Motivação como estratégia

333 visualizações

Publicada em

Motivação como estratégia

Trabalho Sindimetal

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Motivação como estratégia

  1. 1. . (/ _ “à É_ V ' C35; l . Wax su' i i: à! ! à. -~ à. , x" ' . .E fí ç , p Motivação como Estratégia "'›'Í'jl, i_ol-: it: :aciilvítw-i . '_*_" ~ uniu, :. ,o_›” , .l, ,ía, v¡, lf; AA!
  2. 2. Fidelização do cliente externo e prestação de serviços de qualidade superior são carac- / terísticas prementes no cenário competitivo empresarial atual. Tais características des- pertam o interesse para uma analise interna das empresas, com vistas ao desenvolvi- mento de políticas internas de motivação e marketing que se completam a visão X externa organizacional. ' _ 'xv
  3. 3. Motivação como Estratégia Empresarial Nos dias atuais, o grande diferencial competitivo das organizações são as pessoas e a forma como as mesmas percebem a sua empresa. Esta percepção tem um valor acentuado no comprometimento na obtenção de resultados referente a imagem da empresa e ao fortalecimento da marca. Razão pela qual a motivação empresarial é foco deste trabalho, na busca de melhores práticas e acoes. ç?
  4. 4. Wi "Évm _fl I l . cv : I : gir- 2_ I 'ãàtííl ' í» ' f' ' / u f"" “nv g8». , , . .za n. . É'. ,I i 3 à' É; “la/ QV»- 'ai' -s ~ - I 4' s. - 1., **. -=. ¡?: °:-. -;'“' "Ilia. i a A motivação do funcionário é um processo _t i global que busca o comprometimento de todos com as causas e objetivos da empresa, melhorando a integração à cultura organizacional. Para isso é necessário aprimorar o desempenho do funcionário por meio de sua valorização e satisfação como individuo, ou seja, criar a noção e cliente interno. 1-!
  5. 5. ll Estatísticas Relevantes inín
  6. 6. Estatisticas Relevantes . _ ~, _A , _---____~ . L Levantamento feito pela Hay Group, com 261 - mil pessoas de 85 empresas aponta que 31% dos trabalhadores brasileiros estão acomodados ao . . emprego e não tem incentivo para mudar.
  7. 7. ç ”; › "gy " -, .. . - -¡ -. .« - - . _ . . . l . › ' v”. -És. a Ju 2. 'i *MP1 - V , gif ç; .'- . r n ' r "Íj 4_ l i¡ _VJ . i E , ,, (. l . m. A falta de motivação compromete o rendimento do colaborador e gera muitos prejuízos à organização.
  8. 8. ,x , 11| xl! /TÍ; › l f l _r All, “' . l l l E! ! Os funcionários que se sentem 'i5' reconhecidos se envolvem com a ' , Ml empresa e fazem mais que suas i N ~ obrigações. ' ^ f' -. 0V
  9. 9. ,S i 1.* l If t t”. (Jvüf 12K' = x_ Ji" i É V %ç _/ f/ /. Há diminuição do estresse e o aumento da autoestima e da produtividade. f' rn- lx [às . i . i . J
  10. 10. lili. ? . H 'n I h N - j. . A às? , / R O Bom relacionamento entre os colegas gera um ambiente agradável e propício ao desenvolvimento das atividades. 11'" ¡7 “7 ______ - k _ ____--- ' , _, _ 4:. . - . M. , _ ; nu _4 jà:
  11. 11. s t 'c 1*: : @uma : s: , V; / / , N O trabalhador passa a ter mais disciplina , e empenho para atingir as metas. // “. _ ? sz -. '--, __
  12. 12. m a V o r n. m o C S o v¡ e m . u N S O
  13. 13. Os numeros comprovam A Rigth Management entrevistou 30 mil J pessoas de 15 paises, incluindo 100 bra- sileiros, e percebeu que os profissionais motivados são 50% mais produtivos.
  14. 14. Os números comprovam . a ' ' ' ' ° : n ç. v : f . " -, «_ -- . , v_ . - -- 92,' «-«-s. .-. .,v-~ -. 4._ , ~, . ..na u_ v _ ' "r Puxa-a¡ -. r . _ 'à *-*. ~.; :' &um; 55- . g u. 1:1 an*
  15. 15. Ações Estratégicas Baseados nestas estatísticas, cada vez mais as empresas estão buscando alter- nativas para satisfazer as necessidades de seus empregados, para que possam ganhar na melhoria da qualidade total e da produtividade.
