SlideShare uma empresa Scribd logo
Transição Planetária:
Sinais dos Tempos e a
Nova Geração
Ailton Barcelos Da Costa
“Os tempos marcados por Deus são chegados, dizem-nos de todos
os lados, em que grandes acontecimentos vão se realizar para a
regeneração da humanidade.” (KARDEC, p. 344)
Sessão pessoal, 12 de maio de 1856
Disseram os Espíritos que os tempos são chegados em que
tais coisas têm de acontecer: em que sentido se devem tomar
essas palavras?
Em se tratando de coisas de tanta gravidade, que são alguns anos a
mais ou a menos? Elas nunca ocorrem bruscamente, como o chispar
de um raio; são longamente preparadas por acontecimentos parciais
que lhes servem como que de precursores, quais os rumores surdos
que precedem a erupção de um vulcão. Pode-se, pois, dizer que os
tempos são chegados, sem que isso signifique que as coisas
sucederão amanhã. Significa unicamente que vos achais no período
em que se verificarão.
Confirmas o que foi dito, isto é, que não haverá
cataclismos?
Sem dúvida, não tendes que temer nem um dilúvio, nem
o abrasamento do vosso planeta, nem outros fatos desse
gênero, porquanto não se pode denominar cataclismos a
perturbações locais que se têm produzido em todas as
épocas. Apenas haverá um cataclismo de natureza moral,
de que os homens serão os instrumentos.
Sessão pessoal, 12 de maio de 1856
Lei do Progresso: físico e moral.
“A perfeição da morada está relacionada com a de seu
habitante.” KARDEC, p. 344)
SINAIS DOS TEMPOS
Progressão dos Mundos
 O progresso é lei da Natureza:
 “... este mundo esteve material e moralmente num estado
inferior ao que hoje se acha e se alçará sob esse duplo
aspecto a um grau mais elevado. Ele há chegado a um dos
seus períodos de transformação, em que, de orbe expiatório,
mudar-se-á em planeta de regeneração, onde os homens
serão ditosos, porque nele imperará a lei de Deus.” (SANTO
AGOSTINHO, 1862)
A transição só ocorre quando a humanidade está madura:
 “... pode-se dizer que os tempos marcados por Deus chegaram,
como se pode também dizer que em tal estação, são chegados os
tempos para a maturidade dos fruntos e a colheita.” (KARDEC, p.
345)
 Quanto mais se avança cientificamente, sente-se falta de
algo:
 É o de fazer reinar entre a humanidade a caridade, a
fraternidade e a solidariedade, para assegurar o bem-estar
moral.
SINAIS DOS TEMPOS
Obstáculo ao Progresso
 785. Qual o maior obstáculo ao progresso?
 O orgulho e o egoísmo.
 Refiro-me ao progresso moral, porquanto o intelectual
se efetua sempre. À primeira vista, parece mesmo que o
progresso intelectual reduplica a atividade daqueles
vícios, desenvolvendo a ambição e o gosto das riquezas,
que, a seu turno, incitam o homem a empreender
pesquisas que lhe esclarecem o Espírito.
 “... hoje não são as entranhas do globo que se agitam, são as
da humanidade.” (KARDEC, p. 347)
 Podemos nos perguntar:
 O que causa a transformação geológica da Terra?
 O que causa a transformação moral, social e intelectual de
seus habitantes?
SINAIS DOS TEMPOS
Correlações Desconhecidas
 Para Arago, tudo está inter-relacionado:
 Todas as perturbações físicas que a Terra sofre, são consequências da
influência de outros planetas e sistemas planetários sobre nós;
 Tais perturbações podem influenciar todos os seres viventes, como
modificar suas disposições, excitando ou modelando suas atividades;
 Por suas vez, as influências sobre as populações se traduz por uma
surda agitação, que levam às revoluções sociais (também periódicas);
 Quando a humidade chega a período de transformação, vê-se o
cumprimento das grandes leis do Universo, que quebram a má
vontade humana.
SINAIS DOS TEMPOS
 Para Dr. Barry, o mundo dos espíritos sofre o contra-golpe
de todas as comoções que agitam o mundo dos encarnados,
tomando aí parte ativa:
 “A agitação dos encarnados e dos desencarnados se juntam, por
vezes, e ao mesmo tempo na maior parte dos casos, pois que tudo
se relaciona na natureza, às pertubações dos elementos físicos; dá-
se então, por algum tempo, uma verdadeira confusão geral, que
passa como um furacão, depois do qual o céu volta a ser sereno, e a
humanidade, reconstituida sobre novas bases, imbuída de novas
ideias, percorre novas etapas de progresso.” (Dr. Barry)
SINAIS DOS TEMPOS
 “A humanidade é um ser coletivo no qual se operam as
mesmas revoluções morais que em cada ser individual, com
esta diferença: que umas se realizam de ano para ano, e as
outras de século para século.” (KARDEC, p. 351)
 Das ruínas do velho mundo, surge a mudança do caráter,
dos costumes, dos usos, surge o novo ser humano;
 É agora que a humanidade se torna adulta, o passado não
basta às suas novas necessidades;
SINAIS DOS TEMPOS
 A fraternidade deve ser a pedra angular da nova ordem
social, apoiada sob a fé;
 O progresso intelectual realizado até hoje marca a primeira
fase da humanidade;
 Enquanto o homem for dominado pelo orgulho e pelo
egoísmo, utilizará sua inteligência e seus conhecimentos para
vantagem de suas paixões e seus interesses pessoais;
SINAIS DOS TEMPOS
 O progresso moral deve fazer reinar entre os homens a paz
e a fraternidade;
 O progresso moral, acompanhado por progresso intelectual,
levará o homem à unidade das crenças;
 Essa nova fase trará o desaparecemento do preconceito de
raça e a verem todos os povos como uma grande família;
 A nova geração marchará para a realização de todas as ideias
humanitárias;
