UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ 
ESCOLA DE ENSINO MÉDIO LICEU DE MESSEJANA 
PIBID 
PROFESSORES: Aleksandra da Nóbrega e Alci...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
O que esses elemento...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
O que esses elemento...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
O que esses elemento...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Banho de Manjericão ...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
Em magia crê-se que o efeito é semelhante 
à causa que o produziu. Imitá-lo é determinar 
sua repetição. O dicionário de D...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
SIMPATIA 
Definição ...
Uso e superstições cearenses 
Guilherme Studart (1856 -1948) em REVISTA DA ACADEMIA CEARENSE, Fortaleza, 1.15: 28-37, 1910...
Uso e superstições cearenses 
Guilherme Studart (1856 -1948) em REVISTA DA ACADEMIA CEARENSE, Fortaleza, 1.15: 
28-37, 191...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
SIMPATIAS PARA ANIMA...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
SIMPATIAS PARA ANIMA...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
SIMPATIAS PARA ANIMA...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
SIMPATIAS PARA ANIMA...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
SIMPATIAS PARA DINHE...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
http://g1.globo.com/...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
Cultura popular nord...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
OS SABERES DO CORPO:...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
OS SABERES DO CORPO:...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
OS SABERES DO CORPO:...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
OS SABERES DO CORPO:...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
OS SABERES DO CORPO:...
CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC 
OS SABERES DO CORPO:...
Agora é com você! 
*Criar uma simpatia com a temática Alimentação, usando 
elementos utilizados nas poesias do escritor e ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Simpatia - Um estudo acerca desse gênero textual instrutivo através da cultura popular cearense.

1.386 visualizações

Publicada em

O "Curso de Leitura e Produção: lidando bem com uma colônias de gêneros instrucionais" do Pibid Letras da Universidade Federal do Ceará (UFC) apresenta para esta aula o gênero textual simpatia, um estudo através da cultura popular brasileira, nordestina e cearense. Aula apresentada para as salas de 1º ano - Médio, turmas da tarde, na Escola de Ensino Médio Liceu de Messejana, em agosto de 2014. Material produzido pelos professores bolsistas: Aleksandra Holanda da Nóbrega Sampaio e Alcides Fortunato da Costa Neto. Professora Supervisora do PIBID/ UFC da Área de Língua Portuguesa / Fortaleza: Maria Ednilza Oliveira Moreira. Professora Supervisora do PIBID/ UFC da Área de Língua Portuguesa / Fortaleza na EEM Liceu de Messejana: Lena Bilhar Araújo.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simpatia - Um estudo acerca desse gênero textual instrutivo através da cultura popular cearense.

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ ESCOLA DE ENSINO MÉDIO LICEU DE MESSEJANA PIBID PROFESSORES: Aleksandra da Nóbrega e Alcides Fortunato CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS SIMPATIA
  2. 2. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC O que esses elementos tem em comum?
  3. 3. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC O que esses elementos tem em comum?
  4. 4. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC O que esses elementos tem em comum? Amuleto A definição de Frei Domingos Vieira: Medalha, inscrição, carântula, bentinho, venera, nômina, figa, figura ou qualquer objeto que se traz dependurado no pescoço, cosido ao fato, ou conservado com cuidado, na persuasão de que ele pode prevenir doenças, curá-las, destruir os malefícios, e desviar todas as calamidades. CASCUDO, Luis da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro.12ª edição, 2012. pp 44.
  5. 5. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Banho de Manjericão - Clara Nunes (João Nogueira/ Paulo César Pinheiro) Eu vou me banhar de manjericão Vou sacudir a poeira do corpo batendo com a mão E vou voltar lá pro meu congado Pra pedir pro santo Pra rezar quebranto Cortar mau olhado E eu vou bater na madeira três vezes com o dedo cruzado Vou pendurar uma figa no aço do meu cordão Em casa um galho de arruda que corta Um copo d’água no canto da porta Vela acesa, e uma pimenteira no portão É com vovó Maria que tem simpatia pra corpo fechado É com pai Benedito que benze os aflitos com um toque de mão E pai Antônio cura desengano E tem a reza de São Cipriano E têm as ervas que abrem os caminhos pro cristão.
