Cloud Server Embratel

1.879 visualizações

Publicada em

Slides do treinamento técnico da força de vendas sobre a nova plataforma de IaaS da Embratel. Conheça: http://portal.embratel.com.br/cloud/cloud-server/

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.879
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cloud Server Embratel

  1. 1. Capacitação Cloud Server Treinamento Técnico Versão 1.3 (AGOSTO 2015) Alex Hubner – Gerente de Produtos Cloud Computing – Embratel ahubner@embratel.com.br SkypeID: alexhubner Twitter: @AlexHubner
  2. 2. • Outra plataforma de IaaS? • Principais características • Poder computacional (itens de configuração) • Virtualização Hypervisor (VM) e Container (CT) • Rede (quase um DCV) • Storage redundante e discos rígidos • Ferramenta de Backups e Réplicas • Autoscale (Vertical e Horizontal) • REST API • Servidores ligados/desligados, cobrança diferenciada • Mudança de paradigma comercial/técnico • Processo de Vendas • Perguntas e Respostas AGENDA DE HOJE
  3. 3. • Outra plataforma de IaaS? • Principais características • Poder computacional (itens de configuração) • Virtualização Hypervisor (VM) e Container (CT) • Rede (quase um DCV) • Storage redundante e discos rígidos • Ferramenta de Backups e Réplicas • Autoscale (Vertical e Horizontal) • REST API • Servidores ligados/desligados, cobrança diferenciada • Mudança de paradigma comercial/técnico • Processo de Vendas • Perguntas e Respostas AGENDA DE HOJE
  4. 4. CLOUD SERVER – OUTRA PLATAFORMA DE IAAS? • Nova plataforma de IaaS; • Complementa a oferta atual, baseada em VMWare + VCE vBlocks; • Novamente: não substitui, complementa; • Possui características diferentes do VCE, mas em sua essência oferece Servidores Virtuais (Cloud Servers) tal como o primeiro, contemplando o conceito de DCV + VPS em um único produto.
  5. 5. CLOUD SERVER – OUTRA PLATAFORMA DE IAAS? Hosting, Cloud & Server Automation Março de 2015: http://www.odin.com/news/pr/release/article/parallels-renames-service-provider-business-unit-odin
  6. 6. CLOUD SERVER – OUTRA PLATAFORMA DE IAAS? National Institute of Standards and Technology – US Department of Commerce http://csrc.nist.gov/publications/nistpubs/800-145/SP800-145.pdf 1. Self-service sob demanda. 2. Elasticidade. 3. Medição e aferição de consumo por hora. 4. Faturamento baseado em consumo. Essential Characteristics:
  7. 7. CLOUD SERVER – OUTRA PLATAFORMA DE IAAS? VPS/DCV Servidores Virtuais & Data Center Virtual CS Cloud Server
  8. 8. CLOUD SERVER – OUTRA PLATAFORMA DE IAAS? vs CPU RAM HDD NET ∙ 2 vCPU ∙ 4 GB RAM ∙ 50 GB HDD ∙ 300 Mbits ∙ 4 vCPU ∙ 8 GB RAM ∙ 50 GB HDD ∙ 300 Mbits ∙ 8 vCPU ∙ 16 GB RAM ∙ 50 GB HDD ∙ 300 Mbits ∙ 16 vCPU ∙ 32 GB RAM ∙ 50 GB HDD ∙ 300 Mbits Com o VPS/DCV você só escolhe o tamanho da fatia…
  9. 9. CLOUD SERVER – OUTRA PLATAFORMA DE IAAS? vs CPU RAM HDD NET ∙ 2 vCPU ∙ 2,5 GHz ∙ 4 GB RAM ∙ 50 GB HDD ∙ 100 Mbits ∙ 4 vCPU ∙ 1,5 GHz ∙ 8 GB RAM ∙ 100 GB HDD ∙ 150 Mbits ∙ 16 vCPU ∙ 2,0 GHz ∙ 16 GB RAM ∙ 200 GB HDD ∙ 300 Mbits ∙ 16 vCPU ∙ 2,5 GHz ∙ 32 GB RAM ∙ 400 GB HDD ∙ 600 Mbits Com o CLOUD SERVER você escolhe não apenas o tamanho, mas também pode escolher os ingredientes, do seu jeito…
  10. 10. CONCORRENTES Internacionais: Nacionais:
  11. 11. • Outra plataforma de IaaS? • Principais características • Poder computacional (itens de configuração) • Virtualização Hypervisor (VM) e Container (CT) • Rede (quase um DCV) • Storage redundante e discos rígidos • Ferramenta de Backups e Réplicas • Autoscale (Vertical e Horizontal) • REST API • Servidores ligados/desligados, cobrança diferenciada • Mudança de paradigma comercial/técnico • Calculadora de Preços • Perguntas e Respostas AGENDA DE HOJE
  12. 12. 1. Alta capacidade de processamento, uma das maiores amplitudes de hardware virtual do mercado. 2. Elevado nível de customização e personalização dos servidores. 3. Suporte a Linux Containers com Docker, além de virtualização tradicional. 4. Rede local (VLAN) para conectividade de servidores de um mesmo cliente. 5. Firewall totalmente configurável para cada servidor. 6. Load Balancer virtual baseado em tecnologia OpenSource. 7. Servidores conectados em até 1 Gbps com a Internet. 8. Cobrança diferenciada para servidores desligados (em stand-by). 9. Suporte a Autoscaling vertical (scale-up) e horizontal (scale-out). 10. API RESTful completa e cheia de recursos. 11. Grande oferta de Sistemas Operacionais. 12. Ferramenta de backup nativa, com cobrança apenas por espaço utilizado. 13. Suporte a clones e templates (imagens) configurados pelo próprio cliente. 14. Painel de Controle com mais de 200 funcionalidades... PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS E este é apenas o começo, vamos ver todas estas (e outras) funcionalidades ainda hoje...
