Ebo de ituto

368 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
368
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ebo de ituto

  1. 1. - Ebbo Etutu –( Achexê ) - Cuba - “ Para nascer tem que se fazer Ebbo ” “ Para morrer tem que se fazer Ebbo ” Oddun de Ifa Oshe Di O Ebbo Etutu (Achexê ) a cerimonia que se efetua quando o Babalorixá, Yalorisa ou Babalaô falece, e sua função primordial é fazer chegar a alma do defunto, para “Ode Orun” morada de Olofin. A função primordial destas cerimonias é evoluir ao espirito do falecido e soltar da terra seus orixás, - previa consulta a eles - pois o orixá fala para os familiares presentes, já que o espirito do iniciado começará de novo um novo ciclo de depuração. Esta cerimonia é muito importante, porquanto o iniciado não nasceu com as cerimonias de orixás, e ninguém pode levar algo que não trouxe consigo, da terra à hora do seu nascimento. É que as ordens magico-religiosas afro-descendentes prestam especial atenção ao seus ancestrais, pois reconhecem que existe alguma coisa indestrutível no ser humano, que sobrevive à morte física, que é o EMI, (espirito). As concepções éticas contidas na teologia das ordens magico-religiosas, Afro- descendentes, quando são transgredidas pôr seus oficiais em vidas, à hora da morte, ainda que fizessem o etutu, seu EMI (espirito) nunca chegara a alcançar a paz eterna aos pés de Olodunmare, e ficará materializado, martirizando-se, ao seus achegados e sofrendo as coisas daninhas da terra. Após este necessário preâmbulo, intentaremos explicar como é realizado o etutu em Cuba. Para efetuar a cerimonia do falecido/a, o Oficiante passa a preparar um Omiero(banho), de folhas próprias de Egungun, para utilizá-lo ao termino de seus trabalhos. Posteriormente o encarregado dos trabalhos pega certa quantidade de folhas da árvore chamada Álamo(Ficus Religiosa) e as joga para cima duas vezes, com as que ficaram encima seu Oddu conforma se e que dirige a cerimonia, interpreta a mensagem do falecido, falando entre outras coisas, se o defunto estava ou não em tempo para sua morte. Depois é preparado uma cuia com nove destas folhas (que caíram inversa), e se lhe adiciona: dendê, orí, preá, milho, e peixe torrados, orogbó, kolá, osun, ero, pó da pintura de sua consagração em Orixá, conta das correntes de Osha, sabão e bucha - que significam o banho do iniciado -. Depois cada um dos presentes jogam na igba (cuia) palha seca ate cobrir o próprio igba. Posteriormente o Oficiante senta-se em uma esteira e vai consultando a cada Orixá, falando-lhe da morte do sacerdote ou sacerdotisa, através dos búzios (diloggun), que ao serem jogados vem seu Oddu que é quem determina se o Orixá se retira, - nesse caso efetua-se o rito pertinente e suas pedras (okuta), são levadas para o rio ou se ficam, para cuidar de seus familiares ou irmãos. - Neste caso Orixá não mexe-se com ele, somente se
  2. 2. farão oferendas e sacrifícios uma vez ao ano, previa cerimonia de entrega à pessoa designada pelo Orixá -. Para terminar a cerimonia do etutu, todos se limparam com um pintinho, que será atirado contra o chão e depositara-se no igba (cuia ), será envolto ao mesmo tempo tudo em um pano branco e outro negro, e se colocara no caixão do defunto, embaixo de sua cabeça. Este pintinho se lhe da a denominação de Akukoidie Itanà, ele abre e ilumina o caminho da alma do defunto para que o porteiro de Ode Orun, chamado Oro Ariere, faça chegar este espirito diante a Olofin. Dia de ITA A feitura do Orixá, é um complexo sistema cerimonial, que parte da liturgia* estabelecida no Corpus Literário de Ifa, sendo perfeitamente explicado o porque de cada um dos passos a seguir em tão delicado ato da vida humana, ou seja, a execução de cada uma das cerimonias, tem uma explicação detalhada com o fim de que o Pai ou Mãe de Santo conheça o que vai realizar, já que um erro traz consigo conseqüências negativas ao iniciado e pôr extensão ao Pai ou Mãe de Santo. Dentro deste complexo liturgico* vem a se destacar uma cerimonia que reveste, grande importância para o iniciado pois daí dependera seu comportamento em todas as Ordens da vida: EL DIA DE ITA (conselhos de Orixá) a qual se efetua no 3o dia da Consagração no Peji (Igbodun do Orixá). O