SlideShare uma empresa Scribd logo
DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO
Seminário
Segurança Alimentar e Cidadania
NEPA / UNICAMP

Desperdício, Crise Alimentar e Banco de
Alimentos
Walter Belik

Campinas , 2013
Situação da Segurança Alimentar Mundial
Situação da Segurança Alimentar
Situação da Segurança Alimentar
Correlação Positiva entre Pobreza e Subnutrição
Situação da Segurança Alimentar

A relação entre desnutrição infantil
crônica (Estatura/Idade) e adequação
energética é fraca

Uma alimentação pobre baseada
unicamente em cereais, tubérculos
e raízes pode levar a desnutrição
infantil crônica
Preços Agrícolas
Causas do Aumento de Preços
Oferta

• Frustração de safras
• Baixo crescimento da
oferta
• Baixo nível dos
estoques mundiais

Demanda

• Maior demanda por
alimentos
• Maior demanda por
biomassas energéticas
• Barreiras Comerciais

Volatilidade nos Preços
Pressões no Mercado
Financeiro
Projeções para 2050

Fonte: FAO e BBC

•A produção de alimentos terá que
crescer 60% até 2050;
•O incremento nos rendimentos agrícolas
de arroz, trigo,soja e milho serão
insuficientes para alimentar o mundo em
2050;
•O consumo de carnes deverá subir d e 32
para 52 kg/capita/ ano;
•Disputa alimentos vs. matérias-primas
energéticas (demanda por energia deve
aumentar 100% até 2050);
•A mudança climática traz novos desafios
para a produção;
•Escassez de terras (preços em disparada)
e água (+ 100%) (atualmente 36% da
população mundial está em áreas sem
disponibilidade de agua))
Projeções para 2050
Vamos aumentar a produção!

• Difusão de novas tecnologias (biotecnologias,
OGM, nanotecnologias etc);
• Investimento em tecnologia e educação;
• Intensificação do uso da terra;
• Novas áreas com potencial para a
agropecuária;
Projeções para 2050

Fonte: FAO e BBC

Considerando a parte comestível da produção de
alimentos para fins alimentares e energéticos de 6
bilhões de toneladas
Projeções para 2050
Vamos reduzir as perdas e o desperdício!

• Considerando que as perdas e o desperdício representam 30%
sobre tudo que é produzido para consumo humano, uma
redução de 50% no desperdício resolveria 25% do problema
de oferta para 2050;
• A agricultura é responsável por 12-14% das emissões de gases
estufa, podendo chegar a 30% se considerarmos a toda a
cadeia do agronegócio e a conversão de novas áreas para a
produção; O desperdício corresponde ao que é produzido de
gases nos EUA atualmente.
• O consumo de água limpa anual para produzir o que é
desperdiçado representaria 230 km3 ou o equivalente a toda
a água que corre anualmente pelo do Rio Volga
• A área necessária para a produção do que é perdido ou
desperdiçado representa 1,4 bilhão de ha ou 30% das áreas
agricultáveis;
• O custo direto anual das P&D (excluindo a pesca) é de US$
750 bilhões (aprox. 1/3 do PIB brasileiro)
Definições
Perda de massa ou valor
nutricional em produtos
originalmente destinados
ao consumo humano.
Ocorrem na fase inicial da
produção (no campo), no
transporte ou estocagem.
Deve-se a problemas no
processo produtivo ou a
eventuais variações de
preços

Alimento apropriado pelo
consumo humano que é
descartado.
Ocorre na fase de
comercialização, restauração
ou no consumo doméstico.
Deve-se a problemas de
planejamento ou previsão de
vendas (data de validade) ou
mesmo a falta de consciência
do consumidor
Questões Metodológicas
• Perdas “normais” vs “anormais”;
• Ano da coleta de dados (2009)
• Cálculos em peso transformado em energia;
• Conversão de perda de qualidade ou preço em peso;
• Parte Comestível;
Problemas:
–
–
–
–
–

Comparação de diferentes sistemas produtivos
Diferentes Culturas Alimentares
Referências para estudos de caso
Literatura antiga
Descarte baseado no peso
P&D em Frutas e Vegetais no Mundo
Perdas em Frutas e Vegetais

