SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Baixar para ler offline
A evolução do modelo atual de educação:
Formação de professores e tecnologias digitais
Alex Sandro Gomes, @alexodrosgomes
Königlich Preußische Armee
O imperador alemão Guilherme II
revistando suas tropas prussianas,
por Carl Röchling.
"Ensino Normal", In: A Procellaria I/7 (São
Paulo, 20 de março de 1887). De Paulo
Issberner, Director da Escola Allemã, e Carlos
Gerke, Professor da Escola Allemã.
Renato Janine
Ribeiro, Ex-minístro
da Educação
“Chegamos à República e ao
final do século XX com uma
educação precária. (...) O
Brasil até então tinha sido
planejado para ter uma
educação ruim, para que a
sociedade fosse desigual, a
mão de obra barata. Tivemos
a construção minuciosa do
atraso porque não havia
interesse de que a população
fosse crítica”, apontou.
PISA 2015 key findings
for Brazil - OECD
The mean score in science performance is
one of the lowest among PISA-
participating countries and economies.
(401 PISA Score, rank 62/69 )
The mean score in mathematics
performance is one of the lowest among
PISA-participating countries and
economies. (377 PISA Score, rank 64/69 )
Girls' performance in reading is one of the
lowest among PISA-participating countries
and economies. (419 PISA Score, rank
61/69 )
Clarivate Analytics |
Research in Brazil
CCS/CAPES (2018)
Brazil is the 13thlargest producer
of research publications globally
(Figure 1) and its research output
grows annually
Brazil has low rates of industrial
and international collaboration in
common with other rapidly
developing countries
Overall, industry co-authors
only about 1% of Brazilian
research papers
Habilidades para ser
aprendiz ao longo da vida
• DE SOUZA, Heitor Gurgulino et al.
Reflections on the Future of Global
Higher Education WAAS Conference
Report. Cadum, v. 2, n. 1, p. 62,
2013.
A atividade eletrodermal (EDA) é um índice sensível
da atividade do sistema nervoso simpático
POH, Ming-Zher; SWENSON, Nicholas C.; PICARD,
Rosalind W. A wearable sensor for unobtrusive, long-
term assessment of electrodermal activity. IEEE
transactions on Biomedical engineering, v. 57, n. 5,
p. 1243-1252, 2010.
Apud (Meira, 2018), palestra no Cin durante semana
pedagógica UFPE.
Ivan Illich on
'Deschooling’ (1970)
"Learning is the human
activity which least
needs manipulation by
others. Most learning is
not the result of
instruction. It is rather
the result of
unhampered
participation in a
meaningful setting."
Gerações Y e Z _“Essa geração
não é pior, é apenas diferente.”
Don TapScott
Geração Y, também chamada geração do
milênio ou geração da Internet[1], é um
conceito em Sociologia que se refere,
segundo alguns autores, à côrte dos
nascidos após 1980 e, segundo outros, de
meados da década de 1970 até meados da
década de 1990, sendo sucedida pela
geração Z.
TAPSCOTT, Don. Wikinomics: como a
colaboração em massa pode mudar o seu
negócio. Singular Digital, 2007.
Lousas digitais
Realidade Aumentada
Realidade aumentada em celular
Geometria e realidade
aumentada
• Interação com e no ambiente
• Serviços de localização
• Imagens pelo celular
• Medidas
• Bússolas
Picoprojetores
“O relatório da OCDE
confirma o que
conheço há anos: que
nenhuma quantidade
de tecnologia pode
corrigir mau ensino".
“The OECD report
confirms what we've
known for years:
that no amount of
technology can fix
bad teaching".
"Agora temos evidências
claras de que o enorme
investimento em
computadores para as
escolas é injustificada. O
dinheiro seria melhor gasto
na formação de
professores".
"We now have clear
evidence that the
huge investment in
computers for schools
is unjustified. Money
would be better spent
on teacher training“.
Metodologias
ativas
• ANDERSON, T. Toward a Theory of
Online Learning. Theory and Practice
of Online Learning. Canadá:
Athabasca University, 2004.
Disponível em:
<cde.athabascau.ca/online_book/>
Acesso em: maio 2016
…
Em pé sobre os ombros de gigantes
1920 | Autonomia
Like the acquisition
of language, the
development of
learner autonomy
depends on social
interaction (cf.
