Capítulo 23 - Medindo a Renda Nacional
- Microeconomia: O estudo de como famílias e empresas tomam decisões e de como inte...
- Consumo: despesa das famílias em bens e serviços, com exceção de compra de novas moradias.
- Investimento: compra de ben...
meio ambiente, lazer, sabedoria... O PIB deixa tudo isso de fora, mas países com PIB maiores
podem, por exemplo, arcar com...
o PIB inclui e o que fica de fora.
---------------------------------------------------------------------------------------...
R:
Ano Preço do Pão Quantidade PIB Nominal PIB Real Deflator PIB
2010 (base) $2 100 2x100 = 200 2x100 = 200 200/200 x100
=...
R:
Ano Preço do Pão Quantidade PIB Nominal PIB Real Deflator PIB
2010 (base) $2 100 2x100 = 200 2x100 = 200 200/200 x100
=...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo capítulo 23

783 visualizações

Publicada em

Resumo capítulo 23 - mankiw.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
783
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo capítulo 23

  1. 1. Capítulo 23 - Medindo a Renda Nacional - Microeconomia: O estudo de como famílias e empresas tomam decisões e de como interagem nos mercados. - Macroeconomia: O estudo de fenômenos que afetam a economia como um todo, incluindo inflação, desemprego e crescimento econômico. - Condições econômicas do momento - o nível de emprego está sempre aumentando e diminuindo, o que afeta profundamente a sociedade (alvo da mídia). - Estatísticas Macroeconômicas - medir o PIB, a inflação (taxa de aumento dos preços), a taxa de desemprego (porcentagem sem trabalhar), as vendas no varejo (despesa total nas lojas) ou o déficit comercial (desequilíbrio do comércio entre os EUA e o resto do mundo). Renda e Despesa da Economia - PIB: Mede a renda total de um país e a despesa total com os bem e serviços produzidos na economia (na verdade, as duas são a mesma coisa, pois renda = despesa; podendo haver alguma discrepância estatística entre os dois - diagrama de fluxo circular: famílias (comprador) - mercados de bens e serviços - empresas (vendedor) - mercados de fatores de produção - famílias...), mostrando se a economia vai bem ou mal. Por isso, o PIB pode ser calculado através do cálculo de qualquer um desses dois índices. Melhor medida do bem-estar econômico da sociedade. - A economia real é mais complexa que a apresentada no diagrama do fluxo circular, pois as famílias não gastam toda sua renda (impostos, poupança). Além disso, as famílias não compram todos os bens e serviços produzidos na economia (governo e outras empresas também compram), mas a lógica é a mesma. Mensuração do PIB - PIB: Como medida dos gastos totais, é o valor de mercado (o que as pessoas estão dispostas a pagar - dita o tamanho da contribuição para o PIB; o que está na etiqueta do produto) de todos (abrangente; desconsidera o que é ilegal/ informal e o que é produzido e consumido em casa - ex: horta em casa) os bens e serviços (tangíveis e intangíveis) finais (o PIB inclui somente o valor dos bens finais, pois valor dos bens intermediários já está incluído no preço final. Exceção: bem intermediário produzido e estocado; quando for utilizado ou vendido, as reduções do estoque serão subtraídas do PIB) produzidos (produtos novos, do ano em questão) em um país (limite geográfico, independe da nacionalidade do produtor), em um dado período de tempo (um ano ou trimestre; ajustamento sazonal). - Moradia: aluguel =despesa do inquilino=renda proprietário. Moradia Própria - PIB se baseia na hipótese de que o proprietário pague o valor imputado do aluguel a si próprio, de modo que o aluguel esteja incluído tanto em suas despesas quanto em sua renda. - Economia Subterrânea/ informal: também não entra na apuração do PIB, pois essa medição é feita através dos valores das notas fiscais de venda. Pagamento de serviços de babás, troca de reparos domésticos com vizinhos ou mesmo o fato de não declarar um passeio de barco à luz da lua. - Mão invisível, de Addam Smith: Aqueles que buscam o interesse próprio geram benefícios para a sociedade como um todo. Essa mão invisível tem produzido uma economia subterrânea bastante considerável e não podemos entender nosso sistema econômico completamente sem entender também como ela funciona. Os Componentes do PIB PIB = C (consumo) + I (investimento) + G (compras do governo) + EL (exportações líquidas)
