SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Higiene dos bebés



   Deise
            Leonel
                     Leandro
o banho
O banho é talvez dos momentos mais apreciados
pelo bebé.
O regresso ao ambiente intrauterino, hídrico e
quente, sossegado e calmo, dá ao bebé a
plenitude que precisa.
O banho só será sentido como um bom momento
se o bebé não estiver pressionado por uma
necessidade maior – fome, dores, frio ou calor,
sensação de solidão, stress.
Os bebés adoram o banho, e mesmo que mais
tarde, no final do primeiro ano de vida, possam
fazer algumas negas, por exemplo quando se
usa o chuveiro, se houver tranquilidade por
parte dos pais ou de quem dá o banho, o
momento é de paz, e a gosto do bebé.
Receita para um bom banho
 Água à temperatura adequada;
 Sabão ou produto equivalente, neutro;
 Saboneteira (se o produto é de “saída à
    pressão” é desnecessária);
   Esponja suave;
   Bolas de algodão ou compressas;
   Cotonetes para bebés;
   Champô neutro;
Receita para um bom banho
   Toalha de algodão absorvente;
   Escova de cabelo ou pente;
   Toalhetes;
   Óleo ou leite corporal para massagem;
   Creme barreira;
   Fralda;
   Roupa limpa para vestir.

              e… alegria e “quilos” de brincadeira e mimo…
Como lavar a cabeça do bebé
Para lavar a cabeça, molha-se com o bebé
inclinado para trás, depois aplica-se o champô e
esfrega-se até fazer espuma. Depois volta-se a
enxaguar, tendo o cuidado para que não resvale
para a face, o que irrita muito os bebés.
Pode usar-se a mão ou uma esponja macia para
espalhar o champô.
É importante secar bem a cabeça com a toalha,
em movimentos circulares.
Como lavar o pipi

• A lavagem deve ser feita suavemente,
 sempre da frente para trás, para diminuir o
 risco de contaminação com bactérias das
 fazes, o que poderia causar uma infeção
 urinária.
Como lavar a pilinha?

• Nos rapazes , deve-se lavar bem a zona
 do escroto, dado que é grande e
 enrugada e convém retirar tudo o que
 ficou da contaminação com as fraldas.
A higiene dos olhos

• A limpeza dos deve ser feita com soro
 fisiológico, numa compressa (uma para
 cada olho) e no sentido nariz-orelha.
Limpar os ouvidos

• Não se devem limpar os ouvidos com
 cotonetes ou similares , porque só servirá
 para empurrar as secreções para locais
 mais fundos do canal auditivo, fazendo
 com que ela fique uma argamassa mais
 dura, um autêntico rolhão que pode
 prejudicar a audição.
Limpar o nariz

• O nariz do bebé é extremamente sensível.
• Deve ter-se muito cuidado ao limpar o
  nariz do bebé.
• Deve-se utilizar o soro fisiológico e quanto
  muito, para aquelas secreções que estão
  mesmo à beirinha, pode-se encostar um
  cotonete e fazer movimentos lentos,
  circulatórios, para as apanhar.
  Devagarinho.
As unhas do bebé
• Alguns bebés já nascem com as unhas
 bem crescidas. E arranham. Mas mesmo
 que não seja o caso, elas crescerão e, a
 dada altura, há que cortá-las.
Perfumes, águas de colónia

• A maioria dos perfumes para bebés são já
 pensados para não causarem alergias e
 não tem álcool. No entanto, é sempre
 melhor perfumar a roupa do que do bebé.
Como mudar uma fralda?

