A EvoluçãO AnalóGico X Digital

9.932 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.932
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
54
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
190
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A EvoluçãO AnalóGico X Digital

  1. 1. A Evolução Analógico x Digital
  2. 2. <ul><li>O sinal analógico é caracterizado por variações suavizadas entre o máximo e mínimo de sua amplitude como numa senóide (ondas). Todos os sons que ouvimos são através de ondas que se propagam pelo espaço até nossos ouvidos. </li></ul><ul><li>Já o sinal digital é caracterizado por variações bruscas de sinal, não havendo sinais intermediários entre seu máximo e mínimo, uma onda quadrada onde pode ser traduzido em códigos binários (de dois números) 0 e 1, desligado e ligado respectivamente. . </li></ul>
  3. 3. O Inicio <ul><li>Thomas Edison criou o primeiro dispositivo para gravar e reproduzir som, em 1877. Ele utilizou um mecanismo muito simples para armazenar mecanicamente uma onda analógica. No fonógrafo original de Edison, o diafragma controla diretamente a agulha que está em contato com os sulcos de uma superfície cilíndrica com uma fina camada de estanho. </li></ul><ul><li>Você falava dentro do dispositivo de Edison ao mesmo tempo em que rodava o cilindro. A agulha então &quot;gravava&quot; o que você dizia no estanho. O diafragma vibrava e, assim, a agulha vibrava junto. Estas vibrações eram impressas na fina camada de estanho. Para reproduzir o som, a agulha movia-se sobre os sulcos impressos durante a gravação. Essas impressões faziam a agulha vibrar e assim o diafragma também vibrava e reproduzia o som. </li></ul><ul><li>Este sistema foi aperfeiçoado por Emil Berliner, em 1887, para produzir o gramofone, que também era um dispostivo mecânico que usava uma agulha e um diafragma. O grande avanço do gramofone foi a utilização de discos planos com sulcos em espiral. Isso facilitou a produção em massa de discos. O gramofone moderno funciona da mesma maneira, mas os sinais lidos pela agulha são amplificados eletronicamente, ao invés de vibrar um diafragama mecânico. </li></ul>
  4. 4. Onda Analógica <ul><li>Como funciona a agulha do fonógrafo de Edison? Por que a agulha arranha o cilindro? Trata-se de uma onda analógica que representa as vibrações criadas por sua voz. A seguir, você pode ver um gráfico que mostra uma onda analógica criada ao se falar a palavra &quot;hello&quot;: </li></ul>                                                                                                                                  
  5. 5. Onda Analógica <ul><li>Esta forma de onda foi gravada eletronicamente, em vez de ter sido utilizado um cilindro de estanho. Entretanto, o princípio é o mesmo. O que esse gráfico mostra é a posição do diafragma do microfone (eixo Y) no tempo (eixo X). As vibrações são muito rápidas. O diafragma vibra cerca de mil vezes por segundo. Este é o tipo de onda gravada no cilindro do fonograma. Perceba que a forma de onda da palavra &quot;hello&quot; é bastante complexa. Um som puro é simplesmente uma senóide vibrando em uma certa freqüência como, por exemplo, esta onda de 500 hertz (500 hertz = 500 oscilações por segundo): </li></ul><ul><li>Como você pode ver, o armazenamento e reprodução de uma onda analógica é um processo muito simples. A gravação em um cilindro de estanho também é uma maneira bastante simples de fazer isso. O problema é que esse procedimento não gera uma reprodução muito fiel. Quando você usa o fonógrafo, o som fica cheio de ruídos e o sinal fica distorcido. Se você usar um disco com muita frequência, ele vai acabar se desgastando. O atrito da agulha com a superfície alarga os sulcos do disco e, com o tempo, ele não será capaz de reproduzir o som. </li></ul>
  6. 6. Informação Digital <ul><li>Em um CD, o objetivo é realizar uma gravação de alta fidelidade e reprodução perfeita. Para atingir estes dois objetivos, a gravação digital converte a onda analógica em uma série de números e grava estes números em vez da onda. Esta conversão é feita por um dispositivo chamado conversor analógico-digital (ADC). Para reproduzir a música, a série de números é convertida novamente para a onda analógica por um conversor digital-analógico. Esta onda é amplificada e enviada para os alto-falantes que produzem o som. </li></ul><ul><li>A onda analógica criada pelo conversor será sempre igual, desde que os números não estejam corrompidos. Ela também será muito semelhante à onda analógica original se a conversão for feita de maneira adequada. </li></ul><ul><li>Você pode compreender melhor a alta fidelidade dos CDs se entender o processo de conversão analógico-digital. Vamos supor que você tenha uma onda sonora e queira gravá-la utilizando um conversor. Aqui está um exemplo de onda (considere que cada traço no eixo horizontal representa um milésimo de segundo): </li></ul>                                                                                                                       
