SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
* O desespero de hoje é a 
esperança no amanhã 
Trabalho realizado por: David Antunes 
Escola básica E.B 2,3 Prof.: Mendes Ferrão
*Um Incêndio é uma ocorrência de fogo não 
controlado, que pode ser extremamente perigosa 
para os seres vivos e as estruturas. A exposição a 
um incêndio pode produzir a morte, geralmente 
pela inalação dos gases, ou pelo desmaio causado 
por eles, ou posteriormente pelas queimaduras 
graves.
Salvar a 
nossa 
floresta é o 
nosso dever
*
* 
*Foguear nos espaços adequados; 
*Não deitar beatas para o chão; 
*Não despejar lixo para o chão;
A floresta 
assim não
*É urgente um ordenamento e gestão adequados da floresta portuguesa, sob 
pena de este património inestimável para Portugal e para o mundo 
desaparecer em cinzas. 
*Os espaços florestais têm que ser diversificados, garantindo uma boa 
integração entre as zonas de produção e de conservação, pois se é verdade 
que a área florestal até aumentou desde a década de 40 do século XX, 
também é verdade que isso se deve à plantação intensiva de espécies de 
crescimento rápido (pinheiro bravo e eucalipto), usadas pelas industrias de 
papel e madeireiro.
* Um animal que está queimado 
por um incêndio florestal 
*Portugal queimado 
não!!!!!
* Reflorestar com espécies vegetais autóctones, porque são as 
mais bem adaptadas e, logo, mais resistentes ao fogo. Os 
sobreiros, as azinheiras e os carvalhos são disso exemplo; 
* Construir aceiros para funcionarem como corta-fogos ; 
* Limpar as matas e florestas; 
* Vigiar a floresta e criar centros de alerta de incêndios; 
* Apoiar os bombeiros, 
* Criar áreas protegidas – reservas naturais, parques 
nacionais,…; 
* Informar e sensibilizar as populações para a necessidade de 
proteger as nossas florestas/matas; 
*Medidas de combate aos 
incêndios
* 
*
*
*O mundo verde e 
uma coisa 
espetacular
*O mundo verde e 
uma coisa 
espetacular
Antes de um 
incêndio 
Durante um 
incêndio 
Depois de 
um incêndio 
Antes Durante Depois
* 
*http://www.simbiotica.org/incendios2.htm
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhã

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal
Álvaro Terrón
 
O que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpointO que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpoint
hannahsbs
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestas
elmachon
 
Floresta Portuguesa
Floresta PortuguesaFloresta Portuguesa
Floresta Portuguesa
passeixas
 
Florestas
FlorestasFlorestas
Florestas
FPCroca
 
As florestas - Francisco
As florestas - FranciscoAs florestas - Francisco
As florestas - Francisco
Paula Moreira
 

Mais procurados (19)

A floresta - Mariana 5.º B
A floresta - Mariana 5.º BA floresta - Mariana 5.º B
A floresta - Mariana 5.º B
 
Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal
 
Floresta em portugal[1]
Floresta em portugal[1]Floresta em portugal[1]
Floresta em portugal[1]
 
A floresta
A florestaA floresta
A floresta
 
Silvicultura
SilviculturaSilvicultura
Silvicultura
 
Floresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal ContinentalFloresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal Continental
 
O que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpointO que está a destruir a floresta powerpoint
O que está a destruir a floresta powerpoint
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestas
 
Floresta Portuguesa
Floresta PortuguesaFloresta Portuguesa
Floresta Portuguesa
 
Dia Mundial da Floresta
Dia Mundial da FlorestaDia Mundial da Floresta
Dia Mundial da Floresta
 
6ano unidade6 tema 4
6ano unidade6 tema 46ano unidade6 tema 4
6ano unidade6 tema 4
 
