MMAASSSSAAGGEEMM
TTEERRAAPPÊÊUUTTIICCAA
NNAA
MMEEDDIICCIINNAA
AAYYUURRVVÉÉDDIICCAA
2
A Terapia Panchakarma do Ayurveda
MMAASSSSAAGGEEMM TTEERRAAPPÊÊUUTTIICCAA
NNAA
MMEEDDIICCIINNAA AAYYUURRVVÉÉDDIICCAA
Dr....
3
Título original: “Massage Therapy in Ayurveda”
Direitos autorais para publicação em língua portuguesa adquiridos por
EDI...
4
Em homenagem ao Astavaidyan
Dr. Vayaskara N. S. Mooss
Aquele que através de incansáveis esforços
propagou o conhecimento...
5
ÍNDICE
ÍNDICE..............................................................................................................
6
SUBSTÂNCIAS OLEOSAS EMPREGADAS NA MASSAGEM
TERAPÊUTICA.....................................................................
7
ESTUDO ..........................................................................................................83
AR F...
8
BRHAT GUDUCI TAILA.........................................................................167
BRHAT MASA TAILA............
9
PREFÁCIO
Ayurveda é o rico reservatório de formulações
experimentais para o tratamento de muitas doenças crônicas e até
...
10
do Pancakarma, se administrada apropriadamente, torna seu
corpo mais receptivo aos outros medicamentos, e as formulaçõe...
11
A escola de Susruta, voltada para a cirurgia, inclui a terapia
Rakta-moksana karma ou Terapia da venisecção ou sangria ...
12
especiais consistem tanto de oleação quanto de fomentação do
corpo. Além de curar algumas doenças crônicas e até incurá...
13
chamada comum, quanto na massagem como terapia
especializada. O método de fabricação destes óleos medicinais e
suas fór...
14
Capítulo 1
INTRODUÇÃO
Ayurveda significa literalmente “A Ciência da Vida”. É
praticada na Índia e em países vizinhos, d...
15
Necessidades Terapêuticas
Como um processo terapêutico, o corpo de um indivíduo
desenvolve diversas mudanças durante os...
16
terapia é realizada através de massagem e aplicação de óleo,
etc., sobre a pele e é chamada Bahya snehana (terapia exte...
17
Capítulo 2
SNEHANA OU TERAPIA COM OLEAÇÃO
A Terapia com oleação possui um papel importante na:
1. Preservação e promoçã...
18
Classificação das Terapias Ayurvédicas
Terapia de Drenagem
(Apatarpana)
Terapia de Nutrição
(Santarpana)
Terapia de Alí...
19
Nasya (Terapia de Eliminação)
20
Svedana (Terapia de Drenagem)
21
Capítulo 3
MASSAGEM COMUM
De acordo com Vagbhata (Astanga Hrdaya : Sutra : 2 : 7-
8), uma pessoa, tendo em vista a pres...
22
idade, os ossos sofrem mudanças dando origem às osteoartrites;
a coluna vertebral torna-se frágil e os discos intervert...
23
Todas as funções físicas e psíquicas do indivíduo são reguladas
por três fatores básicos denominados vayu, pitta e kaph...
24
oculares incluindo a deficiência visual que, em um ou outro
estágio, faz com que o indivíduo necessite de intervenção
c...
25
apropriadamente, então, obviamente, o tempo de vida poderia ser
prolongado e uma pessoa com longevidade e experiência d...
26
Mesmo tratando-se de uma pessoa saudável, a massagem
proporciona vigor ao corpo, conservando-o saudável e feliz.
Metáfo...
27
Massagem Regular
Como uma pessoa alimenta-se todos os dias, ela também
deveria lançar mão da massagem todos os dias se ...
28
Melhores Dias para a Massagem
A informação sobre dias mais adequados ou não para a
massagem terapêutica é fornecida nos...
29
Massagem em Dias Proibidos
As acima mencionadas proibições aplicam-se às massagens
feitas com óleo de gergelim. Mas, me...
30
 Um paciente que sofre de doenças causadas por excesso
nutricional. Com a massagem seu desequilíbrio pode ser
agravado...
31
a) O propósito do rejuvenescimento de forma a prevenir e
corrigir o processo de envelhecimento e
b) Curar diversas doen...
32
cura das doenças. Mas a massagem em partes específicas do
corpo possui alguns efeitos especiais. A massagem é,
eventual...
33
Capítulo 4
MASSAGEM LOCALIZADA NA CABEÇA
(SIRO’BHYANGA)
Além da massagem sobre todo o corpo, em determinadas
circunstân...
34
Capítulo 5
ÓLEO NO CANAL AUDITIVO (KARNA PURANA)
Com o gotejamento de óleo dentro do canal auditivo,
diversas doenças e...
35
Capítulo 6
MASSAGEM SOBRE A SOLA DOS PÉS
(PADABHYANGA)
Antes de deitar-se é muito benéfico realizar uma
massagem sobre ...
36
Permeabilidade do Óleo nos Diferentes Tecidos
De acordo com o Ayurveda, o óleo, etc., empregados na
massagem não têm aç...
37
Capítulo 7
UNÇÃO (UDVARTANA)
É denominada Udvartana ou Terapia com unção ou
oleação o tratamento no qual a pasta de pla...
38
Fórmula para Udvartana
A formulação para a unção deve conter os seguintes
ingredientes:
1. Kustha Raiz Saussurea lappa
...
39
30. Karkandhu Flor Zizyphus nummularia
31. Nimba Flor Azadirachta indica
32. Guggulu Goma-resina Commiphora mukul
33. S...
40
Capítulo 8
FRICÇÃO DO CORPO COM PÓS (UDGHARSANA)
Além da pasta descrita no capítulo anterior, podem ser
usadas plantas ...
41
Capítulo 9
SUBSTÂNCIAS OLEOSAS EMPREGADAS NA
MASSAGEM TERAPÊUTICA
A substância oleosa a ser utilizada na massagem
terap...
42
1) Ghee
(Ghrta) - Apresenta as seguintes propriedades:
a) Alivia Pitta e Vayu mas não causa agravação de Kapha.
b) Pro...
43
e) É muito útil para pessoas habituadas a realizar exercícios
físicos pesados.
4) Medula Óssea (Majja) – Possui as segu...
44
- O óleo de gergelim é predominantemente doce no sabor. É
também adstringente em seu sabor secundário.
- Tem a propried...
45
7. Sankhini (Calonyction muricatum)
8. Palasa (Butea monosperma)
9. Mesasrngi (Pistacia integerrima)
10. Indrayana (Cit...
46
4. Matulunga (Citrus medica)
5. Ingudi (Balanites agyptica)
6. Kirata tikta (Swertia chirata)
V. Doenças de pele – Para...
47
2. Atasi (Linum usitatissimum)
3. Nimba (Azadirachta indica)
4. Madhavi (Hiptage benghalensis)
5. Manjistha (Rubis cord...
48
XII. Doenças de Pele em Geral – Para o tratamento de
doenças de pele, como a tinha, são úteis os óleos extraídos
das se...
49
Capítulo 10
MASSAGENS TERAPÊUTICAS ESPECIAIS
No Ayurveda, muitas terapias são prescritas nas quais a
massagem e a fomen...
50
Capítulo 11
PINDASVEDA OU NAVARAKIZHI
Esta é uma das terapias mais utilizadas com a finalidade
de promover o rejuvenesc...
51
tipo de arroz com casca chamado sastika, nivara ou navara (nome
botânico = Oryza picta) é usado mais freqüentemente par...
52
para formar oito pílulas grandes (bolas, que são denominadas
Pindas). As extremidades dos panos devem ser deixadas livr...
53
Proteção dos olhos
O óleo aplicado sobre a cabeça não deve escorrer para a
face e para os olhos do paciente, pois pode ...
54
Desenho esquemático com as medidas de uma mesa de
massagem tradicional. Observe que a mesma não possui
pedestal. As mes...
55
Geralmente, a peça de madeira a ser selecionada para o
preparo desta mesa tem 350 cm. de comprimento, 85 cm. de
largura...
56
que ele se derrame no chão. Então, as bordas e os segmentos
para a cabeça e o corpo devem ser aplainados e arredondados...
57
Massagistas
Esta terapia consiste da aplicação de uma massagem geral
do paciente com o auxílio de bolas de pudim (pinda...
58
Depois disso, os massagistas devem começar a
massagear o paciente. A direção da massagem deve ser sempre
de cima para b...
59
paciente e a doença da qual ele está sofrendo. O médico deve
avaliar as necessidades exatas do paciente.
Durante o proc...
60
assistente for contratado para dar o banho no paciente, porque o
próprio não conseguirá esfregar a farinha em todo seu ...
61
circulação estão livres de obstruções, a circulação de sangue
torna-se mais eficiente e remove os produtos residuais do...
62
Pindasveda ou Navarikizhi
63
Capítulo 12
KAYASEKA OU PIZHICHIL
Para o tratamento de doenças causadas por um
desequilíbrio no funcionamento do sistem...
64
podem ser utilizadas nesta terapia. O óleo mais adequado para a
pessoa deve ser, obviamente, selecionado por um médico
...
65
Os pedaços de pano são mergulhados no recipiente de
óleo, que é conservado sobre o fogão com um fogo muito fraco. A
tem...
66
banho deve ser fervida com folhas de plantas medicinais. A água
usada para lavar a cabeça deve estar na temperatura amb...
67
Capítulo 13
DERRAMAMENTO DE ÓLEO SOBRE A CABEÇA
(SIRODHARA)
Esta é uma das excelentes terapias para o tratamento de
div...
68
Capítulo 14
TAILA DHARA
O paciente deita-se sobre seu dorso na mesa de madeira
especialmente preparada para esta terapi...
69
assistentes. Pode ser feito de barro cozido, vidro, ouro, prata,
madeira, porcelana ou aço inoxidável.
A borda próxima ...
70
vasilha. Atualmente, por conveniência, um tipo diferente de
vasilha é utilizada.
O processo continua durante cerca de u...
71
Capítulo 15
DUGDHA DHARA
O leite também pode ser utilizado para esta terapia no
lugar do óleo medicinal. Para este prop...
72
Como substituto do leite de vaca, pode ser utilizado o leite
humano, com vantagens consideráveis. É especialmente
empre...
73
Capítulo 16
TAKRA DHARA
Dois quilogramas da polpa de amalaki (Emblica officinalis)
deve ser fervida com 8 litros de águ...
74
Esta terapia é aplicada ao paciente diariamente por cerca
de 10 minutos.
Este tipo de dhara impede o branqueamento prem...
75
Capítulo 17
OLEAÇÃO DA CABEÇA (SIROBASTI)
Sirobasti é a terapia na qual conserva-se o óleo sobre a
cabeça com o auxílio...