  13. 13. ITENS DE CONFIGURAÇÃO – OVERVIEW • De 1 a 20 vCPUs • De 1,0 a 2,5 GHz de vClock • De 512 MB a 256 GB de vRAM • De 20 GB a 5 TB de vHDD • De 1 Mbps a 1 Gbps de vBandwidth • Windows ou Linux Virtual Machines Convencionais Hypervisor (VM) Container (CT) Linux Containers com DockerTM Dois tipos de virtualização (vType) suportados:
  14. 14. • Quantidade de vCPUs (vCPUs) • De 1 a 20 vCPUs • Velocidade de processamento (vClock) • Containers (CT) – 1,0 ou 2,0 GHz por vCPU • Hypervisor (VM) – 1,5 ou 2,5 Ghz por vCPU • Disco Virtual (vHDD) • Containers (CT) – de 20 GB a 5TB • Hypervisor (VM) – de 50 GB a 5TB • Memória RAM (vRAM) • Containers (CT) – de 512 MB a 256 GB • Hypervisor (VM) – de 1 GB a 96 GB • Largura de Banda (vBandwidth) • De 1 Mbits a 1 Gbits • Opções disponíveis: 10, 50, 100, 256, 500 e 1000 Mbit/sec • IPv4 Públicos associados (IPv4Pub) • De 1 a 16 IPv4s por Cloud Server ITENS DE CONFIGURAÇÃO – DETALHADO step de 1,0 GHz step de 10 GB step de 512 MB
  15. 15. HARDWARE FÍSICO • Cisco UCS C240 M3 Rack Servers em cluster com Nexus 5000 • 2x Intel Xeon E5-2690 v2 @ 3.0 GHz (3.6 turbo boost) = 20 cores reais • 2x dual 10 GE PCIe VIC = 40 Gbps+ • 384 GB de RAM DDR3 (1866 MHz) • 16 TB de SAS10k + 500 GB de cache SSD (Server-SAN storage) + 1.050 vCPUs (3.12 terahertz) + 4,5 TB de vRAM + 155 TB Server-SAN Capacidade total do cluster inicial (Generation 0): Cada nó físico tem:
  16. 16. vCPU e vClock Intel Xeon E5-2690 v2 - Ivy Bridge 3,0 GHz (todos os cores) - base 3,3 GHz (4 ou mais cores) 3,4 GHz (3 cores) 3,5 GHz (2 cores) 3,6 GHz (1 core) Suporte à HT CADA SERVIDOR FÍSICO: • 2 pastilhas (dies) • 20 cores @ 3.0 GHz • 40 threads @ 3.0 GHz • TOTAL: 120 GHz Containers (CT) • 1 a 20 vCPUs • 1,0 a 2,0 Ghz Hypervisor (VM) • 1 a 20 vCPUs • 1,5 a 2,5 Ghz 1 vCPU = 1 Thread 1 GHz = 1 GHz Virtual Real Considerando-se a mesma quantidade de Threads/vCPUs, em testes reais, servidores Containers (CT) são mais perfomáticos que Hypervisors (VM) em aproximadamente 500 Mhz por vCPU
  17. 17. HYPERVISORS (VM) ou CONTAINERS (CT)? Hypervisor (VM) | Virtual Machines Convencionais Containers (CT) | Kernel Linux (OpenVZ) Diagramas originais obtidos em "Uma abordagem prática ao LXC" de Marcos Vinicius Soares (UOLHOST) durante a QCon 2015 - http://goo.gl/557n1N
  18. 18. CONTAINERS (CT) - VANTAGENS Architecture is basically a container of something. I hope they will enjoy not so much the teacup, but the tea. Yoshio Taniguchi, arquiteto.