objetivo fundamental desta importante cerimonia é a comunicação com o iniciado através de descêsseis búzios, (erindilogun) devidamente consagrados, que representam a voz do Orixá, e que uma vez jogados e interpretados, o Orixá fala o passado, presente e futuro do iyao, dando-lhe os conselhos pertinentes de índole pessoal, e alguns casos, ate pode falar dos problemas de alguns familiares, os quais são anotados em uma caderneta. Estes conselhos podem classificar-se em três aspetos: de índole socio-religiosa; sua vida pessoal; e espiritual, para que o iniciado possa conduzir-se convenientemente através da vida, com a menor quantidade de problemas possíveis, uma boa saúde, assim como o nível de vida material e merecimentos marcados pelo o Orixá nesse dia. O iyao tem a obrigação de cumprir todos os conselhos transmitidos pêlos Orixás, pois da sua obediência dependera sua longevidade e bem estar no futuro. Os conselhos e predições que os Orixás falam através dos búzios, o iniciado vai comprovando a certeza dos mesmos no transcorrer de sua vida, e na medida que cumpra ou transgrida estes conselhos, dependendo do caso, sua vida será mais prazerosa ou mais tortuosa. A tarefa do Jogo e interpretação dos búzios é executada pelo Eriate (Rei , ou, Rainha de esteira) quem será consagrado para estes fins pôr seu sacerdote de Ifa, conhecedor dos rituais. O Eriate, para chegar a interpretar os Odus dos búzios, para o iniciado em Orixá, tem a obrigação de estudar cada um deles rigorosamente, conhecendo as sentenças e Ebbos que deveram realizar-se para cada Oddu. Cada um dos Orixás tem seu próprio Jogo de búzios, o que permitira ao iniciado no futuro consultar a seu Orixá, através deles, no momento que precise. -TEOLOGIA-
  3. 3. O pensamento resultado do desenvolvimento da humanidade na terra, é que nos diferencia do resto dos animais, é imortal e eterno; e a alma pôr estar unida ao pensamento como veiculo etéreo é imortal também, pôr ser extraído do seio da matéria. Mas a matéria esta sujeita à corrupção e morte. Mas, realmente temos adquirido o dom do pensamento? O pensamento é combate e prêmio ao final, das almas que conseguiram através da reflexão e meditação intensas sua perpetuidade, e não aqueles que privados de formar-se conceitos na morte, escravos dos sentidos corporais, semelhante aos animais irracionais e que levam o mesmo gênero de morte que eles, tal é como determina a Teologia nas Ordens Afro- descendentes. Portanto: Aqueles que despojaram-se de seu “Ego” y partiram na busca do seu “Ser Real” e adquiriram o dom do “Pensamento Lógico”, tornam-se “Espíritos Imortais”, segundo suas obras; pelo contrario, quem exacerba seu Ego, profunda-se na sua irracionalidade e imperfeição sofrem violentamente, e desaparece sua alma, vagando seu espirito, começando cada vez a escala Universal. O pensamento se fortalece através do intelecto, que molda o caracter e a vontade, e nos faz resistente à sem razão do “Ego”, o que faz onde nosso Espirito passe pôr cima das imperfeições terrestres, purificando ao mesmo tempo nossa alma, onde iremos desfrutar da paz interior, tão necessária à matéria imperfeita da qual nos somos criados. -PARABENS- O passado 10 de outubro do presente ano, começou a cerimonia de iniciação em Ifá do matrimonio composto pôr Ana Maria Fernandez Soarez e Carlos Alexander Nunes ambos da Praia Grande. Após três dias de árduo trabalho, Orumila através do Oráculo de Ifa, marcou seu futuro com os conselhos pertinentes em cada caso, mostrando os aspectos negativos de sua vida passada - desde seu nascimento -, que de alguma forma atrapalhava a sua vida - fazendo muito mais penoso seu transito na terra -, foram atraídos para a luz para retifica-los, através do Oddu de Ifa que Olofin destinou a cada um e que foram interpretados no DIA DE ITA. Foram escolhidos os Ebbos pertinentes de cada Oddu para limpar as impurezas astrais- históricas e conseguir assim em junção com as divindades, que ambos gozem de boa saúde e de um maior bem estar, segundo indicou Ifa para cada um deles. Já o povo religioso da Praia Grande conta com uma “Apetebi Iyafa” e um “Awofakan Fun”, que seguiram para frente - guiados pela sabedoria de Ifa e Orumila - com a menor quantidade de tropeços possíveis.

×