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01

351 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
351
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dashmassagemterapeuticanamedicinaayurvedica 100823190454-phpapp01

  1. 1. MMAASSSSAAGGEEMM TTEERRAAPPÊÊUUTTIICCAA NNAA MMEEDDIICCIINNAA AAYYUURRVVÉÉDDIICCAA
  2. 2. 2 A Terapia Panchakarma do Ayurveda MMAASSSSAAGGEEMM TTEERRAAPPÊÊUUTTIICCAA NNAA MMEEDDIICCIINNAA AAYYUURRVVÉÉDDIICCAA Dr. Bhagwan Dash Traduzido por: Williams Ribeiro de Farias Dra. Yeda Ribeiro de Farias EDITORA CHAKPORI
  3. 3. 3 Título original: “Massage Therapy in Ayurveda” Direitos autorais para publicação em língua portuguesa adquiridos por EDITORA CHAKPORI
  4. 4. 4 Em homenagem ao Astavaidyan Dr. Vayaskara N. S. Mooss Aquele que através de incansáveis esforços propagou o conhecimento do Ayurveda em geral e da massagem terapêutica Ayurvédica, em particular, na Índia e em vários países do mundo. Dr. Bhagwan Dash
  5. 5. 5 ÍNDICE ÍNDICE..................................................................................................................5 PREFÁCIO ...........................................................................................................9 INTRODUÇÃO...................................................................................................14 O QUE É SAÚDE?..............................................................................................14 NECESSIDADES TERAPÊUTICAS ........................................................................15 CLASSIFICAÇÃO DAS TERAPIAS ........................................................................15 SNEHANA OU TERAPIA COM OLEAÇÃO....................................................17 MASSAGEM COMUM ......................................................................................21 METÁFORAS ILUSTRATIVAS .............................................................................26 MASSAGEM REGULAR .....................................................................................27 HORÁRIO E ÉPOCA DO ANO PARA MASSAGEM ..................................................27 MASSAGEM E EXERCÍCIOS FÍSICOS...................................................................27 MELHORES DIAS PARA A MASSAGEM ...............................................................28 DIAS NÃO RECOMENDADOS.............................................................................28 MASSAGEM EM DIAS PROIBIDOS ......................................................................29 SINAIS E SINTOMAS DA TERAPIA COM OLEAÇÃO ADEQUADA ............................29 CONTRA-INDICAÇÕES ......................................................................................29 MÉTODOS DE ADMINISTRAÇÃO DA TERAPIA COM MASSAGEM...........................30 MASSAGEM SOBRE TODO O CORPO OU SOBRE PARTES DO CORPO .....................31 MASSAGEM LOCALIZADA NA CABEÇA (SIRO’BHYANGA).......................33 ÓLEO NO CANAL AUDITIVO (KARNA PURANA)..........................................34 MASSAGEM SOBRE A SOLA DOS PÉS (PADABHYANGA) ...........................35 PERMEABILIDADE DO ÓLEO NOS DIFERENTES TECIDOS .....................................36 OUTROS MÉTODOS DE MASSAGEM ...................................................................36 UNÇÃO (UDVARTANA) ......................................................................................37 BENEFÍCIOS DO UDVARTANA ...........................................................................37 FÓRMULA PARA UDVARTANA ..........................................................................38 FRICÇÃO DO CORPO COM PÓS (UDGHARSANA)........................................40
  6. 6. 6 SUBSTÂNCIAS OLEOSAS EMPREGADAS NA MASSAGEM TERAPÊUTICA..................................................................................................41 PROPRIEDADES DOS DIFERENTES TIPOS DE ÓLEOS E GORDURAS........................41 COMPARAÇÃO ENTRE AS PROPRIEDADES...........................................................43 ÓLEO DE SEMENTES.........................................................................................43 PROPRIEDADES DO ÓLEO DE GERGELIM............................................................43 ÓLEOS EMPREGADOS PARA PROPÓSITOS ESPECÍFICOS.......................................44 MASSAGENS TERAPÊUTICAS ESPECIAIS..................................................49 PINDASVEDA OU NAVARAKIZHI.................................................................50 PREPARAÇÃO DA DECOCÇÃO E DOS PUDINS (PAYASAM)....................................50 PEDAÇOS DE PANO ...........................................................................................51 PREPARAÇÃO DOS PINDAS................................................................................51 APLICAÇÃO DE ÓLEO.......................................................................................52 NECESSIDADE DA MASSAGEM COM ÓLEO .........................................................52 PROTEÇÃO DOS OLHOS.....................................................................................53 MESA DE MASSAGEM ......................................................................................53 MASSAGISTAS .................................................................................................57 POSIÇÃO DO CORPO..........................................................................................58 BANHO............................................................................................................59 DURAÇÃO DA TERAPIA ....................................................................................60 KAYASEKA OU PIZHICHIL............................................................................63 DERRAMAMENTO DE ÓLEO SOBRE A CABEÇA (SIRODHARA)...............67 TAILA DHARA ..................................................................................................68 MANIPULAÇÃO DO ÓLEO MEDICINAL ...............................................................70 DUGDHA DHARA..............................................................................................71 TAKRA DHARA.................................................................................................73 OLEAÇÃO DA CABEÇA (SIROBASTI).............................................................75 MÉTODO DE ADMINISTRAÇÃO..........................................................................75 UTILIDADE TERAPÊUTICA.................................................................................76 PRECAUÇÕES E DIETAS.................................................................................77 PREPARAÇÃO DO PACIENTE .............................................................................77 ÁGUA PARA INGESTÃO E BANHOS .....................................................................77 COMPORTAMENTO...........................................................................................78 DIETA .............................................................................................................78 IMPORTÂNCIA DOS MOVIMENTOS INTESTINAIS EQUILIBRADOS..........................79 BEBIDAS .........................................................................................................81 SONO ..............................................................................................................82 VESTIMENTAS .................................................................................................82 EXERCÍCIOS.....................................................................................................83
  7. 7. 7 ESTUDO ..........................................................................................................83 AR FRESCO ......................................................................................................84 AMIGOS E FUNCIONÁRIOS ................................................................................84 BANHO............................................................................................................85 OUTRAS CONDUTAS ........................................................................................86 ESTAÇÃO DO ANO ...........................................................................................86 DURAÇÃO DO TRATAMENTO ............................................................................87 SUPRESSÃO DAS NECESSIDADES NATURAIS (VEGA RODHA) ..............................87 APÊNDICE I.......................................................................................................93 PROPRIEDADES DOS INGREDIENTES UTILIZADOS NA TERAPIA COM MASSAGEM .93 APÊNDICE II....................................................................................................130 ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NAS FÓRMULAS DO APÊNDICE III..........................130 APÊNDICE III..................................................................................................131 PROCESSOS FARMACÊUTICOS PARA MANIPULAÇÃO DE ÓLEOS MEDICINAIS E FÓRMULAS ....................................................................................................131 ASANAVBILVADI TAILA.........................................................................136 KANAKA TAILA......................................................................................137 KAYYONNYADI TAILA ...........................................................................137 KARPASASTHYADI TAILA .....................................................................138 KUNKUMADI TAILA..............................................................................139 KUSTHARAKSASA TAILA.......................................................................140 KOTTAMCUKKADDI TAILA ..................................................................141 KSIRABALA TAILA .................................................................................141 CANDANADI TAILA ...............................................................................142 CANDANABALALAKSADI TAILA...........................................................143 CITRAAKADI TAILA...............................................................................145 JATYADI TAILA......................................................................................145 JYOTISMATI TAILA................................................................................146 TUNGADRUMADI TAILA.......................................................................147 TUVARAKA TAILA..................................................................................147 TRIPHALADI TAILA...............................................................................148 DHANVANTARA TAILA..........................................................................149 NARAYANA TAILA..................................................................................151 NALPAMARADI TAILA...........................................................................153 NILIKADYA TAILA .................................................................................153 NILIBHRNGADI TAILA ..........................................................................154 PARINATAKERIKSIRADI TAILA ............................................................155 PINDA TAILA .........................................................................................156 PIPPALYADI TAILA ...............................................................................157 PRABHANJANA VIMARDANA TAILA.....................................................157 PRASARINI TAILA..................................................................................159 BALA TAILA ...........................................................................................160 BALAGUDUCYADI TAILA......................................................................162 BALADHATRYADI TAILA.......................................................................162 BALASVAGANDHALAKSADI TAILA ......................................................165 BALAHATHADI TAILA ...........................................................................166
  8. 8. 8 BRHAT GUDUCI TAILA.........................................................................167 BRHAT MASA TAILA..............................................................................168 BRHAT SAINDHAVADYA TAILA ............................................................170 BHRNGAMALAKADI TAILA...................................................................171 BHRNGARAJA TAILA.............................................................................172 MANJISTHADI TAILA.............................................................................172 MADHUYASTYADI TAILA......................................................................174 MAHA NARAYANA TAILA ......................................................................175 MAHA VISAGARBHA TAILA...................................................................177 YASTIMADHUKA TAILA ........................................................................180 LAGHU VISAGARBHA TAILA ................................................................180 LAKSADI TAILA .....................................................................................181 LANGALI TAILA.....................................................................................181 VACADI TAILA.......................................................................................182 VACALASUNADI TAILA .........................................................................182 VAJRAKA TAILA.....................................................................................182 VASACANDANADI TAILA ......................................................................183 VISATINDUKA TAILA.............................................................................185 VRANARAKSANA TAILA.........................................................................186 SUSKAMULAKA TAILA..........................................................................187 SADBINDU TAILA..................................................................................187 SAHACARADI TAILA..............................................................................188 SAINDHAVADI TAILA............................................................................189 SOMARAJI TAILA...................................................................................190 HINGUTRIGUNA TAILA.........................................................................190 APÊNDICE IV ..................................................................................................192 DROGAS VEGETAIS E SEUS NOMES BOTÂNICOS...............................................192 BIBLIOGRAFIA...............................................................................................217
  9. 9. 9 PREFÁCIO Ayurveda é o rico reservatório de formulações experimentais para o tratamento de muitas doenças crônicas e até mesmo incuráveis cuja eficácia pode ser comprovada pelo tempo. Mais importante que estas formulações são as terapias especializadas que enquanto curam tais doenças fortalecem o sistema imune do organismo e portanto ajudam na prevenção das doenças e na preservação assim como na promoção desta Saúde Positiva. Não contrariando o fenomenal progresso da medicina moderna, poucas aquisições foram conseguidas até agora na área dos procedimentos envolvidos na promoção desta saúde Positiva. Na terminologia médica do Ayurveda estas terapias especializadas são denominadas Pancakarma. Não é de se admirar, portanto, que cientistas e médicos na Índia e nos países vizinhos demonstrem profundo interesse nesta forma clássica de tratamento ayurvédico. Ao abrirmos qualquer capítulo sobre o tratamento das doenças nos clássicos ayurvédicos, o primeiro aspecto que nos chama a atenção é a descrição dos procedimentos Pancakarma para a respectiva patologia, sendo que as fórmulas vêm a seguir. A terapia Pancakarma ajuda a princípio na retirada do corpo das impurezas na nutrição dos tecidos. Uma vez que estes aspectos são alcançados, torna-se mais fácil rejuvenescer estes tecidos e prevenir o processo de envelhecimento. O tempo de vida é portanto prolongado e o indivíduo alcança a terceira idade livre das doenças. Ele torna-se capaz de servir a sociedade com a experiência acumulada, sem qualquer incapacidade mental e deficiência física. Mesmo se ele sucumbir a uma doença, a terapia
  10. 10. 10 do Pancakarma, se administrada apropriadamente, torna seu corpo mais receptivo aos outros medicamentos, e as formulações produzem o efeito curativo, podendo ser administradas em doses menores e durante menos tempo. Na zona rural indiana, a massagem com óleo antes do banho é praticada regularmente mesmo atualmente e é considerado um ritual religioso visto que o banho sem a massagem com óleo é considerado não auspicioso. No entanto, por razões históricas, esta forma clássica de massagem terapêutica não foi mais praticada, sendo que em seu lugar passaram a ser empregadas apenas formulações, tanto para a cura como para a prevenção das doenças. Mas, felizmente para nós, os médicos ayurvédicos do sul da Índia conservaram esta tradição viva, e em vista da importância e da utilidade terapêutica tanto para pessoas saudáveis quanto para aquelas que estão enfermas, sua prática está agora sendo restabelecida em outras partes da Índia e países vizinhos. O termo Pancakarma significa literalmente “as cinco terapias especializadas” (panca = cinco; karma = terapias especializadas). As terapias incluídas neste termo coletivo são as seguintes: 1. Vamana karma Terapia emética 2. Virecana karma Terapia purgativa 3. Niruha karma Terapia à base de enema medicinal contendo, entre outros ingredientes, ervas em decocção 4. Anuvasana karma Terapia à base de enema medicinal contendo, entre outros ingredientes, óleos medicinais 5. Nasya karma Terapia inalatória
  11. 11. 11 A escola de Susruta, voltada para a cirurgia, inclui a terapia Rakta-moksana karma ou Terapia da venisecção ou sangria em substituição ao Nasya karma ou Terapia inalatória. É necessário tornar claro que estas terapias não implicam na simples administração de eméticos, purgativos, enema ou gotas nasais como é geralmente compreendido. Métodos elaborados são descritos para a preparação das terapias, suas técnicas de administração, preparação do indivíduo antes da aplicação destas terapias e a conduta do paciente (ou da pessoa saudável) depois que a terapia é administrada. Antes de se proceder a estas terapias, o corpo do paciente deve ser adequadamente preparado e as medidas terapêuticas empregadas para este propósito são denominadas Purva karma ou terapias preparatórias. Estas são duas e são listadas a seguir: 1. Snehana karma Terapia com oleação 2. Svedana karma Terapia com fomentação1 Snehana karma ou Terapia com oleação é administrada de duas formas diferentes, ou seja, externamente (Bahya snehana) e internamente (Abhyantara snehana). A forma externa é administrada através de diversos tipos de massagem com o auxílio de óleos comuns ou medicinais, além de pós e pastas derivadas de plantas medicinais, assim como de produtos animais, incluindo preparações metálicas. Para conservar o corpo saudável e para prevenir, assim como curar, doenças manifestadas, esta massagem deve ser feita diariamente, tanto sobre o corpo inteiro como sobre partes específicas do corpo. Com o passar do tempo algumas massagens terapêuticas especiais tem sido desenvolvidas no Ayurveda e continuam sendo praticadas em certas regiões do sul da Índia. Estas massagens 1 Fricção medicamentosa na epiderme.
