SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
SAÚDE MENTAL E CIDADANIA
Prof. Me. Aroldo Gavioli
CONSIDERAÇÕES INICIAIS - CONCEITOS
Revolução francesa
• Sem nobres ou plebeus: o
conceito denota igualdade.
• Os cidadãos franqueiam ao
estado o direito de delimitar
as condições para ser cidadão.
• Direitos fundamentais são
restringidos por leis do
direitos da cidadania.
Capitalismo
• Direitos civil: Liberdade -
Mercantilismo
• Direito políticos: Poder de
escolha dos representantes -
Liberalismo
• Direito social: Direito de
viver em comunidade -
Monopolismo
OS DIREITOS DOS LOUCOS
A assistência psiquiátrica (e o saber científico que a sustentou e sustenta) constituiu-se a
partir da constatação de impossibilidade do exercício de direitos pelos doentes mentais.
Considerados despossuídos de razão – condição básica para o exercício de direitos civis – os
alienados/doentes mentais eram isolados do convívio social.
Esse isolamento era a tecnologia necessária para a recuperação da razão que, por sua vez,
era a condição de possibilidade para o exercício de direitos.
Essa foi a concepção estruturante da tecnologia pineliana que funda a assistência médico-
psiquiátrica no mundo ocidental.
CONSIDERAÇÕES INICIAIS – CIDADANIA X
CAPITALISMO
• O direito de reivindicar os direitos processou-se bem mais do que o
atendimento dos mesmos.
• Modo de produção capitalista (sistema suscitador de
desigualdades sociais)
• fomentador da luta contra a desigualdade inerente à luta pela
cidadania.
• “A cidadania pouco fez para diminuir as desigualdades sociais no
final do século 19, porem não se pode negar que ela abriu caminho
para a criação de políticas mais igualitárias no século 20.
Contradições e confrontos
NO BRASIL
• Emergência do Estado burguês
• Leis sociais dos trabalhadores =>limites e condições de
funcionamento da força de trabalho.
• Desigualdades sociais X modelo o corporativismo e o caráter
perseguidor e supressor dos conflitos sociais (pai dos pobres).
• Cidadania desigual
• Ex: Direitos previdenciários apenas para as classes com força
politica
Estado autoritário deVargas (1930-1945)
NO BRASIL
Redemocratização pós-ditadura varguista
• Legalização, durante um curto espaço de tempo, de um
partido operário (o então Partido Comunista do Brasil).
• Liberdades políticas foram restauradas.
• Direito de voto
• Princípio de cidadania regulada e submissão de justiça
ao princípio de maximização de eficiência do mercado.
NO BRASIL
• Alijamento da sociedade civil.
• Supressão drástica da escassa cidadania conquistada pela classe
trabalhadora antes de 1964.
• "Milagre brasileiro" - conseguido graças à miséria das classes
trabalhadoras.
• Caráter repressivo do Estado.
• É sob o signo da exploração que o padrão de vida das classes
trabalhadoras se deteriora e a questão social é tratada pelos
aparelhos repressivos.
Regime militar (1964 – 1985)
NO BRASIL
Redemocratização pós 1964
• Instabilidade e estagnação econômica, além de
inflação crônica.
• Constituição de 1988
• Processo de ajuste de corte neoliberal, marcado por
iniciativas de privatização no enfrentamento do déficit
público, mas com o Estado como ator central
CIDADANIA E SAÚDE
Em qualquer democracia “saúde e educação” devem ser o foco das politicas públicas.
Direitos elementares de cidadania representam o atendimento das necessidades básicas no
processo de manutenção e reprodução da força de trabalho.
A garantia desses direitos que mantém e renova a força de trabalho na sociedade.
As iniciativas das politicas de saúde no Brasil inicialmente se articulavam aos interesses dos
grupos dominantes internos ou pela expansão do capitalismo em escala internacional.
Previdência => força politica
SUS E CIDADANIA
Teoricamente universal porém, a garantia de acesso é um sonho distante.
Sucateamento
Espaço físico é precário e/ou deteriorado
Falta de materiais
Má remuneração dos recursos humanos.
CIDADANIA VERSUS SAÚDE MENTAL NO
BRASIL
 Manicomio:
 Alijamento de direitos e tratamento de certa forma coisificante: ”um quadro aviltante à
dignidade humana”.
 A doença mental tem como consequência central o alijamento dos direitos de
cidadania.
 “O direito de cidadania do doente mental deve ser o direito de receber assistência
adequada, a garantia de participar da sociedade e de não ser pura e simplesmente
jogado em depósitos, como ainda é uma realidade brasileira, na sua forma mais
brutal, nos grandes hospícios públicos ou, nas formas mais sutis, em clínicas
privadas e conveniadas”.
• cenário político-administrativo e teórico-conceitual atual no qual a
assistência à saúde mental se organiza no Brasil.
Reforma Psiquiatrica
• conceito estruturanete e central
• Presente em todas as conferencias de saúde mental.
• “construir uma mudança no modo de pensar a pessoa com transtornos
mentais em sua existência sofrimento, e não apenas a partir de seu
diagnóstico”
• Vinculo do conceito de saúde/doença mental ao exercício da
cidadania.
Cidadania
• Exercício pleno dos direitos civis:
• Está relacionado ao fato de que o princípio da igualdade
pode ser injusto socialmente:
• ao se tratar a todos igualmente, aqueles que necessitam
de cuidados especiais por um período da vida ou por uma
condição constitucional específica, são negligenciados.
• Há mais justiça em identificar e respeitar as diferenças,
pois “sempre haverá aqueles para quem a vida é mais
difícil, o sofrimento mais penoso e a necessidade de ajuda
mais constante”
Cidadania:
Cidadania e doença mental
paradoxo intransponível
a cidadania, fundada em
princípios liberalizantes,
pressupõe a liberdade e a
igualdade como seus atributos
básicos
a assistência (médica, jurídica) ao
doente mental pressupõe o amparo
social do Estado, muitas vezes
incluindo a interdição e a imposição
de um tratamento baseado na
negação de direitos civis (liberdade).
INCLUSÃO DOS “DOENTES MENTAIS”
COMO CIDADÃOS
É necessário ir muito além de reorganizar a rede de serviços ou substituir técnicas terapêuticas.
É necessário, inicialmente, que trabalhadores da saúde mental reconheçam a sua condição de
cidadania: sujeitos integrantes de um aparato institucional (saber e práticas psiquiátricas) que
representou, na história da civilização ocidental, um importante mecanismo de controle social.
A partir daí, podem se perceber também como agentes de mudança, na medida em que não se
resignarem ao papel de agentes da opressão e da exclusão.
Entretanto, sem essa consciência das contradições de sua prática, a assistência tenderá a
reproduzir essas práticas, ainda que em contextos aparentemente diferentes do hospício
REFERÊNCIAS
 MEDEIROS, Soraya Maria de; GUIMARAES, Jacileide. Cidadania e saúde mental
no Brasil: contribuição ao debate. Ciênc. saúde coletiva, São Paulo , v. 7, n.
3, 2002 .
 OLIVEIRA, A. G. B. A ética na assistência da enfermagem em saúde mental: ética
e cidadania. Anais da 56ª Reunião Anual da SBPC - Cuiabá, MT - Julho/2004.
Disponinivel em <
http://www.sbpcnet.org.br/livro/56ra/banco_conf_simp/textos/AliceOliveira.htm>
acesso em 19/03/2015.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
saude mental
saude mental saude mental
saude mental
 