  19. 19. • São mais performáticos, pois eliminam a necessidade de emular hardware virtual (ciclos de CPU, IOs, etc a menos). • Desempenho "near-native" (overhead de ~ 2,5% contra ~ 10%). HPC, por exemplo, tem evitado virtualização tradicional e optado por Containers desde sempre. • Reutilização de kernel, binaries e libraries (economia de espaço). • Maior velocidade e menor tempo de aprovisionamento. • Maior densidade: cerca de 3 vezes mais instâncias rodando no mesmo host físico em comparação à ESXi/Xen/KVM/etc. • Microservices – vamos compartimentalizar tudo! • OpenSource (integrado ao Linux Kernel). • Adoção crescente e exponencial. "Futuro do IaaS". • Microsoft entrando no jogo no ano que vêm com o Windows 2016. CONTAINERS (CT) – VANTAGENS
  20. 20. CONTAINERS (CT) – DESVANTAGENS... Although more than 500 million maritime containers move around the world each year, accounting for 90 per cent of international trade, only 2 per cent are inspected. Strengthening customs and immigration systems is essential. Ban Ki-moon, ONU
  21. 21. • Não permite diferentes versões de kernel (contrapartida é a opção "desejo kernel dedicado" na loja e no painel). • Por enquanto funciona bem apenas em Linux. • Desconhecimento por parte do Cliente e/ou dúvidas quanto a segurança/confiabilidade. • Ainda não se estabeleceu um padrão de mercado, e existem várias variantes disponíveis. • OpenVZ, Virtuozzo, LXC, etc. • Demanda grande conhecimento em Linux, gerenciamento mais complexo. • Algumas (pouquíssimas) incompatibilidades podem existir com versões antigas de softwares e/ou libs. CONTAINERS (CT) – DESVANTAGENS
  22. 22. SISTEMAS OPERACIONAIS PARA CADA vTYPE VM CT VM CT VM CT VM VM VM CT Todos os nossos sistemas operacionais de servidores são oferecidos em 64 bits e em suas versões originais em Inglês
  23. 23. DESEMPENHO: PROCESSAMENTO (CPU) E MEMÓRIA (RAM) Geekbench 3 • Resultados preliminares mostram que, comparando-se cloud servers de tamanhos similares, nossos Cloud Servers tem se mostrado cerca de 20% a 30% mais rápidos que os da concorrência (AWS, Azure, DigitalOcean). • Mais testes serão executados para determinarmos um índice comparativo mais aprimorado e extenso (Locaweb, UOL HOST, Mandic, etc). • Resultados públicos disponíveis em: RESULTADOS PÚBLICOS DISPONÍVEIS EM: https://goo.gl/IuEbc4
  24. 24. RANGE RECOMENDADO DE vCPU e vRAM 1 ......... vCPUs ........... 20 ................................vRAM............................... • Benefício para o cliente e para nós. • Qual é o sentido em ter um Cloud Server com 1 vCPU e 64 GB de RAM? • Válido por enquanto apenas na loja online, portal do vendedor e no precificador. • É uma recomendação. Pelo Painel de Controle cliente poderá optar por qualquer uma das combinações possíveis. 0,5 256 Download matriz original: http://goo.gl/DW6fN0
  25. 25. REDE DO CLIENTE - OVERVIEW Backbone Internet Embratel Arbor PeakFlow (Anti-DDoS) Firewall Virtual Gerenciável via Painel de Controle por Cloud Server Barramento Público • Até 239 Cloud Servers ou Load Balancers (/24) • Controle de vBandwidth Barramento Privado • Até 2046 Cloud Servers • 1 Gbits (local) Apenas conectividade Internet. MPLS não está disponível no momento (futuro talvez).
  26. 26. REDE DO CLIENTE – IPv4 Públicos (IPv4Pub) • Todo Cloud Server recebe um IPv4 Privado por padrão. • Conectividade com a Internet é opcional, basta "atachar" um ou mais IPv4 Público(s) ao Cloud Server. • Sim, Cloud Servers podem ter mais de um IPv4 Público!... • IPv4Pub são aprovisionados de forma aleatória, sem garantia de continuidade de prefixo CIDR (Classless Inter-Domain Routing), mesmo dentro de uma mesma assinatura. Desta maneira, a numeração só será mantida e garantida (fixa) enquanto o IPv4Pub estiver associado/atachado a um Cloud Server e/ou Load Balancer, ativo (ligado) ou inativo (desligado). • Todas as assinaturas recebem um número inicial (franquia) de IPv4 Públicos. IPs adicionais são gratuítos, desde que estejam sendo utilizados (associados a um ou mais cloud servers), até um limite (técnico) de 239 (/24). Temos alguns blocos /23 e /22 (e podemos adicionar blocos maiores, porém apenas sob demanda. A plataforma suporta conectividade IPv6 nativa, porém a rede do Datacenter e (possivelmente) do nosso backbone ainda não suporta esta versão do protocolo de forma completa.
  27. 27. REDE DO CLIENTE – vBandwidth e vTransfer "Why? Because it got tangled up with all these things going on the internet... They want to deliver vast amounts of information over the internet. And again, the internet is not something you just dump something on. It's not a truck. It's a series of tubes..." Ted Stevens, Senador norte-americano (Republicano) e oposicionista da neutralidade de rede. • Não cobramos pela largura de banda (vBandwith), mas sim pelo volume de dados transferido (vTransfer) para a Internet (sainte). Transferência entrante é ilimitada. • Cada Cloud Server pode ser configurado para se conectar à Internet em velocidades variadas. Este recurso é configurável via Painel de Controle. • Opções atualmente existentes: 10, 50, 100, 256, 500 e 1000 Mbits. Padrão: 100 Mbit/sec. • Todas as assinaturas recebem uma franquia inclusa de 100 GB de transferência de dados internet (vTransfer) por mês. Todo o excedente é cobrado em unidades de 1 GB. • A Largura de Banda (vBandwidth) pode ser utilizada como mecanismo de controle de vTransfer. Analogia do carro. VELOCÍMETRO: vBandwidth (largura de banda) HODÔMETRO: vTransfer (transferência de dados)
  28. 28. REDE DO CLIENTE – Load Balancers A plataforma oferece uma solução de Load Balancer simplificada e eficaz. Balanceamento em camada 4 (IP) com "checagem de saúde" (heartbeat). Uitliza a consagrada solução OpenSource HAProxy – http://haproxy.1wt.eu • Sua utilização é opcional. Caso o cliente decida utilizar, a cobrança é por hora, independentemente da quantidade de cloud servers participantes. • Limite técnico máximo: 128 Cloud Servers por Load Balancer. Melhor menos...  • Load Balancers só trabalham com tráfego entrante de Internet. Não há balanceamento "lateral" (east-west). • O algoritmo de balanceamento padrão é round-robin, com checagem de disponibilidade (heartbeat) dos cloud servers participantes. • Não é possível fazer balanceamento de carga de cloud servers pertencentes a outras assinaturas e/ou produtos de IaaS. • Load Balancers sempre utilizam um IPv4 Público (VIP), que é descontado da franquia de IPv4 Públicos da assinatura. • Não é possível associar um certificado SSL ao Load Balancer (funcionalidade futura). • Load Balancers não oferecem recursos de Firewall e/ou NAT (Network Address Translation). • Cloud Servers não precisam ter IPv4 Público para participar de um Load Balancer. • Regras de Firewall para Cloud Servers continuam válidas independentemente da existência ou não de um Load Balancer na pilha de rede.