Vamos entrar em uma nova fase de evolução
moral...
 Onde estamos na escala evolutiva dos mundos?
 De onde viemos e para onde vamos?
Ciclos Evolutivos dos Planetas
Mundos Regeneradores
 O que são mundos regeneradores?
 Quais suas características?
Mundos Regeneradores
 Cada sistema planetário arrasta consigo seus mundos
primitivos, de exí1io, de provas, de regeneração e de
felicidade.
 Os mundos regeneradores servem de transição entre os
mundos de expiação e os mundos felizes:
 A alma penitente encontra neles a calma e o repouso e acaba por
depurar-se.
 A humanidade encontra-se liberta das paixões desordenadas, isenta
do orgulho que impõe silêncio ao coração, da inveja que a tortura,
do ódio que a sufoca.
Mundos Regeneradores
 “Ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes
angústias da expiação.” (SANTO AGOSTINHO, 1862)
 “Não avançar é recuar, e, se o homem não se houver
firmado bastante na senda do bem, pode recair nos mundos
de expiação, onde, então, novas e mais terríveis provas o
aguardam.” (SANTO AGOSTINHO, 1862)
A NOVA GERAÇÃO
 “Para que os homens sejam felizes sobre a Terra, é
necessário que ela seja povoada apenas por bons
espíritos encarnados e desencarnados, que apenas
queiram o bem.” (KARDEC, p. 357)
A NOVA GERAÇÃO
 Uma grande emigração se realiza neste momento entre os
que habitam a Terra, ou seja, aqueles que praticam o mal
pelo mal, que não são dignos de viver na Terra
transformada, dela serão excluídos, porque seriam
obstáculos ao progresso.
 A velha geração desaparecerá gradualmente, dando lugar à
nova geração, por espíritos mais adiantados e inclinados ao
bem;
 Os elementos das duas gerações se confundem, mas têm
pontos de vista inteiramente opostos.
A NOVA GERAÇÃO
 “... a geração que se levanta, imbuída de ideias novas,
terá toda a sua força, e preparará o caminho daqueles
que inaugurarão o triunfo definitivo da união, da paz e
da fraternidade entre os homens, confundidos numa
mesma crença pela prática da lei evangélica”.
A NOVA GERAÇÃO
 A nova geração deve fundar a era do progresso moral,
distingue-se por uma inteligência, um sentimento inato do
bem e das crenças espiritualistas;
 Não se deve entender que todos os espíritos retardatários
serão expulsos da Terra, mas aqui terão uma nova chance;
 As folhas mortas da humanidade caem carregadas pelas
rajadas e pelos golpes do vento, para renascer mais vivazes,
sob o mesmo sopro de vida, que não se extingue, mas se
purifica.
Os espíritos retardatários serão
expulsos da Terra
A NOVA GERAÇÃO
 “... é sobre as ruínas que se edificam as coisas novas, e antes
que a grande renovação seja um fato realizado, os trabalhos
humanos e a intervenção dos elementos devem acabar de
desobstruir o solo do pensamento dos erros do passado.”
(C. Duplantier)
Exemplo Atual
 “A nossa geração já é uma das mais dedicada à filantropia da
história. Não se trata de doar somente dinheiro, também é
possivel doar tempo.” (Mark Zuckerberg, 26/05, 2017)
 “Podemos ser a geração que acabará com pobreza e as
doenças. Entendemos que nossos maiores desafios também
precisam de respostas globais: nenhum país pode lutar
sozinho contra as alterações climáticas ou prevenir
pandemias. O progresso requer a união não apenas de
cidades ou nações, mas também como uma comunidade
global.” (Mark Zuckerberg, 26/05/2017)
26/05/2017
Mark Zuckerberg
Início da Regeneração
 Os interesses pessoais cedem lugar ao bem comum, à
consciência reta e ao amor, inclusive nas almas daqueles
que governavam;
 O respeito ao próximo e a Deus se torna assunto
rotineiro nas reuniões políticas;
 Todavia, ainda há a existência das pessoas que se
opõem duramente ao progresso, rejeitando os
resultados da nova humanidade, não querendo aceitar
que aos poucos surge uma nova civilização.
Exilados por amor, Sandra Carneiro - Esp. Lucius
Referências
 Kardec, A. A Gênese: Os milagres e as predições segundo o espiritismo.
Tradução de Victor Tollental Pacheco. 22ª edição. Editora LAKE. São Paulo,
2005.
 Kardec, A. Evangelho Segundo o Espiritismo. Tradução de Guillon Ribeiro. -
120.ed. - Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira.
 Kardec, Allan. O. Evangelho Segundo o Espiritismo. "O livro dos espíritos. 76ª
edição." Rio de Janeiro: FEB, 1995.
 Miozzo, Julia. Mark Zuckerberg ''se forma'' em Harvard 14 anos depois e
discursa aos formandos. Disponivel em:
http://www.infomoney.com.br/carreira/gestao-e-
lideranca/noticia/6565868/mark-zuckerberg-forma-harvard-anos-depois-
discursa-aos-formandos-assista. Acessado em: 07/08/2017.
Referências
 Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1868>
Outubro> Instruções dos Espíritos> Influência dos planetas
nas perturbações do globo terrestre.
 Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1868>
Novembro> Regeneração dos povos do Oriente
 Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1863>
Dezembro> Período da Luta
 CARNEIRO, S. Exilados por amor. Pelo espírito Lucius.
Viva Luz Editora. Rio de Janeiro, 2007.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornal a síntese 5a edição
Jornal  a síntese   5a ediçãoJornal  a síntese   5a edição
Jornal a síntese 5a edição
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Destruição
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de DestruiçãoEvangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Destruição
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Destruição
Antonino Silva
 