  12. 12. 12 especiais consistem tanto de oleação quanto de fomentação do corpo. Além de curar algumas doenças crônicas e até incuráveis, estas massagens terapêuticas especiais ajudam no rejuvenescimento do corpo. Se empregadas periodicamente, elas previnem o processo do envelhecimento, enquanto simultaneamente impedem a manifestação das doenças. Portanto, a massagem, além de sua utilidade como medida preparatória para outras terapias incluídas sob a denominação de Pancakarma, é um terapia especializada com mérito próprio. Além do Navarakizhi e do Pizhichil que serão descritos neste trabalho, há diversas outras terapias similares como Anna lepana que não foi descrita neste volume para que o mesmo fosse breve. Mas, por causa de seus excelentes efeitos terapêuticos, foram descritos neste trabalho o Dhara, ou Terapia com derramamento de óleo, ghee, manteiga e leite sobre a fronte, e o Sirobasti, quando o óleo permanece sobre a cabeça, que são duas importantes formas de massagem terapêutica. Em volumes subsequentes desta série sobre a Terapia Pancakarma no Ayurveda, devemos descrever outros procedimentos terapêuticos dentro desta categoria. O presente volume, como indica o título, está voltado para a massagem apenas. Quando da administração da Terapia com massagem, o paciente deve ser cuidadoso quanto à sua alimentação e quanto às bebidas ingeridas. Diferentes tipos de óleos, leite, derivados de leite e água são utilizados na preparação das fórmulas, assim como na comida e nas bebidas do paciente. O médico deve estar bem informado quanto às propriedades destes ingredientes como descritos no Ayurveda. Isto permitirá que ele selecione adequadamente as substâncias a serem empregadas em seu paciente. Esta informação é fornecida no Apêndice I. Nos diferentes tipos de massagem são geralmente empregados os óleos medicinais, tanto na massagem de rotina,
  13. 13. 13 chamada comum, quanto na massagem como terapia especializada. O método de fabricação destes óleos medicinais e suas fórmulas são fornecidas no Apêndice III. As abreviações utilizadas para partes de plantas incluídas nas formulações são descritas no Apêndice II. O objetivo deste trabalho é simplesmente informar o leitor sobre esta terapia especializada do Ayurveda. O autor se sentirá amplamente satisfeito se o mesmo puder estimular o interesse dos médicos e cientistas sobre este assunto. Dr. Bhagwan Dash
  14. 14. 14 Capítulo 1 INTRODUÇÃO Ayurveda significa literalmente “A Ciência da Vida”. É praticada na Índia e em países vizinhos, desde tempos imemoriais, para promover a saúde Positiva e a prevenção e cura das doenças. “Saúde”, de acordo com o Ayurveda não é simplesmente estar livre das doenças. Uma pessoa é considerada saudável apenas quando sua mente, seus órgãos sensoriais e sua alma estão em um estado de perfeito equilíbrio para proporcionar a felicidade. Somando-se a isto, o corpo deve estar livre das doenças. O Ayurveda enfatiza a preservação e a promoção da saúde Positiva em adição à prevenção e cura das doenças. Portanto, diversas medidas terapêuticas, tanto para pacientes quanto para pessoas saudáveis, são prescritas neste sistema de medicina. O que é Saúde? De acordo com o Susruta (Susruta Samhita : Sutra : 16 : 44), a pessoa “saudável” é aquela que possui o equilíbrio dos Doshas (vayu, pitta e kapha, que são responsáveis pelo bom funcionamento ou mal funcionamento dos diferentes órgãos do corpo), dos Agnis (enzimas responsáveis pela digestão e metabolismo), dos Dhatus (elementos teciduais constituintes da estrutura do corpo do indivíduo) e dos Malas (produtos residuais que são eliminados do corpo), assim como a felicidade da mente.
  15. 15. 15 Necessidades Terapêuticas Como um processo terapêutico, o corpo de um indivíduo desenvolve diversas mudanças durante os diferentes estágios da vida, durante os diferentes horários do dia e da noite e durante as diferentes estações. O corpo possui o poder interno (embutido) de resistência para suportar algumas destas mudanças menores. Mas, se estas mudanças forem significativas, então mesmo uma pessoa saudável é acometida pela doença. Para proporcionar este poder de resistência ao corpo, para vencer as diferentes mudanças, e para corrigir uma moléstia, se ela já se manifestou, muitos procedimentos terapêuticos, na forma de drogas, dietas, bebidas, comportamentos e terapias especializadas, são descritos nos tratados Ayurvédicos e prescritos por médicos. Classificação das Terapias As terapias são amplamente classificadas em duas categorias: 1. Apatarpana Terapia de Drenagem 2. Santarpana Terapia de Nutrição A última categoria, ou seja, a Terapia de Nutrição é subdividida em três grupos: 1. Brmhana – Terapia que promove o vigor corporal 2. Snehana – Terapia com Oleação 3. Stambhana – Terapia que inibe as secreções e excreções não naturais do corpo Uma classificação detalhada das terapias ayurvédicas é fornecida na tabela do próximo capítulo. Pode ser observado na mesma que o Snehana ou Terapia com Oleação tem um importante papel nos modelos de tratamento ayurvédicos. Esta
  16. 16. 16 terapia é realizada através de massagem e aplicação de óleo, etc., sobre a pele e é chamada Bahya snehana (terapia externa com oleação).
  17. 17. 17 Capítulo 2 SNEHANA OU TERAPIA COM OLEAÇÃO A Terapia com oleação possui um papel importante na: 1. Preservação e promoção da saúde Positiva; e 2. Prevenção e cura das doenças. Esta terapia é administrada em uma pessoa utilizando duas técnicas diferentes:  Aplicação externa na forma de massagem (Abhyanga); e  Administração interna (Snehapana).
  18. 18. 18 Classificação das Terapias Ayurvédicas Terapia de Drenagem (Apatarpana) Terapia de Nutrição (Santarpana) Terapia de Alívio (Langhana) Terapia de Fomentação (Svedana) Terapia Secativa (Raksana) Terapia de Nutrição (Brmhana) Terapia com Oleação (Snehana) Terapia Adstringente (Stambhana) Terapia de Eliminação (Sodhana) Terapia de Alívio (Samana) Terapia Emética (Vamana) Terapia Purgativa (Virecana) Enema Medicinal (Niruha) Outro tipo de enema medicinal (Anuvasana) Inalação (Nasya) ou Venisecção (Rakta moksana) Carminativa (Pacana) Terapia digestiva (Dipana) Fome (Ksudha) Sede (Trsa) Exercício Físico (Vyayama) Exposição ao Vento (Maruta)
  19. 19. 19 Nasya (Terapia de Eliminação)
  20. 20. 20 Svedana (Terapia de Drenagem)
  21. 21. 21 Capítulo 3 MASSAGEM COMUM De acordo com Vagbhata (Astanga Hrdaya : Sutra : 2 : 7- 8), uma pessoa, tendo em vista a preservação e a promoção de sua saúde Positiva e a prevenção e a cura de suas doenças, deveria utilizar a massagem terapêutica diariamente. Esta técnica terapêutica possui os seguintes atributos específicos: 1. Previne e regula o processo de envelhecimento (Jara); 2. Ajuda o indivíduo a superar a fadiga (Srama) causada pela dura rotina diária da vida; 3. Previne e cura doenças causadas pelos desequilíbrios do sistema nervoso (Vata); 4. Promove a visão (Drsti prasada); 5. Auxilia na nutrição (Pusti) do corpo; 6. Proporciona longevidade (Ayus) ao indivíduo; 7. Ajuda a induzir o sono (Svapna); e 8. Promove o vigor (Dardhya) individual. Jara ou Processo de Envelhecimento A morte é inevitável. Mas, a morte antecipada e as doenças causadas pelo processo de envelhecimento podem ser facilmente prevenidas. Além do branqueamento dos cabelos e do enrugamento da pele, o processo de envelhecimento afeta a visão, a capacidade auditiva, as condições dentárias, o poder digestivo, o movimento intestinal e o sono. Durante a terceira
  22. 22. 22 idade, os ossos sofrem mudanças dando origem às osteoartrites; a coluna vertebral torna-se frágil e os discos intervertebrais podem tornar-se calcificados, resultando em rigidez, ou podem ser destruídas, resultando em escorregamento, assim como alterações e rupturas, no corpo das vértebras. Tais mudanças vão resultar em dificuldades nos movimentos, aumento da rigidez do corpo, dor e tonturas. Uma pessoa, com o avançar da idade, sofre de mal de Parkinson. Os músculos cardíacos e as artérias perdem sua flexibilidade, gerando doenças cardíacas, arteriosclerose e hipertensão arterial. Como conseqüência das alterações arteriais, o suprimento normal de sangue é afetado dando origem à degeneração senil dos tecidos cerebrais. Durante a velhice, portanto, a pessoa sofre de insônia e perda do poder da memória. Se há uma ruptura nas artérias do cérebro, causada pelo aumento da pressão sangüínea, a pessoa pode adquirir uma paralisia. Tudo isto e outras alterações ou doenças da velhice poderiam ser prevenidas e curadas, se já se tornaram manifestadas, pelo uso regular da massagem terapêutica. Srama ou Fadiga Durante o exercício físico ou o trabalho habitual, alguns produtos acumulam-se nas junções neuro-musculares levando à fadiga. Se as junções neuro-musculares permanecem com suas características saudáveis e se tanto os tecidos nervosos como os musculares estão tonificados, a pessoa pode evitar a fadiga apesar do trabalho pesado e do exercício físico. Isto é possível através da massagem terapêutica. Se a pessoa já está fatigada, no entanto, ela poderia ser curada rápida e facilmente através da massagem apropriada. Vata Roga ou Distúrbios Nervosos
  23. 23. 23 Todas as funções físicas e psíquicas do indivíduo são reguladas por três fatores básicos denominados vayu, pitta e kapha. Vayu ou Vata regula todas as funções motoras e sensoriais do sistema nervoso. Pitta regula todas as reações enzimáticas incluindo a digestão e o metabolismo corporal. Kapha ou slesma conserva os órgãos sensoriais unidos facilitando assim seu funcionamento harmonioso. As atividades de pitta e kapha são reguladas por vayu, e portanto, este vayu representa o papel mais importante na criação, sustentação, degeneração e destruição do corpo. Da mesma forma, os exercícios exercem influência considerável sobre o funcionamento da mente. Portanto, para o indivíduo ser saudável e feliz, este vayu deveria ser conservado em estado de equilíbrio. A massagem terapêutica ajuda na promoção e regulação do funcionamento apropriado deste vayu ou das atividades nervosas. Drsti ou Visão Os olhos possuem um importante papel nas atividades normais do indivíduo. Uma pessoa pode sofrer qualquer problema visual como conseqüência do uso inadequado dos olhos: o estudo freqüente sob luz insuficiente e postura incorreta, a leitura de textos com palavras de tamanho excessivamente reduzido, assistir televisão por tempo muito longo, a exposição à luz ofuscante, a observação constante de corpos luminosos, eclipse solar e lunar, a exposição da cabeça ao excesso de calor, lavar a cabeça com água muito quente e ingerir alimentos e bebidas oleosas e com sabor penetrante. Além disso, por causa do processo de envelhecimento, uma pessoa em idade adulta sofre de catarata, miopia e disfunção do nervo ótico. Por causa de uma dieta ou conduta incorretas, a pessoa, eventualmente, pode ser vítima de doenças incapacitantes dos olhos como retinite pigmentar, descolamento de retina e atrofia do nervo ótico. Mesmo a constipação comum pode dar origem a muitos distúrbios
  24. 24. 24 oculares incluindo a deficiência visual que, em um ou outro estágio, faz com que o indivíduo necessite de intervenção cirúrgica sem qualquer certeza de cura. A cegueira é o principal problema durante a idade avançada. Todos estes distúrbios poderiam ser prevenidos e curados através da massagem terapêutica. Pusti ou Nutrição dos Tecidos Os elementos teciduais chamados Dhatus na terminologia ayurvédica pertencem a sete categorias. São, certamente, nutridos pela ingestão adequada de alimentos. Mas se as enzimas responsáveis pela digestão e metabolismo são afetadas, então, ao invés de assimilar os alimentos e bebidas, a pessoa não consegue manter a boa saúde e seus tecidos permanecem subnutridos. Durante o processo metabólico, produtos residuais são formados, resultantes das reações enzimáticas, e precisam ser eliminados do organismo. Às vezes, por causa da má circulação e da atividade inadequada do sistema nervoso, estes produtos residuais permanecem aderidos aos tecidos e atrapalham a posterior nutrição de suas células. Estes produtos residuais são eliminados do corpo na forma de suor, urina, fezes, etc. Portanto, a massagem terapêutica, auxiliando na eliminação dos produtos residuais, representa um importante papel na prevenção dos distúrbios da nutrição e na cura das pessoas já portadoras de má-nutrição. Ayus ou Longevidade O tempo de vida normal de um indivíduo varia de região para região dependendo das condições geográficas, climáticas, dietéticas e culturais. Como a morte não pode ser evitada, é necessário que a pessoa viva um tempo de vida completo e não sucumba a uma morte antecipada. Se os elementos teciduais e os órgãos vitais do corpo continuarem a exercer suas funções
  25. 25. 25 apropriadamente, então, obviamente, o tempo de vida poderia ser prolongado e uma pessoa com longevidade e experiência de vida acumulada poderá ser um bem para a sociedade. A função destes órgãos vitais e tecidos poderia ser aprimorada e o tempo de vida poderia ser melhorado através da massagem terapêutica. Svapna ou Sono O indivíduo tem se tornado uma máquina. Ele trabalha continuamente sem dar tempo suficiente para o descanso da mente e do corpo. Se um adulto puder conseguir um sono natural e profundo durante pelo menos 6 horas por dia, seu corpo estará recuperado para o trabalho no dia seguinte. Com sua maneira artificial de viver, falar e pensar, a pessoa denominada civilizada não dorme bem. Faz com que o sono seja induzido artificialmente, através da ingestão de pílulas para dormir, que produzem efeitos colaterais indesejáveis, tanto sobre o corpo como sobre a mente da pessoa a longo prazo. Além dos fatores mentais, há muitos fatores físicos que causam a insônia. A ingestão excessiva de cafeína na forma de chá e café, a inalação excessiva de nicotina na forma de cigarros e tabaco, a busca excessiva de satisfação sexual e irregularidades dietéticas, assim como o medo, a ansiedade e a tensão mental dão origem à insônia. Para combater este desequilíbrio do sono, e outros distúrbios mentais relacionados, a massagem terapêutica é muito útil. Dardhya ou Vigor Um indivíduo, durante o curso normal e natural da vida, é exposto a diversos tipos de stress e pressões. Se o corpo não é capaz de permanecer resistente a estas tensões e pressões, acaba por se tornar vítima de diversas doenças. A massagem fornece uma forma passiva de exercício, mesmo para aqueles que não podem realizar atividades físicas por causa da idade ou debilidade.