  29. 29. REDE DO CLIENTE – Firewall • Sua utilização é opcional e não há cobrança pelo uso. • As regras de firewall são configuradas para cada Cloud Server, individualmente, via Painel de Controle ou API. • IMPORTANTE: Ao aprovisionar um Cloud Server, o firewall não será automaticamente configurado. Isto significa que ele não bloqueará nem protegerá este novo cloud server de acessos externos de quaisquer natureza. • É responsabilidade única e exclusiva do cliente ativar, configurar e/ou operar o Firewall virtual (Firewall) oferecido, de acordo com a sua necessidade e funcionalidades oferecidas. • O Firewall filtra/controla tráfego dos protocolos TCP e UDP exclusivamente originados na Internet e/ou outras estruturas de IaaS e redes da Embratel. • Não filtra/controla tráfego sainte, apenas entrante. • Não filtra/bloqueia tráfego interno. Não existe firewall interno como no VCE. • Permite fazer Port Address Translation (PAT) 
  30. 30. OVERVIEW REDE DE CLIENTE – Private VLAN • Tecnologia inventada nos anos 80 e depois padronizada pelo padrão IEEE 802.1Q, cria particionamentos na camada 2 do modelo OSI, isolando pacotes de rede contidos em um mesmo domínio de broadcast, de maneira que o tráfego dentro dela é considerado seguro, inclusive contra práticas do tipo packet sniffing. • Sua utilização não é opcional, mas não há cobrança pelo uso... • São válidas para o escopo do cliente, inclusive entre assinaturas diferentes, desde que pertencentes a um mesmo cliente. • Os dados trafegados na VLAN não são tarifados, e a velocidade média é de 1 Gbps, suficiente para a imensa maioria dos arranjos de aplicação em que mais de um servidor se faz necessário - exemplo: servidor(es) web e servidor(es) de banco de dados. • Cloud Servers possuem uma vNIC para a rede interna (VLAN) e opcionalmente uma segunda vNIC para a conexão com Internet. • No futuro habilitaremos o recurso de NAT (Network Address Translation), permitindo que Cloud Servers sem IPv4Pub se comuniquem com a Internet (apenas saída). "The worst thing about broadcast storm jokes is that everyone’s already heard them a hundred times... " Desconhecido
  31. 31. • Apenas um único disco virtual por Cloud Server. • Discos são redundantes por natureza. Não há necessidade de arranjos de RAID. Mais no próximo slide (Server-SAN). • Cobra-se por GBh (Gigabyte hora). • O tamanho do disco virtual pode ser customizável no momento da criação do Cloud Server. • Upsize (aumento) de disco é permitido. Downsize (diminuição) é teoricamente possível e funciona em Containers (CT), porém não é recomendável (risco de perda de dados). • NO ROADMAP: • Discos Adicionais. Limite de 6 vDisks por Cloud Server em Hypervisor (VM). • Containers (CT) possuirão apenas um disco sempre. Trabalham com conceito de mounting points. • Definição de nível de prioridade (vPriority) para vDisks. • Snapshots (não há suporte atualmente). "Precisa de 30 minutos para copiar 4 TB de dados"... "Gasta menos de 30 segundos para deletar tudo"... DISCO VIRTUAL (vDisk e vHDD)
  32. 32. • Odin Cloud Storage - Software Defined Storage ("Gluster-like") • 3 clusters na plataforma: • Cluster "COMPUTE" (vHDD) – 15 nós físicos • Cluster "BKPIMG" (vBackup e vImage) – 7 nós físicos • Cluster "STAGING" (ambos acima) – 5 nós físicos • Capacidade bruta: 155 TB (raw) • Capacidade líquida: 52 TB (3:2) ou 78 TB (2:1) • Autotiering em cabeçotes SSD seguindo a receita de bolo tradicional de SAN convencionais (ex: VNX, VMAX) sendo aproximadamente 15% de SSD e 85% de SAS (10k rpm) • Redundância padrão "3:2", significando: • 3 réplicas em situações normais e threshold mínimo de 2 réplicas em situações de falha*, oferecendo proteção e desempenho similar ao oferecido por arranjo RAID 10. • * Domínios de falha consideram: (a) discos (chunk-servers) e (b) nós físicos, podendo evoluir para (c) domínio de rack e (d) data center geográfico (em estudo). STORAGE SERVER-SAN "Gartner believes Server SAN is poised to disrupt traditional storage architectures over the next decade. As enterprise organizations begin to replicate the infrastructure of hyperscale giants, software will lead a transition where storage function migrates closer to the host." David Floyer, Gartner 27 nós no total
  33. 33. FERRAMENTA DE BACKUP (vBackup) • Utilização é opcional. Caso cliente utilize, haverá cobrança por GB armazenado, por hora (GBh). • Não precisa instalar agente/cliente no Cloud Server. • Faz backup do tipo FULL e DIFERENCIAL mesmo com o Cloud Server em funcionamento. Não requer parada do servidor. • Dois tipos: (A) Ad-hoc ou através de uma (B) Rotina de Backup. • (A) Ad-hoc: cliente faz e pronto (backup full, one-time). • (B) Rotinas de Backup: segue um ciclo determinado e possui políticas de retenção e tipos (full vs. incremental) próprias. • Não permite fazer backup de outras assinaturas e plataformas, mesmo que pertencentes a um mesmo cliente.