A Integralidade da Evangelização Espírita
A Integralidade da Evangelização EspíritaA Integralidade da Evangelização Espírita
A Integralidade da Evangelização Espírita
dijfergs
 
Maria Montessori
Maria Montessori Maria Montessori
Maria Montessori
dijfergs
 
Informativo nov-12
Informativo   nov-12Informativo   nov-12
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Primeira parte i ciências fundamentais - sociologia
Primeira parte   i ciências fundamentais - sociologiaPrimeira parte   i ciências fundamentais - sociologia
Primeira parte i ciências fundamentais - sociologia
Fatoze
 
1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum
Ronaldo Gomes
 
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do SerAltruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Alexandre Rudalov
 
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso ISegundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
CeiClarencio
 
Carl du prel_-_o_outro_lado_da_vida
Carl du prel_-_o_outro_lado_da_vidaCarl du prel_-_o_outro_lado_da_vida
Carl du prel_-_o_outro_lado_da_vida
havatar
 
Estudo do livro Roteiro lição 39
Estudo do livro Roteiro lição 39Estudo do livro Roteiro lição 39
Estudo do livro Roteiro lição 39
Candice Gunther
 
Os visitantes de alcione
Os visitantes de alcioneOs visitantes de alcione
Os visitantes de alcione
Grupo Espírita Mensageiros
 
A Doutrina Espírita e os fatos momentosos
A Doutrina Espírita e os fatos momentososA Doutrina Espírita e os fatos momentosos
A Doutrina Espírita e os fatos momentosos
Eder Freyre
 
Lei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuoLei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuo
dijfergs
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
Candice Gunther
 
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de ConservaçãoEvangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Antonino Silva
 
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e HumildadeLei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
Antonio Braga
 
O progresso
O progressoO progresso
029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente
029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente
029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente
OrdineGesu
 

Mais procurados (20)

