Engenharia de Software I - Aula 5

456 visualizações

Publicada em

Slides da 5ª aula da disciplina "Engenharia de Software I".

Curso: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
456
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Engenharia de Software I - Aula 5

  1. 1. Alessandro Almeida | www.alessandroalmeida.com
  2. 2. Relembrando aulas passadas...
  3. 3.  Modelos de maturidade mantidos pelo SEI (Software Engineering Institute)  http://www.sei.cmu.edu/cmmi Abrangem todo ciclo de vida para o desenvolvimento (CMMI-DEV) e operação de software (CMMI-SVC) Também aborda projetos de aquisição (CMMI-ACQ)
  4. 4.  Melhoria de processo do software brasileiro  www.softex.br/mpsbr Criado no final de 2003 Foco em micro, pequenas e médias empresas  Custo de implementação e avaliação menor  Aproximadamente, 380 empresas já foram avaliadas no modelo (mais de 70% são PME) Níveis:  G (Parcialmente Gerenciado) até A (Em otimização)
  5. 5.  Reconhecido internacionalmente Consolidado (quase 20 anos) Dois tipos de abordagens para implementação  Contínua  Estágio Empresas no mundo inteiro utilizam Modelo abrangente  DEV, SVC e ACQ
  6. 6.  Modelo brasileiro  A questão do idioma influencia muito 7 níveis de maturidade  Os resultados podem ser visualizados no “curto prazo” Custo baixo  Comparado com o CMMI Foca a realidade brasileira  Micros, pequenas e médias empresas
  7. 7.  Não se esqueçam que ....  são compilação de “boas práticas”  mostram O QUÊ fazer, e não COMO fazer
  8. 8.  “Depende...” Tudo depende da MOTIVAÇÃO.  Qual é o nosso objetivo?  Quem é o nosso cliente?  Qual é a cultura da empresa?  Etc...
  9. 9.  Mito! Processos não são (e nunca serão) a solução dos seus problemas! Um processo sozinho (mesmo aderente ao CMMI ou afins) nunca será a solução; mas, sozinho, ele pode representar todo o problema
  10. 10.  Mito! Se o trabalho com os processos for feito da forma correta, o herói “estilo Jack Bauer” deixar de existir...
  11. 11.  Herói potencializado Consegue planejar seus projetos Tem os recursos definidos, de acordo com o projeto Tem tempo para estudar e utilizar novas tecnologias Tem tempo para os amigos Consegue se divertir e até namorar...
  12. 12.  Herói potencializado Consegue planejar seus projetos Tem os recursos definidos, de acordo com o projeto Tem tempo para estudar e utilizar novas tecnologias Tem tempo para os amigos Consegue se divertir e até namorar...
  13. 13.  Depende... Os benefícios quando a empresa reflete sobre seus processos já foram apresentados Mas há muitas empresas que buscam somente passar em alguma auditoria ou obter uma certificação, fazendo com que seus processos sejam somente para “inglês ver”
  14. 14.  Depende... Se os envolvidos na execução do processo participarem da definição, a tendência é que o jogo combinado atenda todas as partes, evitando atividades desnecessárias
  15. 15.  Depende... O processo criou uma burocracia? Há punições para quem não segue?
  16. 16.  O diagnóstico deve ser muito bem feito  Foto da situação atual  Cada doença com o seu remédio... Saiba onde você deseja chegar  Quais são as metas?  “Por que estamos iniciando esta empreitada?”
  17. 17.  A iniciativa deve estar alinhada com a estratégia da empresa Alguém “forte” na organização deve ser o padrinho do projeto Normalmente envolve mudança cultural  Traga o pessoal de RH para o projeto
  18. 18.  Conte com os “integradores” TODOS devem participar (desde analistas até diretores)  Alguém deve gerenciar a iniciativa Seja “subversivo”  Sempre questionem!  “Por que fazer assim se podemos fazer diferente?”
  19. 19.  Seja um “herege”  Cuidado com os “religiosos”!  “Misture” práticas, metodologias, ferramentas e etc. Comunique!
  20. 20.  Cuidado com aqueles que só estão preocupados com o “diploma” na parede Cuidado com as "melhores práticas"  "Melhor" para quem? Não queremos uma ditadura!  Mas ninguém deseja viver em uma anarquia... Não se esqueçam: Os processos sempre estarão lá, mesmo que a empresa não os controle
  21. 21. 1. Falta do senso de urgência2. Falhar na criação de uma coalizão administrativa forte3. Subestimar o poder da visão4. Comunicar a visão de forma ineficiente
  22. 22. 5. Permitir que obstáculos bloqueiem a nova visão6. Falhar na criação de vitórias a curto prazo7. Declarar vitória prematuramente8. Negligenciar a incorporação sólida de mudanças à cultura corporativa
  23. 23. Benefícios de se preocupar com a Engenharia de Software
  24. 24. 1. Leiam o Estudo de Caso2. Em grupos de até 5 alunos discutam como um processo que contemple a Engenharia de Software poderia ser útil no caso da DevOne  Procurem considerar também a aplicação dos modelos CMMI e / ou mps.Br3. Documentem o consenso do grupo  Não se esqueçam: “Nome + Prontuário”
  25. 25. alessandro.almeida@uol.com.brwww.slideshare.net/alessandroalmeida

×