Vygotsky 1978,
1986).
1960 | Criatividade
“A principal meta da educação é
criar homens que sejam capazes
de fazer coisas novas, não
simplesmente repetir o que
outras gerações já fizeram.
Homens que sejam criadores,
inventores, descobridores. A
segunda meta da educação é
formar mentes que estejam em
condições de criticar, verificar e
não aceitar tudo que a elas se
propõe.” (Jean Piaget)
Paulo
Freire
RETHINKING EDUCATION AS THE
PRACTICE OF FREEDOM: PAULO
FREIRE AND THE PROMISE OF
CRITICAL PEDAGOGY
Educação | Prática de
liberdade e emancipação
• Cultivo da curiosidade
• Práticas horizontais mediadas pelo diálogo
• Atos de leitura do mundo
• Problematização desse mundo
• Ampliação do conhecimento que cada um
• Interligação dos conteúdos apreendidos
• Compartilhamento do mundo a partir do
processo de construção e reconstrução do
conhecimento
Domenico De Masi
Para o criador da Teoria do
Ócio Criativo, o local ideal
para promover o
aprendizado seria uma
fusão entre espaços de
trabalho, estudo e lazer
como forma de criação de
riqueza em uma sociedade
pós-industrial.
Paulo Blikstein |
FabLab@School
An especially designed space
for school and children, with
several special
characteristics like a small-
scale digital workshop
equipped with computer-
controlled tools.
L.O.U.Co, Porto
Digital, PE
Este vídeo é parte da Tese de Doutorado em Design - Modelo Conceitual de Ambiente de Aprendizagem
adequado a práticas com Blended Learning para escolas de Ensino Médio, de autoria de Thaisa F. C.
Sampaio Sarmento, desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade Federal
de Pernambuco, em 2017.
Sala de aula e aprendizagem
Esta imagem é parte da Tese de Doutorado em Design - Modelo Conceitual de Ambiente de Aprendizagem adequado a práticas com Blended Learning para escolas de Ensino Médio, de autoria de
Thaisa F. C. Sampaio Sarmento, desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade Federal de Pernambuco, em 2017.
Invisible learning (Cobo&
Moravec, 2011)
“This view takes into
account the impact of
technological advances
and changes in formal,
non-formal, and informal
education, in addition to
the ‘fuzzy’ metaspaces
in between. ”
Salas virtuais
DILLENBOURG, Pierre. What do you
mean by collaborative learning?.
Collaborative-learning: Cognitive
and computational approaches., p.
1-19, 1999.
http://openredu.org
http://openredu.com
UNESCO's Global Network
of Learning Cities (GNLC)
The UNESCO Global Network of Learning
Cities is an international policy-oriented
network providing inspiration, know-how
and best practice. The UNESCO GNLC
supports and improves the practice of
lifelong learning in the world’s cities by
promoting policy dialogue and peer
learning among member cities; forging
links; fostering partnerships; providing
capacity development; and developing
instruments to encourage and recognize
progress made in building learning cities.
Ubiquitous Learning
DE SOUSA MONTEIRO, Bruno; GOMES, Alex Sandro; NETO, Francisco Milton Mendes. Youubi: Open
software for ubiquitous learning. Computers in Human Behavior, v. 55, p. 1145-1164, 2016.
INPI: BR512016001326-5
DE SOUSA MONTEIRO, Bruno; GOMES, Alex Sandro; NETO, Francisco Milton Mendes. Youubi: Open
software for ubiquitous learning. Computers in Human Behavior, v. 55, p. 1145-1164, 2016.
Inovaula.com
MILLIONS LEARNING
The Millions Learning project seeks to identify where and how education interventions are scaling
quality learning for children and youth in low- and middle-income countries around the world.
“This analytic orientation
inspires four key shifts in
our approach to HCI4D
efforts: generative models
of culture, development
as a historical program,
uneven economic
relations, and cultural
epistemologies.”
IRANI, Lilly et al. Postcolonial computing: a lens on design and development.
In: Proceedings of the SIGCHI conference on human factors in computing systems.
ACM, 2010. p. 1311-1320.
Bom ano letivo!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a CiberculturaA Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a CiberculturaDiogo Myrrha
 