Jornal a síntese 5a edição
Jornal  a síntese   5a ediçãoJornal  a síntese   5a edição
Jornal a síntese 5a edição
 
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Destruição
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de DestruiçãoEvangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Destruição
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Destruição
 
A Integralidade da Evangelização Espírita
A Integralidade da Evangelização EspíritaA Integralidade da Evangelização Espírita
A Integralidade da Evangelização Espírita
 
Maria Montessori
Maria Montessori Maria Montessori
Maria Montessori
 
Informativo nov-12
Informativo   nov-12Informativo   nov-12
Informativo nov-12
 
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
090506 da lei do progresso–livro iii, cap-8
 
Primeira parte i ciências fundamentais - sociologia
Primeira parte   i ciências fundamentais - sociologiaPrimeira parte   i ciências fundamentais - sociologia
Primeira parte i ciências fundamentais - sociologia
 
1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum1.o paralítico de cafarnaum
1.o paralítico de cafarnaum
 
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do SerAltruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
 
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso ISegundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
Segundo Módulo - Aula 08 - Lei do progresso I
 
Carl du prel_-_o_outro_lado_da_vida
Carl du prel_-_o_outro_lado_da_vidaCarl du prel_-_o_outro_lado_da_vida
Carl du prel_-_o_outro_lado_da_vida
 
Estudo do livro Roteiro lição 39
Estudo do livro Roteiro lição 39Estudo do livro Roteiro lição 39
Estudo do livro Roteiro lição 39
 
Os visitantes de alcione
Os visitantes de alcioneOs visitantes de alcione
Os visitantes de alcione
 
A Doutrina Espírita e os fatos momentosos
A Doutrina Espírita e os fatos momentososA Doutrina Espírita e os fatos momentosos
A Doutrina Espírita e os fatos momentosos
 
Lei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuoLei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuo
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
 
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de ConservaçãoEvangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
Evangeliza - Leis Morais da Vida - Lei de Conservação
 
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e HumildadeLei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
Lei de reproducao: Populacao do Globo / Orgulho e Humildade
 
O progresso
O progressoO progresso
O progresso
 
029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente
029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente
029c - O homem na frente das virtudes e, particularmente
 

Semelhante a Palestra casa do caminho

3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria
umecamaqua
 
Transição Planetaria.pptx
Transição Planetaria.pptxTransição Planetaria.pptx
Transição Planetaria.pptx
Norberto Tomasini Jr
 
1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração
1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração
1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração
Márcia Albuquerque
 
Depois de 2012
Depois de 2012Depois de 2012
Depois de 2012
Alfredo Lopes
 
Transição_Portal da Nova Geração
Transição_Portal da Nova GeraçãoTransição_Portal da Nova Geração
Transição_Portal da Nova Geração
Eduardo Henrique Marçal
 
Higienização espiritual da Terra
Higienização espiritual da TerraHigienização espiritual da Terra
Higienização espiritual da Terra
carlos freire
 
Higienização espiritual da terra
Higienização espiritual da terraHigienização espiritual da terra
Higienização espiritual da terra
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Nova Era
Nova EraNova Era
Nova Era
Henrique Vieira
 
Tema congresso " Os Tempos são Chegados"
Tema congresso " Os Tempos são Chegados"Tema congresso " Os Tempos são Chegados"
Tema congresso " Os Tempos são Chegados"
Victor Passos
 
Nova geraçao
Nova geraçaoNova geraçao
Nova geraçao
dijfergs
 
O_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdf
O_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdfO_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdf
O_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdf
VIEIRA RESENDE
 
A Influência do Processo Educativo na Transição do Planeta
A Influência do Processo Educativo na Transição do PlanetaA Influência do Processo Educativo na Transição do Planeta
A Influência do Processo Educativo na Transição do Planeta
igmateus
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
Carla Pinheiro
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Patricia Farias
 
Rugidos da natureza
Rugidos da naturezaRugidos da natureza
Rugidos da natureza
Jorge Hessen
 
Rugidos da natureza
Rugidos da naturezaRugidos da natureza
Rugidos da natureza
Jorge Hessen
 
Rugidos da natureza
Rugidos da naturezaRugidos da natureza
Rugidos da natureza
Jorge Hessen
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
Dalila Melo
 

Semelhante a Palestra casa do caminho (20)

3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria
 
Transição Planetaria.pptx
Transição Planetaria.pptxTransição Planetaria.pptx
Transição Planetaria.pptx
 
1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração
1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração
1º Encontro ciclos integrados - Nova Geração
 