  2. 2. - Consumo: despesa das famílias em bens e serviços, com exceção de compra de novas moradias. - Investimento: compra de bens que serão usados no futuro para produzir mais bens e serviços. Bens de capital, estoques e estruturas (compra de moradia). - Compras do Governo (ou despesa de consumo e investimento bruto do governo): gastos em bens e serviços pelos governos municipais, estaduais e federais. Inclui salários e despesas em obras públicas. - Diferente de pagamento de transferência (impostos negativos): afetam a renda das famílias, mas não refletem a produção da economia. Ex: benefício da seguridade social, seguro-desemprego. - Exportações Líquidas: iguais às compras, por parte dos estrangeiros, de bens produzidos internamente (exportações) menos as compras internas de bens estrangeiros (importações). Assim sendo, quando uma família, empresa ou governo adquire um bem ou serviço do exterior, a compra reduz as exportações líquidas, mas, como aumenta o consumo, o investimento ou as compras do governo, não afeta o PIB. PIB Real x PIB Nominal - Se a despesa total aumenta de um ano para outro, ou a economia está produzindo uma quantidade maior de bens e serviços ou os bens e serviços estão mais caros. - PIB Real: a produção de bens e serviços avaliada a preços constantes; sem taxa de inflação. O PIB Real mostra como a produção geral de bens e serviços da economia muda com o passar do tempo, refletindo somente as quantidades produzidas. Deve se ter um ano-base, e, para esse ano, o PIB real será sempre igual ao nominal. - Reflete a capacidade da economia em satisfazer as necessidades e os desejos das pessoas. Assim, o PIB Real é uma medida melhor do bem-estar econômico do que o PIB Nominal. - A ascensão do PIB Real é ocasionalmente interrompida por períodos em que o PIB cai, chamados recessões. As recessões estão associadas não só a rendas mais baixas, mas também a outras formas de revés econômico: aumento de desemprego, queda de lucros, maior número de falências e assim por diante. Grande parte da macroeconomia tem por objetivo explicar o crescimento de longo prazo e as flutuações de curto prazo (desvios em relação à tendência de longo prazo) do PIB Real. - PIB Nominal: a produção de bens e serviços avaliada a preços correntes. O Deflator do PIB: Reflete o nível médio dos preços dos bens e serviços e, consequentemente, a inflação. E leva esse nome porque pode ser empregado para obter a inflação do PIB Nominal, ou seja, "deflacionar" o PIB Nominal por causa do aumento em virtude da elevação de preços. Deflator do PIB= PIB Nominal/ PIB Real x 100 - Inflação: situação em que o nível geral de preços da economia aumenta. - Taxa de Inflação: mudança na porcentagem, em alguma medida, do nível de preços de um período para outro. Ao empregar o deflator, a taxa de inflação entre dois anos consecutivos é calculada da seguinte forma: Taxa de Inflação no ano 2= (deflator do PIB no ano 2 - deflator no ano 1)/ deflator do PIB no ano 1 x 100 PIB e Bem-Estar Econômico PIB per capita = PIB Real/ População - PIB per capita: nos fala da renda e das despesas do indivíduo médio na economia. - PIB não é indicador perfeito: não leva em consideração a saúde, a qualidade da educação, do
  3. 3. meio ambiente, lazer, sabedoria... O PIB deixa tudo isso de fora, mas países com PIB maiores podem, por exemplo, arcar com o custo de um melhor atendimento à saúde, podem ter sistemas educacionais melhores. É mais fácil desenvolver certos atributos quando as pessoas estão menos preocupadas em garantir as necessidades materiais da vida. - Como o PIB usa os preços de mercado para avaliar bens e serviços, ele desconsidera o valor de quase todas as atividades que ocorrem fora dos mercados. O trabalho voluntário contribui para o bem-estar dos membros da sociedade, mas o PIB não reflete essas contribuições. - Qualidade do meio ambiente: Imagine que o governo elimine todas as regulamentações ambientais. As empresas poderiam, então, produzir bens e serviços sem levar em consideração a poluição que criam, e o PIB poderia aumentar. Mas o bem-estar provavelmente diminuiria. A deterioração da