  26. 26. 26 Mesmo tratando-se de uma pessoa saudável, a massagem proporciona vigor ao corpo, conservando-o saudável e feliz. Metáforas Ilustrativas O benefício da massagem é descrito no Ayurveda na forma de diferentes ilustrações metafóricas. Uma bolsa de couro torna- se rapidamente gasta se usada com regularidade, mas se for engraxada com freqüência, durará muito tempo. O eixo da direção de um carro torna-se rapidamente gasto a menos que seja freqüentemente e apropriadamente lubrificado. O corpo é comparado a uma árvore. Se a raiz da árvore recebe água regularmente, a mesma viverá um longo tempo. Da mesma forma, com relação a analogia acima, se o corpo do indivíduo é untado apropriadamente através da massagem, ele vive longo tempo sem qualquer desgaste causado pela doença. Caraka (Caraka Samhita; Siddasthana : 6 : 11-13) descreve a utilidade específica da Terapia com Oleação da seguinte forma: Se um pote é untado com substância oleosa, a água no pote pode ser retirada com facilidade. Da mesma forma, se o corpo é untado, os três fatores causadores de doenças, denominados vayu, pitta e kapha, podem ser eliminados do corpo sem muita dificuldade. Esta afirmação é feita com relação aos desequilíbrios de vayu, pitta e kapha, que são responsáveis por causar todas as doenças no indivíduo. Se um pedaço de madeira molhada é incendiada, a água contida nela evaporará. De forma semelhante, se a Terapia de fomentação é aplicada sobre uma Terapia com oleação, todos os produtos residuais do corpo poderão ser facilmente retirados.
  27. 27. 27 Massagem Regular Como uma pessoa alimenta-se todos os dias, ela também deveria lançar mão da massagem todos os dias se quiser manter- se saudável. Para uma pessoa saudável, a massagem deveria ser feita antes do banho, de forma que o excesso de óleo usado durante a massagem seja retirado com facilidade. Devido ao calor produzido durante o processo de massagem, ela deve esperar no mínimo uma hora antes de tomar seu banho. A massagem é muito útil antes da realização de exercícios físicos. Mas, para aqueles que não podem praticá-los e para aqueles que praticam yoga ou exercícios do yoga, a massagem pode ser aplicada mesmo após estes exercícios. Horário e Época do Ano para Massagem A massagem deve ser realizada apenas quando o paciente já fez a digestão do alimento ingerido durante a primeira refeição e quando ele está com fome e com sede (Astanga Sangraha). O óleo a ser utilizado para a massagem deve ser frio durante o verão e aquecido durante o inverno. O óleo de mostarda, o óleo cozido no qual se adicionam drogas aromáticas e flores e o óleo cozido com a adição de plantas medicinais podem ser utilizados em todas as estações do ano. Massagem e Exercícios Físicos A massagem pode ser aplicada sobre o corpo antes e depois do exercício físico. Através da massagem promove-se uma melhora da circulação sangüínea do corpo e remove-se a rigidez de várias articulações resultando em maior facilidade de movimentos dos órgãos durante o exercício. Se a massagem é aplicada depois do exercício, auxiliará na remoção dos produtos residuais metabólicos do corpo através do trato gastrointestinal.
  28. 28. 28 Melhores Dias para a Massagem A informação sobre dias mais adequados ou não para a massagem terapêutica é fornecida nos textos de Astrologia. As massagens aplicadas nas segundas-feiras, quartas-feiras e sábados são muito adequadas na medida em que promovem auspiciosidade e riqueza, assim como longevidade. Nos domingos, a massagem deveria ser feita com óleo cozido no qual se deve adicionar durva (Cynodon dactylon) e nas terças-feiras, o óleo para massagem deve ser cozido com flores aromáticas. Dias Não Recomendados A massagem não deve ser aplicada no 3o, 6o, 8o, 10o, 11o, 13o e no 14o dias de um período lunar de quinze dias.  No 3o dia a massagem provoca infelicidade.  No 6o dia a massagem causa redução no tempo de vida.  No 8o dia a massagem destrói as virtudes religiosas.  No 10o dia a massagem pode estar relacionada com a morte de um filho.  No 11o dia a massagem destrói a compleição.  No 13o dia a massagem destrói a riqueza.  No 14o a massagem dá origem a muitas doenças crônicas. Portanto, a massagem deve ser evitada nos dias acima mencionados de uma quinzena. Além destes, deve-se evitar a prática de massagem durante as constelações de Sravana, Ardra, Jyestha, Uttara phalguna e nos dias de sankranti (quando o sol se movimenta de um signo do zodíaco para outro). Esta proibição não se aplica a idosos e crianças pequenas.
  29. 29. 29 Massagem em Dias Proibidos As acima mencionadas proibições aplicam-se às massagens feitas com óleo de gergelim. Mas, mesmo durante tais dias, a massagem pode ser feita com os seguintes óleos: - Óleo de mostarda - Óleo cozido com flores aromáticas - Óleo cozido com a adição de diferentes plantas medicinais e seus produtos Sinais e Sintomas da Terapia com Oleação Adequada Sneha é o termo utilizado no Ayurveda para indicar todos os tipos de substâncias gordurosas como óleo, manteiga, ghee, etc. Na verdade, esta palavra é derivada da raiz snih que significa “ser aderente”, “estar preso a” ou “estar fundido a” ou “sentir afeição por”. Se o corpo está adequadamente untado mesmo através do uso interno de ghee, etc., ou através da massagem, haverá suavidade, maciez e viscosidade no corpo. Estas características aliviam vayu e ajudam na eliminação dos produtos residuais. É uma excelente terapia para a promoção da digestão e do metabolismo. Se uma pessoa está acostumada a ingerir óleo, ghee, etc., regularmente, uma pequena quantidade de alimentos pesados não origina qualquer tipo de distúrbio. Contra-indicações A massagem não deve ser aplicada em:  Um paciente portador de febre (em seu primeiro estágio) e indigestão. Se tal pessoa receber uma aplicação de massagem, sua doença pode tornar-se incurável.  Um paciente ao qual foi administrada qualquer terapia que utilize purgativos, eméticos ou enemas. Se esta pessoa receber a massagem sua força digestiva será suprimida.
  30. 30. 30  Um paciente que sofre de doenças causadas por excesso nutricional. Com a massagem seu desequilíbrio pode ser agravado no futuro. A massagem, mesmo estando indicada para uso regular, diário, está proibida em certas circunstâncias. Ela não deve ser realizada durante o primeiro estágio da febre, se houver problemas com o processo digestivo e se houver ama (material não digerido) durante o processo de digestão e metabolismo. Se uma pessoa está sofrendo de doenças resultantes do desequilíbrio de kapha, a massagem também está proibida, porque kapha (fleuma) e ama estão intimamente relacionados. É especialmente proibida nas pessoas que sofrem de obesidade. Se, no entanto, tal pessoa sofre de distúrbios para os quais a massagem é fortemente indicada e mesmo que esteja destinada à cura da obesidade, os óleos de massagem, etc. podem ser preparados com um método especial e empregados na massagem. Métodos de Administração da Terapia com Massagem A massagem terapêutica pode ser administradas em uma pessoa de duas maneiras diferentes, a seguir: 1) Pode ser administrada regularmente a uma pessoa para prevenção de diversas doenças e para a manutenção e promoção da saúde Positiva. Geralmente, esta massagem é feita antes do banho. Tomando banho após a massagem, o excesso de óleo é removido e o óleo ou gordura que permanece sobre a pele é suficiente para produzir os efeitos esperados. 2) Pode ser empregada como terapia especial por um período limitado que será descrito posteriormente. Este tipo de massagem terapêutica especial é geralmente administrada para:
  31. 31. 31 a) O propósito do rejuvenescimento de forma a prevenir e corrigir o processo de envelhecimento e b) Curar diversas doenças crônicas, além de doenças incuráveis. Além dos propósitos acima mencionados, a Terapia com massagem juntamente com a fomentação também são indicadas antes da administração de diversas categorias de terapias de eliminação como emética (vamana), purgativa (virecana), os dois tipos de enemas medicinais (niruha e anuvasana) e inalatória (nasya) assim como aquela que envolve a sangria (rakta moksana). Administradas em associação, estas terapias de eliminação, na terminologia ayurvédica, são denominadas Pancakarma ou as cinco terapias especializadas. De acordo com o Caraka, estas cinco terapias incluídas no Pancakarma são as seguintes: 1. Vamana (Terapia Emética) 2. Virecana (Terapia Purgativa) 3. Niruha (Um tipo de enema medicinal que contém principalmente decocções de plantas, etc.) 4. Anuvasana (Um tipo de enema medicinal que contém principalmente óleo, etc.) 5. Nasya (Terapia Inalatória) Susruta menciona o Rakta moksana ou Terapia com sangria no lugar de Nasya ou Terapia inalatória descrita acima. O tratado de Vagbhata, no entanto, descreve tanto Nasya como Rakta moksana sob esta categoria de terapias especializadas de eliminação. Massagem Sobre Todo o Corpo ou Sobre Partes do Corpo A massagem regular deve ser realizada sobre todo o corpo, incluindo a cabeça, para a prevenção das doenças, promoção da saúde Positiva, rejuvenescimento do indivíduo e a
  32. 32. 32 cura das doenças. Mas a massagem em partes específicas do corpo possui alguns efeitos especiais. A massagem é, eventualmente, realizada apenas sobre partes específicas do corpo. Estas regiões do corpo são as seguintes:  Massagem localizada na cabeça (Siro’bhyanga)  Massagem suave após o gotejamento de óleo nos ouvidos (Karna purana)  Massagem localizada na sola dos pés (Padabhyanga) Seus atributos específicos serão descritos posteriormente.
  33. 33. 33 Capítulo 4 MASSAGEM LOCALIZADA NA CABEÇA (SIRO’BHYANGA) Além da massagem sobre todo o corpo, em determinadas circunstâncias, uma aplicação sobre uma única área do corpo pode ser muito útil. A cabeça é a região mais importante do corpo pois todos os sentidos e seus órgãos, como olhos, nariz, ouvidos, língua e pele, estão aí localizados. Portanto, a massagem sobre a cabeça proporciona nutrição a todos estes sentidos e promove seu funcionamento normal e natural. A massagem localizada sobre a cabeça é especialmente útil para os seguintes distúrbios: 1. Previne e cura as cefaléias 2. Previne e cura a queda de cabelos 3. Previne e cura o branqueamento prematuro dos cabelos 4. Previne e cura a calvície 5. Torna a raiz do cabelo mais forte 6. Torna os cabelos longos mais macios e brilhantes 7. Previne e cura erros de refração dos olhos 8. Promove a compleição da face 9. Permite que a pessoa tenha um sono profundo. Além da massagem, o óleo também pode ser aplicado sobre a cabeça para que se obtenha os benefícios acima citados na forma de Sirobasti, que será descrito posteriormente.
  34. 34. 34 Capítulo 5 ÓLEO NO CANAL AUDITIVO (KARNA PURANA) Com o gotejamento de óleo dentro do canal auditivo, diversas doenças específicas deste órgão sensorial como otalgia, surdez, zumbido e muitas outras que acometam a região como a cefaléia, contração exagerada dos músculos do queixo, torcicolo e vertigem são curadas. Este procedimento também corrige problemas nos dentes e gengivas. Os ouvidos e os olhos estão intimamente relacionados com a sola dos pés. O gotejamento de óleo no canal auditivo produz frieza e remove a sensação de queimação nos pés. O gotejamento de óleo medicinal nos canais auditivos deve ser realizado antes das refeições durante o período diurno.
  35. 35. 35 Capítulo 6 MASSAGEM SOBRE A SOLA DOS PÉS (PADABHYANGA) Antes de deitar-se é muito benéfico realizar uma massagem sobre a sola dos pés. Este procedimento previne e cura a secura, a sensação de adormecimento, a aspereza e as rachaduras nas solas dos pés. Promove vigor para a marcha e a corrida, e fornece vigor aos membros. As solas dos pés estão intimamente relacionadas com os olhos e os ouvidos. Portanto, a massagem sobre a sola dos pés promove a visão e o adequado funcionamento dos órgãos auditivos. Cura a dor ciática, as cãibras e a contração dos ligamentos, vasos e músculos dos membros inferiores. Acima de tudo, a massagem ajuda uma pessoa a dormir profundamente à noite. Vagbhata (Astanga-hrdaya: Uttara tantra: 15: 66-67) forneceu uma bela descrição dos efeitos da massagem sobre a sola dos pés. De acordo com ele, há quatro “nervos” importantes nas solas dos pés, os quais estão conectados com a cabeça. Por causa do calor, da fricção e da pressão excessiva sobre a sola dos pés sob o peso do corpo, estes “nervos” tornam-se fragilizados resultando em redução do poder de visão da pessoa. Se a raiz destes “nervos” na sola dos pés forem massageados regularmente, a pessoa nunca irá sofrer de quaisquer doenças oculares.