Florestas - Paula
Florestas -   PaulaFlorestas -   Paula
Florestas - Paula
 
Florestas
FlorestasFlorestas
Florestas
 
A ProduçãO Florestal
A ProduçãO FlorestalA ProduçãO Florestal
A ProduçãO Florestal
 
Trabalho De Florestas
Trabalho De FlorestasTrabalho De Florestas
Trabalho De Florestas
 
Trabalho florestas
Trabalho florestasTrabalho florestas
Trabalho florestas
 
Floresta autóctone
Floresta autóctoneFloresta autóctone
Floresta autóctone
 
As Florestas
As FlorestasAs Florestas
As Florestas
 
As florestas - Francisco
As florestas - FranciscoAs florestas - Francisco
As florestas - Francisco
 

Semelhante a O desespero de hoje e a esperança no amanhã

INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptxINCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
jjmedeiros1
 
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptxINCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
jjmedeiros1
 
Ano internacional das florestas
Ano internacional das florestasAno internacional das florestas
Ano internacional das florestas
Spartan1337er
 
Ano internacional das florestas
Ano internacional das florestasAno internacional das florestas
Ano internacional das florestas
RDBF
 
Incêndios Florestais
Incêndios FlorestaisIncêndios Florestais
Incêndios Florestais
esmiucao8b
 
Apresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bioApresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bio
Heberson Marinho
 
Fogos em portugal continental
Fogos em portugal continentalFogos em portugal continental
Fogos em portugal continental
Filipinhaazz
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
inescris
 

Semelhante a O desespero de hoje e a esperança no amanhã (20)

Desflorestação
Desflorestação   Desflorestação
Desflorestação
 
4-170424151442 4.pptx
4-170424151442 4.pptx4-170424151442 4.pptx
4-170424151442 4.pptx
 
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptxINCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
 
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptxINCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
INCENDIOS FLORESTAIS 1.pptx
 
Geografia 9º ano - Incêndios Florestais
Geografia 9º ano - Incêndios FlorestaisGeografia 9º ano - Incêndios Florestais
Geografia 9º ano - Incêndios Florestais
 
Ano internacional das florestas
Ano internacional das florestasAno internacional das florestas
Ano internacional das florestas
 
Ano internacional das florestas
Ano internacional das florestasAno internacional das florestas
Ano internacional das florestas
 
Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
 
Incêndios Florestais
Incêndios FlorestaisIncêndios Florestais
Incêndios Florestais
 
Apresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bioApresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bio
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Incêndios florestais
Incêndios florestaisIncêndios florestais
Incêndios florestais
 
Floresta
FlorestaFloresta
Floresta
 
Incêndios. geografia2
Incêndios. geografia2Incêndios. geografia2
Incêndios. geografia2
 
A árvore gasolina ou a floresta autóctone de Jorge Moreira
A árvore gasolina ou a floresta autóctone de Jorge MoreiraA árvore gasolina ou a floresta autóctone de Jorge Moreira
A árvore gasolina ou a floresta autóctone de Jorge Moreira
 
Fogos em portugal continental
Fogos em portugal continentalFogos em portugal continental
Fogos em portugal continental
 
Fogos em portugal continental
Fogos em portugal continentalFogos em portugal continental
Fogos em portugal continental
 
Desflorestação 9g
Desflorestação 9gDesflorestação 9g
Desflorestação 9g
 
Apresentacao1
Apresentacao1Apresentacao1
Apresentacao1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 

Mais de David Costa DC (6)

A viúva e o papagaio
A viúva e o papagaioA viúva e o papagaio
A viúva e o papagaio
 
A viúva e o papagaio
A viúva e o papagaioA viúva e o papagaio
A viúva e o papagaio
 
Genética e produção de alimentos
Genética e produção de alimentosGenética e produção de alimentos
Genética e produção de alimentos
 
Tipos de Violência
 Tipos de Violência Tipos de Violência
Tipos de Violência
 
Ria formosa
Ria formosaRia formosa
Ria formosa
 
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhãO desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
 

Último

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
HELLEN CRISTINA
 

Último (15)

CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptxCEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
CEARÁ MAIS VERDE Fernando Bezerra .pptx
 
A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...
A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...
A maravilhosa fauna registrada nos empreendimentos da Enel Green Power no Bra...
 
