Desequilíbrios Regionais-Coimbra

728 visualizações

Publicada em

O tema deste trabalho é "Desequilíbrios Regionais" no qual usamos a cidade de Coimbra e a região de Idanha-a-Nova para demonstrar esse acontecimento.

Publicada em: Serviços
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
728
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desequilíbrios Regionais-Coimbra

  1. 1. Agrupamento deEscolas do Forte da Casa Escola Secundária do Forte da Casa Curso Profissional Técnico de Turismo Área de Integração Módulo 5: Tema-problema Desequilíbrios Regionais Professor Luís Charola Alla Tuzyk, nººººº1 Joana Águamel, nº12 2014/2015
  2. 2. No âmbito da realização deste trabalho, cujo tema é Desequilíbrios Regionais, pretendemos falar sobre o IPH e IDH e sobre os indicadores de desenvolvimento relativamente a Coimbra e Idanha-a-Nova. Falaremos também sobre as diferenças de competitividade entre as regiões do litoral e as regiões interiores portuguesas.
  3. 3. Longevidade Representada pela percentagem de pessoas que morrem antes dos 40 anos. Conhecimento Representado pela percentagem de adultos analfabetos. Nível de vida Representado pela percentagem de pessoas com acesso a serviços de saúde, a água potável e percentagem de crianças subnutridas.
  4. 4. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é utilizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento desde o ano de 1993; este índice utiliza certos critérios de avaliação (renda, longevidade e educação) para medir o desenvolvimento humano em 177 países, podendo ser utilizado também, observando-se as modificações para adequá-lo a núcleos sociais menores.
  5. 5. Os indicadores de desenvolvimento são ferramentas que fornecem informações sobre a melhoria da qualidade de vida das pessoas e sobre o crescimento económico.
  6. 6. O crescimento económico relaciona-se com a quantidade de bens produzidos. O desenvolvimento inclui a economia e elementos qualitativos da vida humana: ambiente natural e social equilibrado.
  7. 7. A população ativa inclui todas as pessoas que se encontram empregadas. São consideradas empregadas todas as pessoas que desempenham qualquer função remunerada ou que apesar de terem emprego estejam ausentes por motivos de doença, greve ou férias.
  8. 8. A atividade económica nacional é sustentada por uma elevada predominância de pequenas e médias empresas. São empresas com sedes em Portugal, constituídas sob a forma de sociedade, com pelo menos uma pessoa ao serviço.
  9. 9. O nível de vida da população é medido pelos níveis de rendimento e de consumo. Apenas alguns concelhos do litoral norte, centro e sul têm níveis de rendimento e consumo razoáveis ou altos, o que se justifica pela existência de empregados com melhores remunerações.
  10. 10. Coimbra é uma cidade portuguesa com cerca de 143 396 habitantes. Sendo o maior núcleo urbano, é o centro de referência na região das Beiras. Coimbra é sede de um município com 319,4 km² de área e está subdividido em 18 freguesias. Tem como densidade populacional 448,95 hab./km².
  11. 11. A densidade populacional, é fortemente influenciada pelo efeito de interioridade, observando-se diferenças acentuadas entre os municípios mais próximos do litoral e os do interior. Coimbra é o terceiro município da região Centro com densidade populacional mais elevada.
  12. 12. Idanha-a-Nova é uma vila portuguesa no distrito de Castelo Branco, região Centro e sub-região da Beira Interior Sul. Segundo dados de 2011, Idanha-a-Nova conta com apenas 9 716 habitantes.
  13. 13. Idanha-a-Nova tem como densidade populacional (2001) 3,8 Hab/km2. No campo inverso, os municípios de Alcoutim, Mértola e Idanha-a-Nova são aqueles que registam menor densidade populacional.
  14. 14. População do concelho de Coimbra (1801-2011) 1802 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2011 46 343 32 517 54 105 76 494 106 404 138 930 139 052 146 317 143 396 População do concelho de Idanha-a-Nova (1801-2011) 1801 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2011 3 543 9 844 23 002 27 998 30 418 16 101 13 630 11 659 9 716
  15. 15. Taxa de Natalidade em 2001 por ‰ Taxa de Mortalidade em 2001 por ‰ Coimbra 9,3 8,9 Idanha-a-Nova 5 23,2 Taxa de Mortalidade Infantil em 2001 por ‰ Coimbra 5,1 Idanha-a-Nova 3,2
  16. 16. Taxa de Analfabetismo em 2001 por ‰ Coimbra 6 Idanha-a-Nova 32,1
  17. 17. Clusters de Cidades e pontos fortes e fracos Clusters Cidades Pontos Fortes Pontos Fracos 1ª cidade Lisboa Desemprego (1º), compra (1º), (1º), serviços (1º) e Mobilidade (5º), (5º) e poluição (5º) 2ª cidade Porto Poder de compra (2º), serviços (2º) e (2º) Desemprego (4º), (4º) e serviços (5º) Cidades Médias em Crescimento Aveiro, Braga, Faro, Setúbal e Viseu Clima (2º), habitação mobilidade (1º) e desemprego (2º) Criminalidade (5º), património (4º) e (5º) Cidades Médias em Crescimento Bragança, Castelo Coimbra, Évora, Santarém, Viana do e Vila Real Criminalidade (2º), desemprego (3º), mobilidade (2º), (1º) e poluição (2º) Poder de compra (4º) e clima (4º) Cidades em Declínio Beja e Portalegre Poluição (1º) e criminalidade (1º) Desemprego (5º), compra (5º) mobilidade (4º), património (5º) e (5º)
  18. 18. Trabalho Realizador por: Alla Tuzyk, nººººº1 Joana Águamel, nº12 Área de Integração Módulo 5: Tema-problema Desequilíbrios Regionais Trabalho Apresentado a: 18 de Novembro de 2014

×