60%

50%

40%

30%

Consumo
Distribuição

20%

Processamento

10%
Pósclheita

0%

Fonte: Save Food

Latin America

South & Southeast Asia

North Africa, West & Central Asia

Subsahara Africa

Industrialized Asia

North America & Oceania

Europe

-10%

Agricultura
P&D por Região e por Atividade
América Latina e Caribe

Sul e Sudeste da Ásia

Norte e Centro da África e Europa Central

Africa Subsaariana

Japão, Coréia e China

América do Norte e Oceania

Europa (incl. Rússia)

0%

Agricultura

10%

Póscolheita

20%

30%

40%

Processamento

Fonte: Save Food

50%

60%

Comercialização

70%

Consumo

80%

90%

100%
P&D por Atividade no Mundo
Distribuição das P&D parte comestível no mundo
22%
32%

12%

Agricultura
Póscolheita
Processamento
Comercialização
Consumo

11%
23%
Fonte: Save Food
P&D por atividade e Região
(em milhões de toneladas ano)
450
400

América Latina e Caribe

350
Sul e Sudeste da Ásia
300
Norte e Centro da África e Europa
Central

250
200

Africa Subsaariana

150
Japão, Coréia e China

100
50

América do Norte e Oceania

0
Europa (incl. Rússia)

Fonte: Save Food
P&D por atividade e Região
(em porcentagem)
40
35
7

30
25
%

20

14
15

15

28

10
5

7
12

9

0
Produção

2
2

Transporte e Processamento
Armazenagem

Desenvolvidos

5

Distribuição

Em desenvolvimento

Consumidor
P&D na ALC
(em milhões de toneladas ano)
Produção* e Perdas na América Latina e Caribe (2009)
800
700

600
500
400
711
300
200

373

100
126
0
Produção Bruta

P&D

Parte comestível

* Cereais, grãos, leguminosas, oleaginosas, raízes e tubérculos, frutas e vegetais, carnes, peixe , ovos
Fonte: Save Food

e leite
Produção e Consumo de Alimentos
Alimento
Consumido

P&D

Partes com potencial
para serem consumidas
por humanos mas não
são consumidas

Partes não consumidas

Partes não
comestíveis

Partes não
comestíveis

Partes e Frações não consumidas por
humanos

Fonte: SIK
Como Diminuir as P&D?
Prevenção
Doações

Alimentação Animal
Matéria Prima Industrial
Bio Fermentação
Compostagem
Incineração
Aterro
Conclusões
• Considerando-se os valores médios e as falhas metodológicas das
pesquisas as P&D não são tão elevadas no Brasil;
• A coleta de alimentos desperdiçados representa a melhor
alternativa no Curto Prazo e é aquela que não interfere no sistema
econômico.
• Como os bancos de alimentos no Brasil não atuam na parte de
processados a disponibilidade de coleta é ainda menor;
• Assistência Técnica Rural, Tecnologia de Alimentos e Educação
Alimentar ao Consumidor permitem reduzir as perdas e melhorar o
aproveitamento do alimento que antes era desperdiçado.
• Combater o desperdício é aumentar a disponibilidade de alimento
reduzindo a pressão sobre os recursos naturais e a emissão de
gases que provocam o efeito estufa;
Obrigado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...
[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...
[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...
AgroTalento
 

Mais procurados (18)

IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
IBGE: safra brasileira de grãos deve ser 0,7% menor em 2012 - Redução em rela...
 
Sistemas integrados cultivos-ganadería-forestales (ILPF)
Sistemas integrados cultivos-ganadería-forestales (ILPF)Sistemas integrados cultivos-ganadería-forestales (ILPF)
Sistemas integrados cultivos-ganadería-forestales (ILPF)
 
Agroenergia No Brasil
Agroenergia No BrasilAgroenergia No Brasil
Agroenergia No Brasil
 
Agroenergia
AgroenergiaAgroenergia
Agroenergia
 
Youblisher.com 1132002-terra cia-edi_o_194
Youblisher.com 1132002-terra cia-edi_o_194Youblisher.com 1132002-terra cia-edi_o_194
Youblisher.com 1132002-terra cia-edi_o_194
 
Cadeia produtiva hortaliças
Cadeia produtiva hortaliçasCadeia produtiva hortaliças
Cadeia produtiva hortaliças
 
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
 
Sbpc desafios da produção de alimentos agrícola - v01 - jul 22 2013
Sbpc desafios da produção de alimentos   agrícola - v01 - jul 22 2013Sbpc desafios da produção de alimentos   agrícola - v01 - jul 22 2013
Sbpc desafios da produção de alimentos agrícola - v01 - jul 22 2013
 
[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...
[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...
[BeefSummit Brasil] Fabiano Tito Rosa: Mercado do boi gordo – tendências e pe...
 