• Material:
  – Colchão ou superfície de mudança que fique
    à altura da sua cintura;
  – Toalhetes ou algodão molhado em água
    morna;
  – Creme protetor ou barreira;
  – Fralda limpa.
• Coloque o bebé de costas, tente
  conversar com ele ou cantar-lhe;
• Abra cuidadosamente a fralda suja,
  procurando que não verta o conteúdo,
  levante as pernas do bebé e limpe as
  fezes que possam estar entaladas no lado
  da fralda. Enrole-a da frente para trás e
  ponha-a de lado.
• Levante cuidadosamente as pernas do
  bebé e limpe-o, com o toalhete.
• Se for rapariga, a limpeza deverá ser feita
  de frente para trás, não voltando a passar
  com a mesma parte do toalhete. Limpe
  bem o escroto aos rapazes, mas sem
  fazer fricção.
• Seque a pele, se tiver utilizado água,
  coloque creme se o bebé estiver assado
  ou se tiver feito cocó, e coloque a fralda.
  Não aperte demasiado.
• Elogie o bebé. Assim, ele achará que fez
  um grande feito, achar-se-á limpo e
  debater-se-á menos quando tiver que
  mudar as fraldas.
Algumas questões práticas…
• Não é preciso colocar sempre creme quando muda a
    fralda.
•   Um bebé saudável faz o xixi que deve, mas deverá
    desconfiar se passarem mais de 3 mudas de fraldas (3
    refeições) e não tiver molhado nenhuma.
•   O ambiente dentro da fralda – quente, escuro e húmido
    – é muito propício ao desenvolvimento de fungos e
    outros microorganismos, tanto mais se o bebé tiver feito
    cocó. Se deixar muito tempo a fralda por mudar, o mais
    provável é que o bebé venha a desenvolver uma
    assadura.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Administração de Medicamentos
Administração de MedicamentosAdministração de Medicamentos
Administração de Medicamentos
Fabricio Lopes
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
Rodrigo Abreu
 
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AlefySantos2
 
Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]
Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]
Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]
Eduardo Gomes da Silva
 
Emergência Obstétrica
Emergência ObstétricaEmergência Obstétrica
Emergência Obstétrica
siatego
 
Hospitalização infantil de 0 a 17 anos
Hospitalização infantil de  0 a 17 anosHospitalização infantil de  0 a 17 anos
Hospitalização infantil de 0 a 17 anos
Michelle Santos
 

Mais procurados (20)

Administração de Medicamentos
Administração de MedicamentosAdministração de Medicamentos
Administração de Medicamentos
 
Saúde da criança e do adolescente.pptx
Saúde da criança e do adolescente.pptxSaúde da criança e do adolescente.pptx
Saúde da criança e do adolescente.pptx
 
A história da Neonatologia
A história da NeonatologiaA história da Neonatologia
A história da Neonatologia
 
Educação Permanente em Enfermagem
Educação Permanente em EnfermagemEducação Permanente em Enfermagem
Educação Permanente em Enfermagem
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
 
Prevenção de acidentes pjf3
Prevenção de acidentes pjf3Prevenção de acidentes pjf3
Prevenção de acidentes pjf3
 
Oxigenioterapia2
Oxigenioterapia2Oxigenioterapia2
Oxigenioterapia2
 
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
 
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIATEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
TEORIAS DA ENFERMAGEM - HISTÓRIA
 
Planejamento Familiar - Saude da Mulher (Caroline Gomes - Enfermagem 2014.1)
Planejamento Familiar - Saude da Mulher (Caroline Gomes - Enfermagem 2014.1)Planejamento Familiar - Saude da Mulher (Caroline Gomes - Enfermagem 2014.1)
Planejamento Familiar - Saude da Mulher (Caroline Gomes - Enfermagem 2014.1)
 
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
 
Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]
Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]
Pediatria Aula Emergencias Pediatricas[ Revisado]
 
Primeiro socorros
Primeiro socorrosPrimeiro socorros
Primeiro socorros
 
Emergência Obstétrica
Emergência ObstétricaEmergência Obstétrica
Emergência Obstétrica
 
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptxCUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
 
Hospitalização infantil de 0 a 17 anos
Hospitalização infantil de  0 a 17 anosHospitalização infantil de  0 a 17 anos
Hospitalização infantil de 0 a 17 anos
 
Procedimentos.pptx
Procedimentos.pptxProcedimentos.pptx
Procedimentos.pptx
 
Banho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizadaBanho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizada
 
Aula Drenos[1]
Aula   Drenos[1]Aula   Drenos[1]
Aula Drenos[1]
 
SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptx
SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptxSAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptx
SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE AULA 2.pptx
 

