Código de ética

144 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Código de ética

  1. 1. Rua do Cravo 2969 COHAB II – Porto Velho/RO Fone: 0(69) 3228-1487 Cel: 0(69) 9335-3295 / 9966-6182 CÓDIGO DE ÉTICA DEFINIÇÃO DE MERCADO individualizar respondentes, ou localizar endereços 1 – Pesquisa de Mercado - é a coleta, análise e residenciais ou de trabalhos. apresentação ou utilização de dados com intuitos comerciais a respeito de atividades bem características, 8 – Formulário ou Questionário-instrumento utilizado a exemplo de comportamentos, hábitos, motivação, para coleta de dados em campo. necessidade, opiniões ou sentimento de individuos, DOS DIREITOS DO RESPONDENTE grupos ou instituições. 1 – Todas as informações do pesquisador de mercado que visem assegurar a colaboração do 2 – Pesquisador de Mercado – Qualquer pessoa que respondente numa pesquisa, devem ser fitedígnos e planeja ou realize, total ou parcialmente, sozinho ou com inteiramente respeitadas; em nenhuma hipótese, o associados, por conta própria ou não, uma pesquisa: de pesquisador de mercado deve iludir a boa fé do mercado, ou que atue como consultor numa pesquisa respondente. dessa ordem, seja de Opinião Publica ou de Seguimento 2 – O respondente tem o direito de não ter sua Fechado, Instituições Órgãos; identidade divulgada e o pesquisador de mercado tem o dever de tornar todas as precauções 3 – Cliente – Qualquer pessoa, órgão ou instituição que necessárias para preservar esse direito, a menos encomende, financie, só ou com associados, uma que pesquisa de mercado ou de opinião publica; obrigações pelo respondente. seja expressamente dispensado dessas 3 – O respondente tem o direito de conhecer a 4 – Respondente – Qualquer pessoa, órgão ou identidade da pessoa que procura sua colaboração instituição de quem o pesquisador busca dados ou numa pesquisa de mercado, e esta tem o dever de informações mercado, fornecê-la, bem como a identidade e o endereço do independente do tipo de informações ou item procurado, órgão, ou fonte, instituições ou pessoa responsável e o método, processo ou técnica de coleta. pela coleta de dados. para uma pesquisa de 4 – As informações prestadas pelos respondentes 5 – Entrevista – Qualquer contato, direito ou indireto. ou os dados colhidos pelo pesquisador numa Inclusive formas eletromecânicas ou eletrônicas, entre pesquisa de mercado, não podem, em nenhuma respondente e pesquisador, com a finalidade de obter hipótese, serem utilizados de forma incompleta, informações ou dados a serem parcial ou totalmente parcial ou distorcida na pesquisa em causa ou fora conferidas, numa pesquisa de mercado. dela. 5 – O respondente tem o direito, em qualquer fase 6 – Documento – Qualquer registro, independente do da meio do usuário para efetuá-lo elaborado pelo cliente ou colaboração, com a correspondente anulação, a pelo pesquisador a respeito dos objetos de pesquisa pedido, dos registros já efetuados. contratada, da sua metodologia, das conclusões parciais 6 – O pesquisador de mercado, tem o dever de ou finais, a quem se chegou ou das informações ou tomar todas as precauções necessárias para que o dados colhidos. respondente, seus familiares e associados, não pesquisa, de desistir de prestar sua sofram danos decorrentes da pesquisa, nem sejam 7 – Identidade do Respondente – Qualquer expostos a situações perigosas, embaraçosas ou registro, independente do meio usado para efetuá- vexatórias durante a pesquisa, ou em decorrência lo, que permita personalizar respostas, 2014 phoenix.pesqdesc@hotmail.com http://institutophoenix.blogspot.com
  2. 2. Rua do Cravo 2969 COHAB II – Porto Velho/RO Fone: 0(69) 3228-1487 Cel: 0(69) 9335-3295 / 9966-6182 dela; essas precauções se referem a pessoas, dados, informações, métodos de coleta, exibição, manuseio e teste de produtos. . DAS RELAÇÕES COM OS OUTROS DOS DIREITOS DO CLIENTE É dever do pesquisador de mercado; É dever do pesquisador de mercado; 1- Atender ao cliente de forma correta e eficaz, evitando-lhe despesas desnecessárias e não se apresentando como tendo qualificações e experiências que não possui. Nem sugerindo que tem recursos materiais ou humanos, de que não dispõe. 2- Informar ao cliente a respeito das limitações, dos riscos e incertezas inerentes à pesquisa solicitada, bem com esclarecê-lo a respeito do grau de confiança que os resultados a serem obtidos poderão merecer. 3- Informar o cliente, sempre que solicitado por ele, que são os pesquisadores e as etapas que serão objetos de subcontratação. 4- Permitir que os clientes fiscalizem os trabalhos de pesquisa, desde que esta fiscalização não interfira nos trabalhos em execução, nem coloque em risco os direitos dos respondentes. Neste caso quando o instrumento de pesquisa for um questionário, o Instituto fixa impedido de fornecer cópias ou mesmo as origens para o cliente. 5- Conservar os documentos da pesquisa realizada em condições de reutilização ou conferência durante três meses no mínimo, a contar do término dos trabalhos contratados, exceto quando expressamente autorizado pelo cliente. 1- Ter para com seus colegas a consideração e apreço que merecem companheiros de profissão, independente da importância econômica, pessoal, profissional ou social de cada um. 2- Não desacreditar, nem difamar os colegas. 3- Quando solicitado, prestar colaboração profissional aos seus colegas. 4- Cuidar para que as funções que devem ser exercidas por profissionais não sejam feitas por pessoas desqualificadas. 5- Recusar projetos de pesquisas, funções, cargos ou trabalhos profissionais que tenham sido publicamente recusados pro colega em nome de ética ou dos interesses da classe, exceto quando autorizado pelo órgão competente. 6- Levar ao conhecimento da SBPM ou ABIPEME, de forma fundamentada, qualquer prática ilegal ou antiética. 7- Envidar esforços para conseguir a retificação das publicações efetuadas por terceiros a respeito das pesquisas por ele realizadas, sempre que essas publicações possam iludir o público, em geral, se mal interpretadas ou prejudicar o bom nome da classe se pesquisadores de mercado. 6- Fornecer ao cliente um relatório final, que além de eventuais conclusões a que se chegaram, também contenha, especificamente, dados que permitam essas conclusões da metodologia adotada para coleta ou análise dos dados. 1- Respeitar os direitos do respondente ao anonimato. 7- Manter, em sigilo, o nome do cliente, exceto no caso de orientação contrária. 3- Não falsear, nem manipular dados. 8- Manter, em sigilo, os dados e as conclusões das pesquisas realizadas para terceiros, exceto quando tenha autorização expressa para divulgálas. 5- Empregar técnicos adequados de pesquisa. 2- Respeitar a integridade física e moral do respondente. 4- Respeitar o sigilo profissional. 6- Não fazer divulgações de dados parciais ou incompletos, nem de redação duvidosa, 2014 phoenix.pesqdesc@hotmail.com http://institutophoenix.blogspot.com
  3. 3. Rua do Cravo 2969 COHAB II – Porto Velho/RO Fone: 0(69) 3228-1487 Cel: 0(69) 9335-3295 / 9966-6182 independente de modo a poder exigir deles igual tratamento. INSTITUTO PHOENIX 7- Não sofrer a junções que conflitem com este Código de Ética. 2014 phoenix.pesqdesc@hotmail.com http://institutophoenix.blogspot.com

×