CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS
VIGOR
TUBERCULOSE
PROFESSORA LAIZA QUADRO
No Brasil, define-se como caso de tuberculose todo
indivíduo com diagnóstico bacteriológico
confirmado e indivíduos diagno...
BUSCA ATIVA DE SINTOMÁTICOS RESPIRATÓRIOS
1-É a atividade de saúde pública orientada a identificar
precocemente pessoas co...
RESPOSTA COMENTADA
Certa C
• BUSCA ATIVA – é atividade de saúde pública
orientada a identificar precocemente pessoas com
t...
2- Em relação à tuberculose é CORRETO afirmar:
(A) Cerca de 90% dos casos são da forma pulmonar e destes 60%
são bacilífer...
RESPOSTA COMENTADA
Certa A
É importante lembrar que cerca de 90% dos casos de
tuberculose são da forma pulmonar e destes, ...
3- A TB pulmonar pode se apresentar sob a forma primária, pós-
primária (ou secundária) e miliar. Os sintomas clássicos da...
RESPOSTA COMENTADA
Certa D
A TB pulmonar pós primária pode ocorrer em qualquer
idade, mas é mais comum no adolescente e ad...
COMPLEMENTO
• TB pulmonar primária- é mais comuns em crianças e
o paciente pode apresentar-se irritadiço, com febre
baixa,...
TUBERCULOSE EXTRAPULMONAR
TIPOS:
1-Tuberculose pleural (simula pneumonia bacteriana
aguda).
2-Empiema pleural tuberculoso ...
4-TB meningoencefálica- mais comum em crianças
abaixo dos 6 anos. Ocorre doença pulmonar
concomitante em até 59% dos casos...
4-A Prova Tuberculínica (PT) consiste na inoculação
intradérmica de um derivado proteico do M. tuberculosis e
identifica i...
RESPOSTA COMENTADA
Certa B
A PT pode ser interpretada como sugestiva de infecção
por M. tuberculosis quando A enduração é ...
5-Pacientes sem história de tratamento anterior nem
outros riscos conhecidos de resistência, havendo
melhora clínica, em q...
RESPOSTA COMENTADA
A transmissibilidade está presente desde os primeiros
sintomas respiratórios, caindo rapidamente após o...
6-Constituem medidas de controle no tratamento à TB,
atividades programáticas que permitem o
acompanhamento da evolução da...
RESPOSTA COMENTADA
Certa C
No acompanhamento da evolução da doença em
adultos está indicada a realização de baciloscopia
m...
IMPORTANTE
• As reações aos tuberculostáticos podem ser maiores
e menores;
• A rifampicina interfere na ação dos contracep...
BIBLIOGRAFIA
1- Manual de Recomendações para o controle da
tuberculose no Brasil. Brasília: DF . Ano 2011.
OBRIGADA PELA A ATENÇÃO!
Tuberculose
Tuberculose
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tuberculose

