SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
Versão: 1.1
Página 3 de 4
• AVALIE A SI MESMO
• TRANSFORMAÇÃO ÍNTIMA
COORDENAÇÃO EDUARDO QUIRINO EXPOSIÇÃO LEANDRA/10/09/16
http://ailtoneleandra.blogspot.com.br/
Versão: 1.1
Página 3 de 4
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
O que é reformar? (literal)
É restituir ou restabelecer à organização primitiva.
O que é transformação? (literal)
É o ato ou efeito de transformar ou de ser transformado. É uma
alteração, modificação ou uma mudança de uma forma em outra.
Pode ser uma evolução ou mutação mais ou menos lenta de
qualquer coisa.
O que é modificação? (literal)
É o ato ou efeito de transformar. É mudança no modo de ser de
qualquer coisa. É transformação de uma coisa sem prejuízo da
essência.
O que é alteração? (literal)
É o ato ou efeito de modificar o estado normal de alguma coisa.
Pode ser, também, o ato de decompor, ou degenerar alguma coisa.
Versão: 1.1
Página 3 de 4
•  
• O QUE É TRANSFORMAÇÃO
ÍNTIMA?
• É  um  processo  contínuo  de  autoanálise,  de 
conhecimento de nossa intimidade espiritual, 
libertando-nos  de  nossas  imperfeições  e 
permitindo-nos  atingir  o  domínio  de  nós 
mesmos.
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Fases
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Fase 1 - Arrependimento
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
“Realmente não consigo entender o
que faço; pois não pratico o que quero,
mas faço o que detesto. Não faço o
bem que eu quero, mas pratico o mal
que não quero”.
Apostolo Paulo Obra: Cartas aos Romanos 7: 14
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Fase 2 - Desanimo
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
“Toda vez que a pessoa tenta a
conscientização íntima, o encontro
com o seu EU profundo, a busca
interior, as sensações predominantes
nas paisagens físicas perturbam-lhe a
decisão, impedindo a experiência”
Joanna de Angelis Obra: O Ser Consciente
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Fase 3 - Conformação
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Parábola dos talentos
“Veio, finalmente, o que tinha recebido um só talento: Senhor,
disse ele, sempre te conheci como homem duro, que ceifas
onde não semeaste e recolhes onde não espalhaste. Por isso,
com medo, fui esconder o teu talento na terra. Aqui está o que
te pertence.”
Jesus Obra: Novo Testamento – Mateus 24 e 25
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Desfazendo as amarras
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Desfazendo as amarras
VÍCIOS
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Desfazendo as amarras
RUMO AO SUCESSO
CONTRA OS VÍCIOS
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
O organismo humano se adapta às
cargas dos tóxicos ingeridos e o
psiquismo fixa-se nas sensações. Na
falta delas, o próprio organismo passa
a exigir, em forma de dependências,
as doses tóxicas ou as cargas
emocionais às quais se habituara, e a
criatura não consegue mais libertar-se;
fica viciada.
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
Sente-se, então, incapaz de agir
e prossegue sem esforço,
contaminando o corpo e a alma,
escravizando-se inapelavelmente
aos horrores do desequilíbrio e
da enfermidade.
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
Qual é o mais delicado
vícios de se combater?
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
Gula Avareza Inveja
Preguiça
Luxuria
Soberba Ira
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Desfazendo as amarras
VÍCIOS
DEFEITOS
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Desfazendo as amarras
Por favor, não
façam o que eu
faço!
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Allan Kardec Obra: Livro dos Espíritos (908)
Como definir o limite em que as paixões deixam de
ser boas ou más?
“As paixões são como um cavalo, que é
útil quando governado e perigoso quando
governa. Reconhecei, pois, que uma
paixão se torna perniciosa no momento
em que a deixais de governar, e quando