Tempus fugit
Tempus fugitTempus fugit
Tempus fugit
 
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 BatataBoletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
 
Aula 2 cenario_nacional
Aula 2 cenario_nacionalAula 2 cenario_nacional
Aula 2 cenario_nacional
 
Dados sobre as carnes ovina e caprina no mundo
Dados sobre as carnes ovina e caprina no mundoDados sobre as carnes ovina e caprina no mundo
Dados sobre as carnes ovina e caprina no mundo
 
Maquinas Agrícolas 2015-2025
Maquinas Agrícolas 2015-2025Maquinas Agrícolas 2015-2025
Maquinas Agrícolas 2015-2025
 
Cenários Para Agronegócio 2016-2026
Cenários Para Agronegócio 2016-2026Cenários Para Agronegócio 2016-2026
Cenários Para Agronegócio 2016-2026
 
Seagro(GO) José Manoel agronegócio goiano 2014
Seagro(GO) José Manoel   agronegócio goiano 2014Seagro(GO) José Manoel   agronegócio goiano 2014
Seagro(GO) José Manoel agronegócio goiano 2014
 
Impactos e Custos Econômico-Ambientais da Agricultura Moderna: estudo de caso...
Impactos e Custos Econômico-Ambientais da Agricultura Moderna: estudo de caso...Impactos e Custos Econômico-Ambientais da Agricultura Moderna: estudo de caso...
Impactos e Custos Econômico-Ambientais da Agricultura Moderna: estudo de caso...
 
AGRO FESCAFÉ 2014
AGRO FESCAFÉ 2014AGRO FESCAFÉ 2014
AGRO FESCAFÉ 2014
 

Destaque

Desperdícios alimentares
Desperdícios alimentaresDesperdícios alimentares
Desperdícios alimentares
Mayjö .
 
SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...
SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...
SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...
Marisa Correia
 
Trabalho dos desperdicios feitos na escola
Trabalho dos desperdicios feitos na escolaTrabalho dos desperdicios feitos na escola
Trabalho dos desperdicios feitos na escola
Mayjö .
 
Contrastes na alimentação
Contrastes na alimentaçãoContrastes na alimentação
Contrastes na alimentação
franciscaf
 
Reaproveitamento de alimentos
Reaproveitamento de alimentosReaproveitamento de alimentos
Reaproveitamento de alimentos
Marcia Santos
 
Power point
Power pointPower point
Power point
PTAI
 
Meu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara naraMeu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara nara
joiramara
 

Destaque (16)

Desperdícios alimentares
Desperdícios alimentaresDesperdícios alimentares
Desperdícios alimentares
 
Desperdício Alimentar
Desperdício Alimentar Desperdício Alimentar
Desperdício Alimentar
 
DesperdíCio De Alimentos 2
DesperdíCio De Alimentos 2DesperdíCio De Alimentos 2
DesperdíCio De Alimentos 2
 
Desperdício de Alimentos
Desperdício de AlimentosDesperdício de Alimentos
Desperdício de Alimentos
 
SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...
SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...
SENSIBILIZAR PARA O DESPERDÍCIO ALIMENTAR: UM PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A CIDA...
 
Revista Segurança Alimentar e Combate à Fome
Revista Segurança Alimentar e Combate à FomeRevista Segurança Alimentar e Combate à Fome
Revista Segurança Alimentar e Combate à Fome
 
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: Um Retrato Multidime...
 