  34. 34. EXEMPLO ROTINA DE BACKUP: "DIÁRIA" Rotina de Backup "DIÁRIA" • Ciclos: 6 ("uma semana") • Retenção: 30 cópias ("um mês") FULL INC. INC. INC. INC. INC. FULL INC. INC. 1 2 3 4 5 6 LINHA DO TEMPO Quando a rotina completar as primeiros 31 execuções/cópias, o sistema passará a deletar automaticamente a 1º, 2ª, 3ª e assim sucessivamente, mantendo sempre as últimas 31 cópias de backup, independentemente destas serem do tipo FULL e/ou INCREMENTAIS. TABELA ROTINAS DE BACKUP DISPONÍVEIS EM: http://goo.gl/TL2fSj
  35. 35. FERRAMENTA DE CRIAÇÃO DE RÉPLICAS (vImage) • Utilização é opcional. Caso cliente utilize, haverá cobrança por GB armazenado, por hora (GBh). • Também não precisa instalar agente/cliente no Cloud Server. • Permite aos clientes configurar e personalizar Cloud Servers com tudo aquilo que puder ser armazenado no disco rígido: • Configurações e alterações feitas no Sistema Operacional; • Quaisquer softwares instalados sob este. • Isso permite que estas modificações e/ou personalizações sejam reaproveitadas para aprovisionamento de novos Cloud Servers, que poderão ter configurações de hardware virtual diferentes do Cloud Server original.
  36. 36. AUTOSCALE VERTICAL (SCALE UP) – CPU e RAM 4,0 GHz totais 2 GB RAM 6,0 GHz totais 4 GB RAM 15:46 às 16:30 CPU ~ 60% RAM ~ 78% Status: ok! 16:31 às 17:30 CPU ˜ 50% RAM ˜ 60% Status: reduce! 17:31 às 11:30(+1)... CPU ~ 40% RAM ~ 80% Status: reduce! 11:46 às 15:29 CPU ~ 70% RAM ~ 65% Status: ok! 11:30 às 11:45 CPU ˜ 90% RAM ~ 80% Status: help!! 15:30 às 15:45 CPU ~ 90% RAM ~ 80% Status: help!! 8,0 GHz totais 6 GB RAM
  37. 37. AUTOSCALE VERTICAL (SCALE UP) – CPU e RAM Exemplo de histórico de funcionamento do Autoscale de vCPU em um Cloud Server
  38. 38. 16:31 às 17:30 CPU ~ 50% RAM ˜ 60% Status: reduce! AUTOSCALE HORIZONTAL (SCALE OUT) 1 +1 +n -1 11:30 às 11:45 CPU ~ 90% RAM ~ 80% Status: help!! 11:46 às 15:29 CPU ~ 70% RAM ~ 65% Status: ok! 15:30 às 15:45 CPU ~ 90% RAM ~ 80% Status: help!! 15:46 às 16:30 CPU ~ 60% RAM ~ 78% Status: ok! 17:31 às 11:30(+1)... CPU ~ 40% RAM ~ 80% Status: reduce! DISCLAIMER: Funcionalidade disponível apenas via API, com codificação e integração pelo cliente. A Embratel não suporta este cenário na sua oferta "as is". Quem sabe no futuro. .....
  39. 39. RESTFULL API • Acessada remotamente de forma segura, utilizando-se de uma chave segura (token) para autenticação. • Permite que não apenas clientes da Embratel, mas também nossos parceiros tecnológicos e comerciais, possam criar ofertas próprias integradas à nossa infraestrutura de cloud.
  40. 40. • Não confundir DESLIGADO com DELETADO! • Para manter a frota (preparada, configurada, etc) pronta para flutuações (escalonamento horizontal) de demanda. • Com exceção de vHDD, todos os recursos em "stand-by" (inativo) custarão metade dos mesmos recursos em funcionamento (ativo). • Por que cobrar? Resposta curta: Capacity Planning. A plataforma precisa estar preparada para alocar os recursos de forma instantanea assim que o cliente ligar o(s) servidor(es). COBRANÇA DIFERENCIADA: LIGADO E DESLIGADO Cloud Server desligado "sobe" + rapidamente se comparado as ações necessárias para: • Criar um novo Cloud Server; • Configurar o novo Cloud Server (mesmo quando feito de forma automatizada).
  41. 41. OUTRAS FERRAMENTAS E FUNCIONALIDADES • WebConsole. • Clonagem de Cloud Servers. • Monitor de Desempenho e Consumo. • DNS hosting. • Integração com Domínios. • Application Templates (Qmail, WordPress, etc.) • Muito mais!