resulta num prejuízo qualquer para vós ou
para outro.”
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Conhecendo os defeitos e suas manifestações
É condição de sucesso, numa
batalha, conhecer o melhor possível
os nossos inimigos, suas tendências
e modos de agir, para não sermos
tomados de surpresa e não
sucumbirmos aos seus ataques.
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Conhecendo os defeitos e suas manifestações
É condição de sucesso, numa
batalha, conhecer o melhor possível
os nossos inimigos, suas tendências
e modos de agir, para não sermos
tomados de surpresa e não
sucumbirmos aos seus ataques.
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Orgulho
Vaidade
Inveja
Ciúme
Ódio
Vingança
Maledicência
Agressividade
Intolerância Impaciência
Negligência Reminiscências
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
“Contamos também com as companhias
daqueles que servem dos mesmos
males, tanto encarnados como
desencarnados, em maior ou menos
intensidade de sintonia, funcionando
como fator de indução à pratica dos
vícios que ambos usufruem.”
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
“Muitas vezes podemos querer deixar tal
ou qual vicio, mas aquelas companhias
nos sugestionam, persuadem e induzem.
Como “amigos” do nosso convívio, apelam
diretamente, convencendo-nos e
arrastando-nos. Como entidades
espirituais, agem hipnoticamente no
campo da imaginação, transmitindo as
ondas magnéticas envolventes das
sensações e desejos que juntos
alimentamos.”
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita
Comecemos, então, por eliminar os vícios
mais comuns, aqueles já citados, de
conhecimento amplo e de uso social, que
apresentaremos detalhadamente nos
capítulos seguintes. Coloquemo-nos em
posição de renunciar aos enganosos
prazeres que os mesmos possam estar
nos oferecendo e lutemos! Lutemos com
todo o nosso empenho e não voltemos
atrás!
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Desfazendo as amarras
VÍCIOS
DEFEITOS
VIRTUDES
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Nunca desista
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Querer é Poder?” – que: “Há muita
gente que procura com afinco
realizar seu ‘querer’, por este ou
aquele meio, desprezando
precisamente o processo seguro
de êxito: o saber. Daí os fracassos,
o desanimo, a descrença e o
pessimismo de muitos”.
Pedro de Camargo (Vinicius) Obra: O Mestre na Educação
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
“O preço da liberdade é a
eterna vigilância”
Ditado militar
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
1. Confissão (Liberdade)
2. Esclarecimento (Estudar)
3. Educação (exercício)
4. Transformação (afirmação)
Dicas
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Tipo de solo temos cultivado?
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
A beira do caminho:
São os ouvem mas não entendem
(indiferentes, materialistas, etc)
Lugares pedregosos:
São os ouvem e recebem com alegria
mas não tem raízes.
Os espinheiros:
São os chamamentos do mundo
(Orgulho, vaidade, ambição, etc)
Terra Fértil:
São os ouvem e praticam os ensinamentos.
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Lourival Lopes Obra: Otimismo Todo Dia
“Assim como você tem o dever de cuidar da aparência
física, ter os cabelos penteados, o corpo banhado, a
roupa limpa, deve cuidar do interior, pondo-o a serviço
do progresso e do bem, sem prejuízo de ninguém.
Melhore o estado interior, dizendo para si mesmo:
MINHA INTELIGÊNCIA É COMPLETA. SEI VIBRAR,
AMAR E ESPERAR. POSSO TRABALHAR E SER
ÚTIL. NÃO TENHO INIMIZADES SOU FELIZ.
E, em qualquer idade, afirme: TENHO JUVENTUDE E
SAÚDE ABUNDANTES. TODO O MEU CORPO
FUNCIONA BEM. NÃO EXISTE EM MIM
IMPERFEIÇÕES OU DOENÇA.
Cuidar do interior é trabalhar pela felicidade.
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
Versão: 1.1
Página 3 de 4
Cultivar
AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas ManeirasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas ManeirasRicardo Azevedo
 
Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaGraça Maciel
 
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-PalestraPalestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-PalestraRosana De Rosa
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãogmo1973
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2sndteixeira
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasLeonardo Pereira
 
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da ViuvaEvangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da ViuvaPatricia Farias
 
Princípio da ação e reação - n.19
Princípio da ação e reação - n.19Princípio da ação e reação - n.19
Princípio da ação e reação - n.19Graça Maciel
 

Mais procurados (20)

Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas ManeirasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 43 - Boas Maneiras
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
Palestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amorPalestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amor
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
 
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-PalestraPalestra - O Despertar da Consciência Espiritual  - Rosana De Rosa-Palestra
Palestra - O Despertar da Consciência Espiritual - Rosana De Rosa-Palestra
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpcias
 
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da ViuvaEvangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
 
Se alguém bater na face direita
Se alguém bater na face direitaSe alguém bater na face direita
Se alguém bater na face direita
 
Imortalidade da alma
Imortalidade da almaImortalidade da alma
Imortalidade da alma
 
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
 
Princípio da ação e reação - n.19
Princípio da ação e reação - n.19Princípio da ação e reação - n.19
Princípio da ação e reação - n.19
 

Semelhante a Passos para a reforma intima

Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundasJose Luiz Maio
 
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_diosDafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_diosAWO IFASEUN MIGUEL
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre Vivos
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre VivosSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre Vivos
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre VivosRicardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a luta
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a lutaEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a luta
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a lutaRicardo Azevedo
 
Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014fespiritacrista
 
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentesMistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentesFatoze
 
Estás doente2
Estás doente2Estás doente2
Estás doente2jmeirelles
 
Obssidade da alma atual (leonardo pereira).
Obssidade da alma atual (leonardo pereira).Obssidade da alma atual (leonardo pereira).
Obssidade da alma atual (leonardo pereira).Leonardo Pereira
 
Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01
Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01
Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01Alice Lirio
 
Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012igmateus
 
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aula
2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aulaArtomy Jado
 
62 perguntas sobre_o_ho_oponopono
62 perguntas sobre_o_ho_oponopono62 perguntas sobre_o_ho_oponopono
62 perguntas sobre_o_ho_oponopononybelinnky
 
Anexo caderno de intervenção
Anexo  caderno de intervençãoAnexo  caderno de intervenção
Anexo caderno de intervençãoVerinha Ramos
 

Semelhante a Passos para a reforma intima (20)

Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
 
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_diosDafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
Dafa un poderoso_sistema_de_comunicarse_con_dios
 
Recomecar
RecomecarRecomecar
Recomecar
 
Espiral 29
Espiral 29Espiral 29
Espiral 29
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre Vivos
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre VivosSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre Vivos
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 42 - Sempre Vivos
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a luta
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a lutaEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a luta
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 80 - O "não" e a luta
 
Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014
 
Medicina daterraaulas9e10
Medicina daterraaulas9e10Medicina daterraaulas9e10
Medicina daterraaulas9e10
 
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentesMistérios ocultos aos sábios e prudentes
Mistérios ocultos aos sábios e prudentes
 
Estás doente2
Estás doente2Estás doente2
Estás doente2
 
Obssidade da alma atual (leonardo pereira).
Obssidade da alma atual (leonardo pereira).Obssidade da alma atual (leonardo pereira).
Obssidade da alma atual (leonardo pereira).
 
Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01
Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01
Porquesomosevangelizadoresii 090606063538-phpapp01
 
Dinamica colaboracao
Dinamica colaboracaoDinamica colaboracao
Dinamica colaboracao
 
A dor como terapia
A dor como terapiaA dor como terapia
A dor como terapia
 
Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012Oficina NEP 2012
Oficina NEP 2012
 
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aula
2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aula
 
62 perguntas sobre_o_ho_oponopono
62 perguntas sobre_o_ho_oponopono62 perguntas sobre_o_ho_oponopono
62 perguntas sobre_o_ho_oponopono
 
Anexo caderno de intervenção
Anexo  caderno de intervençãoAnexo  caderno de intervenção
Anexo caderno de intervenção
 
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITAAUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
AUTOCONHECIMENTO X REFORMA INTIMA NA VISÃO ESPÍRITA
 
Simplicidade
SimplicidadeSimplicidade
Simplicidade
 

Mais de Ailton Guimaraes

Mais de Ailton Guimaraes (13)

Coragem para mudar 2019
Coragem para mudar 2019Coragem para mudar 2019
Coragem para mudar 2019
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
 
O natal do cristo
O natal do cristoO natal do cristo
O natal do cristo
 
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATALO VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
 
Jesus é Deus
Jesus é DeusJesus é Deus
Jesus é Deus
 
Espirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpoEspirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpo
 
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeitoLivre arbítrio e lei de causa e efeito
Livre arbítrio e lei de causa e efeito
 
Evolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismoEvolução segundo espiritismo
Evolução segundo espiritismo
 
Coragem para mudar
Coragem para mudarCoragem para mudar
Coragem para mudar
 
O plano espiritual
O plano espiritualO plano espiritual
O plano espiritual
 
O homem durante vida terrena
O homem durante vida terrenaO homem durante vida terrena
O homem durante vida terrena
 
Pensamentos palavras atitudes
Pensamentos palavras atitudesPensamentos palavras atitudes
Pensamentos palavras atitudes
 
