SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
Espiritismo como Educação 
• A essência do Espiritismo é a Educação. 
• Ao contrário de outras correntes religiosas, que têm um caráter 
salvacionista, a Doutrina Espírita, com seu tríplice aspecto - 
cientifico, filosófico e religioso —pretende promover a evolução do 
homem e esta evolução é um processo pedagógico. 
• A Educação do Espírito é o cerne da proposta espírita. Se o 
Espiritismo é uma síntese cultural, abrangendo todas as áreas do 
conhecimento, seu ponto de unificação é justamente a Pedagogia. 
• Não foi à toa que Kardec tenha sido educador e tenha recebido 
influência de Pestalozzi, um dos maiores educadores de todos os 
tempos. 
• Melhor compreende o Espiritismo quem o compreende 
pedagogicamente.
Ser espírita! 
• Ser espírita, pois, na acepção plena da 
palavra é engajar-se num processo de 
auto-educação 
• Elevar, transformar, despertar 
consciências, contribuindo para a 
mudança interna dos homens - que 
redundará também numa evolução 
externa-esta deve ser a meta de todo 
espírita.
• O compromisso educativo existencial do 
adepto do Espiritismo é justamente ser 
em qualquer lugar e a qualquer hora um 
elemento de influências positivas, um pólo 
de transformação do ambiente. (Dora 
Incontri)
Livro dos espíritos questão 705 
• Por que nem sempre a terra produz bastante 
para fornecer ao homem o necessário?”, 
• “É que, ingrato, o homem a despreza! Ela, no 
entanto, é excelente mãe. Muitas vezes, 
também, ele acusa a Natureza do que só é 
resultado da sua imperícia ou da sua 
imprevidência. A terra produziria sempre o 
necessário, se com o necessário soubesse o 
homem contentar- se” (...).
Consumo x consumismo 
É necessário que o alerta 
contra o consumismo seja 
entendido como uma dupla 
proteção: 
ao meio ambiente que não 
suporta as crescentes 
demandas de matéria prima e 
energia da sociedade de 
consumo, onde a natureza é 
vista como um grande e 
inesgotável supermercado 
Ao nosso espírito imortal, já 
que, segundo a doutrina 
espírita, uma das 
características predominantes 
dos mundos inferiores da 
Criação é justamente a atração 
pela matéria.
“De que maneira pode o Espiritismo 
contribuir para o progresso?”, (LE/799 
• Destruindo o materialismo, que é uma das 
chagas da sociedade.(...)”
• Não há mágica no processo evolutivo: nós 
já somos os construtores do mundo de 
regeneração, e, se não corrigirmos o 
rumo na direção do desenvolvimento 
sustentável, prorrogaremos situações de 
desconforto já amplamente 
diagnosticadas. 
• André Trigueiro, em capítulo do livro 
“Espiritismo e Ecologia
Como devemos compreender a 
Natureza? 
• “A Natureza é sempre o livro divino, onde 
a mão de Deus escreveu a história de sua 
sabedoria, livro da vida que constitui a 
escola de progresso espiritual do homem 
evoluindo constantemente com o esforço 
e a dedicação de seus discípulos”. 
(O Consolador”, Q. 27/pelo Espírito 
Emmanuel)
O meio Ambiente influi no Espírito? 
• “O meio ambiente em que a alma 
renasceu, muitas vezes constitui a prova 
expiatória; com poderosas influências 
sobre a personalidade, faz-se 
indispensável que o coração esclarecido 
coopere na sua transformação para o 
bem, melhorando e elevando as 
condições materiais e morais de todos os 
que vivem na sua zona de influência”. 