  42. 42. • Outra plataforma de IaaS? • Principais características • Poder computacional (itens de configuração) • Virtualização Hypervisor (VM) e Container (CT) • Rede (quase um DCV) • Storage redundante e discos rígidos • Ferramenta de Backups e Réplicas • Autoscale (Vertical e Horizontal) • REST API • Servidores ligados/desligados, cobrança diferenciada • Mudança de paradigma comercial/técnico • Calculadora de Preços • Perguntas e Respostas AGENDA DE HOJE
  43. 43. PAY AS YOU GO – "OFERTA DE CONSUMO"
  44. 44. Não existe cobrança pela assinatura do serviço, apenas pela alocação e/ou utilização cumulativa de: 1. Cloud Servers 2. Balanceadores de Carga 3. Armazenamento para Backups 4. Armazenamento para Réplicas (Images) PAY AS YOU GO – "OFERTA DE CONSUMO" "ESTRUTURAS TÉCNICAS"
  45. 45. • Com raríssimas exceções, o consumo é medido em unidades/hora (ex: GBh). • Você pode usar um ou mais Estruturas Técnicas (cloud servers, load balancers, etc.) por apenas uma hora, por exemplo. • Controle e liberdade total na configuração das Estruturas Técnicas. Inúmeras possibilidades e milhares de combinações possíveis. • vType, vCPU, vClock, vRAM, vHDD, vBandwidth, Autoscale, BackupTool, ImageTool, Firewall, etc. PAY PER USE + GRANULARIDADE "ITENS DE CONFIGURAÇÃO"
  46. 46. ITENS DE CONFIGURAÇÃO DOWNLOAD DESCRITIVO TÉCNICO DA OFERTA: http://goo.gl/EvLjmX
  47. 47. • Quanto mais Estruturas Técnicas, quanto maiores os Itens de Configuração e quanto mais tempo de alocação/utilização ocorrer, maior será a conta. • A cobrança considera a alocação/uso de Estruturas Técnicas e seus respectivos Itens de Configuração, registrando recursos consumidos cumulativamente. PAY PER USE + GRANULARIDADE + CONSUMO CUMULATIVO "RECURSOS TÉCNICOS"
  48. 48. RECURSOS TÉCNICOS Tabela atualizada disponível em: https://loja.embratelcloud.com.br/servicos/cse/tabela-precos/
  49. 49. PAY AS YOU GO – "DINÂMICA DE OFERTA DE CONSUMO" "Item de Configuração X" vBandwidth vHDD vRAM vCPU vClock vBackup vLB Recursos Técnicos sendo acumulados ao longo do tempo, de acordo com o uso Período de Cobrança MENSAL = 720 horas sempre
  50. 50. • Propriedades dos ITENS DE CONFIGURAÇÃO: • Unidade de Configuração (ex: GB, GHz, unidade(s), etc) • Unidade Mínima Indivisível (ex: 10 GB para vHDD) • Capacidade Máxima (ex: 256 GB de RAM) • Capacidade Mínima (ex: 512 MB de RAM) • Propriedades dos RECURSOS TÉCNICOS: • Unidade de Consumo (ex: GBh, GHzh, etc) • Limite Mínimo (ex: 0 GHzh, 1 unidades de PVLAN, etc) • Limite Máximo (ex: ilimitados GHzh, 239 unidades de IPv4Pub, etc) • Franquia Inclusa (ex: 100 GB de vTransfer, 5 IPv4Pub, etc) • Estado de Funcionamento • Ativo (Ligado) • Inativo (Desligado) • Tarifa de Consumo (ex: R$ 0,002 por GBh de vHDD, R$ 0,012 por GBh de vRAM) ITENS E RECURSOS PODEM TER PROPRIEDADES
  51. 51. ESTRUTURAS, ITENS DE CONFIGURAÇÃO E RECURSOS Estruturas técnicas Ex: Cloud Server Itens de Configuração Ex: vCPU Recursos Técnicos Ex: Ciclos de vCPU "A utilização de estruturas técnicas e seus respectivos itens de configuração gera cobrança de recursos técnicos."
  52. 52. FATURA - UM EXEMPLO PRÁTICO FATURA A CRIOU Cloud Server "WEB"A Ubuntu 14.04 4 vCPUs VM @ 2,5 GHz (Tradicional) 8 GB de vRAM 50 GB de vHDD DIA 1 CRIOU Cloud Server "DB"B CentOS 6.6 + MySQL 6.7 2 vCPUs CT @ 1,0 GHz (Container) 4 GB de vRAM 20 GB de vHDD CRIOU Cloud Server "WIN"C Windows 2012 R2 2 vCPUs VM @ 1,5 GHz (Tradicional) 4 GB de vRAM 150 GB de vHDD 10h04 DIA 5 B 15h31 DIA 8 C 21h54 DESLIGOU Cloud Server "DB"D DIA 15 D 6h20 DIA 17 E 12h39 DELETOU Cloud Server "WIN"E DIA 20 F 22h10 RELIGOU Cloud Server "DB"F DIA 25 G 14h01 CRIOU Load Balancer "LBA"G DIA 30 Fechamento de fatura (23h59)Início ciclo faturamento (00h00) Recurso Unidade Utilização Valor Ciclos vCPU Container (CT) Ativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Container (CT) Inativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Hypervisor (VM) Ativos GHzh R$ XXX,XX Memória vRAM Ativa GBh R$ XXX,XX Memória vRAM Inativa GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Ativo GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Inativo GBh R$ XXX,XX Licença Windows 2012 R2 Server Horas R$ XXX,XX Load Balancer (vLB) Horas R$ XXX,XX TOTAL DESTA FATURA: R$ XXXX,XX "WEB": 710 horas de funcionamento • 4 vCPUs x 2,5 GHz x 710 h = 7.100 GHzh de Tradicional (Ativo) • 8 GB vRAM x 710 h = 5.680 GBh de RAM (Ativa) • 50 GB vHDD x 710 h = 35.500 GBh de Disco (Ativo) 7.100 5.680 35.500