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxAULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
 
Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1
 
Grupoterapias
GrupoterapiasGrupoterapias
Grupoterapias
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
 
Aula reforma psiquiátrica
Aula reforma psiquiátricaAula reforma psiquiátrica
Aula reforma psiquiátrica
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?
 
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
 
Reforma Psiquiatrica
Reforma PsiquiatricaReforma Psiquiatrica
Reforma Psiquiatrica
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1
 
Como fazer Genogramas
Como fazer GenogramasComo fazer Genogramas
Como fazer Genogramas
 
Saúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoSaúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalho
 
Comunicação terapêutica em saúde mental
Comunicação terapêutica em saúde mentalComunicação terapêutica em saúde mental
Comunicação terapêutica em saúde mental
 
Envelhecimento
EnvelhecimentoEnvelhecimento
Envelhecimento
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
A rede de atenção psicossocial (raps)
A rede de atenção psicossocial (raps)A rede de atenção psicossocial (raps)
A rede de atenção psicossocial (raps)
 
Enfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idosoEnfermagem atencao saude idoso
Enfermagem atencao saude idoso
 
Humanização
 Humanização Humanização
Humanização
 

Destaque

Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalAroldo Gavioli
 
Trabalho de sociologia sobre cidadania
Trabalho de sociologia sobre cidadaniaTrabalho de sociologia sobre cidadania
Trabalho de sociologia sobre cidadaniaDayse Ferreira
 
Design thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaDesign thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaGabriel Coelho
 
Psicologia e direito civil
Psicologia e direito civilPsicologia e direito civil
Psicologia e direito civilNathyDT
 
O trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adO trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adAlinebrauna Brauna
 
Anatomia do membro inferior
Anatomia do membro inferiorAnatomia do membro inferior
Anatomia do membro inferiorCaio Maximino
 
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...José Araujo
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e CidadaniaEdenilson Morais
 

Destaque (20)

Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mental
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
A Cidadania
A CidadaniaA Cidadania
A Cidadania
 
Trabalho de sociologia sobre cidadania
Trabalho de sociologia sobre cidadaniaTrabalho de sociologia sobre cidadania
Trabalho de sociologia sobre cidadania
 
