Sistema cantareira
• Volume morto
A Sabesp informou que recebeu autorização da Agência
Nacional de Águas (ANA) e do Depart...
Porque o nível do sistema cantareira
está baixo?
• O nível das represas sofreu forte queda baixa principalmente
por causa ...
A preste a tenção na água.
• Desde maio, o abastecimento em parte do estado passou a depender da
reserva técnica ou volume...
Crise da água em São Paulo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Crise da água em São Paulo

206 visualizações

Publicada em

emef Heraldo Barbuy

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
206
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crise da água em São Paulo

  1. 1. Sistema cantareira • Volume morto A Sabesp informou que recebeu autorização da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Departamento Estadual de Água e Energia Elétrica (DAEE) para iniciar a obra de captação da segunda cota da reserva técnica do Sistema Cantareira, conhecido como volume morto. A Sabesp, no entanto, não deu detalhes sobre inicio dos trabalhos, custo e começo da captação.
  2. 2. Porque o nível do sistema cantareira está baixo? • O nível das represas sofreu forte queda baixa principalmente por causa da estiagem registrada no estado de São Paulo e nas cabeceiras das represas. Nos seis primeiros meses do ano, choveu 494,4 milímetros – 56,5% do índice previsto segundo a média histórica, que era de 875,1 milímetros. Os dados são da Sabesp.
  3. 3. A preste a tenção na água. • Desde maio, o abastecimento em parte do estado passou a depender da reserva técnica ou volume morto - água que fica abaixo do nível de bombeamento. Com o reforço, os 182,5 bilhões de litros de água elevaram, na época, o total armazenado para 982,07 bilhões de litros. O Cantareira, que fornece água para 9 milhões de pessoas na Grande São Paulo e para as bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, sofre a maior falta de chuva de sua história.

×