  6. 6. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Os fatos folclóricos definem-se pelo seu modo de transmissibilidade que, de regra, se efetua com aspectos perfeitamente distintos dos que concernem aos fatos decorrentes do saber científico, saber racional, metódico. Considera-se a aprendizagem do folclórico como ocorrente, no comum dos casos, não só pela oralidade, mas também pela imitação; pode ele ser, pois, tanto ideativo – verbal, como perceptivo – motriz. (...) Podemos considerar, no Ceará, como tipos humanos, bem definidos pelo seus gêneros de vida em relação com a cultura, no nível do interesse folclórico: o jangadeiro, no litoral; o vaqueiro e o agricultor, nos sertões; o trabalhador nos engenhos de rapadura, no vale do Cariri; a rendeira. Adapt. SERAINE, Florival. Antologia do folclore cearense. Fortaleza: Edições UFC, 1983.. pp 14 - 21.
  7. 7. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Pregões típicos de vendedores ambulantes, dísticos de caminhões, rótulos de aguardente, anedotário popular, remédios caseiros, previsões metereológicas são outros tantos fatos folclóricos. Mencionemos também antigas crenças e supertições; velhos costumes hábitos, como o de “tirar Reis”, a queimação do Judas; as cirandas, brinquedos infantis; aspectos tradicionais dos festejos juninos, que se conservam no estado do Ceará – principalmente, nos lugares cujas práticas ainda resistem ao impacto da globalização. Adapt. SERAINE, Florival. Antologia do folclore cearense. Fortaleza: Edições UFC, 1983.. pp 22 - 23.
  8. 8. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense
  9. 9. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Padre Cícero 24 de março de 1844 (Crato- CE) - 20 de julho de 1934 (Juazeiro do Norte-CE) Cícero Romão Batista foi um sacerdote católico brasileiro. Na devoção popular, é conhecido como Padre Cícero ou Padim Ciço. Carismático, obteve grande prestígio e influência sobre a vida social, política e religiosa do Ceará bem como do Nordeste. (Wiki) Museu Vivo do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte (CE)
  10. 10. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Procissão em Juazeiro do Norte (CE)
  11. 11. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Romaria é uma peregrinação religiosa feita por um grupo de pessoas a uma igreja ou local considerado santo, seja para pagar promessas, agradecer ou pedir graças, ou simplesmente por devoção, podendo ser feita a pé ou em veículos. (Wiki) Procissão em Juazeiro do Norte (CE)
  12. 12. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Romaria é uma peregrinação religiosa feita por um grupo de pessoas a uma igreja ou local considerado santo, seja para pagar promessas, agradecer ou pedir graças, ou simplesmente por devoção, podendo ser feita a pé ou em veículos. (Wiki) Na Região Nordeste do Brasil é comum o uso de pau-de-arara para transportar romeiros. O nome do termo é uma referência a Roma, sede da Igreja Católica Apostólica Romana, e por esse motivo é usada para classificar especialmente peregrinações católicas. Aquele que pratica a romaria é o romeiro. (Wiki) Procissão em Juazeiro do Norte (CE)
  13. 13. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Casa dos Ex-votos ou Casa dos Milagres - Canindé (CE)
  14. 14. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense O ex-voto (do latim: Por força de uma promessa, de um voto; ou a abreviação de ex-voto suscepto - o voto realizado) é o presente dado pelo fiel ao seu santo de devoção em consagração, renovação ou agradecimento de uma promessa. Casa dos Ex-votos ou Casa dos Milagres - Canindé (CE)
  15. 15. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense O ex-voto (do latim: Por força de uma promessa, de um voto; ou a abreviação de ex-voto suscepto - o voto realizado) é o presente dado pelo fiel ao seu santo de devoção em consagração, renovação ou agradecimento de uma promessa. As expressões votivas são tradicionalmente reconhecidas sob as formas de pinturas ou desenhos, figuras esculpidas em madeira, modeladas em argila ou moldadas em cera, muitas vezes representando partes do corpo que estavam adoecidas e foram curadas. Casa dos Ex-votos ou Casa dos Milagres - Canindé (CE)
  16. 16. Em magia crê-se que o efeito é semelhante à causa que o produziu. Imitá-lo é determinar sua repetição. O dicionário de Domingos Vieira ensina: Relação que existe entre dois ou mais órgãos mais ou menos afastados uns dos outros, e que faz com que um deles participe das sensações descobertas, ou das ações executadas por outro. Do grego, Sympátheia, sym, com e pathos, paixão, sofrimento. Essa conformidade invencível levou a magia a fixar o processo, que se tornou popular por todas as partes do mundo. SIMPATIA CASCUDO, Luis da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro.12ª edição, 2012. pp 651.