  53. 53. FATURA - UM EXEMPLO PRÁTICO FATURA A CRIOU Cloud Server "WEB"A Ubuntu 14.04 4 vCPUs VM @ 2,5 GHz (Tradicional) 8 GB de vRAM 50 GB de vHDD DIA 1 CRIOU Cloud Server "DB"B CentOS 6.6 + MySQL 6.7 2 vCPUs CT @ 1,0 GHz (Container) 4 GB de vRAM 20 GB de vHDD CRIOU Cloud Server "WIN"C Windows 2012 R2 2 vCPUs VM @ 1,5 GHz (Tradicional) 4 GB de vRAM 150 GB de vHDD 10h04 DIA 5 B 15H31 DIA 8 C 21h54 DESLIGOU Cloud Server "DB"D DIA 15 D 6h20 DIA 17 E 12h39 DELETOU Cloud Server "WIN"E DIA 20 F 22h10 RELIGOU Cloud Server "DB"F DIA 25 G 14h01 CRIOU Load Balancer "LBA"G DIA 30 Fechamento de fatura (23h59)Início ciclo faturamento (00h00) Recurso Unidade Utilização Valor Ciclos vCPU Container (CT) Ativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Container (CT) Inativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Hypervisor (VM) Ativos GHzh R$ XXX,XX Memória vRAM Ativa GBh R$ XXX,XX Memória vRAM Inativa GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Ativo GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Inativo GBh R$ XXX,XX Licença Windows 2012 R2 Server Horas R$ XXX,XX Load Balancer (vLB) Horas R$ XXX,XX TOTAL DESTA FATURA: R$ XXXX,XX 7.100 5.680 35.500 "DB": 473 horas ligado (ativo), 136 horas desligado (inativo) • 2 vCPUs x 1,0 GHz x 473 h = 946 GHzh de Container (Ativo) • 4 GB vRAM x 473 h = 1.892 GBh de RAM (Ativa) • 20 GB vHDD x 473 h = 9.460 GBh de Disco (Ativo) 946 7.572 44.960
  54. 54. FATURA - UM EXEMPLO PRÁTICO FATURA A CRIOU Cloud Server "WEB"A Ubuntu 14.04 4 vCPUs VM @ 2,5 GHz (Tradicional) 8 GB de vRAM 50 GB de vHDD DIA 1 CRIOU Cloud Server "DB"B CentOS 6.6 + MySQL 6.7 2 vCPUs CT @ 1,0 GHz (Container) 4 GB de vRAM 20 GB de vHDD CRIOU Cloud Server "WIN"C Windows 2012 R2 2 vCPUs VM @ 1,5 GHz (Tradicional) 4 GB de vRAM 150 GB de vHDD 10h04 DIA 5 B 15H31 DIA 8 C 21h54 DESLIGOU Cloud Server "DB"D DIA 15 D 6h20 DIA 17 E 12h39 DELETOU Cloud Server "WIN"E DIA 20 F 22h10 RELIGOU Cloud Server "DB"F DIA 25 G 14h01 CRIOU Load Balancer "LBA"G DIA 30 Fechamento de fatura (23h59)Início ciclo faturamento (00h00) Recurso Unidade Utilização Valor Ciclos vCPU Container (CT) Ativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Container (CT) Inativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Hypervisor (VM) Ativos GHzh R$ XXX,XX Memória vRAM Ativa GBh R$ XXX,XX Memória vRAM Inativa GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Ativo GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Inativo GBh R$ XXX,XX Licença Windows 2012 R2 Server Horas R$ XXX,XX Load Balancer (vLB) Horas R$ XXX,XX TOTAL DESTA FATURA: R$ XXXX,XX 7.100 7.572 44.960 "DB": 473 horas ligado (ativo), 136 horas desligado (inativo) • 2 vCPUs x 1,0 GHz x 136 h = 272 GHzh de Container (Inativo) • 4 GB vRAM x 136 h = 544 GBh de RAM (Inativa) • 20 GB vHDD x 136 h = 2.720 GBh de Disco (Inativo) 946 272 544 2.720
  55. 55. FATURA - UM EXEMPLO PRÁTICO FATURA A CRIOU Cloud Server "WEB"A Ubuntu 14.04 4 vCPUs VM @ 2,5 GHz (Tradicional) 8 GB de vRAM 50 GB de vHDD DIA 1 CRIOU Cloud Server "DB"B CentOS 6.6 + MySQL 6.7 2 vCPUs CT @ 1,0 GHz (Container) 4 GB de vRAM 20 GB de vHDD CRIOU Cloud Server "WIN"C Windows 2012 R2 2 vCPUs VM @ 1,5 GHz (Tradicional) 4 GB de vRAM 150 GB de vHDD 10h04 DIA 5 B 15h31 DIA 8 C 21h54 DESLIGOU Cloud Server "DB"D DIA 15 D 6h20 DIA 17 E 12h39 DELETOU Cloud Server "WIN"E DIA 20 F 22h10 RELIGOU Cloud Server "DB"F DIA 25 G 14h01 CRIOU Load Balancer "LBA"G DIA 30 Fechamento de fatura (23h59)Início ciclo faturamento (00h00) Recurso Unidade Utilização Valor Ciclos vCPU Container (CT) Ativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Container (CT) Inativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Hypervisor (VM) Ativos GHzh R$ XXX,XX Memória vRAM Ativa GBh R$ XXX,XX Memória vRAM Inativa GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Ativo GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Inativo GBh R$ XXX,XX Licença Windows 2012 R2 Server Horas R$ XXX,XX Load Balancer (vLB) Horas R$ XXX,XX TOTAL DESTA FATURA: R$ XXXX,XX 7.100 7.572 44.960 "WIN": 207 horas de funcionamento • 2 vCPUs x 1,5 GHz x 207 h = 621 GHzh de Tradicional (Ativo) • 4 GB vRAM x 207 h = 828 GBh de RAM (Ativa) • 150 GB vHDD x 207 h = 31.050 GBh de Disco (Ativo) • 207 horas de Windows 2012 R2 946 272 544 2.720 207 7.721 8.400 76.010