Depois de 2012
Depois de 2012Depois de 2012
Depois de 2012
 
Transição_Portal da Nova Geração
Transição_Portal da Nova GeraçãoTransição_Portal da Nova Geração
Transição_Portal da Nova Geração
 
Higienização espiritual da Terra
Higienização espiritual da TerraHigienização espiritual da Terra
Higienização espiritual da Terra
 
Higienização espiritual da terra
Higienização espiritual da terraHigienização espiritual da terra
Higienização espiritual da terra
 
Nova Era
Nova EraNova Era
Nova Era
 
Tema congresso " Os Tempos são Chegados"
Tema congresso " Os Tempos são Chegados"Tema congresso " Os Tempos são Chegados"
Tema congresso " Os Tempos são Chegados"
 
Nova geraçao
Nova geraçaoNova geraçao
Nova geraçao
 
O_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdf
O_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdfO_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdf
O_Processo_de_Transicao_Planetaria_Textos_Web.pdf
 
A Influência do Processo Educativo na Transição do Planeta
A Influência do Processo Educativo na Transição do PlanetaA Influência do Processo Educativo na Transição do Planeta
A Influência do Processo Educativo na Transição do Planeta
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Regeneração da humanidade
Regeneração da humanidadeRegeneração da humanidade
Regeneração da humanidade
 
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
 
Rugidos da natureza
Rugidos da naturezaRugidos da natureza
Rugidos da natureza
 
Rugidos da natureza
Rugidos da naturezaRugidos da natureza
Rugidos da natureza
 
Rugidos da natureza
Rugidos da naturezaRugidos da natureza
Rugidos da natureza
 
A genese cap. xi
A genese cap. xiA genese cap. xi
A genese cap. xi
 

Mais de Ailton Barcelos

2008 volpato - dicas para redação
2008   volpato - dicas para redação2008   volpato - dicas para redação
2008 volpato - dicas para redação
Ailton Barcelos
 
Ailton painel cbmee
Ailton painel cbmeeAilton painel cbmee
Ailton painel cbmee
Ailton Barcelos
 
Sensibilização de pessoas
Sensibilização de pessoasSensibilização de pessoas
Sensibilização de pessoas
Ailton Barcelos
 
Meios de acesso à literatura para pessoas cegas
Meios de acesso à literatura para pessoas cegasMeios de acesso à literatura para pessoas cegas
Meios de acesso à literatura para pessoas cegas
Ailton Barcelos
 
Levantamento repertório em adolescentes - dv
Levantamento   repertório em adolescentes -  dvLevantamento   repertório em adolescentes -  dv
Levantamento repertório em adolescentes - dv
Ailton Barcelos
 
Mapa conceitual lorenzato
Mapa conceitual lorenzatoMapa conceitual lorenzato
Mapa conceitual lorenzato
Ailton Barcelos
 
Trabalho trigonometria
Trabalho trigonometriaTrabalho trigonometria
Trabalho trigonometria
Ailton Barcelos
 
Trabalho final pem
Trabalho final pemTrabalho final pem
Trabalho final pem
Ailton Barcelos
 
Multicultuiralismo
MulticultuiralismoMulticultuiralismo
Multicultuiralismo
Ailton Barcelos
 
Relatorio final puic
Relatorio final puicRelatorio final puic
Relatorio final puic
Ailton Barcelos
 
Tcc final ailton
Tcc final ailtonTcc final ailton
Tcc final ailton
Ailton Barcelos
 
Seminario dv
Seminario dvSeminario dv
Seminario dv
Ailton Barcelos
 
Cap. 2
Cap. 2Cap. 2
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasilTrabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
Ailton Barcelos
 
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasilTrabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
Ailton Barcelos
 
Semana ed. 2010
Semana ed. 2010Semana ed. 2010
Semana ed. 2010
Ailton Barcelos
 
Semana ed. 2009
Semana ed. 2009Semana ed. 2009
Semana ed. 2009
Ailton Barcelos
 
Semana ed. 2008
Semana ed. 2008Semana ed. 2008
Semana ed. 2008
Ailton Barcelos
 
Artigo aprovado-ebrapem
Artigo aprovado-ebrapemArtigo aprovado-ebrapem
Artigo aprovado-ebrapem
Ailton Barcelos
 
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.markedEnsino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ailton Barcelos
 

Mais de Ailton Barcelos (20)

2008 volpato - dicas para redação
2008   volpato - dicas para redação2008   volpato - dicas para redação
2008 volpato - dicas para redação
 
