Aula de SQL - Básico

787 visualizações

Publicada em

Aula básica ministrada pela web!

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
787
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
94
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula de SQL - Básico

  1. 1. SQL Structured Query Language
  2. 2. Como começar? Antes de tudo devemos estruturar nosso banco de dados para que não haja erros de tabelas não relacionadas ou a não existencia de algumas tabelas essenciais para o banco de dados utilizamos uma estrutura lógica para criar nosso banco de dados de forma abstrata, esse é o chamado DER (Diagrama Entidade- Relacionamento).
  3. 3. Como começar? Exemplo de DER: – Retângulos – Representam as entidades; – Elipses – Representam os atributos; – Losangos – Representam os relacionamentos entre as entidades; – Linhas – Unem os atributos aos conjuntos de entidades e os conjuntos de entidades aos conjuntos de relacionamentos;
  4. 4. Como começar? Após a criação do DER criamos o MER (Modelo Entidade Relacionamento), esse momento é quando estamos começando a criar nosso banco de dados. Pois iremos dar forma a nossas tabelas, que conterão seus respectivos atributos e relações.
  5. 5. Cardinalidade Cardinalidade é o "tipo" de relação, que pode ser de (1 pra 1), (1 pra N) ou (N pra M). Isso tudo é necessário para que exista conexão entre as tabelas.
  6. 6. Exemplificando as Cardinalidades N pra M (N:M): Neste caso, o relacionamento é implementado através de uma tabela própria (ou seja, criar outra tabela), que deverá conter: Colunas correspondentes aos códigos (Chave Primária) das tabelas relacionadas. Colunas correspondentes a seu relacionamento.
  7. 7. Exemplificando as Cardinalidades 1 pra 1 (1:1): Neste caso, você deve escolher para qual tabela a chave primária estará sendo adicionada.
  8. 8. Exemplificando as Cardinalidades 1 pra N (1:N): Neste caso, a chave primária da entidade "1" é adicionada na entidade "N" e também seu relacionamento.
  9. 9. Mas então o que é SQL? SQL é um conjunto de comandos de manipulação de banco de dados utilizado para criar e manter a estrutura desse banco, além de incluir, excluir, modificar e pesquisar informações nas tabelas. SQL é uma linguagem que logo é possível especificar o que deve ser feito e o que não se deve.
  10. 10. DDL (Data Definition Language) É o que permite a criação dos componentes do banco de dados, como suas tabelas. Seus principais comandos são: CREATE TABLE DROP TABLE
  11. 11. DML (Data Manipulation Language) Permite a manipulação dos dados armazenados no banco de dados. Seus principais comandos são: INSERT DELETE UPDATE
  12. 12. DQL (Data Query Language) Permite extrair dados do banco de dados Seu principal comando é: SELECT
  13. 13. Iniciando o Projeto Nesta aula estaremos criando um banco de dados para uma locadora. Este é seu DER: id_curso nome_curso Curso 1 Contém maximo_alunos 1 Contém 1 Coordenador id_coord nome_coord N Alunos id_aluno nome_aluno email_aluno
  14. 14. Mapeando o banco de dados O que é o mapeamento? Como iniciamos? 7 Passos do MER;
  15. 15. Mapeando o banco de dados Como ficaria nosso mapeamento? Curso = { id_curso, nome_curso, maximo_alunos } Aluno = { id_aluno, nome_aluno, email_aluno, id_curso } Coordenador = { id_coord, nome_coord, id_curso }
  16. 16. Criando Tabelas 1- CREATE TABLE nome da tabela( 2- nome_da_coluna1 tipo , 3- nome_da_coluna_da_outra_tabela tipo, 4- constraint nome_da_constraint PRIMARY KEY (nome_da_coluna); 5- constraint nome_da_constraint FOREIGN KEY (nome_da_coluna) REFERENCES (nome_da_tabela); Exemplo: 1- CREATE TABLE tabela( 2- id_tabela integer, 3- nome_tabela varchar(20), 4- id_tabela_estrangeira integer, 5- constraint pk_tabela PRIMARY KEY (id_tabela), 6- constraint fk_id_tabela_estrangeira FOREIGN KEY (id_tabela_estrangeira) REFERENCES tabela_estrangeira );
  17. 17. Deletando Tabelas DROP nome da tabela; Exemplo: DROP tabela;
  18. 18. Inserindo Dados INSERT INTO tabela (coluna1, coluna2, ...) VALUES (valor1, valor2, ...); Exemplo: INSERT INTO usuario (nome, cidade) VALUES (Airton, Fernandópolis);
  19. 19. Alterando Dados UPDATE tabela SET coluna1='valor1', coluna2='valor2' WHERE id_linha = numero da id; Exemplos: UPDATE usuario SET nome = 'Airton Zanon', cidade = 'Fernandópolis - SP' WHERE id_usuario = 1;
  20. 20. Deletando Dados DELETE FROM nometabela WHERE campo1 = conteudo1; Exemplo: DELETE FROM usuario WHERE id_usuario = 1;
  21. 21. Resgatando dados SELECT campo1, campo2 FROM tabela; Exemplo: SELECT nome, cidade FROM usuario; ou SELECT * FROM usuario;
  22. 22. AIRTON ZANON Contatos Skype: xxairton E-mail: airtonzanon@gmail.com Twitter: http://twitter.com/airtonzanon
  23. 23. Livros e sites • • • • • SQL Curso Prático - Celso Henrique Poderoso de Oliveira http://www.devmedia.com.br/ http://www.postgresql.org/ http://www.governancamunicipal.sp.gov.br/c onteudo/arquivos/Banco%20de%20Dados.p df http://www.w3schools.com/sql/

×