  36. 36. 36 Permeabilidade do Óleo nos Diferentes Tecidos De acordo com o Ayurveda, o óleo, etc., empregados na massagem não têm ação confinada apenas à pele. Estes produtos e as drogas que foram fervidas neles penetram a pele e alcançam os diferentes elementos teciduais do corpo. O óleo medicinal utilizado na massagem permanece na pele por 300 segundos (matras) e então gradualmente e consecutivamente penetra através dos elementos teciduais como rakta (sangue), mamsa (tecido muscular), medas (tecido gorduroso), asthi (tecido ósseo) e majja (medula óssea). O óleo medicinal demora cerca de 100 segundos (matras) para penetrar cada um destes diferentes tipos de elementos teciduais. Outros métodos de Massagem Além da massagem com óleo, ghee e outros diferentes tipos de gordura, esta terapia pode ser administrada com as pastas e pós de plantas medicinais, etc. de diversas maneiras.
  37. 37. 37 Capítulo 7 UNÇÃO (UDVARTANA) É denominada Udvartana ou Terapia com unção ou oleação o tratamento no qual a pasta de plantas medicinais é aplicada sobre o corpo, sendo permitido que fique quase totalmente seca para depois ser suavemente friccionada e removida. Benefícios do Udvartana A pessoa submetida à Terapia de unção ou Udvartana adquire os seguintes benefícios próprios da terapia: 1. Remoção do mau cheiro do corpo 2. Cura da sensação de peso, sonolência, prurido; cura das doenças causadas pelo acúmulo de produtos residuais, fome, sudorese excessiva e defeitos na pele. 3. Alívio de vayu 4. Auxílio na dissolução de kapha e gordura 5. Produção de estabilidade dos membros 6. Promoção da saúde da pele 7. Abertura dos orifícios dos canais de circulação 8. Promoção das enzimas responsáveis pelo processo metabólico na pele resultando em uma pele mais saudável 9. Promove especialmente a compleição nas mulheres e remove os pêlos indesejáveis de sua face e corpo.
  38. 38. 38 Fórmula para Udvartana A formulação para a unção deve conter os seguintes ingredientes: 1. Kustha Raiz Saussurea lappa 2. Musta Raiz Cyperus rotundus 3. Granthi parni Raiz Angelica glauca 4. Haridra Rizoma Curcuma longa 5. Daru haridra Raiz ou ramo Berberis aristata 6. Bala ou hribera Raiz Coleus vettiveroides 7. Jatamamsi Raiz Nardostachys jatamansi 8. Vajigandha Raiz Withania somnifera 9. Puskara mula Raiz Inula racemosa 10. Nimba Folha Azadirachta indica 11. Aragvadha Folha Cassia fistula 12. Tulasi Folha Ocimum sanctum 13. Arjuna Folha Terminalia arjuna 14. Ela Semente Amomum sabulatum 15. Ajaji Semente Nigella sativa 16. Sarsapa Semente Brassica campestris 17. Tila Semente Sesamum indicum 18. Dhanyaka Semente Coriandrum sativum 19. Bakuci Semente Psoralea corylifolia 20. Cakramarda Semente Cassia tora 21. Lavanga Flor Syzygium aromaticum 22. Padmaka Casca Prunus cerasoides 23. Lodhra Casca Symplocos racemosa 24. Candana Cerne Santalum album 25. Devadaru Cerne Cedrus deodara 26. Agaru Cerne Aquilaria agallocha 27. Sarala Cerne Pinus roxburghii 28. Nagakesara Flor Mesua ferrea 29. Punnaga Flor Calophyllum inophyllum
  39. 39. 39 30. Karkandhu Flor Zizyphus nummularia 31. Nimba Flor Azadirachta indica 32. Guggulu Goma-resina Commiphora mukul 33. Saindhava Sal-gema 34. Bola Resina Commiphora myrrha 35. Sarjarasa Resina Vateria indica Os ingredientes acima mencionados devem ser postos a secar na sombra. Exceto para as resinas e sal, todos os demais itens devem ser primeiramente transformados em pó. Depois disso, as resinas e o sal devem ser adicionados. A fórmula deve, então, ser triturada com a adição de leite ou água. Deve ser adicionado posteriormente alguma substância corante. Esta pasta deve ser empregada na unção.
  40. 40. 40 Capítulo 8 FRICÇÃO DO CORPO COM PÓS (UDGHARSANA) Além da pasta descrita no capítulo anterior, podem ser usadas plantas medicinais, etc. para friccionar todo o corpo durante a massagem, técnica esta denominada Udgharsana (Fricção com Pó). Este tipo de massagem apresenta os seguintes benefícios: 1. Cura do prurido, urticária e doenças causadas por vayu 2. Produção de estabilidade e luminosidade no corpo 3. A fricção da pele após aspersão de água produz espuma. Portanto, a fricção com sabonete em pó apresenta as propriedades acima mencionadas. Além disso, promove a atividade enzimática na pele e ajuda a remover as impurezas através da abertura das glândulas sudoríparas.
  41. 41. 41 Capítulo 9 SUBSTÂNCIAS OLEOSAS EMPREGADAS NA MASSAGEM TERAPÊUTICA A substância oleosa a ser utilizada na massagem terapêutica deve ser retirada das seguintes fontes: 1. Taila ou óleo extraído de sementes e diferentes partes das plantas 2. Ghrta ou ghee extraído do leite (ou iogurte) de diferentes tipos de animais incluindo o leite humano. A manteiga destes animais também é utilizada na massagem. 3. Vasa ou gordura extraída através do cozimento de tecido muscular de animais. A gordura de animais como porco também é utilizada na massagem. 4. Majja ou medula óssea (tanto a variedade branca como a vermelha) também são empregadas na massagem. Propriedades dos Diferentes Tipos de Óleos e Gorduras Para a administração do Snehana ou Terapia de oleação com massagem, são geralmente empregadas quatro tipos de substâncias oleosas, ou seja, ghee, óleo, gordura e medula óssea. Seus atributos específicos são apresentados a seguir:
  42. 42. 42 1) Ghee (Ghrta) - Apresenta as seguintes propriedades: a) Alivia Pitta e Vayu mas não causa agravação de Kapha. b) Promove o Rasa (quilo), o sêmen e o Ojas (essência de todos os elementos teciduais). c) Alivia a sensação de queimação. d) Produz suavidade no corpo. e) Promove uma voz clara e uma boa compleição. f) Promove vigor e força digestiva assim como o metabolismo. g) Por sua característica lubrificante, alivia Vayu e por sua propriedade refrescante, alivia Pitta. Quando fervido com plantas que aliviam Kapha, também passa a apresentar esta propriedade de equilibrar Kapha. h) Possui a característica específica das substâncias yogavahin (que transportam as propriedades de outras drogas com as quais são fervidos). É a melhor das substâncias oleosas. 2) Óleo (Taila) – Possui as seguintes propriedades: a) Alivia Vayu, mas não agrava Kapha. b) Promove o vigor, a saúde da pele e a estabilidade do corpo. c) Limpa o aparelho gênito-urinário especialmente das mulheres. 3) Gordura muscular (Vasa) – Possui as seguintes propriedades: a) Cura ferimentos e fraturas ósseas. b) Útil nos prolapsos uterinos. c) Cura cefaléia e otalgia. d) Promove a visão.  Ghee: Manteiga derretida, não fervida, em fogo brando que é coada em pano fino para retirada do material branco. Também conhecida como manteiga purificada.
  43. 43. 43 e) É muito útil para pessoas habituadas a realizar exercícios físicos pesados. 4) Medula Óssea (Majja) – Possui as seguintes propriedades: a) Promove o vigor, o sêmen e o Rasa (quilo e plasma). b) Melhora a qualidade do Kapha, do Medas (tecido adiposo) e da medula óssea. c) Promove especialmente o vigor dos ossos. Comparação entre as propriedades A gordura muscular (Vasa) é melhor que a medula óssea (Majja), o óleo é melhor que a gordura muscular, e o ghee é melhor que o óleo na facilidade com que promove a lubrificação do corpo. Para a finalidade de massagem, no entanto, o óleo (incluindo o óleo medicinal) é o melhor. Para uso interno, o ghee é sem dúvida o melhor. Óleo de Sementes Dentre os diferentes tipos de óleos extraídos de sementes, o óleo de gergelim é o melhor. Ele pode ser empregado nas massagens de forma pura ou fervido com a adição de diferentes drogas. Propriedades do Óleo de Gergelim Além da lubrificação, o óleo extraído de diferentes tipos de sementes oleaginosas ou de diferentes partes de plantas medicinais apresentam propriedades específicas. Na massagem, emprega-se o óleo de gergelim tanto para o propósito terapêutico quanto para a finalidade de rejuvenescimento. Suas propriedades são fornecidas a seguir:
  44. 44. 44 - O óleo de gergelim é predominantemente doce no sabor. É também adstringente em seu sabor secundário. - Tem a propriedade de penetrar através dos canais sutis do corpo. - É quente em sua potência. - É vyavayin, ou seja, realiza transformação metabólica após sua penetração em todo o corpo. - Eventualmente, agrava Pitta, mas não agrava Kapha. - É a melhor dentre as substâncias que aliviam Vayu. - Promove o vigor, a saúde da pele, a inteligência e o poder digestivo. - Quando combinado com outras drogas, o óleo de gergelim ajuda na cura de todas as doenças. Além do óleo de gergelim, e dos óleos extraídos de outras plantas, a água, o leite, o iogurte, a manteiga e a gordura animal também são empregados na massagem. Suas propriedades, assim como as características dos ingredientes empregados na massagem, como descrito no Nighantu de Madanapala são descritas no Apêndice I. Óleos Empregados para Propósitos Específicos O óleo extraído de diferentes sementes e outras partes de animais pode ser empregado tanto externamente (massagem) quanto internamente. Estes óleos, úteis para diferentes propósitos terapêuticos, são descritos abaixo: I. Laxantes – Para este fim, são úteis os óleos extraídos das seguintes plantas (sementes): 1. Tilvaka (Symplocos racemosa) 2. Eranda (Ricinus communis) 3. Kosamra (Schleichera oleosa) 4. Danti (Baliospermum montanum) 5. Dravanti (Croton tiglium) 6. Saptala (Acacia concinna)
  45. 45. 45 7. Sankhini (Calonyction muricatum) 8. Palasa (Butea monosperma) 9. Mesasrngi (Pistacia integerrima) 10. Indrayana (Citrullus colocynthis) 11. Kampillaka (Mallotus philippinensis) 12. Aragvadha (Cassia fistula) 13. Nilini (Indigofera tinctoria) II. Eméticos – Para este fim, são úteis os óleos extraídos das seguintes plantas (sementes): 1. Devadali (Luffa echinata) 2. Kutaja (Holarrhena antidysenterica) 3. Kosataki (Luffa acutangula) 4. Iksvaku ou Katutumbi (Lagenaria siceraria) 5. Dhamargava ou Mahakosataki (Luffa cylindrica) 6. Madanaphala (Randia dumetorum) III. Eliminação de Produtos Residuais da Cabeça – Para eliminação de Doshas da cabeça (Siro virecana), são úteis os óleos extraídos das seguintes plantas (sementes): 1. Vidanga (Embelia ribes) 2. Apamarga (Achyranthes aspera) 3. Sobhanjana (Moringa pterygosperma) 4. Suryavalli (Gynandropis gynandra) 5. Pilu (Salvadora persica) 6. Sarsapa (Brassica campestris) 7. Jyotismati (Celastrus paniculatus) IV. Anti-ulcerativas – Para a cura de úlceras, são úteis os óleos extraídos das seguintes plantas (sementes): 1. Karanja (Pongamia pinnata) 2. Latakaranja (Caesalpinia crista) 3. Aragvadha (Cassia fistula)
  46. 46. 46 4. Matulunga (Citrus medica) 5. Ingudi (Balanites agyptica) 6. Kirata tikta (Swertia chirata) V. Doenças de pele – Para o tratamento de kustha (doenças crônicas de pele, onde se inclui a hanseníase) são úteis os óleos extraídos das seguintes plantas (sementes): 1. Tuvaraka (Hydnocarpus wightiana) 2. Kapittha (Feronia limonia) 3. Kampillaka (Mallotus philippinensis) 4. Bhallataka (Semecarpus anacardium) 5. Patola (Trichosanthes cucumerina) VI. Doenças Urinárias – Para o tratamento de mutrasanga (anúria), são úteis os óleos extraídos das sementes das seguintes plantas: 1. Trapusa (Cucumis sativus) 2. Karkati ou ervaruka (Curcuma utilissimus) 3. Kusmanda (Cucurbita pepo) 4. Tumbi (Lagenaria siceraria) 5. Karkaru (Cucurbita maxima) VII. Cálculos renais – Para o tratamento dos cálculos renais, são úteis os óleos extraídos das sementes das seguintes plantas: 1. Brahmi ou Kapotavanka ou suvrcala (Bacopa monnieri) 2. Bakuci (Psoralea corylifolia) 3. Haritaki (Terminalia chebula) VIII. Doenças Renais e Urinárias Crônicas – Para o tratamento de prameha (doenças urinárias crônicas, nas quais está incluído o diabetes), são úteis os óleos extraídos das seguintes plantas (sementes): 1. Sarsapa (Brassica campestris)
  47. 47. 47 2. Atasi (Linum usitatissimum) 3. Nimba (Azadirachta indica) 4. Madhavi (Hiptage benghalensis) 5. Manjistha (Rubis cordifolia) 6. Katutumbi (Lagenaria siceraria) 7. Jyotismati (Celastrus paniculatus) IX. Doenças Nervosas – Para o tratamento de doenças causadas por Vayu associadas com desequilíbrio de Pitta, são úteis os óleos extraídos das sementes das seguintes plantas: 1. Tala (Borassus flabellifer) 2. Narikela (Cocus nucifera) 3. Panasa (Artocarpus heterophyllus) 4. Moca (Salmalia malabarica) 5. Priyala (Buchanania lanzan) 6. Bilva (Aegle marmelos) 7. Madhuka (Madhuca indica) 8. Slesmantaka (Cordia myxa) 9. Amrataka (Spondias pinnata) X. Leucoderma – Para o tratamento de manchas brancas na pele (promove a pigmentação da pele tornando-a escura), são úteis os óleos extraídos das sementes das seguintes plantas: 1. Bibhitaka (Terminalia belerica) 2. Bhallataka (Semecarpus anacardium) 3. Madanaphala (Randia dumetorum) XI. Hiper pigmentação – Para corrigir o excesso de pigmentação da pele, são úteis os óleos extraídos das sementes das seguintes plantas: 1. Ingudi (Balanites agyptiaca) 2. Priyangu (Callicarpa macrophylla) 3. Syonaka (Oroxylum indicum)
  48. 48. 48 XII. Doenças de Pele em Geral – Para o tratamento de doenças de pele, como a tinha, são úteis os óleos extraídos das sementes das seguintes plantas: 1. Sarala (Pinus roxburghii) 2. Pitadaru (Berberis aristata) 3. Simsapa (Dalbergia sissoo) 4. Aguru (Aquilaria agallocha)
  49. 49. 49 Capítulo 10 MASSAGENS TERAPÊUTICAS ESPECIAIS No Ayurveda, muitas terapias são prescritas nas quais a massagem e a fomentação estão incluídas para serem administradas em associação. Estas terapias são até hoje muito utilizadas e popularmente administradas no sul da Índia, principalmente em Kerala. Geralmente, este tipo de terapia é utilizada por pessoas saudáveis para o propósito de rejuvenescimento. Além disso, são administradas também para diferentes tipos de pacientes na cura de suas doenças.