  56. 56. FATURA - UM EXEMPLO PRÁTICO FATURA A CRIOU Cloud Server "WEB"A Ubuntu 14.04 4 vCPUs VM @ 2,5 GHz (Tradicional) 8 GB de vRAM 50 GB de vHDD DIA 1 CRIOU Cloud Server "DB"B CentOS 6.6 + MySQL 6.7 2 vCPUs CT @ 1,0 GHz (Container) 4 GB de vRAM 20 GB de vHDD CRIOU Cloud Server "WIN"C Windows 2012 R2 2 vCPUs VM @ 1,5 GHz (Tradicional) 4 GB de vRAM 150 GB de vHDD 10h04 DIA 5 B 15h31 DIA 8 C 21h54 DESLIGOU Cloud Server "DB"D DIA 15 D 6h20 DIA 17 E 12h39 DELETOU Cloud Server "WIN"E DIA 20 F 22h10 RELIGOU Cloud Server "DB"F DIA 25 G 14h01 CRIOU Load Balancer "LBA"G DIA 30 Fechamento de fatura (23h59)Início ciclo faturamento (00h00) Recurso Unidade Utilização Valor Ciclos vCPU Container (CT) Ativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Container (CT) Inativos GHzh R$ XXX,XX Ciclos vCPU Hypervisor (VM) Ativos GHzh R$ XXX,XX Memória vRAM Ativa GBh R$ XXX,XX Memória vRAM Inativa GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Ativo GBh R$ XXX,XX Disco Rígido vHDD Inativo GBh R$ XXX,XX Licença Windows 2012 R2 Server Horas R$ XXX,XX Load Balancer (vLB) Horas R$ XXX,XX TOTAL DESTA FATURA: R$ XXXX,XX 7.721 8.400 76.010 "LBA": 130 horas de funcionamento • 130 horas de vLB 946 272 520 2.600 130 207 Planilha com cálculos: http://goo.gl/9EFX5u
  57. 57. DETALHAMENTO POR CLOUD SERVER NO PAINEL
  58. 58. ACOMPANHAMENTO REAL-TIME DE TODA A ASSINATURA Os relatórios de acompanhamento real-time estão passando por mudanças e melhorias. Aguardem novidades.
  59. 59. • Outra plataforma de IaaS? • Principais características • Poder computacional (itens de configuração) • Virtualização Hypervisor (VM) e Container (CT) • Rede (quase um DCV) • Storage redundante e discos rígidos • Ferramenta de Backups e Réplicas • Autoscale (Vertical e Horizontal) • REST API • Servidores ligados/desligados, cobrança diferenciada • Mudança de paradigma comercial/técnico • Calculadora de Preços • Perguntas e Respostas AGENDA DE HOJE
  60. 60. CALCULADORA DE PREÇOS E PORTAL DO VENDEDOR SLIDE REMOVIDO NA VERSÃO PÚBLICA
  61. 61. Materiais de Suporte a Vendas Tudo disponível na nossa Intranet: URL REMOVIDA NA VERSÃO PÚBLICA • Modelo de Proposta Técnica e Comercial (inclui stencils do Visio) • Modelo de Contrato para Força de Vendas • Definições Técnicas (tudo o que você viu aqui, só que no papel...) • Termo de Adesão (inclui exemplo de preenchimento) • Termo de Implantação (inclui exemplo de preenchimento) • Formulário para Pedidos de Desconto • Manual do Usuário • Diagrama de Processos • Marketing Service Description (MDS) do Produto • Cases e Dicas • Promoções • Muito mais!
  62. 62. • Outra plataforma de IaaS? • Principais características • Poder computacional (itens de configuração) • Virtualização Hypervisor (VM) e Container (CT) • Rede (quase um DCV) • Storage redundante e discos rígidos • Ferramenta de Backups e Réplicas • Autoscale (Vertical e Horizontal) • REST API • Servidores ligados/desligados, cobrança diferenciada • Mudança de paradigma comercial/técnico • Calculadora de Preços • Perguntas e Respostas AGENDA DE HOJE
  63. 63. Dúvidas?
  64. 64. ACABOOOOUUUUUU Obrigado pela paciência e pelo tempo dedicado!
  65. 65. • Definições Técnicas - http://goo.gl/EvLjmX • Termos Específicos (EULA) - http://goo.gl/JOryIa • Termo de Adesão – URL REMOVIDA • Exemplo preenchido - URL REMOVIDA • Termo de Implantação - URL REMOVIDA • Exemplo preenchido - URL REMOVIDA • Proposta Técnica-Comercial - URL REMOVIDA • Modelo de Contrato para FDV - URL REMOVIDA DOWNLOADS E LEITURAS OBRIGATÓRIAS "RTFM is an initialism for the expression "Read The Following (Fu__ing) Manual" (sometimes "flaming" or another minced oath is substituted for "fu__ing") or, in the context of the Unix computer operating system, "Read The Fu__ing Man page"." Wikipedia
  66. 66. Capacitação Cloud Server Treinamento Técnico Alex Hubner – Gerente de Produtos Cloud Computing – Embratel ahubner@embratel.com.br SkypeID: alexhubner Twitter: @AlexHubner

×