Educação interdimensional
Educação interdimensionalEducação interdimensional
Educação interdimensionalzafa76
 
Teoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocriticaTeoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocriticaSartorel
 
Correntes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológicoCorrentes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológicoEuzenir
 
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-TecnológicaTeorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-TecnológicaDeise Diana Lava
 
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudançaAs exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudançaEmiliana Barbosa
 
Apresentacao humanas
Apresentacao humanasApresentacao humanas
Apresentacao humanasLia Araújo
 
Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.
Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.
Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.rosimoura02
 
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEOCORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEOPMAC
 
Deniseborba teoriaspedagogicas-ntem
Deniseborba teoriaspedagogicas-ntemDeniseborba teoriaspedagogicas-ntem
Deniseborba teoriaspedagogicas-ntemDenise Borba
 
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a CiberculturaTeoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a CiberculturaSuelen Santana
 
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01Geija Fortunato
 
A corrente neocognitivista
A corrente neocognitivistaA corrente neocognitivista
A corrente neocognitivistaCristina Maffra
 

Mais procurados (20)

A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a CiberculturaA Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
 
Sintese de estudo
Sintese  de  estudoSintese  de  estudo
Sintese de estudo
 
Educação interdimensional
Educação interdimensionalEducação interdimensional
Educação interdimensional
 
Teoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocriticaTeoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocritica
 
Correntes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológicoCorrentes pós-modernas no contexto tecnológico
Correntes pós-modernas no contexto tecnológico
 
Educação
EducaçãoEducação
Educação
 
Teoria neocognitiva
Teoria neocognitivaTeoria neocognitiva
Teoria neocognitiva
 
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-TecnológicaTeorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
 
Fundamentos da educação
Fundamentos da educaçãoFundamentos da educação
Fundamentos da educação
 
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudançaAs exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
 
Seminario2
Seminario2Seminario2
Seminario2
 
Apresentacao humanas
Apresentacao humanasApresentacao humanas
Apresentacao humanas
 
Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.
Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.
Corrente pedagógica pós-moderna : Pós estruturalismo e Neo-pragnatismo.
 
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEOCORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
 
Deniseborba teoriaspedagogicas-ntem
Deniseborba teoriaspedagogicas-ntemDeniseborba teoriaspedagogicas-ntem
Deniseborba teoriaspedagogicas-ntem
 
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a CiberculturaTeoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
 
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
 
A corrente neocognitivista
A corrente neocognitivistaA corrente neocognitivista
A corrente neocognitivista
 
Educação para o século XX
Educação para o século XXEducação para o século XX
Educação para o século XX
 
Edgar morin
Edgar morinEdgar morin
Edgar morin
 

Semelhante a Evolução da educação e tecnologias digitais

Processos inovadores que facilitam a aprendizagem
Processos inovadores que facilitam a aprendizagemProcessos inovadores que facilitam a aprendizagem
Processos inovadores que facilitam a aprendizagemUFPE
 
Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...
Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...
Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...UFPE
 
Revolução 4.0 na educação - potencialidades e desafios
Revolução 4.0 na educação - potencialidades e desafiosRevolução 4.0 na educação - potencialidades e desafios
Revolução 4.0 na educação - potencialidades e desafiosUFPE
 
Citeforma - A Escola do futuro
Citeforma - A Escola do futuroCiteforma - A Escola do futuro
Citeforma - A Escola do futuroCiteforma
 
A construção da autonomia e da criatividade na educação básica
A construção da autonomia e da criatividade na educação básicaA construção da autonomia e da criatividade na educação básica
A construção da autonomia e da criatividade na educação básicaUFPE
 
Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2UFPE
 
Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar Lusocom
Literacia Dos Media  E Biblioteca Escolar  LusocomLiteracia Dos Media  E Biblioteca Escolar  Lusocom
Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar LusocomCassia Furtado
 
O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento”
O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento” O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento”
O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento” UNESP Marília
 
Comunidades Virtuais: Aprendizagem
Comunidades Virtuais: Aprendizagem Comunidades Virtuais: Aprendizagem
Comunidades Virtuais: Aprendizagem Mila Gonçalves
 
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Universidade de Lisboa
 
O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...
O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...
O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...Universidade Estadual do Ceará
 
Quando a Internet (in)tranquiliza
Quando a Internet (in)tranquilizaQuando a Internet (in)tranquiliza
Quando a Internet (in)tranquilizaHerminia Marques
 
Quando a internet (in)tranquiliza
Quando a internet (in)tranquilizaQuando a internet (in)tranquiliza
Quando a internet (in)tranquilizaJoel L
 
Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...
Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...
Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...Antônio Diomário de Queiroz
 
Aprendizado móvel e aprendizado ubiquo
Aprendizado móvel e aprendizado ubiquoAprendizado móvel e aprendizado ubiquo
Aprendizado móvel e aprendizado ubiquoUFPE
 
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)Simpósio Hipertexto
 

Semelhante a Evolução da educação e tecnologias digitais (20)

Processos inovadores que facilitam a aprendizagem
Processos inovadores que facilitam a aprendizagemProcessos inovadores que facilitam a aprendizagem
Processos inovadores que facilitam a aprendizagem
 
Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...
Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...
Experiências de aprendizagem aberta, flexível e a distância para a 4ª revoluç...
 
Revolução 4.0 na educação - potencialidades e desafios
Revolução 4.0 na educação - potencialidades e desafiosRevolução 4.0 na educação - potencialidades e desafios
Revolução 4.0 na educação - potencialidades e desafios
 
Citeforma - A Escola do futuro
Citeforma - A Escola do futuroCiteforma - A Escola do futuro
Citeforma - A Escola do futuro
 
A construção da autonomia e da criatividade na educação básica
A construção da autonomia e da criatividade na educação básicaA construção da autonomia e da criatividade na educação básica
A construção da autonomia e da criatividade na educação básica
 
Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 1 2
 
Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar Lusocom
Literacia Dos Media  E Biblioteca Escolar  LusocomLiteracia Dos Media  E Biblioteca Escolar  Lusocom
Literacia Dos Media E Biblioteca Escolar Lusocom
 
Teoria neocognitivas e cibercultura
Teoria neocognitivas e ciberculturaTeoria neocognitivas e cibercultura
Teoria neocognitivas e cibercultura
 
O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento”
O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento” O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento”
O “Aprender a Aprender” e ilusões da “Sociedade do Conhecimento”
 
Presentacioninfeduc
PresentacioninfeducPresentacioninfeduc
Presentacioninfeduc
 
Comunidades Virtuais: Aprendizagem
Comunidades Virtuais: Aprendizagem Comunidades Virtuais: Aprendizagem
Comunidades Virtuais: Aprendizagem
 
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
Conferencia Universidade de Cabo Verde 5 novembro 2014
 
POS TDAE.pdf
POS TDAE.pdfPOS TDAE.pdf
POS TDAE.pdf
 
O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...
O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...
O PRINCÍPIO DA DIVERSIDADE CULTURAL NA CRIAÇÃO DE PERSONAGENS ANIMADOS PARA A...
 
Quando a Internet (in) tranquiliza
Quando a Internet (in) tranquilizaQuando a Internet (in) tranquiliza
Quando a Internet (in) tranquiliza
 
Quando a Internet (in)tranquiliza
Quando a Internet (in)tranquilizaQuando a Internet (in)tranquiliza
Quando a Internet (in)tranquiliza
 
Quando a internet (in)tranquiliza
Quando a internet (in)tranquilizaQuando a internet (in)tranquiliza
Quando a internet (in)tranquiliza
 
Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...
Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...
Contribuições da educaçao, ciencia e tecnologia para os municipios de pequeno...
 