(Q.121- O Consolador)
“Nós precisamos ser a mudança que nós 
queremos ver no mundo”. (Gandhi) 
• SER aquilo que queremos para o nosso 
mundo, para o meio, com todo o seu 
conjunto de funções e de estruturas, mas 
admitindo que não é a sua vontade 
pessoal que deve imperar , mas sim o 
bem estar da humanidade.
Desenvolvimento sustentável 
Desenvolvimento que satisfaz as 
necessidades do presente sem 
comprometer a capacidade das 
gerações futuras de 
satisfazerem suas próprias 
necessidades"(Comissão 
Mundial sobre Meio Ambiente e 
Desenvolvimento, 1987). 
Não há como pensar em economia 
sem bem estar social e 
preservação do meio ambiente
• www.gestiopolis.com/Canales4/fin/relatorio.htm
Progresso e meio ambiente 
• Existem três colunas imprescindíveis para a 
aplicação do desenvolvimento sustentável: 
desenvolvimento econômico, desenvolvimento 
social e proteção ambiental. 
• Esses devem ser dependentes um do outro 
para que caminhem lado a lado de forma 
homogênea.
Compromisso 
• Criar programas de conhecimento e 
conscientização da real situação e de 
formas para melhorar o meio ambiente.
Compromisso 
• Reduzir a quantidade de 
lixo que cada um de nós 
produz. 
• Reutilizar, escolhendo 
produtos e embalagens 
que possam ser utilizadas 
várias vezes. 
• Reciclar alguns 
componentes do lixo, de 
preferência se o 
separarmos na origem.
vantagens 
• Praticar os 3 R's: 
• diminui a exploração de recursos naturais; 
• reduz o consumo de energia; 
• diminui a poluição do solo, da água e do ar; 
• prolonga a vida útil dos aterros sanitários; 
• diminui os custos da produção, com o aproveitamento de 
recicláveis pelas indústrias; 
• diminui o desperdício; 
• diminui os gastos com a limpeza urbana; 
• amplia a criatividade e a possibilidade de fazer arte; 
• cria oportunidade de fortalecer organizações comunitárias; 
• gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis.
“Seja você mesmo!” 
• Imperativos da moda 
• O Patinho Feio 
• A cigarra e a formiga
LE, questão 132. 
• “(...) A encarnação tem ainda 
outra finalidade, que é a de pôr 
o Espírito em condições de 
enfrentar a sua parte na obra 
da criação”
Vencer a nós mesmos 
Pode fazer parte de mudar 
hábitos muito simples ou 
apenas fazer coisas de um jeito 
diferente.
Supérfluo e necessário 
Uns queriam um emprego melhor; 
outros, só um emprego. 
Uns queriam uma refeição mais farta; 
outros, só uma refeição. 
Uns queriam uma vida mais amena; 
outros, apenas viver. 
Uns queriam pais mais esclarecidos; 
outros, ter pais.
Uns queriam ter olhos claros; 
outros, enxergar. 
Uns queriam ter voz bonita; 
outros, falar. 
Uns queriam silêncio; 
outros, ouvir. 
Uns queriam sapato novo; 
outros, ter pés.
Uns queriam um carro; 
outros, andar. 
Uns queriam o supérfluo; 
outros, apenas o necessário. 
(Chico Xavier)
Para não esquecer! 
• Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a 
superior. 
• A sabedoria inferior é dada pelo quanto 
uma pessoa sabe e a superior é dada 
pelo quanto ela tem consciência de que 
não sabe. 
• Tenha a sabedoria superior.
A melhor maneira, portanto, 
de compartilhar 
conscientemente da grande 
transição é através da 
consciência de 
responsabilidade pessoal, 
realizando as mudanças 
íntimas que se tornem 
próprias para a harmonia do 
conjunto. 
Joanna de Ângelis – 
A grande transição

