superior, o barrilete e a boquilha onde está a palheta e a abraçadeira.      <br />
C t v v
C t v v
C t v v

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (16)

A música barroca
A música barrocaA música barroca
A música barroca
 
Violino artigo - nicolò paganini
Violino   artigo - nicolò paganiniViolino   artigo - nicolò paganini
Violino artigo - nicolò paganini
 
Clarinete
ClarineteClarinete
Clarinete
 
Curso de Música
Curso de MúsicaCurso de Música
Curso de Música
 
Beethoven trabalho artes
Beethoven trabalho artesBeethoven trabalho artes
Beethoven trabalho artes
 
Musica Barroca
Musica BarrocaMusica Barroca
Musica Barroca
 
Música clássica ou música erudita
Música clássica ou música eruditaMúsica clássica ou música erudita
Música clássica ou música erudita
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Artes performáticas: Música,teatro e festividades
Artes performáticas: Música,teatro e festividadesArtes performáticas: Música,teatro e festividades
Artes performáticas: Música,teatro e festividades
 
Van Beethoven
Van BeethovenVan Beethoven
Van Beethoven
 
História da Música I - 5ª aula
História da Música I - 5ª aulaHistória da Música I - 5ª aula
História da Música I - 5ª aula
 
Biografia de beethoven
Biografia de beethovenBiografia de beethoven
Biografia de beethoven
 
História da música clássica
História da música clássicaHistória da música clássica
História da música clássica
 
História da Música I - 6ª aula
História da Música I - 6ª aulaHistória da Música I - 6ª aula
História da Música I - 6ª aula
 
Novo(A) ApresentaçãO Do Microsoft Power Point
Novo(A) ApresentaçãO Do Microsoft Power PointNovo(A) ApresentaçãO Do Microsoft Power Point
Novo(A) ApresentaçãO Do Microsoft Power Point
 
Trabalho vivaldi
Trabalho vivaldiTrabalho vivaldi
Trabalho vivaldi
 

Destaque

Promociones julio 2012.doc
Promociones julio 2012.docPromociones julio 2012.doc
Promociones julio 2012.doc
Adrián Padilla
 
Guia didactica lenguaje verbal[1]
Guia didactica lenguaje verbal[1]Guia didactica lenguaje verbal[1]
Guia didactica lenguaje verbal[1]
Bedsabed Donoso
 
Mesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió social
Mesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió socialMesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió social
Mesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió social
Ajuntament de Barcelona
 
[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial
[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial
[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial
AEC-Inglês
 
Homosexualitat a grècia
Homosexualitat a grèciaHomosexualitat a grècia
Homosexualitat a grècia
Ester1996
 
EXPEDICIÓN AO POLO SUR
EXPEDICIÓN AO POLO SUREXPEDICIÓN AO POLO SUR
EXPEDICIÓN AO POLO SUR
Lolidermitas
 
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas KashalikarSahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
amolsawarkar
 

Destaque (20)

A trip to croatia
A trip to croatiaA trip to croatia
A trip to croatia
 
Sem palavras
Sem palavrasSem palavras
Sem palavras
 
Amazonia
AmazoniaAmazonia
Amazonia
 
A eficácia da comunicação
A eficácia da comunicaçãoA eficácia da comunicação
A eficácia da comunicação
 
Guia ubuntu
Guia ubuntu Guia ubuntu
Guia ubuntu
 
Promociones julio 2012.doc
Promociones julio 2012.docPromociones julio 2012.doc
Promociones julio 2012.doc
 
Muerte
MuerteMuerte
Muerte
 
D. ley 6704_12_agosto_1963
D. ley 6704_12_agosto_1963D. ley 6704_12_agosto_1963
D. ley 6704_12_agosto_1963
 
Cap1 limites e continuidade
Cap1   limites e continuidadeCap1   limites e continuidade
Cap1 limites e continuidade
 
Guia didactica lenguaje verbal[1]
Guia didactica lenguaje verbal[1]Guia didactica lenguaje verbal[1]
Guia didactica lenguaje verbal[1]
 
Mesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió social
Mesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió socialMesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió social
Mesura de Govern 29 de juny. Infància en risc d'exclusió social
 
Testes Ágeis - Quallis
Testes Ágeis - QuallisTestes Ágeis - Quallis
Testes Ágeis - Quallis
 
[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial
[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial
[EB1 de Giestais] Um Aluno Especial
 
Homosexualitat a grècia
Homosexualitat a grèciaHomosexualitat a grècia
Homosexualitat a grècia
 
Projeto Turismo Legal - Exploração Sexual não é atração turística
Projeto Turismo Legal - Exploração Sexual não é atração turísticaProjeto Turismo Legal - Exploração Sexual não é atração turística
Projeto Turismo Legal - Exploração Sexual não é atração turística
 