Trabalho dos desperdicios feitos na escola
Trabalho dos desperdicios feitos na escolaTrabalho dos desperdicios feitos na escola
Trabalho dos desperdicios feitos na escola
 
Contrastes na alimentação
Contrastes na alimentaçãoContrastes na alimentação
Contrastes na alimentação
 
Desperdício de alimentos
Desperdício de alimentosDesperdício de alimentos
Desperdício de alimentos
 
Reaproveitamento de alimentos
Reaproveitamento de alimentosReaproveitamento de alimentos
Reaproveitamento de alimentos
 
TEMA : desperdício de alimentos TRABALHO DESENVOLVIDO POR: HANADY E NATHALIA ...
TEMA : desperdício de alimentos TRABALHO DESENVOLVIDO POR: HANADY E NATHALIA ...TEMA : desperdício de alimentos TRABALHO DESENVOLVIDO POR: HANADY E NATHALIA ...
TEMA : desperdício de alimentos TRABALHO DESENVOLVIDO POR: HANADY E NATHALIA ...
 
Power point
Power pointPower point
Power point
 
Fome e Desperdício de Alimentos: Rastros de uma Logística Ineficaz?
Fome e Desperdício de Alimentos: Rastros de uma Logística Ineficaz?Fome e Desperdício de Alimentos: Rastros de uma Logística Ineficaz?
Fome e Desperdício de Alimentos: Rastros de uma Logística Ineficaz?
 
Modelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de PesquisaModelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de Pesquisa
 
Meu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara naraMeu pré projeto joiara nara
Meu pré projeto joiara nara
 

Semelhante a Desperdício, Crise Alimentar e Banco de Alimentos

SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAOSojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
equipeagroplus
 
Agrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXI
Agrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXIAgrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXI
Agrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXI
nataliafernandes
 
Conab lança livro histórico sobre o cultivo de arroz
Conab lança livro histórico sobre o cultivo de arrozConab lança livro histórico sobre o cultivo de arroz
Conab lança livro histórico sobre o cultivo de arroz
Rural Pecuária
 

Semelhante a Desperdício, Crise Alimentar e Banco de Alimentos (20)

Helder Muteia - FAO
Helder Muteia - FAOHelder Muteia - FAO
Helder Muteia - FAO
 
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoCiência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
 
MERCADO DO LEITE
MERCADO DO LEITEMERCADO DO LEITE
MERCADO DO LEITE
 
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo AssadSegurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
Segurança Alimentar Global: Uma política de Estado - Eduardo Assad
 
Revista
RevistaRevista
Revista
 
Revista
RevistaRevista
Revista
 
Impactos Ambientais da Piscicultura
Impactos Ambientais da PisciculturaImpactos Ambientais da Piscicultura
Impactos Ambientais da Piscicultura
 
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAOSojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
 
Palestra Scot
Palestra  ScotPalestra  Scot
Palestra Scot
 
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
 
Angola - Plantio Direto - Apresentação MINADER
Angola - Plantio Direto - Apresentação MINADERAngola - Plantio Direto - Apresentação MINADER
Angola - Plantio Direto - Apresentação MINADER
 
Seminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última década
Seminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última décadaSeminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última década
Seminário ANCP 2022 - Mudança da demanda do mercado de genética da última década
 
Aula_3
Aula_3Aula_3
Aula_3
 
O Papel da Agricultura Perspectivas Futuras
O Papel da AgriculturaPerspectivas Futuras O Papel da AgriculturaPerspectivas Futuras
O Papel da Agricultura Perspectivas Futuras
 
Crise da água - Autogestão, Conhecimento e Controle Popular
Crise da água - Autogestão, Conhecimento e Controle PopularCrise da água - Autogestão, Conhecimento e Controle Popular
Crise da água - Autogestão, Conhecimento e Controle Popular
 
Agrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXI
Agrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXIAgrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXI
Agrocafé_Roberto Rodrigues_Uma agenda para o agronegócio no século XXI
 
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
Roberto Rodrigues - UMA AGENDA PARA O AGRONEGÓCIO NO SÉCULO XXI.
 
Lacteos Mc 2011 V Envio
Lacteos Mc 2011 V EnvioLacteos Mc 2011 V Envio
Lacteos Mc 2011 V Envio
 
2015_-_A_Cultura_do_Arroz.pdf
2015_-_A_Cultura_do_Arroz.pdf2015_-_A_Cultura_do_Arroz.pdf
2015_-_A_Cultura_do_Arroz.pdf
 
Conab lança livro histórico sobre o cultivo de arroz
Conab lança livro histórico sobre o cultivo de arrozConab lança livro histórico sobre o cultivo de arroz
Conab lança livro histórico sobre o cultivo de arroz
 

Mais de alcscens

Mais de alcscens (20)

O melhoramento genetico de cana de-acucar no brasil e o desafio das mudancas ...
O melhoramento genetico de cana de-acucar no brasil e o desafio das mudancas ...O melhoramento genetico de cana de-acucar no brasil e o desafio das mudancas ...
O melhoramento genetico de cana de-acucar no brasil e o desafio das mudancas ...
 