Destaque

Slide projeto higiene educação infantil
Slide projeto higiene educação infantilSlide projeto higiene educação infantil
Slide projeto higiene educação infantil
Julvane Costa
 
A Higiene da Criança
A Higiene da CriançaA Higiene da Criança
A Higiene da Criança
Ana Lagos
 
Saude bucal da gestante e bebe
Saude bucal da gestante e bebeSaude bucal da gestante e bebe
Saude bucal da gestante e bebe
barbaralourenco
 
Parto normal ou cesárea
Parto normal ou cesáreaParto normal ou cesárea
Parto normal ou cesárea
adrianomedico
 
Bebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peitoBebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peito
Rebeca - Doula
 
Uma oração especial historia de bebe
Uma oração especial historia de bebeUma oração especial historia de bebe
Uma oração especial historia de bebe
rosana carvalho
 

Destaque (20)

Slide projeto higiene educação infantil
Slide projeto higiene educação infantilSlide projeto higiene educação infantil
Slide projeto higiene educação infantil
 
A Higiene da Criança
A Higiene da CriançaA Higiene da Criança
A Higiene da Criança
 
Cuidados com o bebê
Cuidados com o bebêCuidados com o bebê
Cuidados com o bebê
 
Saude bucal da gestante e bebe
Saude bucal da gestante e bebeSaude bucal da gestante e bebe
Saude bucal da gestante e bebe
 
Higiene e Saúde
Higiene e SaúdeHigiene e Saúde
Higiene e Saúde
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...
Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...
Financiamento dos Primeiros Cuidados com a Saúde: o abismo entre o discurso e...
 
Parto normal ou cesárea
Parto normal ou cesáreaParto normal ou cesárea
Parto normal ou cesárea
 
Meu bebê vai nascer!!
Meu bebê vai nascer!!Meu bebê vai nascer!!
Meu bebê vai nascer!!
 
Carta de um Bebê a sua Mãe
Carta de um Bebê a sua MãeCarta de um Bebê a sua Mãe
Carta de um Bebê a sua Mãe
 
Bebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peitoBebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peito
 
Uma oração especial historia de bebe
Uma oração especial historia de bebeUma oração especial historia de bebe
Uma oração especial historia de bebe
 
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da SaúdeRECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
 
Kit higiene bebê
Kit higiene bebêKit higiene bebê
Kit higiene bebê
 
Parto Normal
Parto NormalParto Normal
Parto Normal
 
Futura Mamãe
Futura MamãeFutura Mamãe
Futura Mamãe
 
Após o Parto
Após o PartoApós o Parto
Após o Parto
 
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentaçãoCartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
Cartilha ENVOLVIMENTO PATERNO na gravidez, parto, amamentação
 
Grupogestantes
GrupogestantesGrupogestantes
Grupogestantes
 
Cartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PE
Cartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PECartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PE
Cartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PE
 

Semelhante a A Higiene dos Bebés

4 cuidados com o bebe
4 cuidados com o bebe4 cuidados com o bebe
4 cuidados com o bebe
Filipe Fiel
 
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pósOrientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
Patrícia Müller
 
04 gestação, amamentação e o recém nascido
04 gestação, amamentação e o recém nascido04 gestação, amamentação e o recém nascido
04 gestação, amamentação e o recém nascido
Praxis Educativa
 
Vale a pena crescer em segurança
Vale a pena crescer em segurançaVale a pena crescer em segurança
Vale a pena crescer em segurança
Ana Morais
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
Rebeca - Doula
 

Semelhante a A Higiene dos Bebés (20)

4 cuidados com o bebe
4 cuidados com o bebe4 cuidados com o bebe
4 cuidados com o bebe
 
2
22
2
 
Apostila cuidados recem nascido
Apostila cuidados recem nascidoApostila cuidados recem nascido
Apostila cuidados recem nascido
 
cuidadoscomorn-130718003659-phpapp02.pdf
cuidadoscomorn-130718003659-phpapp02.pdfcuidadoscomorn-130718003659-phpapp02.pdf
cuidadoscomorn-130718003659-phpapp02.pdf
 