EXPEDICIÓN AO POLO SUR
EXPEDICIÓN AO POLO SUREXPEDICIÓN AO POLO SUR
EXPEDICIÓN AO POLO SUR
 
Binouze
BinouzeBinouze
Binouze
 
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas KashalikarSahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
 
Provincia de encuentros
Provincia de encuentrosProvincia de encuentros
Provincia de encuentros
 
Matriz de evaluacion_para_acreditacion_3
Matriz de evaluacion_para_acreditacion_3Matriz de evaluacion_para_acreditacion_3
Matriz de evaluacion_para_acreditacion_3
 

Semelhante a C t v v

A Orquestra
A OrquestraA Orquestra
A Orquestra
HOME
 
Clarinete artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidner
Clarinete   artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidnerClarinete   artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidner
Clarinete artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidner
José Aparecido Sabaine
 
Rinascita formação e história dos instrumentos
Rinascita formação e história dos instrumentosRinascita formação e história dos instrumentos
Rinascita formação e história dos instrumentos
Rinascitapmc
 
O Que é Uma Obra GêNeros Eruditos
O Que é Uma Obra GêNeros EruditosO Que é Uma Obra GêNeros Eruditos
O Que é Uma Obra GêNeros Eruditos
HOME
 
Violino, Formas Musicais Etc
Violino, Formas Musicais EtcViolino, Formas Musicais Etc
Violino, Formas Musicais Etc
HOME
 
Os Concertos De Vivaldi
Os Concertos De VivaldiOs Concertos De Vivaldi
Os Concertos De Vivaldi
HOME
 
Aprenda trombone guia de introdução
Aprenda trombone   guia de introduçãoAprenda trombone   guia de introdução
Aprenda trombone guia de introdução
Lupércia S Melo
 
Historia da música clássica
Historia da música clássicaHistoria da música clássica
Historia da música clássica
Umberto Pacheco
 
A Trompete
A TrompeteA Trompete
A Trompete
iiogurte
 
Trombone artigo - história do trombone de vara
Trombone   artigo - história do trombone de varaTrombone   artigo - história do trombone de vara
Trombone artigo - história do trombone de vara
jacodotrombone
 

Semelhante a C t v v (20)

A Orquestra
A OrquestraA Orquestra
A Orquestra
 
Historia dos instrumentos
Historia dos instrumentosHistoria dos instrumentos
Historia dos instrumentos
 
História instrumentos de sopro!
História instrumentos de sopro!História instrumentos de sopro!
História instrumentos de sopro!
 
Musicapédia - A Orquestra Sinfónica
Musicapédia - A Orquestra SinfónicaMusicapédia - A Orquestra Sinfónica
Musicapédia - A Orquestra Sinfónica
 
Clarinete artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidner
Clarinete   artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidnerClarinete   artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidner
Clarinete artigo - história e dicas importantes - por eduardo weidner
 
Instrumentos musicais antigos
Instrumentos musicais antigosInstrumentos musicais antigos
Instrumentos musicais antigos
 
Musica barroca
Musica barrocaMusica barroca
Musica barroca
 
AULA 01.pptx
AULA 01.pptxAULA 01.pptx
AULA 01.pptx
 
História da Música - FVJ
História da Música - FVJ História da Música - FVJ
História da Música - FVJ
 
Rinascita formação e história dos instrumentos
Rinascita formação e história dos instrumentosRinascita formação e história dos instrumentos
Rinascita formação e história dos instrumentos
 
musica A ORQUESTRA
musica A ORQUESTRAmusica A ORQUESTRA
musica A ORQUESTRA
 
O Que é Uma Obra GêNeros Eruditos
O Que é Uma Obra GêNeros EruditosO Que é Uma Obra GêNeros Eruditos
O Que é Uma Obra GêNeros Eruditos
 
A música clássica (Classicismo)
A música clássica (Classicismo)A música clássica (Classicismo)
A música clássica (Classicismo)
 
Violino, Formas Musicais Etc
Violino, Formas Musicais EtcViolino, Formas Musicais Etc
Violino, Formas Musicais Etc
 
Os Concertos De Vivaldi
Os Concertos De VivaldiOs Concertos De Vivaldi
Os Concertos De Vivaldi
 
Aprenda trombone guia de introdução
Aprenda trombone   guia de introduçãoAprenda trombone   guia de introdução
Aprenda trombone guia de introdução
 
Historia da música clássica
Historia da música clássicaHistoria da música clássica
Historia da música clássica
 
A Trompete
A TrompeteA Trompete
A Trompete
 
Trombone artigo - história do trombone de vara
Trombone   artigo - história do trombone de varaTrombone   artigo - história do trombone de vara
Trombone artigo - história do trombone de vara
 
Musica medieval
Musica medievalMusica medieval
Musica medieval
 

Último

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
LeandroLima265595
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de PlatãoQuestões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 