Mais conteúdo relacionado

Destaque

A lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologiaA lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologiaHelio Cruz
 
Confissões livro vi item iv
Confissões livro vi item ivConfissões livro vi item iv
Confissões livro vi item ivDalila Melo
 
Tarde te amei - Santo Agostinho
Tarde te amei - Santo AgostinhoTarde te amei - Santo Agostinho
Tarde te amei - Santo AgostinhoMarcelo Monti Bica
 
As criaturas existem e não existem
As criaturas existem e não existemAs criaturas existem e não existem
As criaturas existem e não existemDalila Melo
 
Caminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoCaminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoDalila Melo
 
Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17Leonardo Pereira
 
é Difícil julgar os homens
é Difícil julgar os homensé Difícil julgar os homens
é Difícil julgar os homensDalila Melo
 
3 história da terra
3   história da terra3   história da terra
3 história da terraDalila Melo
 
Valor ação correta
Valor ação corretaValor ação correta
Valor ação corretaDalila Melo
 
Nos domínios da mediunidade aula7
Nos domínios da mediunidade aula7Nos domínios da mediunidade aula7
Nos domínios da mediunidade aula7Leonardo Pereira
 
Qualidade e acao dos fluidos
Qualidade e acao dos fluidosQualidade e acao dos fluidos
Qualidade e acao dos fluidosAlice Lirio
 
Falatórios Vinha de Luz
Falatórios Vinha de LuzFalatórios Vinha de Luz
Falatórios Vinha de LuzDalila Melo
 
Nos domínios da mediunidade aula8
Nos domínios da mediunidade aula8Nos domínios da mediunidade aula8
Nos domínios da mediunidade aula8Leonardo Pereira
 
Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16Leonardo Pereira
 
Literatura infantil espírita
Literatura infantil espíritaLiteratura infantil espírita
Literatura infantil espíritaDalila Melo
 
Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12
Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12
Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12Deborah Oliver
 
Nos domínios da mediunidade aula12
Nos domínios da mediunidade aula12Nos domínios da mediunidade aula12
Nos domínios da mediunidade aula12Leonardo Pereira
 
O centro espírita
O centro espíritaO centro espírita
O centro espíritanelmarvoc
 

Destaque (20)

A lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologiaA lei de conservação e a ecologia
A lei de conservação e a ecologia
 
Confissões livro vi item iv
Confissões livro vi item ivConfissões livro vi item iv
Confissões livro vi item iv
 
Tarde te amei - Santo Agostinho
Tarde te amei - Santo AgostinhoTarde te amei - Santo Agostinho
Tarde te amei - Santo Agostinho
 
As criaturas existem e não existem
As criaturas existem e não existemAs criaturas existem e não existem
As criaturas existem e não existem
 
Caminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoCaminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espirito
 
Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17
 
é Difícil julgar os homens
é Difícil julgar os homensé Difícil julgar os homens
é Difícil julgar os homens
 
3 história da terra
3   história da terra3   história da terra
3 história da terra
 
Valor ação correta
Valor ação corretaValor ação correta
Valor ação correta
 
Nos domínios da mediunidade aula7
Nos domínios da mediunidade aula7Nos domínios da mediunidade aula7
Nos domínios da mediunidade aula7
 
Rosas
RosasRosas
Rosas
 
Qualidade e acao dos fluidos
Qualidade e acao dos fluidosQualidade e acao dos fluidos
Qualidade e acao dos fluidos
 
Falatórios Vinha de Luz
Falatórios Vinha de LuzFalatórios Vinha de Luz
Falatórios Vinha de Luz
 
1 coríntios 4
1 coríntios 41 coríntios 4
1 coríntios 4
 
Nos domínios da mediunidade aula8
Nos domínios da mediunidade aula8Nos domínios da mediunidade aula8
Nos domínios da mediunidade aula8
 
Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16
 
Literatura infantil espírita
Literatura infantil espíritaLiteratura infantil espírita
Literatura infantil espírita
 
Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12
Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12
Nos domínios da mediunidade - Capítulo 12
 
Nos domínios da mediunidade aula12
Nos domínios da mediunidade aula12Nos domínios da mediunidade aula12
Nos domínios da mediunidade aula12
 
O centro espírita
O centro espíritaO centro espírita
O centro espírita
 

Semelhante a A Casa espírita

Semana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologicaSemana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologicaAfonso Murad (FAJE)
 
7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)
7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)
7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)Afonso Murad (FAJE)
 
Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...
Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...
Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...Jorge Moreira
 
Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)
Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)
Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)Afonso Murad (FAJE)
 
Educacao humanista solidaria e inclusiva
Educacao humanista solidaria e inclusivaEducacao humanista solidaria e inclusiva
Educacao humanista solidaria e inclusivaAfonso Murad (FAJE)
 
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)José Oliveira Junior
 
As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental uma perspectiva e...
As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental   uma perspectiva e...As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental   uma perspectiva e...
As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental uma perspectiva e...Orlei Almeida
 
Crise ambiental x consumo
Crise ambiental x consumo Crise ambiental x consumo
Crise ambiental x consumo Marcia Marques
 