Primeira Conferência Nacional de Mudanças Climáticas Globais - CONCLIMA 2013
Primeira Conferência Nacional de Mudanças Climáticas Globais - CONCLIMA 2013Primeira Conferência Nacional de Mudanças Climáticas Globais - CONCLIMA 2013
Primeira Conferência Nacional de Mudanças Climáticas Globais - CONCLIMA 2013
 
O desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oeste
O desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oesteO desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oeste
O desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oeste
 
Assentamentos Rurais e Segurança Alimentar e Nutricional
Assentamentos Rurais e Segurança Alimentar e NutricionalAssentamentos Rurais e Segurança Alimentar e Nutricional
Assentamentos Rurais e Segurança Alimentar e Nutricional
 
O desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oeste
O desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oesteO desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oeste
O desenvolvimento e a expansão recente da produção agropecuária no centro-oeste
 
Logística e competitividade no circuito espacial produtivo do etanol no Brasil
Logística e competitividade no circuito espacial produtivo do etanol no BrasilLogística e competitividade no circuito espacial produtivo do etanol no Brasil
Logística e competitividade no circuito espacial produtivo do etanol no Brasil
 
Agricultura de precisão para cana-de-açúcar: expressão local de um processo g...
Agricultura de precisão para cana-de-açúcar: expressão local de um processo g...Agricultura de precisão para cana-de-açúcar: expressão local de um processo g...
Agricultura de precisão para cana-de-açúcar: expressão local de um processo g...
 
Etanol e o uso corporativo do território
Etanol e o uso corporativo do territórioEtanol e o uso corporativo do território
Etanol e o uso corporativo do território
 
Regiões competitivas do etanol e vulnerabilidade territorial no Brasil: O cas...
Regiões competitivas do etanol e vulnerabilidade territorial no Brasil: O cas...Regiões competitivas do etanol e vulnerabilidade territorial no Brasil: O cas...
Regiões competitivas do etanol e vulnerabilidade territorial no Brasil: O cas...
 
Inovação tecnológica e organizacional em agrometeorologia: Estudo da dinâmica...
Inovação tecnológica e organizacional em agrometeorologia: Estudo da dinâmica...Inovação tecnológica e organizacional em agrometeorologia: Estudo da dinâmica...
Inovação tecnológica e organizacional em agrometeorologia: Estudo da dinâmica...
 
Estrutura e expansão da agroindústria canaveira no Sudoeste Goiano : impactos...
Estrutura e expansão da agroindústria canaveira no Sudoeste Goiano : impactos...Estrutura e expansão da agroindústria canaveira no Sudoeste Goiano : impactos...
Estrutura e expansão da agroindústria canaveira no Sudoeste Goiano : impactos...
 
Protocolo agroambiental: Riscos e oportunidades
Protocolo agroambiental: Riscos e oportunidadesProtocolo agroambiental: Riscos e oportunidades
Protocolo agroambiental: Riscos e oportunidades
 
Avaliação dos impactos das mudanças climáticas no zoneamento agrícola utiliza...
Avaliação dos impactos das mudanças climáticas no zoneamento agrícola utiliza...Avaliação dos impactos das mudanças climáticas no zoneamento agrícola utiliza...
Avaliação dos impactos das mudanças climáticas no zoneamento agrícola utiliza...
 
Combinando análise fractal e mineração de séries temporais para identificação...
Combinando análise fractal e mineração de séries temporais para identificação...Combinando análise fractal e mineração de séries temporais para identificação...
Combinando análise fractal e mineração de séries temporais para identificação...
 
Utilização de séries temporais de imagens AVHRR/NOAA no apoio à estimativa op...
Utilização de séries temporais de imagens AVHRR/NOAA no apoio à estimativa op...Utilização de séries temporais de imagens AVHRR/NOAA no apoio à estimativa op...
Utilização de séries temporais de imagens AVHRR/NOAA no apoio à estimativa op...
 