Ailton painel cbmee
Ailton painel cbmeeAilton painel cbmee
Ailton painel cbmee
 
Sensibilização de pessoas
Sensibilização de pessoasSensibilização de pessoas
Sensibilização de pessoas
 
Meios de acesso à literatura para pessoas cegas
Meios de acesso à literatura para pessoas cegasMeios de acesso à literatura para pessoas cegas
Meios de acesso à literatura para pessoas cegas
 
Levantamento repertório em adolescentes - dv
Levantamento   repertório em adolescentes -  dvLevantamento   repertório em adolescentes -  dv
Levantamento repertório em adolescentes - dv
 
Mapa conceitual lorenzato
Mapa conceitual lorenzatoMapa conceitual lorenzato
Mapa conceitual lorenzato
 
Trabalho trigonometria
Trabalho trigonometriaTrabalho trigonometria
Trabalho trigonometria
 
Trabalho final pem
Trabalho final pemTrabalho final pem
Trabalho final pem
 
Multicultuiralismo
MulticultuiralismoMulticultuiralismo
Multicultuiralismo
 
Relatorio final puic
Relatorio final puicRelatorio final puic
Relatorio final puic
 
Tcc final ailton
Tcc final ailtonTcc final ailton
Tcc final ailton
 
Seminario dv
Seminario dvSeminario dv
Seminario dv
 
Cap. 2
Cap. 2Cap. 2
Cap. 2
 
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasilTrabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
 
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasilTrabalhos produzidos sobre dv no brasil
Trabalhos produzidos sobre dv no brasil
 
Semana ed. 2010
Semana ed. 2010Semana ed. 2010
Semana ed. 2010
 
Semana ed. 2009
Semana ed. 2009Semana ed. 2009
Semana ed. 2009
 
Semana ed. 2008
Semana ed. 2008Semana ed. 2008
Semana ed. 2008
 
Artigo aprovado-ebrapem
Artigo aprovado-ebrapemArtigo aprovado-ebrapem
Artigo aprovado-ebrapem
 
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.markedEnsino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
Ensino de frações a crianças deficientes visuais ailton 00154.image.marked
 

Último

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 

Último (16)