Semelhante a A Casa espírita (20)

Semana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologicaSemana champagnat e a consciencia ecologica
Semana champagnat e a consciencia ecologica
 
7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)
7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)
7 chaves consciência planetaria (Afonso Murad)
 
Bioetica_Saber cuidar_Ética da vida_LeonardoBoff
Bioetica_Saber cuidar_Ética da vida_LeonardoBoffBioetica_Saber cuidar_Ética da vida_LeonardoBoff
Bioetica_Saber cuidar_Ética da vida_LeonardoBoff
 
Cidades transicao
Cidades transicaoCidades transicao
Cidades transicao
 
Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...
Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...
Simplicidade voluntária, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, Revista o Instalad...
 
Lideranca hc
Lideranca hcLideranca hc
Lideranca hc
 
Portfólio Digital - Ultimatom Cursos & Palestras
Portfólio Digital - Ultimatom Cursos & PalestrasPortfólio Digital - Ultimatom Cursos & Palestras
Portfólio Digital - Ultimatom Cursos & Palestras
 
2 2013 cortella_a_escola_e_o_conhecimento
2 2013 cortella_a_escola_e_o_conhecimento2 2013 cortella_a_escola_e_o_conhecimento
2 2013 cortella_a_escola_e_o_conhecimento
 
Gestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carismaGestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carisma
 
Boletim coleciona fractais2
Boletim coleciona fractais2Boletim coleciona fractais2
Boletim coleciona fractais2
 
Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)
Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)
Chaves da consciência planetária à luz da fé (breve)
 
Educacao humanista solidaria e inclusiva
Educacao humanista solidaria e inclusivaEducacao humanista solidaria e inclusiva
Educacao humanista solidaria e inclusiva
 
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
EducaçãO Para A Diversidade (Out09)
 
Como conquistar a felicidade
Como conquistar a felicidadeComo conquistar a felicidade
Como conquistar a felicidade
 
Evolução consciente
Evolução conscienteEvolução consciente
Evolução consciente
 
Conferência 29 ok
Conferência 29 okConferência 29 ok
Conferência 29 ok
 
As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental uma perspectiva e...
As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental   uma perspectiva e...As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental   uma perspectiva e...
As religiões como protagonistas no cuidado socioambiental uma perspectiva e...
 
Crise ambiental x consumo 1
Crise ambiental x consumo 1Crise ambiental x consumo 1
Crise ambiental x consumo 1
 
Crise ambiental x consumo
Crise ambiental x consumo Crise ambiental x consumo
Crise ambiental x consumo
 
Tcc percussão ambiental
Tcc percussão ambientalTcc percussão ambiental
Tcc percussão ambiental
 

Mais de Dalila Melo

Manifeste seu progresso
Manifeste seu progressoManifeste seu progresso
Manifeste seu progressoDalila Melo
 
Instruções a timóteo
Instruções a timóteoInstruções a timóteo
Instruções a timóteoDalila Melo
 
Psicologia da gratidão
Psicologia da gratidãoPsicologia da gratidão
Psicologia da gratidãoDalila Melo
 
Educação do afeto
Educação do afetoEducação do afeto
Educação do afetoDalila Melo
 
Criação de deus
Criação de deusCriação de deus
Criação de deusDalila Melo
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontadeDalila Melo
 
A verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deusA verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deusDalila Melo
 
O valor da prece
O valor da preceO valor da prece
O valor da preceDalila Melo
 
Confissões livro vi item iv
Confissões livro vi item ivConfissões livro vi item iv
Confissões livro vi item ivDalila Melo
 
A educação de mônica
A educação de mônicaA educação de mônica
A educação de mônicaDalila Melo
 
Confissões viii item 3
Confissões viii item 3Confissões viii item 3
Confissões viii item 3Dalila Melo
 
Mundos regeneradores dalila melo, julho 2013
Mundos regeneradores   dalila melo, julho 2013Mundos regeneradores   dalila melo, julho 2013
Mundos regeneradores dalila melo, julho 2013Dalila Melo
 
Vencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medosVencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medosDalila Melo
 
