Boxes and Arrows:  The Design Behind the Design O Arquiteto de Informação como um Agente de Mudança Por Matthew C. Clarke ...
Premissas O arquiteto de informação introduz novas tecnologias nas organizações. Novas tecnologias  resultam em uma mudanç...
 
Toda mudança traz consigo  um certo equilíbrio  entre custo e benefício. Fatores de estresse: Novos sistemas exigem  apren...
O estresse aumenta quando a mudança ocorre de forma  involuntária . Mudanças impostas por forças externas são vistas como ...
Organizações e indivíduos veem a mudança como uma  ameaça  e reagem para restaurar o equilíbrio. Em alguns casos há  resis...
Mas o que fazer?
2 »   Comunique Procure responder antecipadamente às dúvidas dos usuários:  Por que precisamos mudar ? O quanto será difer...
A comunicação deve ser de mão dupla. Busque a real participação das pessoas que serão afetadas pela mudança durantes as di...
5 »   Construa conexões Ouça.  Construa credibilidade. Facilite a interação do grupo. Estabeleça conexões com  os gestores...
Patrocinador  (sponsor) – Pessoa da alta hierarquia  que com seu apoio garante a colaboração de todos.  Campeão  (champion...
Definir metas  claras e objetivas. Medir  se as metas estão sendo cumpridas. Identificar os  riscos  (ameaças internas e e...
O agente da mudança precisa compreender a dinâmica organizacional e utilizar sua habilidade interpessoal para  facilitar, ...
Mudanças são inevitáveis, exceto para  as máquinas Change is inevitable, except from vending machines
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Arquiteto de Informação como um Agente de Mudança

1.562 visualizações

Publicada em

Mini-seminário de aula. Pós em Marketing e Design Digital. ESPM - Escola Superior de Propaganda e Marketing/ RJ. Disciplina de Arquitetura de Informação. Apresentação dos alunos Alexandre Lopes Arias e Paulo Cesar Rocha (Prof. Luiz Agner).

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.562
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
308
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Para chegada do novo, o velho é abandonado – Individuos acustumados com a navegação antiga.
  • O Arquiteto de Informação como um Agente de Mudança

    1. 1. Boxes and Arrows: The Design Behind the Design O Arquiteto de Informação como um Agente de Mudança Por Matthew C. Clarke Apresentação Alexandre Lopes Arias Paulo Cesar Rocha
    2. 2. Premissas O arquiteto de informação introduz novas tecnologias nas organizações. Novas tecnologias resultam em uma mudança de comportamento. Organizações são sistemas em busca de equilíbrio e resistem a mudanças. Para a implementação bem sucedida de novas tecnologias é necessária uma boa gestão da mudança.
    3. 4. Toda mudança traz consigo um certo equilíbrio entre custo e benefício. Fatores de estresse: Novos sistemas exigem aprendizado , o que pode levar a uma queda de produtividade. Para a chegada do novo, o velho é abandonado e existe um período de “luto”. 1 » Toda mudança é estressante
    4. 5. O estresse aumenta quando a mudança ocorre de forma involuntária . Mudanças impostas por forças externas são vistas como perda de poder, reduzindo a sensação de controle e aumentando o estresse.
    5. 6. Organizações e indivíduos veem a mudança como uma ameaça e reagem para restaurar o equilíbrio. Em alguns casos há resistência e sabotagem e a organização volta à situação antiga. Em outros, é aceita e a organização se reestrutura em um novo ponto de equilíbrio. 2 » Sistemas resistem a mudanças
    6. 7. Mas o que fazer?
    7. 8. 2 » Comunique Procure responder antecipadamente às dúvidas dos usuários: Por que precisamos mudar ? O quanto será diferente do estado atual? Quando essa mudança vai ocorrer? Vai ocorrer de uma só vez ou gradual? Vou receber o treinamento necessário? Que benefício esta mudança me trará? Você pode levar um cavalo até a água, mas não pode fazer com que ele a beba. Mas pode colocar sal na sua ração.
    8. 9. A comunicação deve ser de mão dupla. Busque a real participação das pessoas que serão afetadas pela mudança durantes as diversas fases do projeto. Faça-as sentirem-se parte da mudança. Os testes de usabilidade podem ser usados para que os participantes se sintam envolvidos no processo. 4 » Um projeto participativo estimula a percepção de posse
    9. 10. 5 » Construa conexões Ouça. Construa credibilidade. Facilite a interação do grupo. Estabeleça conexões com os gestores do negócio, colaboradores técnicos e usários e entre eles.
    10. 11. Patrocinador (sponsor) – Pessoa da alta hierarquia que com seu apoio garante a colaboração de todos. Campeão (champion) – É quem vai incitar a mudança, o mais empolgado. Garante a presença das pessoas certas em reuniões, contrata os consultores mais adequados, inspira a equipe e é percebido como líder respeitável e confiável dentro da organização. 6 » Encontre um patrocinador e um campeão
    11. 12. Definir metas claras e objetivas. Medir se as metas estão sendo cumpridas. Identificar os riscos (ameaças internas e externas) e categorizá-los de acordo com impacto e probabilidade. Recompensar comportamentos que ajudem a atingir os objetivos. 7 » Objetividade na gestão da mudança
    12. 13. O agente da mudança precisa compreender a dinâmica organizacional e utilizar sua habilidade interpessoal para facilitar, motivar e empoderar a mudança comportamental. O mais importante nessa fase é buscar a real participação de todas as partes afetadas pela mudança tecnológica no projeto e implementação dessa mudança. Conclusão Encoraje a participação autêntica
    13. 14. Mudanças são inevitáveis, exceto para as máquinas Change is inevitable, except from vending machines

    ×