  17. 17. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC SIMPATIA Definição As simpatias configuram-se como gêneros instrucionais. Segundo o dicionário Aurélio (AURÉLIO, 2004), a cultura popular brasileira classifica a simpatia como um ritual para prevenir ou curar enfermidade ou mal-estar. As simpatias folclóricas e superstições são crendices criadas pelo povo. Muitas pessoas acreditam nelas e as seguem como forma de evitar algo ruim em suas vidas ou até mesmo para atrair e realizar coisas boas. Não possuem nenhuma base científica, porém são interessantes exemplos da cultura popular e do folclore brasileiro. São mais comuns nas regiões rurais do que nos grandes centros urbanos. Nas simpatias, a pessoa deve realizar alguma coisa para obter ou afastar algo. Já as superstições ficam apenas no campo da crendice, sem necessidade de realização de algo prático. (SUA PESQUISA, 2014) In: http://www.suapesquisa.com/folclorebrasileiro/simpatias_folcloricas.htm
  18. 18. Uso e superstições cearenses Guilherme Studart (1856 -1948) em REVISTA DA ACADEMIA CEARENSE, Fortaleza, 1.15: 28-37, 1910 1 – A criança ao nascer é banhada em água morna com vinho do Porto e põe-se na bacia uma moeda ou outro objeto de ouro para que o recém-nascido seja rico e feliz. 6-7 – A criança de peito deve trazer ao pescoço ou ao braço uma figa de ouro, prata ou principalmente de coral para evitar o mau olhado ou quebranto. 13-14 – A criança que custa a andar: (a) metem-se-lhe os pés dentro de um pilão; ou (b) se faz rodear a casa em três sextas-feiras seguidas. 23 - 25 – Para se fazer com que se retire uma visita muito demorada, põe-se uma vassoura atrás da porta ou sal dentro do fogo ou viram-se as cadeiras de pernas pro ar. Se a visita tem hérnia, ao estalar do sal, a hérnia começa a roncar. 57 – Em noite de São João, introduz-se numa bananeira uma faca que ainda não tenha servido; no dia seguinte, aparecerá na faca a inicial da noiva ou do noivo. Foto tirada em Santa Quitéria- CE/ 2012
  19. 19. Uso e superstições cearenses Guilherme Studart (1856 -1948) em REVISTA DA ACADEMIA CEARENSE, Fortaleza, 1.15: 28-37, 1910 64 – Em noite de Santo Antônio ou em noite de São João, põe-se uma moeda de vintém na fogueira e tira-se para dá-la no dia seguinte ao primeiro pobre que aparecer; o nome do pobre é o nome do noivo. 68 – Para uma pessoa conhecer se está próximo a casar, planta três dias antes do São João três cabeças de alho; quantas cabeças de alho aparecerem nascendo no dia de São João, tantos os anos de espera do casamento; se nenhuma aparecer, é que a pessoa não casará. 90 – A água da lavagem de uma camisa de uma mulher dada a beber a um rapaz fá-lo deixar outros amores e apaixonar-se pela dona da camisa. É preciso, porém, que já tenha sido usada. Foto tirada em Santa Quitéria- CE/ 2012