  50. 50. 50 Capítulo 11 PINDASVEDA OU NAVARAKIZHI Esta é uma das terapias mais utilizadas com a finalidade de promover o rejuvenescimento do corpo. É um processo através do qual todo o corpo ou uma região do mesmo é levada a sudorificação através da aplicação de certos “pudins” de plantas medicinais seguida de massagem. O método mais comumente seguido é fornecido abaixo. Preparação da Decocção e dos Pudins (payasam) A raiz de uma planta denominada bala (Sida rhombifolia) é popularmente utilizada nesta terapia. Será necessário cerca de 500 gramas da raiz desta planta para este propósito. Após ser lavada apropriadamente, cortada em pedaços e triturada muito bem, as raízes são colocadas em um recipiente com aproximadamente 8 litros de água. Coloca-se então para ferver até que evapore e permaneça um quarto da água. Esta decocção é filtrada em coador ou pano. A quantidade de decocção restante é de aproximadamente 2 litros. Metade da mesma, ou seja, cerca de um litro, é adicionada a um litro de leite de vaca e o outro litro é reservado para ser utilizado posteriormente. Na acima mencionada decocção e leite (um litro de cada) é adicionado 500 gramas de arroz (sem casca). Cozinha- se até que se torne semi-sólido como um pudim. Geralmente, este pudim é chamado de payasam (preparação de leite e arroz). Um
  51. 51. 51 tipo de arroz com casca chamado sastika, nivara ou navara (nome botânico = Oryza picta) é usado mais freqüentemente para esta preparação. O arroz navara também possui duas espécies, um é branco e o outro é branco enegrecido. O mais utilizado é o primeiro tipo. No caso do mesmo não estar disponível, embora seja muito barato, o tipo comum de arroz também pode ser usado pelo médico para a preparação deste pudim ou payasam. É importante lembrar que o arroz deve ser absolutamente limpo de sua casca. Em certas partes da Índia, o arroz é, primeiramente, cozido inteiro, seco e depois descascado. Mas, para esta fórmula, o arroz é descascado cru e sem ferver, e então adicionado à formula. Não é necessário lavar o arroz antes de adicioná-lo a fervura. Após descascado o arroz, ele deve ser limpo, removendo- se os restos de cascas, pedras e outros materiais estranhos. Só então é adicionado à mistura do leite com a decocção. É aconselhável triturar os grãos de arroz em pequenos pedaços antes de adicioná-lo à fórmula. Pedaços de pano São necessários oito pedaços de pano limpo e novo, que não sejam nem muito finos nem demasiadamente grossos, mas moderadamente entre macio e forte, para resistir à tensão do processo que se seguirá. Cada pedaço deve ter 40 cm. de comprimento e o mesmo de largura e suas bordas devem ser costuradas para que os fios não se soltem das bordas durante o processo de aplicação da terapia. Preparação dos Pindas Os pudins preparados de acordo com o processo descrito anteriormente devem ser divididos em oito partes iguais e colocados nestes oito pedaços de pano. As bordas destes panos são unidas e amarradas com um fio ou barbante, separadamente,
  52. 52. 52 para formar oito pílulas grandes (bolas, que são denominadas Pindas). As extremidades dos panos devem ser deixadas livres, ou seja, não amarradas, para facilitar o manuseio e para que o massagista possa segurá-las durante a massagem. Antes da massagem feita com estas bolas de pudim de arroz medicinal, o corpo do paciente deve ser preparado de forma apropriada. (Figura 1) Aplicação de Óleo O corpo do paciente deve ser lubrificado com óleo medicinal. O óleo a ser aplicado sobre a cabeça deve ser um pouco diferente do óleo aplicado sobre o corpo. O óleo aplicado sobre a cabeça não deve ser muito viscoso, enquanto que aquele aplicado sobre o corpo normalmente é bastante pegajoso. Diferentes tipos de óleos medicinais são utilizados dependendo do propósito para o qual a terapia é administrada. Para pessoas saudáveis e para o rejuvenescimento, os óleos empregados são de diferentes tipos. Por exemplo, se o paciente está sofrendo de alguma doença, o óleo medicinal deve ser preparado através do cozimento com drogas que curam seu tipo de doença. O óleo medicinal que vai ser empregado nesta terapia será prescrito pelo médico previamente, durante o exame do paciente (Figura 5). Necessidade da Massagem com Óleo Sem a aplicação deste óleo, a terapia Pindasveda não deve ser administrada ao paciente. A massagem prévia com óleo ajuda a manter a uniformidade do calor a ser aplicado durante a terapia com estas bolas de pudim (Pindas). O óleo também protege a pele da evaporação súbita e da perspiração. Se o paciente é exposto repentinamente ao frio logo após a aplicação das bolas quentes de pudim e da massagem, é provável que ele venha a sofrer de muitas doenças respiratórias.
  53. 53. 53 Proteção dos olhos O óleo aplicado sobre a cabeça não deve escorrer para a face e para os olhos do paciente, pois pode vir a causar irritação destes últimos e sensação de desconforto ao paciente. Portanto, uma tira de pano deve ser amarrada em torno da cabeça ao nível das sobrancelhas para evitar o fluxo de óleo da cabeça para os olhos. Mesa de Massagem Para a administração desta terapia, um tipo especial de mesa é empregada. Para a fabricação desta mesa, utiliza-se normalmente o cerne da árvore neem (Azadirachta indica), da khadira (Acacia catechu), da asana (Pterocarpus marsupium), da arjuna (Terminalia arjuna) ou da mangueira. Geralmente a mesa é preparada (entalhada) a partir de uma única peça de madeira sem que haja qualquer encaixe na base da mesa. Tradicionalmente, a massagem é feita com os massagistas agachados no chão. Portanto, a mesa tradicional não é muito alta. Mas se os massagistas preferirem, como ocorre atualmente, aplicar a massagem estando em pé, então a mesa deve ter um suporte de forma que sua altura possa ser ajustada conforme o necessário. Um suporte ajustável pode ser fixado embaixo da mesa de forma que massagistas com alturas diferentes possam utilizá-la convenientemente. De qualquer forma, os massagistas devem ter alturas semelhantes para possibilitar que todos exerçam pressão uniforme sobre o paciente durante o processo de massagem.
  54. 54. 54 Desenho esquemático com as medidas de uma mesa de massagem tradicional. Observe que a mesma não possui pedestal. As mesas modernas já possuem pés em altura adequada.
  55. 55. 55 Geralmente, a peça de madeira a ser selecionada para o preparo desta mesa tem 350 cm. de comprimento, 85 cm. de largura e 25 cm. de espessura. Nas duas extremidades da peça de madeira, deve-se entalhar quatro cabos arredondados de 20 cm. nos quatro cantos (no fundo). Cada cabo deve ter 20 cm. de comprimento e 4 cm. de diâmetro para que seja fácil o manejo da mesa quando for alterar sua posição. Deve ser deixada uma margem de 5 cm. em toda a volta e, então, a superfície interna restante da madeira deve ser entalhada como uma bacia com 3 cm. de profundidade por igual. Divide-se então a mesa em dois compartimentos – um para acomodar a cabeça, que deve ter 75 cm. e o outro para o resto do corpo, que terá 220 cm. de comprimento. Entre estes dois compartimentos, deverá haver uma elevação de cerca de 5 cm. Sobre esta divisão elevada o pescoço do paciente permanecerá apoiado durante o processo de massagem. O compartimento destinado à cabeça é novamente dividido em dois segmentos distintos – um na extremidade proximal com 40 cm. de comprimento e o outro na extremidade distal com 35 cm. de comprimento. O primeiro segmento deve ter uma inclinação em direção ao outro segmento enquanto este terá um nível normal. Para sustentar a cabeça, deve ser entalhado um buraco de 20 cm de diâmetro com inclinação em direção ao centro. Deve haver um pequeno furo no centro deste apoio circular através do qual o óleo em excesso poderá ser convenientemente drenado para fora da plataforma. No segundo compartimento, destinado ao resto do corpo, devem ser feitos dois pequenos buracos nos dois cantos distais para que o óleo em excesso escorra da mesa. Além disso, para facilitar a drenagem, faz-se uma saída no centro da borda mais inferior. Tradicionalmente, apenas a drenagem central é feita e os furos nos cantos são evitados. Devem ser colocados alguns recipientes sob estes furos para coletar o óleo drenado e evitar
  56. 56. 56 que ele se derrame no chão. Então, as bordas e os segmentos para a cabeça e o corpo devem ser aplainados e arredondados de forma que o paciente possa deitar-se confortavelmente sobre a mesa durante o processo da terapia. Esta mesa deve ser fixada sobre um suporte ou estrutura adequada que tenha quatro pés. Deve-se assegurar que a mesa não se mova ou faça barulho durante a massagem, por causa de parafusos frouxos. O paciente deve ser sentado sobre a mesa, primeiramente, antes de começar a terapia. A metade da decocção de bala (Sida rhombifolia), que foi preparada anteriormente e reservada, deve ser despejada em um recipiente, adicionada com igual quantidade de leite de vaca e colocada sobre um forno ou fogão com fogo fraco. As bolas de pudim (pindas) devem ser depositadas no recipiente até ficarem mornas. Durante o procedimento, estas bolas de pudim (pindas) vão perdendo calor e tornando-se gradualmente frias. Nesta terapia, é essencial que durante todo o processo, seja mantida uma temperatura uniforme e, portanto, o aquecimento dos pindas (bolas de arroz medicinal) deve ser contínuo e uniforme. Para este propósito, os pindas devem ser mergulhados repetidamente na decocção e leite em fervura acima mencionada. O fogão utilizado para ferver a decocção não deve fazer fumaça nem aquecer demais o ambiente para evitar a irritação e a sensação de desconforto aos pacientes e massagistas. A sala deve ser bem ventilada e bem iluminada, tomando- se o cuidado de observar que o paciente não esteja exposto à corrente de ar, poeira ou que os raios de sol não estejam incidindo diretamente sobre ele. Para assegurar estes cuidados, as portas e janelas da sala devem ser providas de cortinas feitas de tecidos leves.