Estimativa da temperatura da superfície terrestre, destinada ao monitoramento...
Estimativa da temperatura da superfície terrestre, destinada ao monitoramento...Estimativa da temperatura da superfície terrestre, destinada ao monitoramento...
Estimativa da temperatura da superfície terrestre, destinada ao monitoramento...
 
Análise temporal de municípios produtores de cana-de-açúcar no estado de São ...
Análise temporal de municípios produtores de cana-de-açúcar no estado de São ...Análise temporal de municípios produtores de cana-de-açúcar no estado de São ...
Análise temporal de municípios produtores de cana-de-açúcar no estado de São ...
 
Análise comparativa do clima atual e futuro para avaliar a expansão da cana-d...
Análise comparativa do clima atual e futuro para avaliar a expansão da cana-d...Análise comparativa do clima atual e futuro para avaliar a expansão da cana-d...
Análise comparativa do clima atual e futuro para avaliar a expansão da cana-d...
 
Análise dos dados de projeção climática do modelo ETA e suas implicações para...
Análise dos dados de projeção climática do modelo ETA e suas implicações para...Análise dos dados de projeção climática do modelo ETA e suas implicações para...
Análise dos dados de projeção climática do modelo ETA e suas implicações para...
 
Redes observação e a evolução tecnológica contribuindo para o desenvolvimento...
Redes observação e a evolução tecnológica contribuindo para o desenvolvimento...Redes observação e a evolução tecnológica contribuindo para o desenvolvimento...
Redes observação e a evolução tecnológica contribuindo para o desenvolvimento...
 