  20. 20. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC SIMPATIAS PARA ANIMAIS Os animais fazem parte essencial da vida do caboclo. No trabalho e na alimentação, principalmente. O cavalo, o boi, o porco e o cachorro constituem os prosaicos, porém, verdadeiros pontos cardeais da zona rural. Isso do ponto de vista positivo; do negativo, enfileiram-se a formiga, as bicheiras, a cobra e as pragas de plantações. XIDIEH, Osvaldo Elias. Simpatias para animais. O Estado de São Paulo, São Paulo, 02 de junho de 1949
  21. 21. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC SIMPATIAS PARA ANIMAIS Os animais fazem parte essencial da vida do caboclo. No trabalho e na alimentação, principalmente. O cavalo, o boi, o porco e o cachorro constituem os prosaicos, porém, verdadeiros pontos cardeais da zona rural. Isso do ponto de vista positivo; do negativo, enfileiram-se a formiga, as bicheiras, a cobra e as pragas de plantações. 1. Para curar bicheira de animais é bom fazê-los passar por um lugar úmido e enfiar pregos nos rastros que ali deixarem, a medida que os pregos vão se enferrujando, a bicheira irá sarando. 4. Um saquinho com azougue dependurado ao pescoço do cavalo cura-lhe qualquer bicheira. XIDIEH, Osvaldo Elias. Simpatias para animais. O Estado de São Paulo, São Paulo, 02 de junho de 1949
  22. 22. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC SIMPATIAS PARA ANIMAIS Os animais fazem parte essencial da vida do caboclo. No trabalho e na alimentação, principalmente. O cavalo, o boi, o porco e o cachorro constituem os prosaicos, porém, verdadeiros pontos cardeais da zona rural. Isso do ponto de vista positivo; do negativo, enfileiram-se a formiga, as bicheiras, a cobra e as pragas de plantações. 1. Para curar bicheira de animais é bom fazê-los passar por um lugar úmido e enfiar pregos nos rastros que ali deixarem, a medida que os pregos vão se enferrujando, a bicheira irá sarando. 4. Um saquinho com azougue dependurado ao pescoço do cavalo cura-lhe qualquer bicheira. 19. Cura-se lambevo de cachorro, untando-se as orelhas dele com óleo de mamona, durante nove dias. 20. Para que os cães não fiquem doentes e sejam bons vigias é bom oferecer-lhes, no dia de São Roque, um almoço como se fosse feito para gente. XIDIEH, Osvaldo Elias. Simpatias para animais. O Estado de São Paulo, São Paulo, 02 de junho de 1949
  23. 23. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC SIMPATIAS PARA ANIMAIS Os animais fazem parte essencial da vida do caboclo. No trabalho e na alimentação, principalmente. O cavalo, o boi, o porco e o cachorro constituem os prosaicos, porém, verdadeiros pontos cardeais da zona rural. Isso do ponto de vista positivo; do negativo, enfileiram-se a formiga, as bicheiras, a cobra e as pragas de plantações. 1. Para curar bicheira de animais é bom fazê-los passar por um lugar úmido e enfiar pregos nos rastros que ali deixarem, a medida que os pregos vão se enferrujando, a bicheira irá sarando. 4. Um saquinho com azougue dependurado ao pescoço do cavalo cura-lhe qualquer bicheira. 19. Cura-se lambevo de cachorro, untando-se as orelhas dele com óleo de mamona, durante nove dias. 20. Para que os cães não fiquem doentes e sejam bons vigias é bom oferecer-lhes, no dia de São Roque, um almoço como se fosse feito para gente. 35. Cura-se frieira brava do gado, procedendo-se da seguinte maneira: limpar bem o casco, passar óleo de mamona e, por fim, aplicar piche quente. Repete-se o tratamento até três vezes. 37. Cura-se garrotilho: defumação feita com casca de alho e casca de cebola no focinho do animal. Depois, sangria. XIDIEH, Osvaldo Elias. Simpatias para animais. O Estado de São Paulo, São Paulo, 02 de junho de 1949