  57. 57. 57 Massagistas Esta terapia consiste da aplicação de uma massagem geral do paciente com o auxílio de bolas de pudim (pindas) preparadas anteriormente. São necessários quatro massagistas para sua aplicação. Além do médico, que estará supervisionando o processo, deve haver um outro assistente que ajudará na retirada dos pindas (bolas de arroz medicinal) já frios usados pelos massagistas, fornecendo outros retirando-os da decocção fervente. Os massagistas devem ser silenciosos (não agitados e faladores) e inteiramente concentrados em seu trabalho. É recomendado que procedam a algum tipo de meditação antes do início da terapia (Figura 2). Através de seu comportamento, eles não devem causar aborrecimento ou desagrado ao paciente. Se uma paciente vai se submeter à terapia, é melhor que sejam empregadas assistentes e massagistas mulheres. No caso de não disponibilidade, massagistas homens, mais velhos e experientes também podem ser contratados. Mas é essencial que estes massagistas e assistentes mantenham o mais absoluto respeito durante o processo da terapia. A sala deve ter a comodidade para a livre movimentação dos assistentes e do médico supervisor. Deve ser isolada e distante das áreas públicas para manter a privacidade do paciente. O paciente deve retirar suas roupas e vestir apenas uma tanga ou roupa de baixo. No início, ele deve permanecer sentado. Quatro dos pindas são fornecidos aos quatro massagistas. Estes pindas foram deixados na fervura de leite e decocção até se tornarem mornos. Depois, são deixados fora por quatro a cinco minutos até que o calor diminua e a temperatura fique confortavelmente morna para a massagem. Cada massagista deve pegar um destes pindas, segurando-os com a mão direita pelo pano solto e a base do pinda é colocada sobre o dorso da mão para testar sua temperatura (Figura 6).
  58. 58. 58 Depois disso, os massagistas devem começar a massagear o paciente. A direção da massagem deve ser sempre de cima para baixo, começando pela área do pescoço. Dois dos massagistas permanecem do lado direito do paciente e dois do lado esquerdo. Dois deles ficam próximos à cabeça e massageiam da cabeça ao quadril e os outros dois ficam próximos às coxas massageando do quadril à sola dos pés. De ambos os lados, a massagem deve ser aplicada simultaneamente. Todo cuidado deve ser tomado para assegurar que a temperatura e a pressão se mantenham uniformes em todas as partes do corpo. Enquanto os primeiros quatro pindas estão sendo usados, os demais permanecem na decocção com leite em processo de aquecimento. Quando os primeiros se tornarem frios, são colocados no recipiente e os pindas mornos são retirados para uso. A massagem deve ser conduzida sem qualquer interrupção notável ou intervalo. Portanto, a substituição dos pindas já frios pelos pindas aquecidos deve ser feita o mais rápido possível. Posição do corpo O paciente permanecerá na mesa de massagem, primeiramente sentado (1). Depois de ser massageado por algum tempo, ele deve deitar-se primeiramente sobre o dorso (2), de forma que a massagem continue nesta posição. Depois disso, ele deve deitar-se sobre o lado direito (3), depois, novamente sobre o dorso (4), e então, sobre o lado esquerdo (5), e novamente sobre as costas (6), até que finalmente seja massageado sentado com as costas eretas (7). A massagem é feita em todas estas sete posições, Em cada uma destas posições, a massagem é feita durante 15 minutos aproximadamente (Figuras 3,4 e 7). Portanto, o processo por completo demora cerca de 1 hora e 45 minutos a 2 horas. O tempo de terapia pode, no entanto, ser aumentado ou diminuído de acordo com a condição geral, com o vigor do
  59. 59. 59 paciente e a doença da qual ele está sofrendo. O médico deve avaliar as necessidades exatas do paciente. Durante o processo de massagem, a mistura de decocção e leite conservada sobre o fogão para fervura geralmente esgota- se, porque os pindas precisam ser freqüentemente mergulhados dentro dela. Após a massagem, os pindas são abertos e a porção restante de pudim é retirada. Aplica-se este arroz medicinal sobre o corpo do paciente, que é suavemente esfregado de acordo com o procedimento seguido na massagem (Figuras 8 e 9). Este processo deve durar cerca de cinco minutos. Logo depois, o pudim de arroz medicinal fica aderido sobre a pele do paciente, devendo ser retirado, raspando-se com o auxílio de uma espátula ou faca fina e sem corte. Tradicionalmente, isto é feito com o auxílio de uma lâmina de casca de coco. O óleo da cabeça é retirado esfregando-a suavemente com uma toalha seca. Tanto a raspagem do corpo como o enxugamento da cabeça devem ser feitos suavemente de forma a evitar a produção de calor pela fricção, etc. A cabeça e o corpo, já limpos, devem ser lubrificados com óleos medicinais. O óleo medicinal a ser empregado para este propósito deve estar de acordo com a necessidade do paciente e deve ser especialmente selecionado pelo médico. Depois, o paciente deverá fazer uma lavagem do corpo. Banho A água para o banho deve ser fervida e adicionado com algumas ervas medicinais que serão selecionadas pelo médico. Após fervura, as ervas devem ser filtradas e a água deve esfriar até tornar-se morna. Para a cabeça, no entanto, a água não deve ser morna de maneira nenhuma. A água a ser usada na lavagem da cabeça deve estar na temperatura ambiente. Para remover o excesso de óleo do corpo e da cabeça, deve ser friccionada a farinha de grão de bico. Será melhor se um
  60. 60. 60 assistente for contratado para dar o banho no paciente, porque o próprio não conseguirá esfregar a farinha em todo seu corpo de maneira uniforme. Após o banho, o paciente deve ser enrolado em uma manta de algodão ou lã, dependendo da estação e das condições climáticas e deve fazer um repouso durante cerca de uma hora. Ele não deve ser perturbado por barulho ou exposto ao sol, poeira, temporal, vento frio e fumaça. É aconselhável que o paciente, enquanto deitado, faça algum tipo de meditação, se possível a meditação transcendental. O paciente não deve dormir durante esta uma hora e deve-se fornecer a ele, depois disso, uma comida leve. Duração da Terapia A duração do tratamento é variável, dependendo do vigor e da natureza da doença. A terapia pode ser aplicada diariamente ou em dias alternados por um período de 7 a 14 dias. A duração do tratamento deve ser avaliada pelo médico. Tradicionalmente, o tratamento pode durar 7, 9, 11 ou 14 dias. A cada dia, a posição do corpo do paciente deve ser mudada. Os massagistas são tipos diferentes e apesar de todas as precauções, eles devem exercer diferentes tipos de pressão enquanto realizam a massagem. Alternando suas posições durante as terapias, elimina-se este provável problema. Devem ser observadas algumas restrições com relação à dieta e comportamento durante o decorrer da terapia e também durante alguns dias depois da terapia. Estes detalhes serão descritos posteriormente. Esta terapia permite que muitos benefícios sejam adquiridos pela pessoa saudável e pelo paciente. Produz tanto lubrificação quanto fomentação do corpo. Torna o corpo flexível, elimina a rigidez e o edema nas articulações e cura doenças causadas pelo desequilíbrio de vayu. Como os canais de
  61. 61. 61 circulação estão livres de obstruções, a circulação de sangue torna-se mais eficiente e remove os produtos residuais do corpo. Isto melhora a compleição da pele, eleva pitta, proporciona digestão e restaura o vigor. Evita o excesso de sono, mas permite que a pessoa tenha sono profundo durante a noite. Esta terapia é muito efetiva na cura de doenças do sistema nervoso, no reumatismo crônico, nas osteoartrites, na gota, no emagrecimento às custas de musculatura nos membros e cura doenças causadas por desequilíbrio do sangue. Torna o corpo forte e vigoroso com uma musculatura bem desenvolvida. Promove a sensibilidade visual e dos demais órgãos sensoriais. É muito eficaz para pessoas que sofrem de insônia, pressão alta, diabetes e doenças crônicas de pele. Evita o processo de envelhecimento, o branqueamento prematuro dos cabelos, a calvície, o aparecimento de rugas sobre o corpo e outras doenças causadas pelo processo de envelhecimento. Pode ser administrada a pessoas de todas as idades – tanto em homens como em mulheres. Deve-se tomar cuidado na administração desta terapia em pessoas que sofrem de doenças cardíacas. No entanto, se forem tomados cuidados na manutenção da uniformidade da temperatura durante o processo de massagem, não ocorrerão efeitos indesejáveis.
  62. 62. 62 Pindasveda ou Navarikizhi
  63. 63. 63 Capítulo 12 KAYASEKA OU PIZHICHIL Para o tratamento de doenças causadas por um desequilíbrio no funcionamento do sistema nervoso, esta talvez seja a melhor terapia. Esta terapia envolve essencialmente a aplicação de óleo medicinal aquecido sobre o corpo de acordo com um procedimento prescrito, resultando em sudorificação uniforme. O paciente deve permanecer sentado sobre a mesa de madeira já descrita em detalhes. No Ayurveda, ela é chamada de Taila-Troni. Dependendo do vigor do paciente e da doença da qual ele esteja sofrendo, o médico deve selecionar o óleo apropriado para esta terapia. Como na terapia anterior, uma tira de pano limpo deve ser amarrado na cabeça do paciente ao nível das sobrancelhas, para evitar que o óleo escorra da cabeça para os olhos, o que pode causar irritação e dar uma sensação de desconforto ao paciente. Esta terapia é aplicada tanto em pessoas saudáveis quanto em pacientes. No caso de pessoas saudáveis, provoca o rejuvenescimento do corpo e ajuda na preservação e promoção da saúde positiva. No caso de pacientes, cura diversas doenças, e os detalhes sobre este tópico serão discutidos posteriormente. A aplicação em pessoa saudável emprega geralmente uma mistura de óleo de gergelim e manteiga de leite de vaca. Óleos medicinais cozidos com drogas de efeito rejuvenescedor também
  64. 64. 64 podem ser utilizadas nesta terapia. O óleo mais adequado para a pessoa deve ser, obviamente, selecionado por um médico experiente. A duração do tratamento pode variar dependendo da natureza da doença e das condições físicas e mentais do paciente. A pessoa deve permanecer sentada sobre a mesa de madeira e quatro assistentes devem sentar-se ou permanecer em pé – dois de cada lado da mesa para que realizem a massagem. O óleo medicinal deve estar em temperatura morna e tolerável. Com o auxílio de pedaços de pano (de 50 cm. x 50 cm. de tamanho) o óleo deve ser retirado do recipiente e o pano deve ser espremido sobre o corpo do paciente pelos massagistas com suas mãos. O derramamento do óleo também pode ser feito com o auxílio de jarras especialmente preparadas com uma boca estreita através do qual o óleo sai uniformemente do recipiente. O óleo deve ser derramado sobre o corpo do paciente com velocidade média e uniforme. Não deve ser nem muito rápido nem muito lento e deve ser derramado de uma altura moderada. Primeiramente, o óleo medicinal tem que ser aplicado sobre a cabeça e depois sobre o corpo. Para a aplicação sobre a cabeça, o óleo deve estar na temperatura ambiente e para o corpo, deve estar morno. Depois disso, o derramamento deve ser feito suavemente. O óleo continua a ser derramado até que o corpo comece a transpirar sobre a testa, o peito e as axilas. Os assistentes, enquanto derramam o óleo como descrito acima, ao mesmo tempo, massageiam o corpo do paciente suavemente com sua mão esquerda. Este derramamento de óleo deve ser feito apenas depois que os assistentes tenham examinado a temperatura do óleo com suas próprias mãos, para se assegurarem que óleo excessivamente quente seja derramado sobre o corpo ou a pele do paciente. Além da sensação de desconforto e aquecimento excessivo, o óleo quente pode causar queimaduras.
  65. 65. 65 Os pedaços de pano são mergulhados no recipiente de óleo, que é conservado sobre o fogão com um fogo muito fraco. A temperatura do óleo deve ser testada pela mão dos massagistas e, depois, os panos devem ser espremidos sobre o corpo do paciente. A massagem deve ser aplicada sempre de cima para baixo. O processo de massagem é feito em todas as sete posições do paciente, como descritas na terapia anterior. Geralmente, necessita-se de uma hora e meia a duas horas para esta terapia. Demora cerca de meio minuto para o óleo penetrar a pele do paciente e, gradualmente, o mesmo penetra todos os sete grupos de elementos teciduais do corpo. O derramamento de óleo sobre a cabeça deve ser feito de uma altura de 8 cm. do nível da cabeça. Sobre as demais partes do corpo, o derramamento deve ser feito de uma altura de 20 cm. Se for aplicado um óleo muito quente sobre o corpo, pode gerar sensação de queimação, erisipela, perda dos sentidos, fadiga, rouquidão, dores articulares, vômitos, hemorragias, febre e urticária. O óleo utilizado para esta terapia pode ser coletado em vasilhas, mantidas sob os furos da mesa e este óleo pode ser utilizado repetidamente para o mesmo paciente ainda por três aplicações. Depois, utiliza-se óleo fresco para este paciente. Se, no entanto, o paciente puder arcar com as despesas, é sempre melhor utilizar óleo fresco todos os dias. O paciente às vezes, sente-se completamente exaurido após esta terapia. Neste caso, ele deve ser ventilado e um pouco de água fria deve ser respingada sobre seu corpo; ele deve ser obrigado a descansar e depois permite-se que se levante. Depois disso, o corpo deve ser massageado e o excesso de óleo deve ser retirado com uma toalha limpa e seca. Aplica-se novamente óleo fresco sobre a cabeça e o corpo e a farinha de grão de bico é derramada sobre o corpo e novamente retira-se o excesso de óleo. Depois o paciente é encaminhado ao banho. A água do
  66. 66. 66 banho deve ser fervida com folhas de plantas medicinais. A água usada para lavar a cabeça deve estar na temperatura ambiente e a água sobre o corpo deve ser morna. O banho deve ser tomado com o auxílio de assistentes. Após o banho, ele deve ser vestido com panos limpos e secos. O paciente deve, então, beber água fervida com gengibre seco e coentro. Se ele sentir fome, deve ingerir algum alimento leve e líquido. A preparação deve ser fervida com ervas digestivas e carminativas (contra gases intestinais). Haverá certas restrições em sua dieta e comportamento durante o decorrer da terapia e por um igual número de dias após seu término. Em geral, o paciente deve ter absoluto controle sobre o corpo e a mente e deve evitar relações sexuais para conseguir os melhores benefícios desta terapia. Ele deve ficar fisicamente e mentalmente tranquilo e calmo. A duração do tratamento variará dependendo do vigor do paciente e da doença da qual o paciente é portador. A terapia deve ser aplicada diariamente ou com intervalos de 1, 2, 3 ou 4 dias. Geralmente, uma série de aplicações pode durar 14 dias. Para um paciente que sofre de doenças causadas por vayu e kapha, o óleo deve ser morno. O óleo sobre a cabeça, como sempre, deve estar na temperatura ambiente. Para um paciente que sofre de doenças causadas por pitta, o óleo deve estar apenas ligeiramente quente ou deve estar na temperatura ambiente, mesmo sobre o corpo. Pode ser utilizado leite medicinal ou vinagre azedo no lugar do óleo medicinal. Se o leite ou o vinagre forem empregados nesta terapia, o paciente deve ingerir leite fresco e vinagre todos os dias.