  16. 16. ,taí ' É** g . ..v f: ,í l. ? P luz, ' p! ” ____. v p" X 1 v? 4* »TX / r ' ' [í _ 'r * - l * . i f ' fi - L / v l r ~ *ai* z s Í * Í § _ A 4 › ~ i' - x _ 'a l vã** j¡ Exemplo disso é a empresa MULTIPLUS que desde 2010 triplicou a quantidade de funcionários bem como seu valor de mercado com a ajuda do endomarketing.
  17. 17. _ . I "crescemos por termos pessoas engaja- das a trabalhar em equipe e a fazer o ne- gócio acontecer", diz Eduardo Gouveia, presidente da Multiplus. "Os valores que investimos em ações de motivação são ir- risóríos perto dos resultados", diz ele. " 'é' -_ ' W : Sa _Tu ' 7 l . ~ _
  18. 18. 1%! ) 'À ' _A 5'** l , .- : l § _“¡ N. _ / _~ . .a l , _d a" 'í . ¡_ ' . f ›. i 5' l . .. , v_- . _ s . _Li . .. a 'm 'xl
  19. 19. ' É * m' ta' ' "a - ' f. ” l ›/ ¡¡7_. *°“( , Í f¡ ¡ ! r *i à. , ' x “x l " ¡kr! i -wvx a . l. ' v 'N l t; 9°” 4 , x x M. ? N ' if” 7;. ? ~ 31., F, t. " X »t «a ' " x- 453m r a. ; ' / à* V¡ / j Parabenize seus colaborador diante dos colegas, ter seu trabalho reconhecido aumenta a auto estima. v
  20. 20. q? , , y '__ . es-g . ..Í . x3. Permita que seus funcionários trabalhem em nível de igualdade, assim, eles irão dedicar-se juntos para obter melhores resultados.
  21. 21. f w. l. x _ , H ' . ~. N. . _ _ V, -*À'~'~. ;'Nl Peça sugestões sobre como chegar a um a , ~_ / ' resultado, para eles é importante saber 1;/ que podem contribuir com um projeto. I
  22. 22. Ações Motivacionais de baixo custo 9 íã . . . _ '_ Ressalte os pontos fortes de cada um. X . Elogios incentivam o comprometimento I . - com uma boa atuação. A ' __ a¡ . i 531v'
  23. 23. agia: vu vífwr: : 'fi v sit: 'na r: :'“i; : i 1:. . Í _ _ 4 'I Au ' L : l 'í W l / "'55, ' Í . a, _, q' / x ã Í l f '~' , , a . Realize atividades em grupo durante o "R. _N_ ' ano, isso cria laços entre os colaboradores. l , ,_ X a . ' ' : i 4/" ' Até a à -;1'? _Í › r
  24. 24. Proporcione contatos com novas experiên- 'Q cias, ofereça cursos extras e proponha troca de experiências de setor. B; ._
  25. 25. H; 14: m¡ : Tux-n 1'¡ l aff: 'u n'_'”'j, ; “ 1:. . «lr- / Ê _ígíñn ( 'a 5 . u. . _ ~' Reconheça as atitudes inovadoras de seus colaboradores com algo que ele possa divi- dir com a familia, como pagar o jantar de comemoração.
  26. 26. Em datas comemorativa, como 1 I páscoa, dia das mães, dia dos pais, entre outros, não deixe passar em 4 : / branco, uma lembrancinha, mesmo Í que simples marca a data. › ç _. .
  27. 27. ~ x . r '13 "í" "ID '- . -›; ;c. ?:_: " f# : :tra-al *gr-Tí: : -' v _ , Yi i1iÍ¡ílãÍli¡Í;1àͧKÉÍͧIãíÉ%ÊÊ$à; i&mas; u": i 1 ; xajxxíãiviílzgurgalíiüepzxãüjííégg; .t. .aítalaríis. . A _ q. M i . fa . a r _. isssiüigxifiiii iíüiggatíêljjljívglxàgiçíü-; fáiiâiillâuiít ~ r: ;lá-Ê . _ . . ta. _ t, a a areia: ¡qxjfgrgqtyjgtia ~ “a N : r “ 245.111* <- e, - . - , ;-, . W A 1 / i Í “iezizwiggixziírgiíütlííígiigià ÊEKãíi/ *iílfiffgiíyicfaliíàt fi X'.
  28. 28. Conclusão *í É inegável que qualquer empresa só pode / alcançar diferencial competitivo através da integração de seus colaboradores. A visão desenvolvida pelo endomarketing reforça que a imagem da empresa começa a ser disseminada pelos seus funcionários, e não pelos clientes externos. Funcionários satisfeitos, motivados, envolvidos, terão desempenho melhor frente a seus clientes externos, atingindo a excelência.
  29. 29. 1 ll ; m Íl . gti , - Conclui-se assim que a motivação como es- tratégia empresarial, resulta em um elevado potencial competitivo, porém nem sempre explorado de modo adequado pelas organi- zações. Credita-se a existência desta lacuna a postura retrógrada da maioria dos executi- vos que visualizam o lucro apenas no rela- cionamento externo da empresa.

×