325 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tuberculose

  1. 1. CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS VIGOR TUBERCULOSE PROFESSORA LAIZA QUADRO
  2. 2. No Brasil, define-se como caso de tuberculose todo indivíduo com diagnóstico bacteriológico confirmado e indivíduos diagnosticados por resultado de exames complementares.
  3. 3. BUSCA ATIVA DE SINTOMÁTICOS RESPIRATÓRIOS 1-É a atividade de saúde pública orientada a identificar precocemente pessoas com tosse por tempo igual ou superior a........................e deve ser realizada por qual(s) nível(s) de atenção.................................... (A) 3 semanas e deve ser realizado pelo nível primário de atenção à saúde. ( B) 4 semanas e deve ser realizado pelos níveis primário e secundário de atenção à saúde. (C) 3 semanas e deve ser realizado pelos níveis primário, secundário e terciário de atenção à saúde. (D) 4 semanas e deve ser realizado pelos níveis primário, secundário e terciário de atenção à saúde.
  4. 4. RESPOSTA COMENTADA Certa C • BUSCA ATIVA – é atividade de saúde pública orientada a identificar precocemente pessoas com tosse prolongada por tempo igual ou superior a 3 SEMANAS e (sintomáticos respiratórios) e deve ser realiza permanentemente por todos os serviços de saúde (NÍVEIS PRIMÁRIO, SECUNDÁRIO E TERCEÁRIO).
  5. 5. 2- Em relação à tuberculose é CORRETO afirmar: (A) Cerca de 90% dos casos são da forma pulmonar e destes 60% são bacilíferos ou seja transmissores da doença. (B ) Cerca de 80% dos casos são da forma pulmonar e destes 45% são bacíliferos ou seja transmissores da doença. (C) Cerca de 70% dos casos são da forma pulmonar e 60% destes são bacíliferos . (D) Cerca de 50% dos casos são da forma pulmonar e destes 25% destes são bacíliferos.
  6. 6. RESPOSTA COMENTADA Certa A É importante lembrar que cerca de 90% dos casos de tuberculose são da forma pulmonar e destes, 60% são bacilíferos. Os casos bacilíferos são a principal fonte de disseminação da doença e a descoberta precoce por meio da busca ativa do SR é importante medida para interromper a cadeia de transmissão, desde que acompanhada pelo tratamento oportuno.
  7. 7. 3- A TB pulmonar pode se apresentar sob a forma primária, pós- primária (ou secundária) e miliar. Os sintomas clássicos da TB pulmonar são: tosse persistente, produtiva ou não (com muco e eventualmente sangue), febre vespertina, sudorese noturna e emagrecimento. Em relação à TB pós-primária é CORRETO afirmar. (A) Afeta somente indivíduos doentes de AIDS. (B) A febre vespertina com calafrios ultrapassa os 40ºC (C) Ocorre somente em idade avançada, pacientes acima dos 60 anos. (D) A febre vespertina sem calafrios não ultrapassa os 38,5ºC.
  8. 8. RESPOSTA COMENTADA Certa D A TB pulmonar pós primária pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum no adolescente e adulto jovem. A expectoração pode ser purulenta ou mucóide, com ou sem sangue. A FEBRE VESPERTINA NÃO COSTUMA ULTRAPASSAR OS 38,5ºC. O exame físico mostra fácies de doença crônica e emagrecimento, embora indivíduos com bom estado geral e sem perda de apetite também possam ter TB pulmonar.
  9. 9. COMPLEMENTO • TB pulmonar primária- é mais comuns em crianças e o paciente pode apresentar-se irritadiço, com febre baixa, sudorese noturna e inapetência, o exame físico pode ser inexpressivo. • TB miliar- é uma forma grave da doença e ocorre em 1% dos casos de TB em HIV negativo e até 10% dos casos HIV +. O exame físico mostra hepatomegalia, alterações do SNC e alterações cutâneas do tipo eritemato-máculo-papulo-vesiculosas.
  10. 10. TUBERCULOSE EXTRAPULMONAR TIPOS: 1-Tuberculose pleural (simula pneumonia bacteriana aguda). 2-Empiema pleural tuberculoso (rompimento de uma cavidade tuberculosa para o espaço pleural, pode ocorrer pneumotórax). 3-Tuberculose ganglionar periférica- é a forma mais comum de TB extrapulmonar em HIV+ e crianças, aumento indolor e assimétrico dos cervicais e supraclaviculares.
  11. 11. 4-TB meningoencefálica- mais comum em crianças abaixo dos 6 anos. Ocorre doença pulmonar concomitante em até 59% dos casos. 5- TB pericárdica- os sintomas são dor torácica, tosse seca e dispneia . Geralmente não se associa à TB pulmonar . 6-TB óssea- apresenta o quadro clínico de dor lombar, dor à apalpação e sudorese noturna. Afeta mais comumente a coluna torácica baixa e a lombar. 7-TB perinatal- transmissão vertical, rara.
  12. 12. 4-A Prova Tuberculínica (PT) consiste na inoculação intradérmica de um derivado proteico do M. tuberculosis e identifica infecção latente em crianças e adultos. Em relação a PT é FALSO afirmar. (A) Deve ser aplicada na face anterior do antebraço esquerdo por via intradérmica na dose de 0,1 ml. (B) A PT pode ser interpretada como sugestiva de infecção por M. tuberculosis quando o diâmetro da enduração for menor que 5mm em crianças não vacinadas com BCG. (C) Em crianças vacinadas há pelo menos dois anos, considera-se sugestivo de infecção PT igual ou superior a 10 mm.
  13. 13. RESPOSTA COMENTADA Certa B A PT pode ser interpretada como sugestiva de infecção por M. tuberculosis quando A enduração é igual ou superior a 5 mm em crianças não vacinadas com BCG. Crianças vacinadas há mais de dois anos, ou em qualquer condição imunodepressora. Em crianças vacinadas há pelo menos dois anos, considera-se sugestivo de infecção PT igual ou superior a 10 mm.
  14. 14. 5-Pacientes sem história de tratamento anterior nem outros riscos conhecidos de resistência, havendo melhora clínica, em quanto tempo deixam de ser considerados infectantes. (A) Após 30 dias (B) Após 45 dias (C) Em 24 horas (D) Após 15 dias (E) Após 60 dias
  15. 15. RESPOSTA COMENTADA A transmissibilidade está presente desde os primeiros sintomas respiratórios, caindo rapidamente após o início do tratamento efetivo. Na prática quando o paciente não tem história de tratamento anterior nem outros riscos conhecidos para resistência e havendo melhora clínica, o paciente pode ser considerado não infectante após 15 dias de tratamento. Atenção: nos casos de indivíduos resistentes às drogas, recomenda- se que seja considerada a negativação da baciloscopia para suspensão das precauções.
  16. 16. 6-Constituem medidas de controle no tratamento à TB, atividades programáticas que permitem o acompanhamento da evolução da doença em adultos e utilização correta dos medicamentos. São elas: (A)Baciloscopia de controle há cada 4 meses e acompanhamento clínico trimestral. (B)Baciloscopia de controle mensal e acompanhamento clínico quinzenal. (C)Baciloscopia de controle mensal e acompanhamento clínico mensal. (D)Baciloscopia de controle quinzenal e acompanhamento clínico mensal.
  17. 17. RESPOSTA COMENTADA Certa C No acompanhamento da evolução da doença em adultos está indicada a realização de baciloscopia mensal de controle e acompanhamento clínico mensal visando à identificação de sinais clínicos que possam avaliar a evolução da doença após a introdução do tratamento.
  18. 18. IMPORTANTE • As reações aos tuberculostáticos podem ser maiores e menores; • A rifampicina interfere na ação dos contraceptivos orais; • Os medicamentos deverão ser administrados em jejum 1 hora antes ou 2 após o café da manhã em uma única tomada; • Caso novo (pode ter tratado, mas por menos de 30 dias), retratamento e falência; • A TB é doença de notificação compulsória.
  19. 19. BIBLIOGRAFIA 1- Manual de Recomendações para o controle da tuberculose no Brasil. Brasília: DF . Ano 2011.
  20. 20. OBRIGADA PELA A ATENÇÃO!

×