Aprendizado móvel e aprendizado ubiquo
Aprendizado móvel e aprendizado ubiquoAprendizado móvel e aprendizado ubiquo
Aprendizado móvel e aprendizado ubiquo
 
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)
Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)
 

Mais de UFPE

"RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI...
"RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI..."RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI...
"RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI...UFPE
 
Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?
Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?
Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?UFPE
 
Aula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na Univali
Aula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na UnivaliAula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na Univali
Aula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na UnivaliUFPE
 
Juntos pelo saber
Juntos pelo saberJuntos pelo saber
Juntos pelo saberUFPE
 
2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors fr
2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors fr2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors fr
2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors frUFPE
 
Environnements d'apprentissage persuasifs
Environnements d'apprentissage persuasifsEnvironnements d'apprentissage persuasifs
Environnements d'apprentissage persuasifsUFPE
 
Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...
Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...
Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...UFPE
 
Projeto Estante Aberta
Projeto Estante AbertaProjeto Estante Aberta
Projeto Estante AbertaUFPE
 
Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019
Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019
Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019UFPE
 
O futuro da educação e a importância de universidades e escolas mais empr...
O futuro da educação  e a importância de universidades e escolas mais empr...O futuro da educação  e a importância de universidades e escolas mais empr...
O futuro da educação e a importância de universidades e escolas mais empr...UFPE
 
Ambientes de aprendizagem persuasivos
Ambientes de aprendizagem persuasivosAmbientes de aprendizagem persuasivos
Ambientes de aprendizagem persuasivosUFPE
 
Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...
Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...
Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...UFPE
 
Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...
Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...
Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...UFPE
 
A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...
A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...
A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...UFPE
 
Smart, seamless and lifelong learning environments
Smart, seamless and lifelong learning environmentsSmart, seamless and lifelong learning environments
Smart, seamless and lifelong learning environmentsUFPE
 
Raciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonial
Raciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonialRaciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonial
Raciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonialUFPE
 
Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória
Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória
Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória UFPE
 
Youubi tech spin
Youubi tech spinYouubi tech spin
Youubi tech spinUFPE
 
Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2UFPE
 
Planejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologia
Planejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologiaPlanejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologia
Planejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologiaUFPE
 

Mais de UFPE (20)

"RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI...
"RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI..."RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI...
"RECONSTRUINDO" A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INI...
 
Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?
Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?
Ensino remoto: quinze anos em quinze dias?
 
Aula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na Univali
Aula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na UnivaliAula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na Univali
Aula Magna de Design de Experiências de Aprendizagem Acontece na Univali
 
Juntos pelo saber
Juntos pelo saberJuntos pelo saber
Juntos pelo saber
 
2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors fr
2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors fr2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors fr
2018 2019 Rotary Club Recife Encanta Moça projects + board of directors fr
 
Environnements d'apprentissage persuasifs
Environnements d'apprentissage persuasifsEnvironnements d'apprentissage persuasifs
Environnements d'apprentissage persuasifs
 
Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...
Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...
Lessons planning instrumental genesis: between teachers’ instrument systems a...
 
Projeto Estante Aberta
Projeto Estante AbertaProjeto Estante Aberta
Projeto Estante Aberta
 
Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019
Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019
Posse do Conselho Diretor Rotary Club Encanta Moça 2018-2019
 
O futuro da educação e a importância de universidades e escolas mais empr...
O futuro da educação  e a importância de universidades e escolas mais empr...O futuro da educação  e a importância de universidades e escolas mais empr...
O futuro da educação e a importância de universidades e escolas mais empr...
 
Ambientes de aprendizagem persuasivos
Ambientes de aprendizagem persuasivosAmbientes de aprendizagem persuasivos
Ambientes de aprendizagem persuasivos
 
Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...
Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...
Projetos na área de Educação: voluntariado, social, pesquisa, extensão e coop...
 
Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...
Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...
Meaningful learning in u learning environments- an experience in vocational e...
 
A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...
A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...
A TI como agente transformador das experiências de aprendizagem nas universi...
 
Smart, seamless and lifelong learning environments
Smart, seamless and lifelong learning environmentsSmart, seamless and lifelong learning environments
Smart, seamless and lifelong learning environments
 
Raciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonial
Raciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonialRaciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonial
Raciocínios de engenharia e de design para a inovação em uma era pós-colonial
 
Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória
Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória
Objetos de aprendizagem do ‘desenho’ ao ‘mercado’... uma trajetória
 
Youubi tech spin
Youubi tech spinYouubi tech spin
Youubi tech spin
 
Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2
Novas tecnologias e a educação - Parte 2 2
 
Planejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologia
Planejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologiaPlanejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologia
Planejamento de avaliação de experiências de aprendizagem com tecnologia
 

Último

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 

Último (20)

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 

Evolução da educação e tecnologias digitais

  • 1. A evolução do modelo atual de educação: Formação de professores e tecnologias digitais Alex Sandro Gomes, @alexodrosgomes
  • 2.
  • 3. Königlich Preußische Armee O imperador alemão Guilherme II revistando suas tropas prussianas, por Carl Röchling.
  • 4. "Ensino Normal", In: A Procellaria I/7 (São Paulo, 20 de março de 1887). De Paulo Issberner, Director da Escola Allemã, e Carlos Gerke, Professor da Escola Allemã.
  • 5.
  • 6. Renato Janine Ribeiro, Ex-minístro da Educação “Chegamos à República e ao final do século XX com uma educação precária. (...) O Brasil até então tinha sido planejado para ter uma educação ruim, para que a sociedade fosse desigual, a mão de obra barata. Tivemos a construção minuciosa do atraso porque não havia interesse de que a população fosse crítica”, apontou.
  • 7. PISA 2015 key findings for Brazil - OECD The mean score in science performance is one of the lowest among PISA- participating countries and economies. (401 PISA Score, rank 62/69 ) The mean score in mathematics performance is one of the lowest among PISA-participating countries and economies. (377 PISA Score, rank 64/69 ) Girls' performance in reading is one of the lowest among PISA-participating countries and economies. (419 PISA Score, rank 61/69 )
  • 8. Clarivate Analytics | Research in Brazil CCS/CAPES (2018) Brazil is the 13thlargest producer of research publications globally (Figure 1) and its research output grows annually Brazil has low rates of industrial and international collaboration in common with other rapidly developing countries Overall, industry co-authors only about 1% of Brazilian research papers
  • 9. Habilidades para ser aprendiz ao longo da vida • DE SOUZA, Heitor Gurgulino et al. Reflections on the Future of Global Higher Education WAAS Conference Report. Cadum, v. 2, n. 1, p. 62, 2013.
  • 10. A atividade eletrodermal (EDA) é um índice sensível da atividade do sistema nervoso simpático POH, Ming-Zher; SWENSON, Nicholas C.; PICARD, Rosalind W. A wearable sensor for unobtrusive, long- term assessment of electrodermal activity. IEEE transactions on Biomedical engineering, v. 57, n. 5, p. 1243-1252, 2010. Apud (Meira, 2018), palestra no Cin durante semana pedagógica UFPE.
  • 11. Ivan Illich on 'Deschooling’ (1970) "Learning is the human activity which least needs manipulation by others. Most learning is not the result of instruction. It is rather the result of unhampered participation in a meaningful setting."
  • 12.
  • 13. Gerações Y e Z _“Essa geração não é pior, é apenas diferente.” Don TapScott Geração Y, também chamada geração do milênio ou geração da Internet[1], é um conceito em Sociologia que se refere, segundo alguns autores, à côrte dos nascidos após 1980 e, segundo outros, de meados da década de 1970 até meados da década de 1990, sendo sucedida pela geração Z. TAPSCOTT, Don. Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio. Singular Digital, 2007.
  • 14.
  • 15.
  • 17.
  • 20. Geometria e realidade aumentada • Interação com e no ambiente • Serviços de localização • Imagens pelo celular • Medidas • Bússolas
