Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito

3.118 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.118
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
125
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capítulo vii – bem aventurados os pobres de espírito

  1. 1. EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAPÍTULO VII BEM AVENTURADOS OS POBRES DE ESPÍRITO Tópicos: - O que se deve entender por pobres de Espíritos - Aquele que se eleva será rebaixado
  2. 2. 01 - O que é preciso entender por pobres de Espírito - itens 1 e 2. Bem aventurados os pobres de Espírito, pois que deles é o reino dos céus(S. Mateus 5.3) A incredulidade zombou desta máxima...
  3. 3. Ao orgulhoso, insensato, Deus lhe mostrará o seu lugar, pois todo aquele que se eleva será rebaixado...
  4. 4. "Bem-aventurados os pobres de Espírito, porque deles é o Reino dos Céus". Mateus, capítulo V, vers. 3. Deus quer Espíritos ricos de amor e pobres de or- gulho. Os "pobres de Espírito" são os que não têm orgulho, os Espíritos ricos são os que acumulam tesouros nos Céus, onde a traça não os rói e os ladrões não alcançam. Os "pobres de Espírito" são os humildes. Bem aventurados os humildes; deles é o Reino dos Céus!
  5. 5. - A humildade respeita o ser humano, não pelos seus haveres, mas por suas virtudes. - A pobreza de paixões, de vícios, de baixas condições que prendem ao mundo, e o desapego de efêmeras glórias, de egoísmo, de orgulho, amparam os viajores terrenos que caminham para a perfeição.
  6. 6. Quando Jesus se referia aos pobres de Espírito, às multidões, Ele falava dos corações despretensiosos e humildes, aptos a seguirem os Seus ensinamentos, sem preocupações rasteiras da existência material. “Quem é o maior no reino dos céus?” “Digo-vos, em verdade, que se não vos converterdes e tornardes quais crianças, não entrareis no reino dos céus...” Aquele que se eleva será rebaixado
  7. 7. Então a mãe dos filhos de Zebedeu se aproximou Dele com seus dois filhos e o adorou. Disse-lhe Ele: “Que queres?” “Manda que estes meus dois filhos tenham assento no teu reino, um à tua direita e o outro à tua esquerda.” Jesus lhe respondeu: “Não sabes o que pedes...”
  8. 8. “...Quando fordes convidados para um festim, não tomeis o primeiro lugar...”
  9. 9. A existência terrena é um dom precioso e como tal deve ser vivida. Não se deve destruir o seu encanto natural, nem reduzi-la a atos forçados; nem transformá-la num fardo que se arrasta penosamente. Isto não é virtude, é delito. O reino dos Céus é daqueles que se tornam como crianças, diz o Mestre. A verdadeira virtude é aquela que a si mesma se ignora. Os humildes jamais se julgam privilegiados
  10. 10. Trabalhando com simplicidade e alegria, Deus nos dará o que for justo. Este é o ensinamento de Jesus. Procuremos, com humildade, aprender o Evangelho e a cada dia sentiremos brotar em nós a esperança de uma vida melhor.

×