B IB L IO TE CA   E S A S - G A IA Nov 2009 O Modelo de Auto-Avaliação da BE no Contexto da Escola
Almerindo  Pinho A ligação entre a biblioteca escolar, a escola e o sucesso educativo é hoje um facto assumido por Organiz...
Almerindo  Pinho
Avaliação da BE <ul><li>Não é uma ameaça, mas sim uma oportunidade </li></ul><ul><li>Instrumento de regulação e de melhori...
Condicionantes do Papel da BE <ul><li>Níveis de colaboração entre o professor bibliotecário e os restantes docentes na ide...
Conceito Central  do  Projecto RBE <ul><li>A biblioteca escolar constitui um contributo essencial para o sucesso educativo...
Almerindo  Pinho
Propósito da Aplicação do Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares integradas na RBE <ul><li>Objectivar a forma ...
Objectivos da  Auto-Avaliação da BE <ul><li>Avaliar o trabalho/impacto da BE na comunidade educativa </li></ul><ul><li>Ide...
A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE  Pressupõe: <ul><li>BE agradável e bem apetrechada </li></ul><ul><li>Utiliza...
A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE  Pressupõe: <ul><li>Avaliar a qualidade e eficácia da BE </li></ul><ul><li>P...
A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE  Pressupõe: <ul><li>Utilização flexível do modelo </li></ul><ul><li>Adaptaçã...
A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE  Pressupõe: <ul><li>A aplicação do modelo deve ser exequível e facilmente in...
Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Aplicação do Modelo de Auto-avaliação da RBE por um período de 4 anos corresp...
Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Importância das evidências : </li></ul><ul><li>Recolha de evidências: Ex. que...
Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Identificar o perfil de desempenho </li></ul><ul><li>Registar a Auto-Avaliaçã...
Impacto da Auto-Avaliação na BE <ul><li>“ A avaliação é um instrumento de melhoria da qualidade. Os resultados obtidos no ...
Impacto na Comunidade Educativa <ul><li>“  O que verdadeiramente interessa e fundamenta o papel e justifica a acção e a ex...
Almerindo  Pinho
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação da BE ao Conselho Pedagógico.

1.029 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado no âmbito da Acção de Formação promovidade pela DREN “Práticas e Modelos na Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares”.

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.029
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação da BE ao Conselho Pedagógico.

  1. 1. B IB L IO TE CA E S A S - G A IA Nov 2009 O Modelo de Auto-Avaliação da BE no Contexto da Escola
  2. 2. Almerindo Pinho A ligação entre a biblioteca escolar, a escola e o sucesso educativo é hoje um facto assumido por Organizações e Associações Internacionais que a definem como núcleo de trabalho e aprendizagem ao serviço da escola .
  3. 3. Almerindo Pinho
  4. 4. Avaliação da BE <ul><li>Não é uma ameaça, mas sim uma oportunidade </li></ul><ul><li>Instrumento de regulação e de melhoria contínua </li></ul><ul><li>Aponta para uma reflexão orientada para a mudança – envolvimento colectivo </li></ul><ul><li>Processo de auto-responsabilização – BE/Escola </li></ul>Almerindo Pinho
  5. 5. Condicionantes do Papel da BE <ul><li>Níveis de colaboração entre o professor bibliotecário e os restantes docentes na identificação de recursos e no desenvolvimento de actividades conjuntas orientadas para o sucesso do aluno </li></ul><ul><li>Acessibilidade e qualidade dos serviços prestados </li></ul><ul><li>Adequação da colecção e dos recursos tecnológicos </li></ul>Almerindo Pinho
  6. 6. Conceito Central do Projecto RBE <ul><li>A biblioteca escolar constitui um contributo essencial para o sucesso educativo, sendo um recurso fundamental para o ensino e para a aprendizagem. </li></ul>Almerindo Pinho
  7. 7. Almerindo Pinho
  8. 8. Propósito da Aplicação do Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares integradas na RBE <ul><li>Objectivar a forma como está a ser concretizado o trabalho das bibliotecas escolares </li></ul>Almerindo Pinho
  9. 9. Objectivos da Auto-Avaliação da BE <ul><li>Avaliar o trabalho/impacto da BE na comunidade educativa </li></ul><ul><li>Identificar pontos fortes/fracos </li></ul><ul><li>Propor acções para melhoria </li></ul>Almerindo Pinho
  10. 10. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>BE agradável e bem apetrechada </li></ul><ul><li>Utilização consequente nos domínios que caracterizam a função da BE </li></ul><ul><li>Resultados que contribuam para os objectivos da escola </li></ul>Almerindo Pinho
  11. 11. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>Avaliar a qualidade e eficácia da BE </li></ul><ul><li>Procura de uma melhoria contínua da BE </li></ul><ul><li>Avaliar: Necessidade que mobiliza e beneficia toda a escola </li></ul>Almerindo Pinho
  12. 12. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>Utilização flexível do modelo </li></ul><ul><li>Adaptação à realidade de cada escola </li></ul><ul><li>Ajustar o modelo às circunstâncias que influenciam o modo de organização/funcionamento da BE </li></ul>Almerindo Pinho
  13. 13. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>A aplicação do modelo deve ser exequível e facilmente integrável nas actividades da BE </li></ul><ul><li>Não implica excessiva sobrecarga de trabalho da equipa da BE </li></ul><ul><li>Criar rotinas de funcionamento </li></ul>Almerindo Pinho
  14. 14. Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Aplicação do Modelo de Auto-avaliação da RBE por um período de 4 anos correspondente a 4 domínios: </li></ul>Almerindo Pinho
  15. 15. Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Importância das evidências : </li></ul><ul><li>Recolha de evidências: Ex. questionário a alunos e professores (Comunidade Educativa) </li></ul><ul><li>Gestão e interpretação da informação recolhida (Equipa) </li></ul>Almerindo Pinho
  16. 16. Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Identificar o perfil de desempenho </li></ul><ul><li>Registar a Auto-Avaliação no relatório final </li></ul><ul><li>Comunicação dos resultados do Relatório Final de Auto-Avaliação/ Plano de Melhoria: discussão e aprovação em CP (Órgãos de Gestão). </li></ul>Almerindo Pinho
  17. 17. Impacto da Auto-Avaliação na BE <ul><li>“ A avaliação é um instrumento de melhoria da qualidade. Os resultados obtidos no processo de auto-avaliação devem, por isso, ser objecto de análise colectiva e de reflexão na escola/ agrupamento e originar medidas adequadas aos resultados obtidos” </li></ul>Almerindo Pinho
  18. 18. Impacto na Comunidade Educativa <ul><li>“ O que verdadeiramente interessa e fundamenta o papel e justifica a acção e a existência da Biblioteca escolar não são os processos, as acções e intenções que colocamos no seu funcionamento ou os processos implicados mas o resultado, o valores que eles acrescentam nas atitudes e nas competências dos utilizadores ” </li></ul>Almerindo Pinho
  19. 19. Almerindo Pinho

×