Liberalismo na educação

15.370 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
103
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Liberalismo na educação

  1. 1. O principal ideal liberal de educação é que a escola não deve estar a serviço de nenhuma classe, de nenhum privilégio de herança ou dinheiro, de nenhum credo religioso ou político. A escola deve estar a serviço do indivíduo, em revelar e desenvolver em cada um suas aptidões, talentos e vocação, o liberalismo afirma que a vocação é a realização individual para a construção do progresso geral, baseado nesse pensamento foi que o liberalismo buscou inspiração. A educação liberal entende que a ascensão e a descenção social estará condicionada a educação e ao nível de instrução do individuo desconsiderando a sua classe de origem e se tem privilégios ou não, tende a trata todos com igualdade, habilitando-os a participar da vida social na medida e proporções de seus valores.
  2. 2.  John Locke (1632-1704) considerado um teórico político liberal, teve influencia em muitos pontos importantes sobre a nova visão da escola anticlássica, antes dele pensava-se que a barreira ao progresso intelectual e moral estava no fato que as ideias eram inatas (nascem conosco), ou seja, era justificativa para as condições diferenciadas existente. Contrariando essa ideia, Locke concluiu o seguinte: Se a alma é uma “tabula rasa”, todos os indivíduos são iguais ao nascer, rico e pobre, escravo e rei..., as diferenças entre os homens são causadas pela educação. Apesar de reconhecer que os indivíduos são iguais, seja rico ou pobre, Locke não era favorável a universalização da educação, para ele na questão da educação, o mundo já esta dividido, para os ricos, a finalidade da instrução é capacita-los para governar,seja os negócios do estado,seja administração dos negócios particulares, e os pobres uma educação básica ou técnica, útil para trabalhar como subordinados.
  3. 3.  Jean Jacques Rousseau (1712-1778) Teórico da democracia-liberal de grande influencia para alguns filósofos, sua ideia de educação é baseada no homem completo, ou seja, a necessidade de moldar o indivíduo para qualquer função que for exercer, aplicar métodos de ensino aplicado deixando-o apto para determinada atividade.  François Marie Arouet Voltaire (1694-1778) Era um defensor da discriminação social, queria construir um mundo melhor, mas limitado em benefícios à classe proprietária. Voltaire diz que a perpetuação das massas sem instrução era essencial, diante disso privava trabalhadores de terem qualquer estudo, o qual era privilégio para poucos, o motivo dessa desigualdade era para evitar a diminuição da diferença entre as classes.  Denis Diderot (1713-1784) Grande pensador do movimento liberal da França refletia as ações dos artesões e dos operários, defendia que todos deveriam saber ler, escrever e contar, desde o ministro do estado até o ultimo camponês, ele incentivava a criação de uma universidade, Diderot era um otimista em relação a equalização educacional e também das oportunidades.
  4. 4.  Jean Antoine Nicolas de Caritat “Marquês de Condocet” (1743-1794) Um dos mais importantes teóricos da educação liberal,propôs soluções práticas através de um plano de ensino direcionado ao sistema público e gratuito com intuito de proporcionar a igualdade de oportunidades, e também que o estado deve intervir para garantir os direitos naturais dos cidadão. A pedagogia de Condorcet é a que melhor define educação liberal, pois consistem em organizar a cultura das faculdades intelectuais e morais, e assegura-la a todos, pelo menos até que se obtenha a independência; o estado tem o dever de fornecer educação publica onde o mestre ensina as doutrinas como se fossem opiniões,expor todas as ideias para que cada um tenha a liberdade de escolher. Ele também criou um plano de instrução publica,que seria como um manual com os direitos dos cidadãos que era basicamente; cada individuo tem poder de não depender se não de si mesmo nos atos cotidianos da vida econômica,intelectual,moral e social, e de ter conhecimento dos seus direitos; ter o direito de receber cursos para aprimoramento profissional da função ou análoga a ela; e por fim o individuo deve passar por um processo de estudos o qual avança os graus conforme seu desempenho,podendo receber auxilio do estado (bolsista).
  5. 5.  Louis Michel Lepelletier de Saint Fargeau (1760-1793) Foi um politico frances que elaborou um plano de ensino nacional de educação onde a ideia era proporcionar a formação do homem novo,desde a sua infância,onde todas as crianças dos 5 aos 12 anos tem direito a educação custeada pela república; a educação é igualitária a todos,assim como a alimentação e vestimenta, o estado não pode impedir o individuo de gozar desses benefícios, e deve dar conhecimento,desenvolvimento corporal e noção de trabalho necessário a todo cidadão.  Horace Mann (1796-1859) pensador que via a educação como um direito a ser garantido pelo estado a todos, sem distinção de fortuna e desigualdade, e teve participação na criação da escola para surdos e mudos americanos.
  6. 6. A reconstrução social no pensamento pedagógico  Levou um caminho longo, mas resultou na possibilidade de ensinar todas as coisas a qualquer pessoa, a reconstrução social teve influencia do professor John Dewey, seu pensamento era modernista e destinava a reconstrução da sociedade. Dewey defendia a ideia que a posição de cada individuo na sociedade não deveria ser determinada pela origem,fortuna ou qualquer outro meio,e sim pelas características descobertas no processo de educação, e que a medida em que a escola passar a produzir pessoas diferentes,estará contribuindo com a mudança da sociedade.  Um tema característico na “nova escola” apontado por Dewey é a educação vocacional, ele entende que esse modelo de educação não deve tomar como partida as indústrias, ou seja, produzir funcionários com finalidades específicas, mas sim oferecer um leque de oportunidades para a escolha pessoal proporcionada pela escola. No Brasil essa ideia foi trazida por Anísio Teixeira,o qual era discípulo de Dewey,ambos tinham em mente que a “escola nova” se torne aberta,não significando que não exista diferença entre classes, mas sim que o individuou nascido em uma classe passe para outra devido as suas qualidades.Dessa forma pode-se dizer que esta pedagogia é a que mais se caracteriza as oportunidades sociais defendida pelo liberalismo.
  7. 7. Educação e equalização no plano do estado  No Brasil o plano de educação teve o objetivo de construir uma sociedade aberta, inexistindo barreiras que impeçam qualquer individuo de realizar suas potencialidades. O ideal seria que através das oportunidades o povo alcance um grau mais elevado de educação,isso resulta em resultados melhores para o estado, porem muitas vezes o indivíduo é interrompido de evoluir devido ao sistema seletivo.  O problema não esta apenas nas barreiras para ingressar na escola, mas também permanecer nela,por diversos motivos muitos indivíduos acabam saindo prematuramente e assim não atingem seu grau necessário, a ideia é mudar isso,fazer com que esse processo tenha permanência o que reflete no aumento da renda das classes media e trabalhadora. A educação profissional é uma oportunidade importante para suprir esses problemas, até mesmo um dos mais graves deles, o desemprego, que muitas vezes o motivo da gravidade é a falta de pessoas qualificadas e não a decadência de trabalho.  Outro item importante é a democratização da educação,por que politicamente se todos são iguais perante a lei,então educacionalmente e economicamente isso também deveria acontecer.
  8. 8. Ideologia e Realidade  O papel atribuído para a construção da sociedade aberta, doutrina liberal, nova escola e plano do estado traz pontos positivos fortes, ambos tratam da correção das desigualdades econômica e social, e que o individuo pode alcançar o seu grau mais elevado e compatível com suas aptidões, que o estado disponibilize escolas gratuitas de qualidade,integridades física e moral, e que principalmente todas as pessoas possam ter a liberdade de ir e vir sem sofrer qualquer tipo de preconceito.

×