  67. 67. 67 Capítulo 13 DERRAMAMENTO DE ÓLEO SOBRE A CABEÇA (SIRODHARA) Esta é uma das excelentes terapias para o tratamento de diversas doenças relacionadas com a cabeça, pescoço, olhos, nariz, garganta e sistema nervoso. Sua utilidade terapêutica é bem reconhecida na cura de insônia de longa duração e esquizofrenia. É utilizada também em associação com outros medicamentos para pacientes que sofrem de epilepsia. Durante esta terapia, derrama-se sobre a testa, na fronte e entre as sobrancelhas, de maneira contínua, óleo, leite ou manteiga de leite medicinais. Se for utilizado óleo, esta terapia recebe o nome de Taila dhara. Se for empregado o leite, então denomina-se Dugda dhara. Se, no entanto, a manteiga de leite for utilizada para administrar esta terapia, ele recebe o nome de Takra dhara.
  68. 68. 68 Capítulo 14 TAILA DHARA O paciente deita-se sobre seu dorso na mesa de madeira especialmente preparada para esta terapia. Geralmente, a mesa utilizada para Navarakizhi serve também para este propósito. Primeiramente, a cabeça do paciente é untada com óleo medicinal. Depois, o corpo também é massageado com este óleo. A cabeça do paciente deve ficar em posição ligeiramente elevada, de preferência sobre um travesseiro forrado com tecido de plástico ou de borracha. O óleo a ser utilizado nesta terapia deve ser selecionado pelo médico dependendo da natureza da doença do paciente. Geralmente, dois assistentes são necessários para esta terapia. Um deles deve segurar o recipiente contendo o líquido, de forma que o gotejamento caia exatamente sobre a região entre as duas sobrancelhas e o outro coleta o óleo do recipiente colocado abaixo, colocando-o de volta no primeiro recipiente de onde ele gotejará novamente. O recipiente para guardar o óleo, o leite ou a manteiga é preparado de forma especial. Geralmente, uma vasilha de argila com capacidade para cerca de 2 litros e meio é empregada para este propósito. A vasilha deve ter cerca de 15 cm. de profundidade, boca larga, tendo um fundo arredondado. Deve ser lisa, tanto na área interna como na externa, e forte o suficiente para sustentar a tensão e o peso do óleo e a manipulação pelos
  69. 69. 69 assistentes. Pode ser feito de barro cozido, vidro, ouro, prata, madeira, porcelana ou aço inoxidável. A borda próxima da boca da vasilha deve ser amarrada com correntes e pendurada no teto ou em um suporte sobre a cabeça do paciente. Deve haver um furo no fundo desta vasilha – a dimensão deste furo deve ser de cerca de 1 cm. de diâmetro ou o suficiente para permitir que a ponta do dedo mínimo do paciente passe por ele. Sobre este buraco, deve ser colocada uma pequena cuba semi-esférica e oca. Tradicionalmente, utiliza-se uma concha dura de casca de coco. Mas esta cuba pode ser feita de barro cozido ou de metal. Sobre o topo desta cuba, deve haver um buraco correspondente ao do fundo da vasilha. A cuba é colocada sobre o fundo da vasilha com a boca para baixo. Através do buraco na cuba, passa-se um barbante de cerca de 10 cm de comprimento deve ser amarrado, deixando-se um extremidade livre. O barbante é passado também pelo buraco do fundo da vasilha. A extremidade que fica sobre a cuba deve ser firmemente amarrada com um nó de forma que não se solte durante a terapia, devendo estar suficientemente solto para permitir um contínuo e regular fluxo do líquido que está sendo derramado na vasilha para o tratamento. Ao invés de um nó, tradicionalmente, um pedaço de madeira é amarrado na extremidade do fio de algodão para conservá-lo fixo e não permitir que ele caia. A vasilha é pendurada com o auxílio de correntes no teto da sala através de um gancho ou de um suporte especialmente desenhado para este fim. A extremidade do barbante deve ficar 8 cm. acima da cabeça do paciente. Para assegurar isto, as correntes que seguram a vasilha devem ser um pouco ajustáveis. Depois disso, o líquido é derramado na vasilha e faz-se um fluxo contínuo através do fio sobre a região exata da fronte. O óleo que escorre da cabeça do paciente é recolhido em um recipiente colocado sob a mesa e o mesmo é novamente reciclado para a
  70. 70. 70 vasilha. Atualmente, por conveniência, um tipo diferente de vasilha é utilizada. O processo continua durante cerca de uma hora e meia. Durante toda a terapia o paciente deve permanecer deitado sobre o dorso e não deve mover o corpo. Esta terapia é administrada diariamente durante cerca de 7 a 14 dias dependendo da natureza da doença e das condições mentais e físicas do paciente. Esta terapia é administrada preferencialmente pela manhã e nunca deve ser aplicada durante a tarde ou noite. Manipulação do Óleo Medicinal Para preparar o óleo para a terapia Taila dhara, deve-se adotar, em geral, o seguinte procedimento: Um quilograma de raiz de bala (Sida rhombifolia) é adicionado a 16 litros de água, fervido até a água ser reduzida a um quarto. A decocção é filtrada e a ela é adicionado um litro de óleo de gergelim e 250 gramas da pasta de raiz de bala. O óleo é cozido em fogo brando. Quando a pasta torna-se pegajosa, um litro de leite de vaca é adicionado e posteriormente fervido até a pasta tornar-se endurecida ao ser tocada e rolada entre dois dedos. Se esta pasta for colocada sobre a chama, não haverá nenhum ruído estalando. O recipiente para o cozimento é retirado do fogo e colocado para resfriar. Depois, o óleo é retirado por filtração e espremendo-se a pasta. Este óleo medicinal é geralmente empregado na terapia Taila dhara. Tradicionalmente, alguns médicos utilizam manteiga de vaca no lugar de óleo de gergelim nesta preparação para obter melhores resultados terapêuticos. Se este ghee medicinal for empregado nesta terapia ela passa a chamar-se Ghrta dhara. Para diferentes tipos de doenças, outros tipos de óleos medicinais são utilizados nesta terapia. Seu método de preparo geral e as fórmulas são fornecidos no Apêndice I.
  71. 71. 71 Capítulo 15 DUGDHA DHARA O leite também pode ser utilizado para esta terapia no lugar do óleo medicinal. Para este propósito, cerca de dois litros de leite de vaca devem ser adicionados a oito litros de água. Deve-se adicionar também 50 gramas de bala (Sida rhombifolia) e 50 gramas da raiz grossa de satavari (Asparagus racemosus). Estas raízes devem ser limpas adequadamente e cortadas em pedaços pequenos, colocadas em um pano fino e forte e amarradas levemente com o auxílio de um barbante formando uma bola. Esta bola de raízes é colocada dentro do leite diluído com água e fervidas no fogão até que sejam reduzidas a cerca de 2 litros. Depois, o recipiente é colocado a esfriar. Quando estiver frio o suficiente para ser manuseado, deve-se retirar a trouxa de bala e satavari com os dedos para fora do recipiente. Agora o leite está pronto para ser utilizado na terapia. Ele deve ser resfriado – se necessário, pode-se misturá-lo para que esfrie. Toda película formada na superfície do leite frio deve ser removida. Adiciona-se cerca de 2 litros de água de coco bem verde e depois utiliza-se na terapia. Antes da administração, a cabeça e o corpo do paciente deve ser untado com óleo medicinal e aplicada uma massagem. O leite sozinho, sem adição da água de coco verde, também pode ser utilizado para esta terapia. É muito útil para pessoas portadoras de insanidade, insônia, sensação de queimação, vertigem e paralisia agitans.
  72. 72. 72 Como substituto do leite de vaca, pode ser utilizado o leite humano, com vantagens consideráveis. É especialmente empregado nos casos de delírio, insônia, inconsciência e febre crônica. Para um litro de leite humano, deve ser adicionado uma grama de cânfora. Como no caso de Taila dhara, o corpo do paciente deve ser untado com óleo medicinal antes da administração da terapia. Mas se esta terapia for aplicada a um paciente portador de febre tifóide, então sua cabeça e seu corpo devem ser untados e não deve ser aplicada massagem. Após derramar o leite sobre a fronte do paciente durante uma ou duas horas, sua cabeça deve ser limpa com a ajuda de um pano seco e limpo (toalha). O paciente, após a terapia, deve descansar durante cerca de uma hora antes de retomar suas atividades.
  73. 73. 73 Capítulo 16 TAKRA DHARA Dois quilogramas da polpa de amalaki (Emblica officinalis) deve ser fervida com 8 litros de água até que seja reduzida a 1 litro. A decocção é então coada através de um pano e adicionada a 1 litro de manteiga de vaca. Para preparar a manteiga, meio litro de leite deve ser fervido, adicionado a um fermento e conservado durante a noite. Adiciona-se meio litro de água e bate-se até extrair a manteiga. A manteiga é retirada e apenas a porção líquida é utilizada nesta terapia, adicionada com a decocção de amalaki. Antes de administrar a terapia, a cabeça e o corpo do paciente deve ser untado com óleo medicinal. Tradicionalmente, 1 litro de leite de vaca é adicionado a 4 litros de água. A esta solução, são juntadas 50 gramas de tubérculos triturados de musta (Cyperus rotundus) que foram amarradas em um pano formando uma bola. Após ferver, o leite fica reduzido a 1 litro. A trouxa de pó de musta é espremida para fazer com que todo o líquido aí contido seja retirado. O mesmo leite é deixado a esfriar. Dentro deste leite, quando estiver ligeiramente morno, adiciona-se um pouco de manteiga azeda e conserva-se durante a noite. Na manhã seguinte, a decocção de amalaki (Emblica officinalis) é adicionada a ela e batida até fazer manteiga, extraindo-se sua porção gordurosa. Isto é coado e utilizado na terapia.
  74. 74. 74 Esta terapia é aplicada ao paciente diariamente por cerca de 10 minutos. Este tipo de dhara impede o branqueamento prematuro dos cabelos, cura a fadiga, a instabilidade no caminhar, cefaléia, vertigem, dor e sensação de queimação na palma das mãos e na sola dos pés. Auxilia também na atividade normal das articulações. É muito útil nos diferentes tipos de doenças cardíacas e nos olhos, ouvidos, nariz e garganta. Promove a digestão e corrige a anorexia, os vômitos e a perda de apetite. Também promove a visão e cura catarata em seu estágio inicial. É um excelente tratamento para insônia crônica e, com freqüência, o paciente que possui dificuldade crônica para dormir tende a cair no sono sobre a mesa durante a administração da terapia.
  75. 75. 75 Capítulo 17 OLEAÇÃO DA CABEÇA (SIROBASTI) Sirobasti é a terapia na qual conserva-se o óleo sobre a cabeça com o auxílio de um gorro tubular de couro (bolsa). Método de Administração Uma bolsa circular com ambas as extremidades abertas deve ser preparada de couro macio de boi ou de búfalo. Ela deve ter 15 cm. de comprimento e sua circunferência deve estar de acordo com a cabeça do paciente. Devem ser adaptados fechos que permitam pequenos ajustes nesta circunferência para permitir que seja utilizada em cabeças de diferentes tamanhos. No entanto, gorros para pacientes jovens e adultos devem ser diferentes. Uma das extremidades deste gorro deve ser ajustada em torno da cabeça ao nível das orelhas. Para que fique justo, pode-se empregar uma cinta. Depois que o corpo do paciente for limpo com a administração de uma Terapia emética, ou outra Terapia de limpeza, o paciente deve receber as Terapias de oleação e fomentação. Ele, então, deve sentar-se em um banco que tenha a altura de seus joelhos. O gorro deve ser colocado sobre sua cabeça e, com o auxílio de uma cinta, deve ser bem ajustado. Transforma-se a farinha de grão de bico em pasta adicionando-se água morna. Esta pasta deve ser colocada dentro do gorro que está sobre a cabeça (para fechar o espaço entre a

×