Educação Indígena

2.491 visualizações

Publicada em

Educação indígena,

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
137
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação Indígena

  1. 1. Educaçãoindígena
  2. 2. Curiosidades:•Existem cerca de 230 povos indígenas noBrasil, (São mais de 600 mil pessoas).•A maioria vive em Terras Indígenas e orestante em diferentes cidades do país.Os índios que vivem no Brasil falam muitaslínguas. São cerca de 180 línguas indígenas!.•A continuidade da vida dos povos indígenasestá diretamente relacionada à qualidade doambiente em que vivem: a pureza dos rios eigarapés, a presença em abundância dedeterminadas espécies de plantas e animais.
  3. 3. •É nela que se realizam as atividadesnecessárias para sua sobrevivência culturale física, como a pesca, a caça, a coleta e oplantio•Enfrentam muitas dificuldades em relação ásaúde e a educação.•Buscam continuamente nos últimostempos, a educação escolar como uminstrumento em favor da redução dasdesigualdades, de afirmação de direitos econquistas e de facilitar o diálogointercultural com os diferentes agentessociais.
  4. 4. A Constituição Federal assegura às comunidadesindígenas o direito de uma educação escolardiferenciada e a utilização de suas línguasmaternas e processos próprios de aprendizagem.Cabe ressaltar que, a partir da Constituição de1988, os índios deixaram de ser consideradosuma categoria social em vias de extinção epassaram a ser respeitados como grupos étnicosdiferenciados, com direito a manter «suaorganização social, costumes, línguas, crenças etradições».
  5. 5. O MEC vem implementando, nos últimos anos, asseguintes ações e programas:a) apoio financeiro a projetos estaduais de formação ecursos de capacitação de professoresindígenas, destacando-se o ProjetoTucum, desenvolvido pela Secretaria de Educação doEstado de Mato Grosso;b) produção e publicação de materialdidático, produzido pelos professores indígenas e seusassessores.
  6. 6. c) divulgação da temática indígenapara a sociedade nacional,objetivando o combate àdiscriminação e ao preconceito emrelação às sociedades indígenas;d) cooperação técnica, organizandoseminários e reuniões técnicas
  7. 7. De acordo com a LDBEN, os currículos do ensinofundamental e médio devem ter uma basenacional comum, a ser complementada poruma parte diversificada que atenda àscaracterísticas locais e regionais da sociedade,da cultura, da economia e da clientela. No quese refere às comunidades indígenas, estáassegurada a utilização de suas línguasmaternas, processos próprios deaprendizagem e, conseqüentemente, odesenvolvimento de currículos e programasespecíficos.
  8. 8. As principais ações da Secretaria de Educação Continuada,Alfabetização e Diversidade (Secad) do Ministério daEducação para garantir a oferta de educação escolarindígena de qualidade são as seguintes:1. Formação inicial e continuada de professoresindígenas em nível médio (Magistério Indígena).2. Formação de Professores Indígenas em NívelSuperior (licenciaturas interculturais).3. Produção de material didático específico em línguasindígenas, bilíngues ou em português. Livros, cartazes, vídeos,CDs, DVDs
  9. 9. 4. Apoio político-pedagógico aos sistemasde ensino para a ampliação da oferta deeducação escolar em terras indígenas.5. Promoção do Controle Social Indígena.6. Apoio financeiro à construção, reformaou ampliação de escolas indígenas.
  10. 10. FIM
  11. 11. ATIVIDADE: LENDA DA MANDIOCASegundo essa lenda de origem indígena, há muito tempo numa triboindígena a filha de um cacique ficou grávida sem nunca sem ainda sercasada.Ao saber da notícia o cacique ficou furioso e a todo custo quis saber quemera o pai da criança. A jovem índia por sua vez, insistia em dizer quenunca havia namorado ninguém.O cacique não acreditando na filha rogou aos deuses que punissem a jovemíndia. Sua raiva por essa vergonha era tamanha que ele estava disposto asacrificar sua filha. Porém, numa noite ao dormir o cacique sonhara comum homem que lhe dizia para acreditar na índia e não a punir.Após os nove meses da gravidez, a jovem índia deu a luz a uma menininha edeu-lhe o nome de Mani. Para espanto da tribo o bebê era branco, muitobranco e já nascera sabendo falar e andar.Passa alguns meses, Mani então, com pouco mais de um ano de repentemorreu. Todos estranharam o triste fato, pois não havia ficado doente enenhuma coisa diferente havia acontecido. A menina simplesmentedeitou fechou os olhos e morreu.
  12. 12. Toda a tribo ficou muito triste.Mani foi enterrada dentro da própria oca onde sempremorou. Todos os dias sua mãe, a jovem índia regava o local dasepultura de Mani, como era tradição do seu povo.Após algum tempo, algo estranho aconteceu. No local ondeMani foi enterrada começou a brotar uma planta desconhecida.Todos ficaram admirados com o acontecido . Resolveram, pois,desenterrar Mani, para enterrá-la em outro lugar.Para surpresa da tribo, o corpo da pequena índia não foiencontrado, encontraram somente as grossas raízes da plantadesconhecida. A raiz era marrom, por fora, e branquinha pordentro. Após cozinharem e provarem a raiz, entenderam que setratava de um presente do Deus Tupã. A raiz de Mani veio parasaciar a fome da tribo. Os índios deram o nome da raiz de Mani ecomo nasceu dentro de uma oca ficou Manioca, que hojeconhecemos como mandioca.

×