Atitude e fé
Atitude e féAtitude e fé
Atitude e fé
 

Último

Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptxPIB Penha
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...M.R.L
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoFabioLofrano
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaNilson Almeida
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentaçãoantonio211075
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Priscilatrigodecamar
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024LeonardoQuintanilha4
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 

Último (14)

Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 

Passos para a reforma intima

  • 1. Versão: 1.1 Página 3 de 4 • AVALIE A SI MESMO • TRANSFORMAÇÃO ÍNTIMA COORDENAÇÃO EDUARDO QUIRINO EXPOSIÇÃO LEANDRA/10/09/16 http://ailtoneleandra.blogspot.com.br/
  • 2. Versão: 1.1 Página 3 de 4 AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT O que é reformar? (literal) É restituir ou restabelecer à organização primitiva. O que é transformação? (literal) É o ato ou efeito de transformar ou de ser transformado. É uma alteração, modificação ou uma mudança de uma forma em outra. Pode ser uma evolução ou mutação mais ou menos lenta de qualquer coisa. O que é modificação? (literal) É o ato ou efeito de transformar. É mudança no modo de ser de qualquer coisa. É transformação de uma coisa sem prejuízo da essência. O que é alteração? (literal) É o ato ou efeito de modificar o estado normal de alguma coisa. Pode ser, também, o ato de decompor, ou degenerar alguma coisa.
  • 3. Versão: 1.1 Página 3 de 4 •   • O QUE É TRANSFORMAÇÃO ÍNTIMA? • É  um  processo  contínuo  de  autoanálise,  de  conhecimento de nossa intimidade espiritual,  libertando-nos  de  nossas  imperfeições  e  permitindo-nos  atingir  o  domínio  de  nós  mesmos. AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 4. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Fases AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 5. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Fase 1 - Arrependimento AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 6. Versão: 1.1 Página 3 de 4 “Realmente não consigo entender o que faço; pois não pratico o que quero, mas faço o que detesto. Não faço o bem que eu quero, mas pratico o mal que não quero”. Apostolo Paulo Obra: Cartas aos Romanos 7: 14 AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 7. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Fase 2 - Desanimo AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 8. Versão: 1.1 Página 3 de 4 “Toda vez que a pessoa tenta a conscientização íntima, o encontro com o seu EU profundo, a busca interior, as sensações predominantes nas paisagens físicas perturbam-lhe a decisão, impedindo a experiência” Joanna de Angelis Obra: O Ser Consciente AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 9. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Fase 3 - Conformação AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 10. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Parábola dos talentos “Veio, finalmente, o que tinha recebido um só talento: Senhor, disse ele, sempre te conheci como homem duro, que ceifas onde não semeaste e recolhes onde não espalhaste. Por isso, com medo, fui esconder o teu talento na terra. Aqui está o que te pertence.” Jesus Obra: Novo Testamento – Mateus 24 e 25 AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 11. Versão: 1.1 Página 3 de 4 AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 12. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Desfazendo as amarras AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 13. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Desfazendo as amarras VÍCIOS AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 14. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Desfazendo as amarras RUMO AO SUCESSO CONTRA OS VÍCIOS AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 15. Versão: 1.1 Página 3 de 4 O organismo humano se adapta às cargas dos tóxicos ingeridos e o psiquismo fixa-se nas sensações. Na falta delas, o próprio organismo passa a exigir, em forma de dependências, as doses tóxicas ou as cargas emocionais às quais se habituara, e a criatura não consegue mais libertar-se; fica viciada. Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 16. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 17. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita Sente-se, então, incapaz de agir e prossegue sem esforço, contaminando o corpo e a alma, escravizando-se inapelavelmente aos horrores do desequilíbrio e da enfermidade. AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 18. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita Qual é o mais delicado vícios de se combater? AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 19. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita Gula Avareza Inveja Preguiça Luxuria Soberba Ira AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 20. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Desfazendo as amarras VÍCIOS DEFEITOS AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 21. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Desfazendo as amarras Por favor, não façam o que eu faço! AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 22. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Allan Kardec Obra: Livro dos Espíritos (908) Como definir o limite em que as paixões deixam de ser boas ou más? “As paixões são como um cavalo, que é útil quando governado e perigoso quando governa. Reconhecei, pois, que uma paixão se torna perniciosa no momento em que a deixais de governar, e quando resulta num prejuízo qualquer para vós ou para outro.” AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 23. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Conhecendo os defeitos e suas manifestações É condição de sucesso, numa batalha, conhecer o melhor possível os nossos inimigos, suas tendências e modos de agir, para não sermos tomados de surpresa e não sucumbirmos aos seus ataques. Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 24. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Conhecendo os defeitos e suas manifestações É condição de sucesso, numa batalha, conhecer o melhor possível os nossos inimigos, suas tendências e modos de agir, para não sermos tomados de surpresa e não sucumbirmos aos seus ataques. Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 25. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Orgulho Vaidade Inveja Ciúme Ódio Vingança Maledicência Agressividade Intolerância Impaciência Negligência Reminiscências AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 26. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita “Contamos também com as companhias daqueles que servem dos mesmos males, tanto encarnados como desencarnados, em maior ou menos intensidade de sintonia, funcionando como fator de indução à pratica dos vícios que ambos usufruem.” AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 27. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita “Muitas vezes podemos querer deixar tal ou qual vicio, mas aquelas companhias nos sugestionam, persuadem e induzem. Como “amigos” do nosso convívio, apelam diretamente, convencendo-nos e arrastando-nos. Como entidades espirituais, agem hipnoticamente no campo da imaginação, transmitindo as ondas magnéticas envolventes das sensações e desejos que juntos alimentamos.” AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 28. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Ney Pietro Perez Obra: Manual Prático do Espírita Comecemos, então, por eliminar os vícios mais comuns, aqueles já citados, de conhecimento amplo e de uso social, que apresentaremos detalhadamente nos capítulos seguintes. Coloquemo-nos em posição de renunciar aos enganosos prazeres que os mesmos possam estar nos oferecendo e lutemos! Lutemos com todo o nosso empenho e não voltemos atrás! AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 29. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Desfazendo as amarras VÍCIOS DEFEITOS VIRTUDES AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 30. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Nunca desista AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 31. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Querer é Poder?” – que: “Há muita gente que procura com afinco realizar seu ‘querer’, por este ou aquele meio, desprezando precisamente o processo seguro de êxito: o saber. Daí os fracassos, o desanimo, a descrença e o pessimismo de muitos”. Pedro de Camargo (Vinicius) Obra: O Mestre na Educação AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 32. Versão: 1.1 Página 3 de 4 “O preço da liberdade é a eterna vigilância” Ditado militar AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 33. Versão: 1.1 Página 3 de 4 1. Confissão (Liberdade) 2. Esclarecimento (Estudar) 3. Educação (exercício) 4. Transformação (afirmação) Dicas AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 34. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Tipo de solo temos cultivado? AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 35. Versão: 1.1 Página 3 de 4 AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 36. Versão: 1.1 Página 3 de 4 A beira do caminho: São os ouvem mas não entendem (indiferentes, materialistas, etc) Lugares pedregosos: São os ouvem e recebem com alegria mas não tem raízes. Os espinheiros: São os chamamentos do mundo (Orgulho, vaidade, ambição, etc) Terra Fértil: São os ouvem e praticam os ensinamentos. AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 37. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Lourival Lopes Obra: Otimismo Todo Dia “Assim como você tem o dever de cuidar da aparência física, ter os cabelos penteados, o corpo banhado, a roupa limpa, deve cuidar do interior, pondo-o a serviço do progresso e do bem, sem prejuízo de ninguém. Melhore o estado interior, dizendo para si mesmo: MINHA INTELIGÊNCIA É COMPLETA. SEI VIBRAR, AMAR E ESPERAR. POSSO TRABALHAR E SER ÚTIL. NÃO TENHO INIMIZADES SOU FELIZ. E, em qualquer idade, afirme: TENHO JUVENTUDE E SAÚDE ABUNDANTES. TODO O MEU CORPO FUNCIONA BEM. NÃO EXISTE EM MIM IMPERFEIÇÕES OU DOENÇA. Cuidar do interior é trabalhar pela felicidade. AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT
  • 38. Versão: 1.1 Página 3 de 4 Cultivar AVALIE A SI MESMO – TRANSFORMAÇÃO ÍNT

Notas do Editor

  1. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  2. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  3. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  4. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  5. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  6. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  7. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  8. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  9. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  10. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  11. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  12. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  13. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  14. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  15. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  16. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  17. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  18. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  19. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  20. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  21. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  22. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  23. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  24. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  25. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  26. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  27. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  28. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  29. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  30. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  31. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  32. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial
  33. Introdução Comentar foco técnico, mas visão gerêncial