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 

Palestra casa do caminho

  • 1. Transição Planetária: Sinais dos Tempos e a Nova Geração Ailton Barcelos Da Costa
  • 2. “Os tempos marcados por Deus são chegados, dizem-nos de todos os lados, em que grandes acontecimentos vão se realizar para a regeneração da humanidade.” (KARDEC, p. 344)
  • 3. Sessão pessoal, 12 de maio de 1856 Disseram os Espíritos que os tempos são chegados em que tais coisas têm de acontecer: em que sentido se devem tomar essas palavras? Em se tratando de coisas de tanta gravidade, que são alguns anos a mais ou a menos? Elas nunca ocorrem bruscamente, como o chispar de um raio; são longamente preparadas por acontecimentos parciais que lhes servem como que de precursores, quais os rumores surdos que precedem a erupção de um vulcão. Pode-se, pois, dizer que os tempos são chegados, sem que isso signifique que as coisas sucederão amanhã. Significa unicamente que vos achais no período em que se verificarão.
  • 4. Confirmas o que foi dito, isto é, que não haverá cataclismos? Sem dúvida, não tendes que temer nem um dilúvio, nem o abrasamento do vosso planeta, nem outros fatos desse gênero, porquanto não se pode denominar cataclismos a perturbações locais que se têm produzido em todas as épocas. Apenas haverá um cataclismo de natureza moral, de que os homens serão os instrumentos. Sessão pessoal, 12 de maio de 1856
  • 5. Lei do Progresso: físico e moral. “A perfeição da morada está relacionada com a de seu habitante.” KARDEC, p. 344) SINAIS DOS TEMPOS
  • 6. Progressão dos Mundos  O progresso é lei da Natureza:  “... este mundo esteve material e moralmente num estado inferior ao que hoje se acha e se alçará sob esse duplo aspecto a um grau mais elevado. Ele há chegado a um dos seus períodos de transformação, em que, de orbe expiatório, mudar-se-á em planeta de regeneração, onde os homens serão ditosos, porque nele imperará a lei de Deus.” (SANTO AGOSTINHO, 1862)
  • 7. A transição só ocorre quando a humanidade está madura:  “... pode-se dizer que os tempos marcados por Deus chegaram, como se pode também dizer que em tal estação, são chegados os tempos para a maturidade dos fruntos e a colheita.” (KARDEC, p. 345)  Quanto mais se avança cientificamente, sente-se falta de algo:  É o de fazer reinar entre a humanidade a caridade, a fraternidade e a solidariedade, para assegurar o bem-estar moral. SINAIS DOS TEMPOS
  • 8. Obstáculo ao Progresso  785. Qual o maior obstáculo ao progresso?  O orgulho e o egoísmo.  Refiro-me ao progresso moral, porquanto o intelectual se efetua sempre. À primeira vista, parece mesmo que o progresso intelectual reduplica a atividade daqueles vícios, desenvolvendo a ambição e o gosto das riquezas, que, a seu turno, incitam o homem a empreender pesquisas que lhe esclarecem o Espírito.
  • 9.  “... hoje não são as entranhas do globo que se agitam, são as da humanidade.” (KARDEC, p. 347)  Podemos nos perguntar:  O que causa a transformação geológica da Terra?  O que causa a transformação moral, social e intelectual de seus habitantes? SINAIS DOS TEMPOS
  • 10. Correlações Desconhecidas  Para Arago, tudo está inter-relacionado:  Todas as perturbações físicas que a Terra sofre, são consequências da influência de outros planetas e sistemas planetários sobre nós;  Tais perturbações podem influenciar todos os seres viventes, como modificar suas disposições, excitando ou modelando suas atividades;  Por suas vez, as influências sobre as populações se traduz por uma surda agitação, que levam às revoluções sociais (também periódicas);  Quando a humidade chega a período de transformação, vê-se o cumprimento das grandes leis do Universo, que quebram a má vontade humana.
  • 11.
  • 12. SINAIS DOS TEMPOS  Para Dr. Barry, o mundo dos espíritos sofre o contra-golpe de todas as comoções que agitam o mundo dos encarnados, tomando aí parte ativa:  “A agitação dos encarnados e dos desencarnados se juntam, por vezes, e ao mesmo tempo na maior parte dos casos, pois que tudo se relaciona na natureza, às pertubações dos elementos físicos; dá- se então, por algum tempo, uma verdadeira confusão geral, que passa como um furacão, depois do qual o céu volta a ser sereno, e a humanidade, reconstituida sobre novas bases, imbuída de novas ideias, percorre novas etapas de progresso.” (Dr. Barry)
  • 13. SINAIS DOS TEMPOS  “A humanidade é um ser coletivo no qual se operam as mesmas revoluções morais que em cada ser individual, com esta diferença: que umas se realizam de ano para ano, e as outras de século para século.” (KARDEC, p. 351)  Das ruínas do velho mundo, surge a mudança do caráter, dos costumes, dos usos, surge o novo ser humano;  É agora que a humanidade se torna adulta, o passado não basta às suas novas necessidades;
  • 14.
  • 15. SINAIS DOS TEMPOS  A fraternidade deve ser a pedra angular da nova ordem social, apoiada sob a fé;  O progresso intelectual realizado até hoje marca a primeira fase da humanidade;  Enquanto o homem for dominado pelo orgulho e pelo egoísmo, utilizará sua inteligência e seus conhecimentos para vantagem de suas paixões e seus interesses pessoais;