  24. 24. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC
  25. 25. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC
  26. 26. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC
  27. 27. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC SIMPATIAS PARA DINHEIRO TER DINHEIRO TODO O ANO Consiga sete moedas de pequeno valor, coloque dentro de um saquinho branco e pingue duas gotas de perfume de lavanda. Distribua as moedas nos cantos da sua casa, fazendo o sinal da cruz. Recolha as moedas no dia seguinte e use normalmente. Jogue o saquinho fora. RECEBER SALÁRIOS ATRASADOS Faça uma oração para São Cosme e São Damião, prometendo que, se receber o dinheiro que o seu patrão deve a você, dará 1 kg de bala ou de alimento para as crianças do seu bairro. Quando conseguir o que deseja, saia distribuindo o que prometeu, mas sem contar a ninguém que está fazendo isso por causa de uma simpatia. SIMPATIAS PARA ACABAR COM AS BRIGAS Coloque uma peça de roupa de cada morador de sua casa em um balde e cubra com água. Adicione sete colheres (café) de açúcar. Para cada colher, diga a seguinte frase: “Esse açúcar vai adoçar os ânimos na minha casa”. Lave bem as roupas com bastante água e deixe secar ao sol. As roupas devem ser usadas normalmente. Volte a usar o balde após lavá-lo. MELHORAR A RELAÇÃO COM A SUA MÃE Dentro de um pote com tampa, coloque sal grosso até a metade. Acrescente mel e açúcar até encher o pote completamente. Tampe e deixe ao sol por cinco dias. Depois, jogue no lixo.
  28. 28. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Simpatias para Santo Antônio
  29. 29. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Simpatias para Santo Antônio • Para encontrar a alma gêmea: Ponha a imagem do Santo Antonio debaixo de sua cama, durante três noites seguidas. Antes de dormir, imagine o seu corpo rodeado por uma luz rosada. Na manhã do quarto dia, prepare um banho de casca de maçã com uma colherada de mel. Conhecerá rapidamente uma pessoa especial.
  30. 30. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Simpatias para Santo Antônio • Para encontrar a alma gêmea: Ponha a imagem do Santo Antonio debaixo de sua cama, durante três noites seguidas. Antes de dormir, imagine o seu corpo rodeado por uma luz rosada. Na manhã do quarto dia, prepare um banho de casca de maçã com uma colherada de mel. Conhecerá rapidamente uma pessoa especial. • Para arranjar namorado/a: Compre uma pequena imagem de Santo Antônio. Vire o Santo Antônio de cabeça para baixo, coloque dentro de um copo com água, dizendo que o colocará de pé quando tiver arranjado namorado.
