Filosofia Medieval

1.426 visualizações

Publicada em

Filosofia Medieval

  1. 1. FILOSOFIA MEDIEVAL: Da Patrística à Escolástica.
  2. 2. Filosofia Patrística: Padres – 1º tentativas conciliar Fé e Razão grega. Neoplatonismo: Fundada por Plotino, buscou nas ideias de Platão os caminhos para justificar a religião católica. Maniqueísmo: doutrina que dividia o mundo entre bem e mal; bom e ruim, etc.Santo Agostinho O Mal Ausência do bem; causado pelo livre arbítrio. (354-430) Ética Diretamente ligada à moral cristã – Felicidade. Sabedoria Deus Baseia-se na Reminiscência platônica: Alma = Homem interior Conduz a verdade já conhecidaTeoria da Iluminação: ato de conhecer aVerdade. Aquilo iluminado por Deus.
  3. 3. É algo inferior a eternidadeSanto Agostinho E o Tempo Passado: aquilo que se afasta de nossos sentidos; só existe na memória. Presente: podemos captar através de nossos sentidos / consciência. Futuro: lugar onde os fatos estão prontos; se concretizam no decorrer do tempo. “o nada entre dois nadas” “a vida é a corrida para a morte” Cada instante é agente causador da morte.
  4. 4. UNIVERSAIS As palavras são conceitos universais, generalizados. REALISMO Os conceitos tem ligação direta com sua existência – mundo real.NOMINALISMO Os conceitos nada mais são que nomes vazios de significados. REALISMO A essência da coisa está tanto na idéia quanto na própria coisa. MODERADORACIONALISMO Baseia-se na razão para as explicações da doutrina cristã. CRISTÃO
  5. 5. Movimento iniciado no Séc. IX que buscou ESCOLÀSTICA conciliar a fé cristã à razão. ARISTÒTELES Considera a experiência sensível. Suma Teológica Cinco Vias da existência de Deus.Tomás de Aquino (1225-1274) Primeiro Motor imóvel: DEUS Causa e efeito: a todo existe um motor que efeito é atribuída uma iniciou todo movimento causa. existente. Ser necessário: os seres Inteligência são contingentes – Ser perfeito: os ordenadora: o universo incompletos enquanto a seres possuem possui um ordem existência. graus de perfeição. perfeita.

×