Como cuidar do meu filho com EB
Como cuidar do meu filho com EBComo cuidar do meu filho com EB
Como cuidar do meu filho com EB
 
3 alimentação primeiro ano de vida
3  alimentação primeiro ano de vida3  alimentação primeiro ano de vida
3 alimentação primeiro ano de vida
 
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pósOrientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
 
cuidados ao recem nascido ENFERMAGEM .pptx
cuidados ao recem nascido ENFERMAGEM .pptxcuidados ao recem nascido ENFERMAGEM .pptx
cuidados ao recem nascido ENFERMAGEM .pptx
 
Mãe na prática - dicas práticas sobre maternindade
Mãe na prática - dicas práticas sobre maternindadeMãe na prática - dicas práticas sobre maternindade
Mãe na prática - dicas práticas sobre maternindade
 
04 gestação, amamentação e o recém nascido
04 gestação, amamentação e o recém nascido04 gestação, amamentação e o recém nascido
04 gestação, amamentação e o recém nascido
 
Palestra sobre cuidados com o RN.ppt
Palestra sobre cuidados com o RN.pptPalestra sobre cuidados com o RN.ppt
Palestra sobre cuidados com o RN.ppt
 
Vale a pena crescer em segurança
Vale a pena crescer em segurançaVale a pena crescer em segurança
Vale a pena crescer em segurança
 
CordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
CordVida - Apresentação curso cuidados com o BebêCordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
CordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
 
Prevenção de Acidentes
Prevenção de AcidentesPrevenção de Acidentes
Prevenção de Acidentes
 
Livreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospitalLivreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospital
 
Campanha Doação de Leite Humano
Campanha Doação de Leite Humano Campanha Doação de Leite Humano
Campanha Doação de Leite Humano
 
Cardápio de brincadeiras
Cardápio de brincadeirasCardápio de brincadeiras
Cardápio de brincadeiras
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
 
Amamentação DGS.pdf
Amamentação DGS.pdfAmamentação DGS.pdf
Amamentação DGS.pdf
 
Fazendo o bebê dormir
Fazendo o bebê dormirFazendo o bebê dormir
Fazendo o bebê dormir
 

Mais de Ana Lagos

Mais de Ana Lagos (8)

Poster (2)
Poster (2)Poster (2)
Poster (2)
 
Add 2011-09-09 última[1]
Add 2011-09-09 última[1]Add 2011-09-09 última[1]
Add 2011-09-09 última[1]
 
Síntese modelos
Síntese modelosSíntese modelos
Síntese modelos
 
A Alimentação da Criança
A Alimentação da CriançaA Alimentação da Criança
A Alimentação da Criança
 
A Alimentação do Bebé
A Alimentação do BebéA Alimentação do Bebé
A Alimentação do Bebé
 
Canções
CançõesCanções
Canções
 
Referencial de Formação
Referencial de FormaçãoReferencial de Formação
Referencial de Formação
 
Poesia1ºa[1]
Poesia1ºa[1]Poesia1ºa[1]
Poesia1ºa[1]
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 