  31. 31. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC http://g1.globo.com/ceara/sao-joao-no-ceara/2013/noticia/2013/06/solteiroes-apelam-para-santo-antonio-em-barbalha-no-ce.html
  32. 32. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC Cultura popular nordestina e cearense Mastruz com Leite é um banda brasileira de Forró eletrônico, oriunda da cidade de Fortaleza, capital do Ceará. Seu repertório conta com trabalhos próprios e regravações de nomes da Música Popular Brasileira (MPB). O amor, o casamento, as festas e as vaquejadas são temas de músicas como: "A Praia", "Noite Fria", "Meu Vaqueiro, Meu Peão", "Rei do Baralho", "Se lembra coração", "A Saga de um vaqueiro" e "Tatuagem”. [Wiki] Simpatia de São João (Mastruz com Leite) Foi você que eu vi na Simpatia de São João Só aparecia você em todas que eu fazia Pra ser o dono do meu coração Fiz a simpatia, pedi a São João Pra ser o meu guia, mostrar meu amor Na água da bacia e o seu rosto apareceu Pulei a fogueira, brinquei de aliança E também de espelho Botei a faca no tronco da bananeira E estava o seu nome junto ao meu Eô, eô, São João me falou Que é você, você, você o meu amor
  33. 33. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC OS SABERES DO CORPO: A “Medicina Caseira” e as práticas populares de cura no Ceará Georgina da Sylvia Gadelha. Dissertação de Mestrado em História (UFC) Os Saberes do Corpo: a "Medicina Caseira" e as práticas populares de cura no Ceará (1860-1919) O livro “Medicina Caseira” do poeta e folclorista cearense Juvenal Galeno se trata de um livro de receitas caseiras, com práticas populares de cura, coletadas durante a segunda metade do século XIX e organizado em 1919, período em que a medicina científica no Ceará começava a se estruturar enquanto ciência legitimadora da doença e da saúde. Nele há pontos de aproximações e distanciamentos entre as práticas de cura que envolvem o saber científico e popular. Adapt. Georgina da Sylvia Gadelha. Dissertação de Mestrado em História (UFC) Os Saberes do Corpo: a "Medicina Caseira" e as práticas populares de cura no Ceará (1860-1919). GALENO, Juvenal. Medicina Caseira. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1969.
  34. 34. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC OS SABERES DO CORPO: A “Medicina Caseira” e as práticas populares de cura no Ceará AS PIMENTAS Diversas são as pimentas: A do reino, na cozinha, Não serve só de tempero: Também serve de meizinha. Sendo muito estimulante, Facilita a digestão, Cura a febre intermitente, Que o povo chama sezão. Substitui a mostarda, Misturada com farinha, E em gargarejos se emprega, Na queda da campainha. As outras que cultivamos São do consumo diário, Mas prefere a malagueta Sempre o velho hemorroidário. CANELA Essa casca preciosa, Usada nos alimentos, E demais aconselhada Em muitos padecimentos. Para os vômitos nervosos É proveitoso o seu chá, Que também nas flatulências E cardialgias se dá. Nas febres é indicada Para os convelescentes: Meizinha fortificante, Que sempre dá aos doentes. E dizem que também cura Catarro dos intestinos, E por seu gosto agradável, É útil para os meninos. GALENO, Juvenal. Medicina Caseira. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1969. [pp 99 e pp.29]
  35. 35. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC OS SABERES DO CORPO: A “Medicina Caseira” e as práticas populares de cura no Ceará CHÁ Esse chá, que sempre usamos, Com torradas, todo dia, De nossa própria bexiga Muitas dores alivia. Das areias e dos cálculos É certo preservativo, E também ele é remédio Em muito caso aflitivo. Alguém diz que lá, na Pérsia, Não se conhece esse mal, Pois o uso é mui frequente Desse bom estomacal. Bem útill, na colerina, No paludismo também, Antes de qualquer acesso É bom tomá-lo, convém. A RAPADURA Com buchas de rapadura Há quem cure as almorreimas E sua prisão de ventre, Ocultamente, sem teimas. As raspas, nas mordeduras Das aranhas venenosas, Fazem com que, de repente, Deixem de ser perigosas. Com limão, água e farinha, Eis a tiquara afamada, Comida refrigerante, Pelo povo muito usada. E quando falta o açúcar, É adoçante barato E, com farinha, alimento De pobre gente do mato. GALENO, Juvenal. Medicina Caseira. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1969. [pp 28 e pp.22]