  • 22.
  • 23. “O relatório da OCDE confirma o que conheço há anos: que nenhuma quantidade de tecnologia pode corrigir mau ensino". “The OECD report confirms what we've known for years: that no amount of technology can fix bad teaching".
  • 24. "Agora temos evidências claras de que o enorme investimento em computadores para as escolas é injustificada. O dinheiro seria melhor gasto na formação de professores". "We now have clear evidence that the huge investment in computers for schools is unjustified. Money would be better spent on teacher training“.
  • 25. Metodologias ativas • ANDERSON, T. Toward a Theory of Online Learning. Theory and Practice of Online Learning. Canadá: Athabasca University, 2004. Disponível em: <cde.athabascau.ca/online_book/> Acesso em: maio 2016
  • 26.
  • 27.
  • 28. Em pé sobre os ombros de gigantes
  • 29. 1920 | Autonomia Like the acquisition of language, the development of learner autonomy depends on social interaction (cf. Vygotsky 1978, 1986).
  • 30. 1960 | Criatividade “A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe.” (Jean Piaget)
  • 31. Paulo Freire RETHINKING EDUCATION AS THE PRACTICE OF FREEDOM: PAULO FREIRE AND THE PROMISE OF CRITICAL PEDAGOGY
  • 32. Educação | Prática de liberdade e emancipação • Cultivo da curiosidade • Práticas horizontais mediadas pelo diálogo • Atos de leitura do mundo • Problematização desse mundo • Ampliação do conhecimento que cada um • Interligação dos conteúdos apreendidos • Compartilhamento do mundo a partir do processo de construção e reconstrução do conhecimento
  • 33. Domenico De Masi Para o criador da Teoria do Ócio Criativo, o local ideal para promover o aprendizado seria uma fusão entre espaços de trabalho, estudo e lazer como forma de criação de riqueza em uma sociedade pós-industrial.
  • 34. Paulo Blikstein | FabLab@School An especially designed space for school and children, with several special characteristics like a small- scale digital workshop equipped with computer- controlled tools.
  • 36. Este vídeo é parte da Tese de Doutorado em Design - Modelo Conceitual de Ambiente de Aprendizagem adequado a práticas com Blended Learning para escolas de Ensino Médio, de autoria de Thaisa F. C. Sampaio Sarmento, desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade Federal de Pernambuco, em 2017.
  • 37. Sala de aula e aprendizagem Esta imagem é parte da Tese de Doutorado em Design - Modelo Conceitual de Ambiente de Aprendizagem adequado a práticas com Blended Learning para escolas de Ensino Médio, de autoria de Thaisa F. C. Sampaio Sarmento, desenvolvido pelo Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade Federal de Pernambuco, em 2017.
  • 38. Invisible learning (Cobo& Moravec, 2011) “This view takes into account the impact of technological advances and changes in formal, non-formal, and informal education, in addition to the ‘fuzzy’ metaspaces in between. ”
  • 39. Salas virtuais DILLENBOURG, Pierre. What do you mean by collaborative learning?. Collaborative-learning: Cognitive and computational approaches., p. 1-19, 1999.
  • 41. UNESCO's Global Network of Learning Cities (GNLC) The UNESCO Global Network of Learning Cities is an international policy-oriented network providing inspiration, know-how and best practice. The UNESCO GNLC supports and improves the practice of lifelong learning in the world’s cities by promoting policy dialogue and peer learning among member cities; forging links; fostering partnerships; providing capacity development; and developing instruments to encourage and recognize progress made in building learning cities.
  • 42. Ubiquitous Learning DE SOUSA MONTEIRO, Bruno; GOMES, Alex Sandro; NETO, Francisco Milton Mendes. Youubi: Open software for ubiquitous learning. Computers in Human Behavior, v. 55, p. 1145-1164, 2016. INPI: BR512016001326-5
  • 43. DE SOUSA MONTEIRO, Bruno; GOMES, Alex Sandro; NETO, Francisco Milton Mendes. Youubi: Open software for ubiquitous learning. Computers in Human Behavior, v. 55, p. 1145-1164, 2016.
  • 45. MILLIONS LEARNING The Millions Learning project seeks to identify where and how education interventions are scaling quality learning for children and youth in low- and middle-income countries around the world.
  • 46. “This analytic orientation inspires four key shifts in our approach to HCI4D efforts: generative models of culture, development as a historical program, uneven economic relations, and cultural epistemologies.” IRANI, Lilly et al. Postcolonial computing: a lens on design and development. In: Proceedings of the SIGCHI conference on human factors in computing systems. ACM, 2010. p. 1311-1320.