Último

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 

Desperdício, Crise Alimentar e Banco de Alimentos

  • 1. DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO Seminário Segurança Alimentar e Cidadania NEPA / UNICAMP Desperdício, Crise Alimentar e Banco de Alimentos Walter Belik Campinas , 2013
  • 2. Situação da Segurança Alimentar Mundial
  • 5. Correlação Positiva entre Pobreza e Subnutrição
  • 6. Situação da Segurança Alimentar A relação entre desnutrição infantil crônica (Estatura/Idade) e adequação energética é fraca Uma alimentação pobre baseada unicamente em cereais, tubérculos e raízes pode levar a desnutrição infantil crônica
  • 8. Causas do Aumento de Preços Oferta • Frustração de safras • Baixo crescimento da oferta • Baixo nível dos estoques mundiais Demanda • Maior demanda por alimentos • Maior demanda por biomassas energéticas • Barreiras Comerciais Volatilidade nos Preços Pressões no Mercado Financeiro
  • 9. Projeções para 2050 Fonte: FAO e BBC •A produção de alimentos terá que crescer 60% até 2050; •O incremento nos rendimentos agrícolas de arroz, trigo,soja e milho serão insuficientes para alimentar o mundo em 2050; •O consumo de carnes deverá subir d e 32 para 52 kg/capita/ ano; •Disputa alimentos vs. matérias-primas energéticas (demanda por energia deve aumentar 100% até 2050); •A mudança climática traz novos desafios para a produção; •Escassez de terras (preços em disparada) e água (+ 100%) (atualmente 36% da população mundial está em áreas sem disponibilidade de agua))
  • 10. Projeções para 2050 Vamos aumentar a produção! • Difusão de novas tecnologias (biotecnologias, OGM, nanotecnologias etc); • Investimento em tecnologia e educação; • Intensificação do uso da terra; • Novas áreas com potencial para a agropecuária;
  • 11. Projeções para 2050 Fonte: FAO e BBC Considerando a parte comestível da produção de alimentos para fins alimentares e energéticos de 6 bilhões de toneladas
  • 12. Projeções para 2050 Vamos reduzir as perdas e o desperdício! • Considerando que as perdas e o desperdício representam 30% sobre tudo que é produzido para consumo humano, uma redução de 50% no desperdício resolveria 25% do problema de oferta para 2050; • A agricultura é responsável por 12-14% das emissões de gases estufa, podendo chegar a 30% se considerarmos a toda a cadeia do agronegócio e a conversão de novas áreas para a produção; O desperdício corresponde ao que é produzido de gases nos EUA atualmente. • O consumo de água limpa anual para produzir o que é desperdiçado representaria 230 km3 ou o equivalente a toda a água que corre anualmente pelo do Rio Volga • A área necessária para a produção do que é perdido ou desperdiçado representa 1,4 bilhão de ha ou 30% das áreas agricultáveis; • O custo direto anual das P&D (excluindo a pesca) é de US$ 750 bilhões (aprox. 1/3 do PIB brasileiro)
  • 13. Definições Perda de massa ou valor nutricional em produtos originalmente destinados ao consumo humano. Ocorrem na fase inicial da produção (no campo), no transporte ou estocagem. Deve-se a problemas no processo produtivo ou a eventuais variações de preços Alimento apropriado pelo consumo humano que é descartado. Ocorre na fase de comercialização, restauração ou no consumo doméstico. Deve-se a problemas de planejamento ou previsão de vendas (data de validade) ou mesmo a falta de consciência do consumidor
  • 14. Questões Metodológicas • Perdas “normais” vs “anormais”; • Ano da coleta de dados (2009) • Cálculos em peso transformado em energia; • Conversão de perda de qualidade ou preço em peso; • Parte Comestível; Problemas: – – – – – Comparação de diferentes sistemas produtivos Diferentes Culturas Alimentares Referências para estudos de caso Literatura antiga Descarte baseado no peso
  • 15. P&D em Frutas e Vegetais no Mundo Perdas em Frutas e Vegetais 60% 50% 40% 30% Consumo Distribuição 20% Processamento 10% Pósclheita 0% Fonte: Save Food Latin America South & Southeast Asia North Africa, West & Central Asia Subsahara Africa Industrialized Asia North America & Oceania Europe -10% Agricultura
  • 16. P&D por Região e por Atividade América Latina e Caribe Sul e Sudeste da Ásia Norte e Centro da África e Europa Central Africa Subsaariana Japão, Coréia e China América do Norte e Oceania Europa (incl. Rússia) 0% Agricultura 10% Póscolheita 20% 30% 40% Processamento Fonte: Save Food 50% 60% Comercialização 70% Consumo 80% 90% 100%
  • 17. P&D por Atividade no Mundo Distribuição das P&D parte comestível no mundo 22% 32% 12% Agricultura Póscolheita Processamento Comercialização Consumo 11% 23% Fonte: Save Food
  • 18. P&D por atividade e Região (em milhões de toneladas ano) 450 400 América Latina e Caribe 350 Sul e Sudeste da Ásia 300 Norte e Centro da África e Europa Central 250 200 Africa Subsaariana 150 Japão, Coréia e China 100 50 América do Norte e Oceania 0 Europa (incl. Rússia) Fonte: Save Food
  • 19. P&D por atividade e Região (em porcentagem) 40 35 7 30 25 % 20 14 15 15 28 10 5 7 12 9 0 Produção 2 2 Transporte e Processamento Armazenagem Desenvolvidos 5 Distribuição Em desenvolvimento Consumidor
  • 20. P&D na ALC (em milhões de toneladas ano) Produção* e Perdas na América Latina e Caribe (2009) 800 700 600 500 400 711 300 200 373 100 126 0 Produção Bruta P&D Parte comestível * Cereais, grãos, leguminosas, oleaginosas, raízes e tubérculos, frutas e vegetais, carnes, peixe , ovos Fonte: Save Food e leite
  • 21. Produção e Consumo de Alimentos Alimento Consumido P&D Partes com potencial para serem consumidas por humanos mas não são consumidas Partes não consumidas Partes não comestíveis Partes não comestíveis Partes e Frações não consumidas por humanos Fonte: SIK
  • 22. Como Diminuir as P&D? Prevenção Doações Alimentação Animal Matéria Prima Industrial Bio Fermentação Compostagem Incineração Aterro
  • 23. Conclusões • Considerando-se os valores médios e as falhas metodológicas das pesquisas as P&D não são tão elevadas no Brasil; • A coleta de alimentos desperdiçados representa a melhor alternativa no Curto Prazo e é aquela que não interfere no sistema econômico. • Como os bancos de alimentos no Brasil não atuam na parte de processados a disponibilidade de coleta é ainda menor; • Assistência Técnica Rural, Tecnologia de Alimentos e Educação Alimentar ao Consumidor permitem reduzir as perdas e melhorar o aproveitamento do alimento que antes era desperdiçado. • Combater o desperdício é aumentar a disponibilidade de alimento reduzindo a pressão sobre os recursos naturais e a emissão de gases que provocam o efeito estufa;