Jésus gonçalves e o perdão
Jésus gonçalves e o perdãoJésus gonçalves e o perdão
Jésus gonçalves e o perdãoDalila Melo
 
Jésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesiasJésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesiasDalila Melo
 

Mais de Dalila Melo (20)

Manifeste seu progresso
Manifeste seu progressoManifeste seu progresso
Manifeste seu progresso
 
Instruções a timóteo
Instruções a timóteoInstruções a timóteo
Instruções a timóteo
 
Psicologia da gratidão
Psicologia da gratidãoPsicologia da gratidão
Psicologia da gratidão
 
Educação do afeto
Educação do afetoEducação do afeto
Educação do afeto
 
Criação de deus
Criação de deusCriação de deus
Criação de deus
 
Pensamento e vontade
Pensamento e vontadePensamento e vontade
Pensamento e vontade
 
A fé religiosa
A fé religiosaA fé religiosa
A fé religiosa
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Ano novo
Ano novoAno novo
Ano novo
 
A verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deusA verdade e a felicidade residem em deus
A verdade e a felicidade residem em deus
 
Véus
VéusVéus
Véus
 
O valor da prece
O valor da preceO valor da prece
O valor da prece
 
Confissões livro vi item iv
Confissões livro vi item ivConfissões livro vi item iv
Confissões livro vi item iv
 
A educação de mônica
A educação de mônicaA educação de mônica
A educação de mônica
 
Confissões viii item 3
Confissões viii item 3Confissões viii item 3
Confissões viii item 3
 
Mundos regeneradores dalila melo, julho 2013
Mundos regeneradores   dalila melo, julho 2013Mundos regeneradores   dalila melo, julho 2013
Mundos regeneradores dalila melo, julho 2013
 
Vencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medosVencendo os nossos medos
Vencendo os nossos medos
 
Jésus gonçalves e o perdão
Jésus gonçalves e o perdãoJésus gonçalves e o perdão
Jésus gonçalves e o perdão
 
O homem de bem
O homem de bemO homem de bem
O homem de bem
 
Jésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesiasJésus gonçalves e as poesias
Jésus gonçalves e as poesias
 

Último

AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 

Último (12)

AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 

A Casa espírita

  • 1.
  • 2.
  • 3. Espiritismo como Educação • A essência do Espiritismo é a Educação. • Ao contrário de outras correntes religiosas, que têm um caráter salvacionista, a Doutrina Espírita, com seu tríplice aspecto - cientifico, filosófico e religioso —pretende promover a evolução do homem e esta evolução é um processo pedagógico. • A Educação do Espírito é o cerne da proposta espírita. Se o Espiritismo é uma síntese cultural, abrangendo todas as áreas do conhecimento, seu ponto de unificação é justamente a Pedagogia. • Não foi à toa que Kardec tenha sido educador e tenha recebido influência de Pestalozzi, um dos maiores educadores de todos os tempos. • Melhor compreende o Espiritismo quem o compreende pedagogicamente.
  • 4. Ser espírita! • Ser espírita, pois, na acepção plena da palavra é engajar-se num processo de auto-educação • Elevar, transformar, despertar consciências, contribuindo para a mudança interna dos homens - que redundará também numa evolução externa-esta deve ser a meta de todo espírita.
  • 5. • O compromisso educativo existencial do adepto do Espiritismo é justamente ser em qualquer lugar e a qualquer hora um elemento de influências positivas, um pólo de transformação do ambiente. (Dora Incontri)
  • 6. Livro dos espíritos questão 705 • Por que nem sempre a terra produz bastante para fornecer ao homem o necessário?”, • “É que, ingrato, o homem a despreza! Ela, no entanto, é excelente mãe. Muitas vezes, também, ele acusa a Natureza do que só é resultado da sua imperícia ou da sua imprevidência. A terra produziria sempre o necessário, se com o necessário soubesse o homem contentar- se” (...).
  • 7. Consumo x consumismo É necessário que o alerta contra o consumismo seja entendido como uma dupla proteção: ao meio ambiente que não suporta as crescentes demandas de matéria prima e energia da sociedade de consumo, onde a natureza é vista como um grande e inesgotável supermercado Ao nosso espírito imortal, já que, segundo a doutrina espírita, uma das características predominantes dos mundos inferiores da Criação é justamente a atração pela matéria.
  • 8. “De que maneira pode o Espiritismo contribuir para o progresso?”, (LE/799 • Destruindo o materialismo, que é uma das chagas da sociedade.(...)”
  • 9. • Não há mágica no processo evolutivo: nós já somos os construtores do mundo de regeneração, e, se não corrigirmos o rumo na direção do desenvolvimento sustentável, prorrogaremos situações de desconforto já amplamente diagnosticadas. • André Trigueiro, em capítulo do livro “Espiritismo e Ecologia
  • 10. Como devemos compreender a Natureza? • “A Natureza é sempre o livro divino, onde a mão de Deus escreveu a história de sua sabedoria, livro da vida que constitui a escola de progresso espiritual do homem evoluindo constantemente com o esforço e a dedicação de seus discípulos”. (O Consolador”, Q. 27/pelo Espírito Emmanuel)
  • 11. O meio Ambiente influi no Espírito? • “O meio ambiente em que a alma renasceu, muitas vezes constitui a prova expiatória; com poderosas influências sobre a personalidade, faz-se indispensável que o coração esclarecido coopere na sua transformação para o bem, melhorando e elevando as condições materiais e morais de todos os que vivem na sua zona de influência”. (Q.121- O Consolador)
  • 12. “Nós precisamos ser a mudança que nós queremos ver no mundo”. (Gandhi) • SER aquilo que queremos para o nosso mundo, para o meio, com todo o seu conjunto de funções e de estruturas, mas admitindo que não é a sua vontade pessoal que deve imperar , mas sim o bem estar da humanidade.
  • 13. Desenvolvimento sustentável Desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem suas próprias necessidades"(Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, 1987). Não há como pensar em economia sem bem estar social e preservação do meio ambiente
  • 15. Progresso e meio ambiente • Existem três colunas imprescindíveis para a aplicação do desenvolvimento sustentável: desenvolvimento econômico, desenvolvimento social e proteção ambiental. • Esses devem ser dependentes um do outro para que caminhem lado a lado de forma homogênea.
  • 16. Compromisso • Criar programas de conhecimento e conscientização da real situação e de formas para melhorar o meio ambiente.
  • 17.
  • 18. Compromisso • Reduzir a quantidade de lixo que cada um de nós produz. • Reutilizar, escolhendo produtos e embalagens que possam ser utilizadas várias vezes. • Reciclar alguns componentes do lixo, de preferência se o separarmos na origem.
  • 19. vantagens • Praticar os 3 R's: • diminui a exploração de recursos naturais; • reduz o consumo de energia; • diminui a poluição do solo, da água e do ar; • prolonga a vida útil dos aterros sanitários; • diminui os custos da produção, com o aproveitamento de recicláveis pelas indústrias; • diminui o desperdício; • diminui os gastos com a limpeza urbana; • amplia a criatividade e a possibilidade de fazer arte; • cria oportunidade de fortalecer organizações comunitárias; • gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis.
  • 20. “Seja você mesmo!” • Imperativos da moda • O Patinho Feio • A cigarra e a formiga
  • 21. LE, questão 132. • “(...) A encarnação tem ainda outra finalidade, que é a de pôr o Espírito em condições de enfrentar a sua parte na obra da criação”
  • 22. Vencer a nós mesmos Pode fazer parte de mudar hábitos muito simples ou apenas fazer coisas de um jeito diferente.
  • 23. Supérfluo e necessário Uns queriam um emprego melhor; outros, só um emprego. Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição. Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver. Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, ter pais.
  • 24. Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar. Uns queriam ter voz bonita; outros, falar. Uns queriam silêncio; outros, ouvir. Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.
  • 25. Uns queriam um carro; outros, andar. Uns queriam o supérfluo; outros, apenas o necessário. (Chico Xavier)
  • 26. Para não esquecer! • Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior. • A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe. • Tenha a sabedoria superior.
  • 27. A melhor maneira, portanto, de compartilhar conscientemente da grande transição é através da consciência de responsabilidade pessoal, realizando as mudanças íntimas que se tornem próprias para a harmonia do conjunto. Joanna de Ângelis – A grande transição