Notas do Editor

  1. É muito complexo ser um bom professor Teorias de aprendizagem Mediação Cultura Conteúdos Prazos Didática Didática da EAD
  2. https://pt.wikipedia.org/wiki/Exército_prussiano
  3. https://en.wikipedia.org/wiki/Nuremberg_Funnel Imagens: http://duepublico.uni-duisburg-essen.de/servlets/DerivateServlet/Derivate-22140/Bilder/Nuremberg%20Funnel.jpg https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c2/Nuremberg_Funnel_-_ad_stamp_1910.jpg
  4. http://gpseducation.oecd.org/CountryProfile?primaryCountry=BRA&treshold=10&topic=PI
  5. http://www.capes.gov.br/sala-de-imprensa/noticias/8726-documento-disponibilizado-a-capes-apresenta-desempenho-e-tendencias-na-pesquisa-brasileira
  6. Fonte: http://webinsider.com.br/2016/12/12/evolucao-da-educacao-distancia-no-brasil/ http://cadmusjournal.org/node/347
  7. http://www.newfoundations.com/GALLERY/Illich.html We are not free enough from the classroom metaphor
  8. http://www.vudream.com/measure-anything-anywhere-with-lowes-new-measured-arkit-app/
  9. A ideia que a EAD reproduz a estrutura da uma sala de aula
  10. O que são brilhantes professores Criam situacões de aprendizagem Transformam teorias em prática Criam cenários com materiais Tecnologia ampliam o leve
  11. O que são brilhantes professores Criam situacões de aprendizagem Transformam teorias em prática Criam cenários com materiais Tecnologia ampliam o leve
  12. Um bom professor = relacionamento com os alunos Turmas menores Mais comunicação Mais diagnósticos Acompanhamento Espaços criativos Desenvolvimento progressivo da autonomia Emoção positiva Fonte: http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/noticia/2015/09/16/em-breve-um-robo-pode-fazer-o-seu-trabalho-199258.php
  13. https://www.linkedin.com/pulse/standing-shoulders-giants-6-apis-instant-saas-success-nick-boucart/
  14. É muito complexo ser um bom professor Teorias de aprendizagem Mediação Cultura Conteúdos Prazos Didática Didática da EAD
  15. http://www.truth-out.org/archive/item/87456:rethinking-education-as-the-practice-of-freedom-paulo-freire-and-the-promise-of-critical-pedagogy
  16. http://jornalggn.com.br/noticia/a-importancia-de-paulo-freire-por-lisete-arelaro
  17. https://fernandonogueiracosta.files.wordpress.com/2013/01/domenico-de-masi-socic3b3logo-do-c3b3cio.jpg
  18. http://projetodraft.com/chico-saboya-e-o-porto-digital-no-recife-tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-o-polo-tecnologico/
  19. http://uil.unesco.org/lifelong-learning/learning-cities http://uil.unesco.org/lifelong-learning/learning-cities/members
  20. https://www.brookings.edu/series/millions-learning/
  21. Estamos falando de proposição de valor. O bom design nasce da tríade: Desejabilidade, Praticabilidade e Viabilidade.
  22. http://ushistoryscene.com/article/rise-of-public-education/ Citação: https://en.wikipedia.org/wiki/Deschooling_Society#cite_note-1