  • 16. SINAIS DOS TEMPOS  O progresso moral deve fazer reinar entre os homens a paz e a fraternidade;  O progresso moral, acompanhado por progresso intelectual, levará o homem à unidade das crenças;  Essa nova fase trará o desaparecemento do preconceito de raça e a verem todos os povos como uma grande família;  A nova geração marchará para a realização de todas as ideias humanitárias;
  • 17. Vamos entrar em uma nova fase de evolução moral...  Onde estamos na escala evolutiva dos mundos?  De onde viemos e para onde vamos? Ciclos Evolutivos dos Planetas
  • 18.
  • 19. Mundos Regeneradores  O que são mundos regeneradores?  Quais suas características?
  • 20. Mundos Regeneradores  Cada sistema planetário arrasta consigo seus mundos primitivos, de exí1io, de provas, de regeneração e de felicidade.  Os mundos regeneradores servem de transição entre os mundos de expiação e os mundos felizes:  A alma penitente encontra neles a calma e o repouso e acaba por depurar-se.  A humanidade encontra-se liberta das paixões desordenadas, isenta do orgulho que impõe silêncio ao coração, da inveja que a tortura, do ódio que a sufoca.
  • 21. Mundos Regeneradores  “Ainda tem de suportar provas, porém, sem as pungentes angústias da expiação.” (SANTO AGOSTINHO, 1862)  “Não avançar é recuar, e, se o homem não se houver firmado bastante na senda do bem, pode recair nos mundos de expiação, onde, então, novas e mais terríveis provas o aguardam.” (SANTO AGOSTINHO, 1862)
  • 22. A NOVA GERAÇÃO  “Para que os homens sejam felizes sobre a Terra, é necessário que ela seja povoada apenas por bons espíritos encarnados e desencarnados, que apenas queiram o bem.” (KARDEC, p. 357)
  • 23. A NOVA GERAÇÃO  Uma grande emigração se realiza neste momento entre os que habitam a Terra, ou seja, aqueles que praticam o mal pelo mal, que não são dignos de viver na Terra transformada, dela serão excluídos, porque seriam obstáculos ao progresso.  A velha geração desaparecerá gradualmente, dando lugar à nova geração, por espíritos mais adiantados e inclinados ao bem;  Os elementos das duas gerações se confundem, mas têm pontos de vista inteiramente opostos.
  • 24. A NOVA GERAÇÃO  “... a geração que se levanta, imbuída de ideias novas, terá toda a sua força, e preparará o caminho daqueles que inaugurarão o triunfo definitivo da união, da paz e da fraternidade entre os homens, confundidos numa mesma crença pela prática da lei evangélica”.
  • 25. A NOVA GERAÇÃO  A nova geração deve fundar a era do progresso moral, distingue-se por uma inteligência, um sentimento inato do bem e das crenças espiritualistas;  Não se deve entender que todos os espíritos retardatários serão expulsos da Terra, mas aqui terão uma nova chance;  As folhas mortas da humanidade caem carregadas pelas rajadas e pelos golpes do vento, para renascer mais vivazes, sob o mesmo sopro de vida, que não se extingue, mas se purifica.
  • 26. Os espíritos retardatários serão expulsos da Terra
  • 27. A NOVA GERAÇÃO  “... é sobre as ruínas que se edificam as coisas novas, e antes que a grande renovação seja um fato realizado, os trabalhos humanos e a intervenção dos elementos devem acabar de desobstruir o solo do pensamento dos erros do passado.” (C. Duplantier)
  • 28. Exemplo Atual  “A nossa geração já é uma das mais dedicada à filantropia da história. Não se trata de doar somente dinheiro, também é possivel doar tempo.” (Mark Zuckerberg, 26/05, 2017)  “Podemos ser a geração que acabará com pobreza e as doenças. Entendemos que nossos maiores desafios também precisam de respostas globais: nenhum país pode lutar sozinho contra as alterações climáticas ou prevenir pandemias. O progresso requer a união não apenas de cidades ou nações, mas também como uma comunidade global.” (Mark Zuckerberg, 26/05/2017) 26/05/2017
  • 30. Início da Regeneração  Os interesses pessoais cedem lugar ao bem comum, à consciência reta e ao amor, inclusive nas almas daqueles que governavam;  O respeito ao próximo e a Deus se torna assunto rotineiro nas reuniões políticas;  Todavia, ainda há a existência das pessoas que se opõem duramente ao progresso, rejeitando os resultados da nova humanidade, não querendo aceitar que aos poucos surge uma nova civilização. Exilados por amor, Sandra Carneiro - Esp. Lucius
  • 31. Referências  Kardec, A. A Gênese: Os milagres e as predições segundo o espiritismo. Tradução de Victor Tollental Pacheco. 22ª edição. Editora LAKE. São Paulo, 2005.  Kardec, A. Evangelho Segundo o Espiritismo. Tradução de Guillon Ribeiro. - 120.ed. - Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira.  Kardec, Allan. O. Evangelho Segundo o Espiritismo. "O livro dos espíritos. 76ª edição." Rio de Janeiro: FEB, 1995.  Miozzo, Julia. Mark Zuckerberg ''se forma'' em Harvard 14 anos depois e discursa aos formandos. Disponivel em: http://www.infomoney.com.br/carreira/gestao-e- lideranca/noticia/6565868/mark-zuckerberg-forma-harvard-anos-depois- discursa-aos-formandos-assista. Acessado em: 07/08/2017.
  • 32. Referências  Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1868> Outubro> Instruções dos Espíritos> Influência dos planetas nas perturbações do globo terrestre.  Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1868> Novembro> Regeneração dos povos do Oriente  Revista Espírita - Jornal de estudos psicológicos - 1863> Dezembro> Período da Luta  CARNEIRO, S. Exilados por amor. Pelo espírito Lucius. Viva Luz Editora. Rio de Janeiro, 2007.