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
ARIE SITIO CURIÓ 32º Encontro Nacional RBMA_
 
avaliação pratica .pdf
avaliação pratica                      .pdfavaliação pratica                      .pdf
avaliação pratica .pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
32ª_Reunião Ordinária_Conselho Nacional_2023.pptx
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdfFazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
Fazenda Bicho Preguiça - BA proposta posto avançado .pdf
 
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptxapresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
apresentação Cajueiro_32º Encontro Nacional da RBMA.pptx
 
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta RBMA.pdf
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta  RBMA.pdfAruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta  RBMA.pdf
Aruá final RBMA Conectando Pessoas e Floresta RBMA.pdf
 
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdfApresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
Apresentação Tekoa Yvy Porã 32 CN - Natal 2023.pdf
 
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMPSEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
SEDE DO PARQUE ESTADUAL MATA DA PIPA - PEMP
 
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMAÁrea de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
Área de Proteção Ambiental Jenipabu 32º Encontro Nacional da RBMA
 
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina- Projeto Integrado I – GESTÃO.pdf
 
poluição da água trabalho biologia 2024
poluição da água trabalho biologia 2024poluição da água trabalho biologia 2024
poluição da água trabalho biologia 2024
 

O desespero de hoje e a esperança no amanhã

  • 1. * O desespero de hoje é a esperança no amanhã Trabalho realizado por: David Antunes Escola básica E.B 2,3 Prof.: Mendes Ferrão
  • 2. *Um Incêndio é uma ocorrência de fogo não controlado, que pode ser extremamente perigosa para os seres vivos e as estruturas. A exposição a um incêndio pode produzir a morte, geralmente pela inalação dos gases, ou pelo desmaio causado por eles, ou posteriormente pelas queimaduras graves.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. Salvar a nossa floresta é o nosso dever
  • 7.
  • 8. *
  • 9. * *Foguear nos espaços adequados; *Não deitar beatas para o chão; *Não despejar lixo para o chão;
  • 10.
  • 11.
  • 13.
  • 14.
  • 15. *É urgente um ordenamento e gestão adequados da floresta portuguesa, sob pena de este património inestimável para Portugal e para o mundo desaparecer em cinzas. *Os espaços florestais têm que ser diversificados, garantindo uma boa integração entre as zonas de produção e de conservação, pois se é verdade que a área florestal até aumentou desde a década de 40 do século XX, também é verdade que isso se deve à plantação intensiva de espécies de crescimento rápido (pinheiro bravo e eucalipto), usadas pelas industrias de papel e madeireiro.
  • 16. * Um animal que está queimado por um incêndio florestal *Portugal queimado não!!!!!
  • 17.
  • 18. * Reflorestar com espécies vegetais autóctones, porque são as mais bem adaptadas e, logo, mais resistentes ao fogo. Os sobreiros, as azinheiras e os carvalhos são disso exemplo; * Construir aceiros para funcionarem como corta-fogos ; * Limpar as matas e florestas; * Vigiar a floresta e criar centros de alerta de incêndios; * Apoiar os bombeiros, * Criar áreas protegidas – reservas naturais, parques nacionais,…; * Informar e sensibilizar as populações para a necessidade de proteger as nossas florestas/matas; *Medidas de combate aos incêndios
  • 19.
  • 20. * *
  • 21. *
  • 22. *O mundo verde e uma coisa espetacular
  • 23. *O mundo verde e uma coisa espetacular
  • 24. Antes de um incêndio Durante um incêndio Depois de um incêndio Antes Durante Depois

Notas do Editor

  1. Net