economia e gestão

517 visualizações

Publicada em

introdução a economia e gestão

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
517
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

economia e gestão

  1. 1. FFaaccuullddaaddee MMaauurriicciioo ddee NNaassssaauu Introdução à Economia e Gestão Fluxo circular da Economia e fronteiras de possibilidades de produção Profª Regina Araujo 1
  2. 2. 2 FLUXO CIRCULAR DA ECONOMIA
  3. 3. 3
  4. 4. 4 Fronteiras de Possibilidades de Produção As quantidades de bens e serviços que podemos produzir são limitadas tanto pelos recursos disponíveis quanto pela tecnologia. Se quisermos aumentar a produção de um bem, devemos reduzir a produção de alguma outra coisa (trade-offs). A fronteira de possibilidades de produção (FPP) é a fronteira entre as combinações de bens e serviços que podem ser produzidas e as que não podem.
  5. 5. 5 Eficiência Produtiva Atingimos a eficiência produtiva se não conseguimos produzir uma quantidade maior de um bem sem produzir uma quantidade menor de outro. Cada escolha ao longo da FPP envolve um trade-off, ou seja, precisamos abrir mão de alguma coisa para obter alguma outra coisa.
  6. 6. 6 Trade-offs
  7. 7. 7 Custo de Oportunidade Todos os trade-offs envolvem um custo – um custo de oportunidade. Um custo de oportunidade de uma ação é a alternativa de maior valor da qual abrimos mão. O custo de oportunidade de produzir um bem adicional é o número do outro produto que precisamos abdicar. O custo de oportunidade é um quociente. Ele corresponde à redução da quantidade produzida de um bem dividida pelo aumento da quantidade produzida de outro bem, à medida que percorremos a fronteira de possibilidades de produção.
  8. 8. TTRRAADDEE--OOFFFFSS 8
  9. 9. 9 Custo Marginal O custo marginal de um bem é o custo de oportunidade de produzir uma unidade adicional desse bem.
  10. 10. 10 Benefício Marginal O benefício marginal de um bem ou serviço é o benefício obtido do consumo de uma unidade adicional dele. Mensuramos o benefício marginal de um bem ou serviço pelo valor máximo que as pessoas estão dispostas a pagar por uma unidade adicional dele. Princípio do Benefício Marginal Decrescente: quanto maior a quantidade que temos de qualquer bem ou serviço, menor é seu benefício marginal e menos dispostos estamos a pagar por uma unidade adicional.
  11. 11. 11 Benefício Marginal $
  12. 12. 12 Utilização Eficiente dos Recursos Quando não podemos produzir uma quantidade maior de um bem sem abrir mão de algum outro bem, atingimos a eficiência alocativa e estamos produzindo no ponto da FPP que preferimos.
  13. 13. “O economês a gente aprende na escola. Mas se não tomar cuidado, o economista acabará falando, escrevendo e pensando em economês para o resto da vida. Mesmo porque, o economês é uma varinha mágica. Aplicado com método, pode dar resposta a qualquer problema do vasto mundo da economia”. (Joelmir Beting) 13
  14. 14. BIBLIOGRAFIA UTILIZADA PARKIN, Michael. Capítulo 2: O Problema Econômico in: Economia. Tradução Cristina Yamagami; revisão técnica Nelson Carvalheiro. – 8. ed. – São Paulo: Addison Wesley, 2009. https://www.youtube.com/watch? v=glSmM4dqhK0 14

×