A Higiene dos Bebés

  • 1. Higiene dos bebés Deise Leonel Leandro
  • 2. o banho O banho é talvez dos momentos mais apreciados pelo bebé. O regresso ao ambiente intrauterino, hídrico e quente, sossegado e calmo, dá ao bebé a plenitude que precisa. O banho só será sentido como um bom momento se o bebé não estiver pressionado por uma necessidade maior – fome, dores, frio ou calor, sensação de solidão, stress.
  • 3. Os bebés adoram o banho, e mesmo que mais tarde, no final do primeiro ano de vida, possam fazer algumas negas, por exemplo quando se usa o chuveiro, se houver tranquilidade por parte dos pais ou de quem dá o banho, o momento é de paz, e a gosto do bebé.
  • 4. Receita para um bom banho  Água à temperatura adequada;  Sabão ou produto equivalente, neutro;  Saboneteira (se o produto é de “saída à pressão” é desnecessária);  Esponja suave;  Bolas de algodão ou compressas;  Cotonetes para bebés;  Champô neutro;
  • 5. Receita para um bom banho  Toalha de algodão absorvente;  Escova de cabelo ou pente;  Toalhetes;  Óleo ou leite corporal para massagem;  Creme barreira;  Fralda;  Roupa limpa para vestir. e… alegria e “quilos” de brincadeira e mimo…
  • 6. Como lavar a cabeça do bebé Para lavar a cabeça, molha-se com o bebé inclinado para trás, depois aplica-se o champô e esfrega-se até fazer espuma. Depois volta-se a enxaguar, tendo o cuidado para que não resvale para a face, o que irrita muito os bebés. Pode usar-se a mão ou uma esponja macia para espalhar o champô. É importante secar bem a cabeça com a toalha, em movimentos circulares.
  • 7. Como lavar o pipi • A lavagem deve ser feita suavemente, sempre da frente para trás, para diminuir o risco de contaminação com bactérias das fazes, o que poderia causar uma infeção urinária.
  • 8. Como lavar a pilinha? • Nos rapazes , deve-se lavar bem a zona do escroto, dado que é grande e enrugada e convém retirar tudo o que ficou da contaminação com as fraldas.
  • 9. A higiene dos olhos • A limpeza dos deve ser feita com soro fisiológico, numa compressa (uma para cada olho) e no sentido nariz-orelha.
  • 10. Limpar os ouvidos • Não se devem limpar os ouvidos com cotonetes ou similares , porque só servirá para empurrar as secreções para locais mais fundos do canal auditivo, fazendo com que ela fique uma argamassa mais dura, um autêntico rolhão que pode prejudicar a audição.
  • 11. Limpar o nariz • O nariz do bebé é extremamente sensível. • Deve ter-se muito cuidado ao limpar o nariz do bebé. • Deve-se utilizar o soro fisiológico e quanto muito, para aquelas secreções que estão mesmo à beirinha, pode-se encostar um cotonete e fazer movimentos lentos, circulatórios, para as apanhar. Devagarinho.
  • 12. As unhas do bebé • Alguns bebés já nascem com as unhas bem crescidas. E arranham. Mas mesmo que não seja o caso, elas crescerão e, a dada altura, há que cortá-las.
  • 13. Perfumes, águas de colónia • A maioria dos perfumes para bebés são já pensados para não causarem alergias e não tem álcool. No entanto, é sempre melhor perfumar a roupa do que do bebé.
  • 14. Como mudar uma fralda? • Material: – Colchão ou superfície de mudança que fique à altura da sua cintura; – Toalhetes ou algodão molhado em água morna; – Creme protetor ou barreira; – Fralda limpa.
  • 15. • Coloque o bebé de costas, tente conversar com ele ou cantar-lhe; • Abra cuidadosamente a fralda suja, procurando que não verta o conteúdo, levante as pernas do bebé e limpe as fezes que possam estar entaladas no lado da fralda. Enrole-a da frente para trás e ponha-a de lado.
  • 16. • Levante cuidadosamente as pernas do bebé e limpe-o, com o toalhete. • Se for rapariga, a limpeza deverá ser feita de frente para trás, não voltando a passar com a mesma parte do toalhete. Limpe bem o escroto aos rapazes, mas sem fazer fricção.
  • 17. • Seque a pele, se tiver utilizado água, coloque creme se o bebé estiver assado ou se tiver feito cocó, e coloque a fralda. Não aperte demasiado. • Elogie o bebé. Assim, ele achará que fez um grande feito, achar-se-á limpo e debater-se-á menos quando tiver que mudar as fraldas.
  • 18. Algumas questões práticas… • Não é preciso colocar sempre creme quando muda a fralda. • Um bebé saudável faz o xixi que deve, mas deverá desconfiar se passarem mais de 3 mudas de fraldas (3 refeições) e não tiver molhado nenhuma. • O ambiente dentro da fralda – quente, escuro e húmido – é muito propício ao desenvolvimento de fungos e outros microorganismos, tanto mais se o bebé tiver feito cocó. Se deixar muito tempo a fralda por mudar, o mais provável é que o bebé venha a desenvolver uma assadura.