  7. 7. Informação Digital <ul><li>Quando você converte a onda, você pode controlar duas variáveis. </li></ul><ul><li>A taxa de amostragem (sampling rate) - controla a quantidade de amostras por segundo. </li></ul><ul><li>A quantização (sampling precision) - controla a quantidade de gradações diferentes (níveis de quantização) de um som. </li></ul><ul><li>Na figura a seguir, vamos supor que a taxa de amostragem é de mil samples por segundo e a quantizaçao é 10. </li></ul><ul><li>Os retângulos verdes representam o som. A cada milésimo de segundo, o conversor olha para a onda e escolhe o número mais próximo entre 0 e 9. O número escolhido é exibido abaixo da figura. Estes números são a representação digital da onda original. </li></ul>
  8. 8. Capacidade de um CD <ul><li>As taxas de amostragem e quantização de um CD geram uma grande quantidade de dados. Em um CD, os números digitais produzidos pelo conversor analógico-digital são armazenados como bytes. Dois bytes representam 65.536 gradações. Existem dois canais gravados (um para cada alto-falante de um sistema estéreo). Já que um CD pode armazenar 74 minutos de música, a quantidade de informação digital que um CD pode armazenar é: </li></ul><ul><li>44.100 samples/(canal*segundo) * 2 bytes/sample * 2 canais * 74 minutos * 60 segundoss/minuto = 783.216.000 bytes </li></ul><ul><li>Isso é muita informação. Armazenar tantos bytes em um pedaço barato de plástico que sobrevive aos abusos das pessoas não é uma tarefa fácil. É importante lembrar que a tecnologia já é antiga! Os CDs apareceram em 1980 </li></ul>
  9. 9. A Evolução do Vídeo
  10. 10. Onda analógica VHS (O Sistema do vídeo caseiro) <ul><li>O VHS é a sigla para Video Home System (Sistema de Vídeo Caseiro). </li></ul><ul><li>Antigamente existiam apenas duas opções para assistir filmes,cinema ou apenas pela TV. </li></ul><ul><li>Com o surgimento dos aparelhos de Vídeo Cassete, qualquer um podia ir a uma locadora, escolher fitas e assistir no conforto do lar. </li></ul>
  11. 11. Um formato de Vídeo <ul><li>O segmento de Home Vídeo teve seu início na década de 70. Foi daí que surgiram os primeiros vídeos K7.  </li></ul><ul><li>Depois de uma disputa de mercado entre dois padrões, o betamax e o VHS, manteve-se o formato VHS popularizando-se ao longo dos últimos anos. </li></ul><ul><li>O VHS, é um dos inúmeros formatos de vídeo, existente hoje. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>É composto de fitas de vídeo e de um equipamento de gravação e reprodução que permitia o registro de programas de TV e sua posterior visualização. </li></ul><ul><li>Uma fita magnética de 1/2 polegada de largura acondicionada em uma caixa plástica que contem o mecanismo de tração além de a proteger. </li></ul><ul><li>Por estar na caixa plástica a fita também foi chamada genericamente de videocassete. </li></ul>A Fita VHS
  13. 13. Descrição do Vídeo Cassete <ul><li>Sua caixa tem 18,7cm.X10cm.X2,5cm. </li></ul><ul><li>Permite uma gravação com aproximadamente 280 linhas de definição </li></ul><ul><li>Pode registrar até 6 horas de material em velocidade estendida. </li></ul>
  14. 14. Pontos Negativos <ul><li>Baixa velocidade de gravação e reprodução. </li></ul><ul><li>a imagem sofria uma perda de qualidade, pouca ou muita perda, dependendo da qualidade da fita utilizada, e também de como ela era gravada. </li></ul><ul><li>Com o tempo as fitas sofriam um desgaste natural, provocando perda na qualidade da imagem. </li></ul>
  15. 15. Informação Digital DVD Player (Disco Digital de Vídeo) <ul><li>O DVD é a sigla para Digital Video Disc ou Disco Digital de Vídeo.Criado no ano de 1995 </li></ul><ul><li>Capaz de reproduzir Mídias no formato DVD. A qualidade de imagem e som do DVD são bem superiores as das fitas de vídeo (VHS). </li></ul><ul><li>Teve o surgimento Para oferecer mais qualidade e recursos que o Vídeo Cassete </li></ul>
  16. 16. Uma Capacidade Padronizada <ul><li>Os DVDs possuem por padrão a capacidade de armazenar 4,7 GB de dados. </li></ul><ul><li>Os chamados DVDs de dual-layer (dupla camada) podem armazenar até 8,5 GB. Apesar da capacidade nominal do DVD comum gravável, é possível apenas gravar 4.484 MB de informações, e com o tamanho máximo de cada arquivo de 1 GB numa gravação normal. </li></ul><ul><li>Apresenta resolução de 500 linhas (horizontais). </li></ul><ul><li>Uma tecnologia óptica superior, além de padrões melhorados de compressão de dados. </li></ul>
  17. 17. A Evolução do DVD e sua Popularização <ul><li>Os DVD players atuais podem realizar inúmeras e incríveis funções: </li></ul><ul><li>Gravar, </li></ul><ul><li>Servir como Karaokê, </li></ul><ul><li>Aplicar Zoom na imagem, </li></ul><ul><li>Rotação da imagem, </li></ul><ul><li>Reprodução de DVD Vídeo, Vídeo CD (VCD), </li></ul><ul><li>CD Áudio (CD-R & CD-RW), MP3-CD, Foto CD, etc. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Devido à desvalorização da moeda brasileira em relação aos dólares e à demora na decisão sobre a região a ser adotada no Brasil, bem como outros fatores, </li></ul><ul><li>O DVD só se popularizou no Brasil em 2003, tomando quase 80% do mercado de vídeos. </li></ul><ul><li>Um atraso de quase um ano, segundo fabricantes do setor. </li></ul>

×