Causas das aflições slideshare

646 visualizações

Publicada em

Apresenta a visão Espírita, baseada nas obras da Codificação de Allan Kardec e de outros grandes autores, como Manoel P de Miranda, acerca das causas das aflições, das dores, das mágoas, enfim, de tudo aquilo que nos faz sofrer.

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Causas das aflições slideshare

  1. 1. CAUSAS DAS AFLIÇÕES
  2. 2. CAUSAS DAS AFLIÇÕES Maniqueu 216-276 dc. MANIQUEÍSMO A ETERNA LUTA ENTRE O BEM E O MAL
  3. 3. CAUSAS DAS AFLIÇÕES João Calvino (1509 – 1564) PREDESTINAÇÃO • Deus predestina absolutamente a humanidade, escolhendo entre os homens aqueles que irão salvar-se e aqueles que serão condenados. • Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. • Não sois salvos por obras, para que ninguém se glorie. (Paulo aos Efésios 2:8,9)
  4. 4. CAUSAS DAS AFLIÇÕES IGREJA JUSTIFICÃÇÃO PELA FÉ Cristo pagou por nossos pecados! Pelo pecado de um só a condenação se estendeu a todos os homens. Assim por um único ato de justiça recebem todos os homens a justificação. (Paulo aos Romanos 5:18)
  5. 5. CAUSAS DAS AFLIÇÕES SOMOS HERDEIROS DE NÓS MESMOS ! Allan Kardec 1804 - 1869
  6. 6. CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA
  7. 7. POR QUE SOFREMOS? 10º - O Espírito sofre a consequência das suas imperfeições. As misérias, as vicissitudes padecidas na vida, são oriundas das nossas imperfeições, são expiações de faltas cometidas na presente ou em precedentes existências. Allan Kardec, O Céu e o Inferno
  8. 8. POR QUANTO TEMPO SOFREMOS? 13º - A duração do castigo depende da melhoria do Espírito culpado. Deste modo, o Espírito é sempre o árbitro da própria sorte, podendo prolongar os sofrimentos pela pertinácia no mal, ou suavizá-los e anulá-los pela prática do bem. Allan Kardec, O Céu e o Inferno
  9. 9. COMO QUITAMOS A DÍVIDA? 16º - Arrependimento expiação reparação constituem as três condições necessárias para apagar os traços de uma falta e suas consequências. Allan Kardec, O Céu e o Inferno “O amor cobre uma multidão de pecados”
  10. 10. CAUSAS DAS AFLIÇÕES
  11. 11. PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO LE.258. Quando na erraticidade, antes de começar nova existência corporal, tem o Espírito consciência do que lhe sucederá? “Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu Livre Arbítrio.”
  12. 12. PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO 264. O que dirige o Espírito na escolha das provas? “Ele escolhe, de acordo com a natureza de suas faltas, as que o levem à expiação destas e a progredir mais depressa. Uns, se impõem uma vida de misérias e privações; Outros, experimentam as tentações da riqueza e poder; Muitos, experimentam suas forças contra o vício.
  13. 13. PROVAS E O LIVRE ARBÍTRIO LE.266. “Não parece natural que se escolham as provas menos dolorosas?”  “Pode parecer a vós; ao Espírito, não. Logo que este se desliga da matéria, cessa toda ilusão e outra passa a ser a sua maneira de pensar.”
  14. 14. O PASSADO BATE À PORTA
  15. 15. GRILHÕES PARTIDOS Cel. Santamaria Matias Ester
  16. 16. MATIAS É ATRAÍDO PELA MÃE Matias “Alguém me chamava com tanto desespero que me despertou, me arrastou. Subitamente, vi de joelhos minha mãe gritando: Oh! Senhor, se meu Matias fosse vivo nós não estaríamos nesta miséria.”
  17. 17. MATIAS ENCONTRA O CORONEL Matias • Num momento de ódio vigoroso, senti o mesmo ímã arrastar-me e encontrei-o. • Quando a filha começou a tocar, senti que ela me sentiu. Pensei e ela atendeu. Esbofeteei-o e enlouqueci de ódio, de vingança, de alegria...
  18. 18. 150 ANOS ANTES Eduardina Rosa Montalvão do Alcantilado (Ester) Mons. Severo Augusto dos Mártires (Cel. Santamaria) Casimiro (Matias) Braga – PT
  19. 19. UMA TRAMA MACABRA Se me ama, que me lave a honra ultrajada!
  20. 20. VISÃO DO CONDOR
  21. 21. CAUSAS DAS AFLIÇÕES A Terra é um exemplo de mundo expiatório, cuja característica comum é servir para resgatar as culpas dos Espíritos rebeldes. Exilados aqui, esses Espíritos têm que lutar contra a perversidade dos homens e os rigores da Natureza. Trabalho duplo e difícil que desenvolve as qualidades do coração e as da inteligência. (ESE, Santo Agostinho)
  22. 22. RESIGNAÇÃO Aquele, pois, que muito sofre deve reconhecer que muito tinha a expiar e deve regozijar-se à ideia da cura próxima. Dele depende, pela resignação, tornar proveitoso o seu sofrimento e não lhe estragar o fruto com as suas impaciências, visto que, do contrário, terá de recomeçar. ESE, Cap. V, Allan Kardec
  23. 23. A CRUZ E A DIGNIDADE Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Lucas.9:23 Não basta levar a própria cruz . É preciso levá- la com dignidade, talvez até, com alguma elegância.
  24. 24. OPORTU NIDADE REPENSAR FUTURO RESGATAR PASSADO AFLIÇÃO
  25. 25. CAUSAS DAS AFLIÇÕES
  26. 26. BEM AVENTURADOS OS AFLITOS Porque deles é o reino dos céus

×