C t v v

  • 1. <br />O VIOLONCELO<br /> O violoncelo é um instrumento da família dos instrumentos de corda. Tocado geralmente com arco, possui quatro cordas afinadas em quintas. <br />O instrumento pertence à sub-família dos violinos, que engloba os instrumentos orquestrais de quatro cordas afinadas em quintas. Essa família se diferencia da familia da viola (da qual faz parte o contrabaixo) tanto pela afinação, que ali se dá em quartas em vez de quintas, tanto pela forma diferenciada do instrumento. <br />A característica padrão do instrumento foi estabelecida por HYPERLINK quot; http://pt.wikipedia.org/wiki/Stradivariusquot; quot; Stradivariusquot; Stradivarius, em 1680. A partir dos Concertos Espirituais de HYPERLINK quot; http://pt.wikipedia.org/wiki/Boccheriniquot; quot; Boccheriniquot; Boccherini, o violoncelo passou a ser tratado como solista, e não somente como um instrumento para compor o naipe de cordas. As quatro cordas são afinadas em Dó, HYPERLINK quot; http://pt.wikipedia.org/wiki/Sol_(nota)quot; quot; Sol (nota)quot; Sol, Ré e Lá, como na viola, mas uma oitava mais grave.<br />Viola de Arco<br />Este instrumento musical faz parte da família das cordas, ao qual pertence o Violino, o Violoncelo, e o Contrabaixo<br />A Viola de Arco, foi criada no século XIV, mas só algum tempo depois foram criados métodos e técnicas para a tocar, por Ganassi Fontego. Nesse tempo a Viola de Arco era denominada por Regola Rubertina.<br />Durante a Idade Média, somente as famílias mais avastadas, podiam tocar este instrumento.<br />Existem várias formas de tocar este instrumento, como por exemplo, tocada com o arco através das cerdas ou em pizzicato, com os dedos. O arco divide-se em partes:<br />Muitos génios e compositores da música tocaram Viola de Arco, como por exemplo: Wolfang Amadeus Mozart, Ludwig Van Beethoven e Franz-Joseph Haydn.<br />A Viola de Arco tem quatro cordas:<br /> Lá_______<br /> Ré____<br /> Sol__<br /> Dó_<br />Todas as cordas são feitas de aço.<br />Trompete<br />O trompete só começou a evoluir e a ser utilizado na musica no século XV, no período do renascimento como ainda não tinha uma técnica aprimorada na época, era apenas utilizado para algumas notas e marcações. Mais tarde com a ajuda de o Bach deu a música na época barroca, o trompete a evoluir também. Esse período foi o inicio da utilização do trompete na música, pois agora ele tem notas e oitavas, podendo assim ser utilizado para a música da época.<br />No período clássico, o trompete não teve tantos avanços como teve a musical, fazendo assim o trompete voltar a ser apenas um instrumento harmônico e de reforço rítmico.<br />Mas só em 1815, um trompista alemão chamado Heinrich Stölzel, criou o sistema de válvulas para instrumentos de metal, e em 1939 o francês Périnet patentiou(claro;evidente) um sistema de válvulas chamado de “gros piston” que é a origem das válvulas que utilizamos hoje no trompete. Depois disso, o trompete ganhou também válvulas para afinação do instrumento e de novas individuais.<br />Não podemos esquecer dos músicos que criaram técnicas e fizeram com que o trompete chega-se ao que é hoje. Músicos incríveis como: Jonh Baptista Arban, King Oliver, Dizie Dilespy, Duke Ellighton, Louis Armstrong, Arturo Sandoval e Winton Marsalis (exemplo a ouvir: Variações sobre Carnaval de Veneza).<br />Depois dessa evolução, as industrias de instrumentos não pararam por ai, com o jazz e as orquestras, eles criaram outras variações de trompete tais como: Cornet, Picollo, Flugue Horn entre outros.<br />Clarinete<br />O clarinete é um instrumento que pertence à família dos sopros de madeira de palheta simples e tubo cilíndrico. Terá sido construído por Cristiano Denner em Nurembreg em 1690 a 1700, derivado charamela (antigo instrumento musical de palheta coberta; espécie de gaita; flauta rústica) com 2 a 6 chaves. <br />O actual mecanismo de chaves que permite a execução das diferenças nota é uma adaptação do sistema de Boehm para a flauta transversal inicialmente, os clarinetistas mostram-se renitentes à aceitação da mudança que supôs a adopção do novo mecanismo, tanto por razões imbricas como pelas alterações de digitação implicava. <br />Um dos maiores compositores na composição de música para clarinete foi W. A. Morzart. Além das obras mais conhecidas, há diversas composições interessantes para clarinete e orquestras. A orquestra de câmara e quarteto de cordas que merecem a nossa atenção. <br />O clarinete adquiriu a sua forma e sonoridades definitivas, durante o sec. XVIII, mas certos aspectos, como o número chaves variaram até o sec. XX. O clarinete está dividido em cinco partes: a campânula, o corpo inferior, o corpo superior, o barrilete e a boquilha onde está a palheta e a abraçadeira. <br />