qualidade do ar e da água mais do que contrabalancearia os ganhos decorrentes da maior produção. - O PIB também não diz nada a respeito da distribuição de renda. O PIB per capita nos diz o que acontece coma pessoa média, mas por trás da média existe uma ampla variedade de experiências individuais. - Diferenças internacionais no PIB e na qualidade de vida: Países pobres e ricos tem níveis muito diferentes de PIB per capita. Se um PIB elevado leva a um melhor padrão de vida, então deveríamos observar que o PIB está fortemente correlacionado com medidas de qualidade de vida. - Nos países ricos, como EUA, Japão e Alemanha, as pessoas tem expectativa de viver aproximadamente 80 anos, quase toda população sabe ler e mais da metade usa internet regularmente. Em países pobres como a Nigéria, Bangladesh e o Paquistão, as pessoas geralmente morrem 10 ou 20 anos mais cedo, grande parte da população é analfabeta e o uso da internet é raro. Os dados internacionais não deixam dúvida de que o PIB per capita de um país está estreitamente relacionado ao padrão de vida de seus cidadãos. - Conclusão: o PIB é uma boa medida do bem-estar econômico para a maioria dos propósitos, mas não para todos. É importante saber o que o PIB inclui e o que fica de fora. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Testes Rápidos: 1. Quais são as duas coisas medidas pelo PIB? Como ele pode medir duas coisas ao mesmo tempo? R: As duas coisas medidas pelo PIB são a renda total de um país e a despesa total com bens e serviços produzidos na economia. Ele consegue medir as duas coisas ao mesmo tempo porque, na verdade, renda é igual a despesa, podendo haver alguma discrepância estatística entre eles. 2. O que contribui mais para o PIB - a produção de 1Kg de carne moída ou a produção de 1Kg de caviar? R: Considerando que, em média, o Kg da carne moída custe R$10,00 e o do caviar R$1000,00, a produção de 1Kg de caviar contribui 100 vezes a mais com o PIB em comparação com 1Kg de carne moída. 3. Defina PIB Real e PIB Nominal. Qual dos dois é melhor medida do bem-estar econômico? Por quê? R: PIB Real é a produção de bens e serviços a preços constantes, sem considerar a inflação. PIB Nominal é a produção de bens e serviços avaliada a preços correntes. Sendo o PIB Real o que melhor reflete o bem-estar econômico, pois reflete a capacidade da economia em satisfazer as necessidades e os desejos das pessoas. 4. Por que os formuladores de políticas devem se preocupar com o PIB? R: Os formuladores de políticas devem se preocupar com o PIB porque ele não é um indicador perfeito, sendo assim, deixa de fora diversos aspectos como saúde, educação, meio ambiente, conhecimento, lazer, distribuição de renda. O PIB também desconsidera a economia informal, o que no Brasil representaria algo em torno de 30%. Porém ao comparar o PIB de países dos países ricos com o dos países o dos países pobres é possível ver que existe uma estreita ligação entre PIB per capita e a qualidade de vida das pessoas. O importante é saber que há limitações, distinguindo o que
  4. 4. o PIB inclui e o que fica de fora. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Questões para revisão: 1. Explique por que a renda de uma economia deve ser igual às suas despesas. R: A renda de uma economia deve ser igual às suas despesas porque cada transação envolve duas partes: um comprador e um vendedor. Ou seja, contribui igualmente para a renda da economia e para a despesa do país. Ex: Você (comprador) paga ao super mercado (vendedor) $5 por uma barra de chocolate. O PIB, seja ele medido pela renda ou pela despesa, aumenta em $5. 2. O que contribui mais para o PIB - a produção de um carro popular ou a produção de um carro de luxo? Por quê? R: Nesse caso, o carro de luxo irá contribuir mais com o PIB, pois o preço do carro de luxo é obviamente bem mais alto, fazendo com que a sua contribuição com o PIB também seja proporcionalmente maior. 3. Um agricultor vende trigo a um padeiro por $2. O padeiro usa o trigo para fazer pão, que é vendido a $3. Qual é a contribuição total dessas transações para o PIB? R: O trigo é considerado um bem intermediário. Como o PIB inclui somente o valor dos bens finais, no caso o pão, a contribuição total dessas transações para o PIB é $3. 