  36. 36. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC OS SABERES DO CORPO: A “Medicina Caseira” e as práticas populares de cura no Ceará A MANGA A senhora dona manga, Apesar de muito honrada, Em companhia do leite Tem sido caluniada. Entretanto, sempre ativa, Com sua terebentina, Cura a tosse mais rebelde E limpa qualquer urina. Cura escorbuto, hemorroidas, Sendo muito estomacal. Comida em jejum, na tísica, Afirmam não tem rival. Muito útil nas doenças Das vias respiratórias. Contra elas, meus leitores, Não deem crédito às histórias. O TOMATE O tomate, apreciado Entre nós, por toda a gente, Não deixa de ser meizinha, Pois é desobstruente: Cura as moléstias do fígado, Como o bom calomelano, Cura tosse inveterada Seu uso cotidiano. Serve ele nas dispepsias, E na diarreia também, E até dizem que os asmáticos Ingerindo-o, dão-se bem. Mas é o tomate das hortas, Que se vende no mercado: E não a massa, da venda, Produto falsificado. GALENO, Juvenal. Medicina Caseira. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1969. [pp 66 e pp.104]
  37. 37. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC OS SABERES DO CORPO: A “Medicina Caseira” e as práticas populares de cura no Ceará ALFACE SAL O nosso sal de cozinha Não é só tempero, não: Não o dispensa o vigário, Quando batiza o pagão. Ele destrói o veneno Dos dentes de um cão danado, E cura a tuberculose, Todo membro machucado. N’água quente, em pedilúvio, Alivia o reumatismo, Tem fama na congestão, Como em qualquer traumatismo. Conserva a carne, o toucinho Pois ele é grande antissético, E numa boa pilhéria, Afugenta qualquer cético. A alface das nossas hortas É do ópio sucedâneo: Acalma dores e tosses, Seu efeito é instantâneo. Serve o chá das sua folhas Para curar os nervosos, E para banhar os olhos Inflamados, dolorosos. Quem o tomar, ao deitar-se, Logo o sone concilia: Galeno ceava alfaces, Pois de insônia padecia. As urinas facilitavam, E servem de laxativo; Finalmente, em muitos males Não há melhor lenitivo. GALENO, Juvenal. Medicina Caseira. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1969. [pp 23 e pp.20]
  38. 38. CURSO DE LEITURA E PRODUÇÃO: LIDANDO BEM COM UMA COLÔNIA DE GÊNEROS INSTRUCIONAIS - Pibid Letras UFC OS SABERES DO CORPO: A “Medicina Caseira” e as práticas populares de cura no Ceará BANHOS DE MAR CATUABA Sempre foi aconselhado Banho nas águas do mar, Para quem sofre histeria, De vez em quando a chorar. Nas hemorróidas dos velhos E nas do moço também, Com clísteres da mesma água É útil, fazendo bem. E a mocinha enfraquecida, Por amor contrariado, Na praia cante modinha E tome o banho salgado. É que açoitada das ondas, Fica forte e com juízo: O tubarão surgindo, Não haverá prejuízo. A catuaba vegeta Nas terras do Cariri: Freire Alemão estudou-a, Quando viajou ali. E fêz-lhe muito elogio (E o sábio nunca se engana), Como planta portentosa, Como a coca peruana: A sua folha, mascada Por exausto caminhante, Isenta-o por muitos dias De uma fome cruciante. Do mesmo modo, o perdido Nas matas, ela o sustenta. Enfim, cura os esgotados E a força viril aumenta. GALENO, Juvenal. Medicina Caseira. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1969. [pp 76 e pp.69]
  39. 39. Agora é com você! *Criar uma simpatia com a temática Alimentação, usando elementos utilizados nas poesias do escritor e estudioso cearense Juvenal Galeno para a sua “Medicina Caseira”. Simpatia para ficar mais saudável | 04 GRUPOS | Simpatia para ter energia o ano inteiro Simpatia para fortalecer o organismo Simpatia para ter a pele sempre bonita Simpatia para ganhar peso Simpatia para perder peso Simpatia para ficar longe de doenças

×