Hipertensão secundária

5.626 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.626
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
120
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hipertensão secundária

  1. 1. DR ALBERTO A. IVO DE MEDEIROS FILHO HOSPITAL SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE CARDIOLOGIA
  2. 2.  CONDIÇÃO CLÍNICA, IDENTIFICÁVEL, CAPAZ DE PROMOVER AUMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL, PORÉM NEM SEMPRE PASSÍVEL DE CORREÇÃO DEFINITIVA. SUA PREVALÊNCIA OSCILA ENTRE 5 A 10%.
  3. 3.  Inícioantes dos 30 anos ou após os 50 anos. HA refratária à terapia. Tríade de feocromocitoma: palpitações, sudorese e cefaléia de aparecimento concomitante. Uso de fármacos e drogas que podem elevar a pressão arterial. Fáscies ou biotipo de doenças que cursam com hipertensão. Presença de sopros abdominais Assimetria de pulsos femorais.
  4. 4.  Aumento de creatinina sérica. Hipopotassemia espontânea (Hiperaldosteronismo) Exame de urina anormal (proteinúria ou hematúria) Ronco, sonolência diurna
  5. 5.  Aferição inadequada da PA. Hipertensão do avental branco. Tratamento inadequado. Não adesão ao tratamento. Presença de comorbidades. Interação com medicamentos.
  6. 6.  DOENÇA RENAL  HIPERTENSÃO RENOVASCULAR  DOENÇA PARENQUIMATOSA ENDOCRINOPATIA  HIPERALDOSTERONISMO 1º  FEOCROMOCITOMA  DOENÇAS DA TIREÓIDE / PARATIREÓIDE  SD DE CUSHING  ACROMEGALIA COARCTAÇÃO DE AORTA APNÉIA OBSTRUTIVA DO SONO DROGAS
  7. 7.  “HIPERTENSÃO ARTERIAL SECUNDÁRIA À ESTENOSE UNI OU BILATERAL DA ARTÉRIA RENAL, OU DE SEUS RAMOS PRINCIPAIS, DESENCADEADA E MANTIDA POR ISQUEMIA DO TECIDO RENAL” HIPERATIVAÇÃO DO SISTEMA RENINA - ANGIOTENSINA – ALDOSTERRONA. ETIOLOGIA :  ATEROSCLEROSE: 90%  DISPLASIA FIBROMUSCULAR – 10% - PROLIFERAÇÃO DA CAMADA MUSCULAR.
  8. 8. INVESTIGAÇÃO: AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO RENAL
  9. 9.  PRODUÇÃO DE ALDOSTERONA ESTÁ AUMENTADA DE FORMA AUTÔNOMA EM RELAÇÃO AO SISTEMA RAA, NÃO SENDO SUPRESSÍVEL POR SOBRECARGA SALINA OU BLOQUEIO DO SISTEMA RAA.  1 - HIPERPLASIA BILATERAL DAS ADRENAIS  2 - ADENOMA UNILATERAL DAS ADRENAIS  3 – HIPERPLASIA UNILATERAL DAS ADRENAIS  4 – CARCINOMA ADRENAL  5 - TUMORES EXTRA-ADRENAIS PRODUTORES DE ALDOSTERONA.  6 – ORIGEM GENÉTICA.
  10. 10.  QUEM INVESTIGAR ?  TODO HIPERTENSO COM HIPOCALEMIA ESPONTÂNEA OU INDUZIDA POR DIURÉTICOS  RESISTENTES A TERAPIA INVESTIGAÇÃO  1 – RELAÇÃO ALDOSTERONA/ ATIVIDADE DA RENINA PLASMÁTICA: SE >=30 E ALDOSTERONA >= 15, PROSSEGUIR A INVESTIGAÇÃO.  2 - TESTE SOBRECARGA SALINA (2 LITROS SF EM 4 HORAS)  TC OU RNM  OBS: US NÃO É O MÉTODO DE ESCOLHA, POIS NORMALMENTE NÃO IDENTIFICA TUMORES < 3 CM.
  11. 11.  TC RNM CINTILOGRAFIA (MIBG – META-IODO- BENZILGUANIDINA)
  12. 12.  HIPERTIREOIDISMO HIPOTIREOIDISMO FÁCIL INVESTIGAÇÃO (TSH / T4 LIVRE)
  13. 13.  SUSPEITA CLÍNICA  HAS ACOMPANHADA DE HISTÓRIA DE LITÍASE RENAL, OSTEOPOROSE, DEPRESSÃO,LETARGIA E FRAQUEZA MUSCULAR. DIAGNÓSTICO: NÍVEIS PLASMÁTICOS DE Ca E PTH
  14. 14.  FÁCIES CUSHINGÓIDE GANHO DE PESO OBESIDADE CENTRAL ESTRIAS VIOLÁCEAS LARGAS
  15. 15.  DIAGNÓSTICO  DOSAGEM DE CORTISOL URINÁRIO DE 24 H.  TESTE DE SUPRESSÃO COM DEXAMETAZONA (SE NÃO SUPRIMIR, PENSAR EM CUSHING)  TC OU RNM DA PITUITÁRIA OU ADRENAL
  16. 16.  EXCESSO DO HORMÔNIO GH PRODUZIDO POR UM ADENOMA DE HIPÓFISE. HASÉ UM IMPORTANTE FATOR PROGNÓSTICO DE MORTALIDADE NA ACROMEGALIA. MECANISMO DE HIPERTENSÃO NÃO É CLARO
  17. 17.  CAUSA MAIS COMUM DE HAS DE ORIGEM CONGÊNITA AFETA MAIS HOMENS MAIS COMUM: APÓS ORIGEM DA SUBCLÁVIA ESQUERDA COMUM EM CRIANÇAS COM SD DE TURNER PROGNÓSTICO RUIM SE NÃO TRATADOS
  18. 18.  NÍVEIS DE PA MAIS ELEVADOS EM MMSS EM RELAÇÃO AOS INFERIORES. DIMINUIÇÃO DE PULSO EM MMII AUSCULTA:SOPRO SISTÓLICO INTERESCAPULAR PROVENIENTE DO LOCAL DA COARCTAÇÃO
  19. 19.  RX DE TÓRAX  EROSÃO DOS ARCOS COSTAIS (SINAL DE ROESLER)  SINAL DO 3: DILATAÇÃO PRÉ E PÓS COARCTAÇÃO. ECOCARDIOGRAMA AJUDA TC / RNM CATETERIZAÇÃO (AJUDA NA QUESTÃO DE PROGRAMAÇÃO CIRÚRGICA)
  20. 20.  OBSTRUÇÕESRECORRENTES DA VIA AÉREA SUPERIOR DURANTE O SONO. PIORA DA QUALIDADE DE VIDA INVESTIGAÇÃO / DIAGNÓSTICO: POLISSONOGRAFIA. OBS: A APNÉIA DO SONO TAMBÉM É A CONDIÇÃO MAIS FREQUENTE ASSOCIADA (NÃO CAUSA) À HIPERTENSÃO RESISTENTE.
  21. 21.  QUE AS NOVAS RESIDENTES SEJAM BEM ACOLHIDAS EM 2013 !
  22. 22.  QUE TODOS SEJAM BEM SUCEDIDOS !

×