A arte de contar

7.727 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

A arte de contar

  1. 1. A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS
  2. 2. A voz do coração - Marielza Tiscate <ul><li>Quando a gente quer ouvir o coração Para descobrir a fonte do amor Que vai nos fazer mais leves, mais fortes pra crescer Quando a gente quer às vezes dói... É olhar pra dentro bem nos olhos, Desvendar mistérios, desatar mil nós. Pra sair num vôo lindo, encontrar o outro irmão E dizer: &quot;Bemvindo no meu coração.&quot; </li></ul>
  3. 3. <ul><li>“ Os livros não são capazes de mudar o mundo, </li></ul><ul><li>quem muda o mundo são as pessoas, </li></ul><ul><li>os livros só mudam pessoas” </li></ul><ul><li>Mário Quintana </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Jesus era Mestre na arte de contar histórias. </li></ul><ul><li>Suas histórias são modelos de simplicidade, </li></ul><ul><li>clareza e concisão. </li></ul><ul><li>Suas metáforas, comparações </li></ul><ul><li>e perguntas ainda prendem a atenção até mesmo </li></ul><ul><li>dos ouvintes mais indispostos e indiferentes. </li></ul><ul><li>Seu uso do suspense, da surpresa, do contraste, </li></ul><ul><li>a Sua economia de expressão e o Seu apelo à </li></ul><ul><li>imaginação eram soberbos. </li></ul><ul><li>Jesus usava </li></ul><ul><li>constantemente este método de ensino. </li></ul><ul><li>“ Sem parábolas nada lhes dizia”.  Mateus 13:34 </li></ul><ul><li>    </li></ul>
  5. 5. Por que usar a história? <ul><li>Elemento poderoso na formação moral </li></ul><ul><li>Dá prazer </li></ul><ul><li>Provoca sentimentos novos </li></ul><ul><li>Aperfeiçoa outros </li></ul><ul><li>“ O livro é a chave de luz da porta estreita de acesso aos planos superiores”(Kelvin Van Dine) </li></ul>
  6. 6. Por que contar histórias? <ul><li>As crianças demonstram grande prazer em ouvi-las; </li></ul><ul><li>É um momento especial de grande interação entre adulto e criança; </li></ul><ul><li>A criança percebe que o adulto está presente, está por inteiro dedicando-lhe atenção; </li></ul><ul><li>A história funciona como uma ponte entre o real e o imaginário; </li></ul><ul><li>Liberta a imaginação, ajudando a criança a compreender melhor o seu mundo através da vivência e da fantasia: </li></ul><ul><li>A história favorece o desenvolvimento do aspecto cognitivo, enriquecendo e ampliando experiências vividas, facilitando a organização dos conhecimentos adquiridos; </li></ul><ul><li>A criança em contato com diversos pontos de vista, amplia sua percepção de tempo e espaço; </li></ul><ul><li>Em contato com  diferentes recursos, aumenta o seu vocabulário facilitando a comunicação e o acesso a diferentes registros da nossa língua; </li></ul><ul><li>É o momento em que a criança tem um referencial comum onde todos compartilham e manifestam suas opiniões, emoções e experiências; </li></ul><ul><li>O contato da criança com a história é feito através da leitura pelo adulto e do manuseio do livro pela criança favorecendo a compreensão da função da escrita e o processo da construção da leitura e da escrita. </li></ul>
  7. 7. Que história usar? <ul><li>Assunto interessante </li></ul><ul><li>Movimentado </li></ul><ul><li>Moralidade implícita </li></ul><ul><li>Unidade </li></ul><ul><li>Surpresas e movimento </li></ul><ul><li>A história deve ser sempre um ponto de partida para uma reflexão sobre a própria vida em sociedade. </li></ul>
  8. 8. Etapas Introdução curta Clímax acentuado Conclusão satisfatória História nem curta nem longa demais
  9. 9. Como selecionar? <ul><li>Está dentro da proposta </li></ul><ul><li>da pedagogia do sentimento? </li></ul><ul><li>Atende aos objetivos da aula? </li></ul><ul><li>Está adequada ao tema? </li></ul><ul><li>Não contém erros doutrinários? </li></ul><ul><li>Atende aos interesses do grupo? </li></ul><ul><li>Evitar fantasia, ficção ou fábulas. </li></ul>
  10. 10. Contar história é uma arte! <ul><li>Conhecer a história muito bem </li></ul><ul><li>Ter confiança em si mesmo </li></ul><ul><li>Narrar com naturalidade </li></ul><ul><li>Ser comedido nos gestos </li></ul><ul><li>Evitar tiques e cacoetes </li></ul><ul><li>Atrair a atenção de todos </li></ul><ul><li>Falar com voz agradável </li></ul><ul><li>Sentir a história </li></ul><ul><li>Gostar do que faz </li></ul>
  11. 11. Elementos Básicos da História <ul><li>1)     Introdução: Apresenta e caracteriza as principais personagens, focaliza o ambiente em  que os fatos se desenrolam. O objetivo da introdução é despertar o interesse, deve ser  curta. Responde-se às perguntas: Quem? Quando? Onde? Que?  </li></ul><ul><li>2) Enredo: É o desenrolar dos fatos que compõem a historia, </li></ul><ul><li>é a ação das personagens. Os eventos devem seguir-se regularmente, aumentado o interesse do ouvinte até atingir o clímax.  </li></ul><ul><li>3)   Clímax: É o ponto culminante da história. Uma história sem clímax é como corpo sem  alma; falta-lhe o essencial, a vida. Assim que se atinge o clímax, deve-se partir logo para a conclusão. </li></ul><ul><li>4)  Conclusão: Deve ser curta e satisfatória. Quando a história termina no momento exato,  há um suspiro de alívio. A conseqüência de cada um determinará a parte da lição que lhe cabe.  </li></ul>
  12. 12. <ul><li>“Contar História pode ser algo mais que uma mera diversão ou passa tempo. As Histórias nos ensinam a viver, pois tratam dos dilemas, perigos e destinos das histórias do mundo. Por isso é preciso fazer da aventura da linguagem um ritual, um ato de magia. (Regina Scarpa) </li></ul>
  13. 13. <ul><li>“ A alma humana está cansada de ciência sem sabedoria e envenenada pelo pensamento moderno. O cérebro, nas </li></ul><ul><li>suas funções culturais, precisa ser substituído pelo coração, pela educação do sentimento” Emannuel </li></ul>

×