4. Há muitos anos, Peggy pagou $500 para montar uma coleção de CDs. Hoje ela vendeu seus CDs por $100. Como essa venda afeta o PIB corrente? R: A venda efetuada por Peggy não afetará o PIB, isso porque o PIB inclui somente os bens e serviços produzidos no presente. 5. Liste os 4 componentes do PIB. Dê um exemplo de cada. R: Os 4 componentes do PIB são: • Consumo: despesa das famílias em bens e serviços, com exceção de compra de novas moradias. Ex: carros e eletrodomésticos. • Investimento: compra de bens que serão usados no futuro para produzir mais bens e serviços. Bens de capital, estoques e estruturas. Ex: compra de moradia. • Compras do Governo: gastos em bens e serviços pelos governos municipais, estaduais e federais. Ex: salários e despesas em obras públicas. • Exportações Líquidas: iguais às compras, por parte dos estrangeiros, de bens produzidos internamente (exportações) menos as compras internas de bens estrangeiros (importações). Assim sendo, quando uma família, empresa ou governo adquire um bem ou serviço do exterior, a compra reduz as exportações líquidas, mas, como aumenta o consumo, o investimento ou as compras do governo, não afeta o PIB. Ex: O Brasil exporta soja e importa combustível. Ou seja, soja menos combustível é igual a exportação líquida. 6. Por que os economistas usam o PIB Real, e não o nominal, para medir o bem-estar econômico? R: Os economistas usam o PIB Real, e não o nominal, para medir o bem estar econômico porque ao medir a produção de bens e serviços a preços constantes (evidenciando o aumento ou a diminuição da produção), ele reflete a capacidade da economia em satisfazer as necessidades e os desejos das pessoas, que pode estar em ascensão ou declínio também. 7. Em 2010, a economia produz cem pães que são vendidos por $2 cada. Em 2011, a economia produz 200 pães que são vendidos a $3 cada. Calcule o PIB Nominal, o PIB Real e o deflator do PIB para cada ano (use 2010 como ano-base). Qual será o aumento percentual de cada uma dessas 3 estatísticas de um ano para o outro?
  5. 5. R: Ano Preço do Pão Quantidade PIB Nominal PIB Real Deflator PIB 2010 (base) $2 100 2x100 = 200 2x100 = 200 200/200 x100 = 100 2011 $3 200 3x200 = 600 2x200 = 400 600/400 x100 = 150 Aumento Percentual de um ano para o outro 200% 100% 50% 8. Por que é desejável para um país ter um PIB elevado? Dê um exemplo de algo que poderia aumentar o PIB, mas que seria indesejável. R: É desejável que um país tenha um PIB elevado porque esse fator ajuda, de fato, a se ter uma vida mais confortável. O PIB deixa de lado muitos fatores importantes, mas favorece o alcance deles. Por exemplo, o PIB não mede a qualidade da educação, mas países com PIBs mais elevados podem ter sistemas educacionais melhores. Um exemplo de algo que poderia aumentar o PIB, mas seria indesejável é a exclusão de todas as regulamentações ambientais. Com as empresas produzindo bens e serviços sem levar em conta a poluição que criam, o PIB poderia aumentar. Mas o bem-estar provavelmente diminuiria. A deterioração da qualidade do ar e da água mais do contrabalançaria os ganhos decorrentes da maior produção.
  6. 6. R: Ano Preço do Pão Quantidade PIB Nominal PIB Real Deflator PIB 2010 (base) $2 100 2x100 = 200 2x100 = 200 200/200 x100 = 100 2011 $3 200 3x200 = 600 2x200 = 400 600/400 x100 = 150 Aumento Percentual de um ano para o outro 200% 100% 50% 8. Por que é desejável para um país ter um PIB elevado? Dê um exemplo de algo que poderia aumentar o PIB, mas que seria indesejável. R: É desejável que um país tenha um PIB elevado porque esse fator ajuda, de fato, a se ter uma vida mais confortável. O PIB deixa de lado muitos fatores importantes, mas favorece o alcance deles. Por exemplo, o PIB não mede a qualidade da educação, mas países com PIBs mais elevados podem ter sistemas educacionais melhores. Um exemplo de algo que poderia aumentar o PIB, mas seria indesejável é a exclusão de todas as regulamentações ambientais. Com as empresas produzindo bens e serviços sem levar em conta a poluição que criam, o PIB poderia aumentar. Mas o bem-estar provavelmente diminuiria. A deterioração da qualidade do ar e da água mais do contrabalançaria os ganhos decorrentes da maior produção.

×