Aula Cidadania
Aula CidadaniaAula Cidadania
Aula Cidadania
 
SUA Jornada
SUA JornadaSUA Jornada
SUA Jornada
 
Design thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA JornadaDesign thinking weekend+SUA Jornada
Design thinking weekend+SUA Jornada
 
Sua jornada 15.09.14
Sua jornada 15.09.14Sua jornada 15.09.14
Sua jornada 15.09.14
 
Reformapsiquiatrica
ReformapsiquiatricaReformapsiquiatrica
Reformapsiquiatrica
 
Democracia, Cidadania e Ética
Democracia, Cidadania e ÉticaDemocracia, Cidadania e Ética
Democracia, Cidadania e Ética
 
Psicologia e direito civil
Psicologia e direito civilPsicologia e direito civil
Psicologia e direito civil
 
Anatomia da perna e pé
Anatomia da perna e péAnatomia da perna e pé
Anatomia da perna e pé
 
Trabalho Saúde Mental
Trabalho Saúde MentalTrabalho Saúde Mental
Trabalho Saúde Mental
 
O trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adO trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps ad
 
Anatomia do membro inferior
Anatomia do membro inferiorAnatomia do membro inferior
Anatomia do membro inferior
 
Síndrome de burnout
Síndrome de burnoutSíndrome de burnout
Síndrome de burnout
 
Direitos e cidadania
Direitos e cidadaniaDireitos e cidadania
Direitos e cidadania
 
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
prática do assistente social: conhecimento, instrumentalidade e intervenção p...
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e Cidadania
 

Semelhante a Saúde mental e cidadania

20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.
20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.
20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.Development Workshop Angola
 
Direitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidosDireitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidosvania morales sierra
 
Direitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidosDireitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidosvania morales sierra
 
Aula 3 com e cidadania
Aula 3  com e cidadaniaAula 3  com e cidadania
Aula 3 com e cidadaniaUFSM
 
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIAHISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIAAllan Vieira
 
Cidadaniaativapassivareprimidaeregulada
CidadaniaativapassivareprimidaereguladaCidadaniaativapassivareprimidaeregulada
CidadaniaativapassivareprimidaereguladaMaira Conde
 
A inclusao social das pessoas com deficiencias
A inclusao social das pessoas com deficienciasA inclusao social das pessoas com deficiencias
A inclusao social das pessoas com deficienciasJamilson Paixao
 
2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.ppt
2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.ppt2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.ppt
2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.pptRodolfo Medeiros Araujo
 
Capacitacao liderancas participacao-politica
Capacitacao liderancas participacao-politicaCapacitacao liderancas participacao-politica
Capacitacao liderancas participacao-politicaJader Araujo
 
Cidadania moderna
Cidadania modernaCidadania moderna
Cidadania modernaMaira Conde
 
Políticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humanaPolíticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humanaLuci Bonini
 
ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...
ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...
ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...Sérgio Henrique da Silva Pereira
 
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XX
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXFolhetim do Estudante - Ano II - Núm. XX
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXValter Gomes
 

Semelhante a Saúde mental e cidadania (20)

Curso cidades-aula-2
Curso cidades-aula-2Curso cidades-aula-2
Curso cidades-aula-2
 
Sociologia
Sociologia Sociologia
Sociologia
 
20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.
20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.
20170623 DW Debate: Cidadania, Governação e Eleições: Desafios e Perspectiva.
 
Direitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidosDireitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidos
 
Direitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidosDireitos humanos ou privilégios de bandidos
Direitos humanos ou privilégios de bandidos
 
9ª aula 20-04-2010
9ª aula   20-04-20109ª aula   20-04-2010
9ª aula 20-04-2010
 
Aula 3 com e cidadania
Aula 3  com e cidadaniaAula 3  com e cidadania
Aula 3 com e cidadania
 
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIAHISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIA
 
Cidadaniaativapassivareprimidaeregulada
CidadaniaativapassivareprimidaereguladaCidadaniaativapassivareprimidaeregulada
Cidadaniaativapassivareprimidaeregulada
 
Biopoder
BiopoderBiopoder
Biopoder
 
A inclusao social das pessoas com deficiencias
A inclusao social das pessoas com deficienciasA inclusao social das pessoas com deficiencias
A inclusao social das pessoas com deficiencias
 
2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.ppt
2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.ppt2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.ppt
2. A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS.ppt
 
Capacitacao liderancas participacao-politica
Capacitacao liderancas participacao-politicaCapacitacao liderancas participacao-politica
Capacitacao liderancas participacao-politica
 
Cidadania moderna
Cidadania modernaCidadania moderna
Cidadania moderna
 
Políticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humanaPolíticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humana
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
 
ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...
ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...
ditadura disfarçada o controle sobre a democracia liberdade de pensamento e d...
 
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XX
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XXFolhetim do Estudante - Ano II - Núm. XX
Folhetim do Estudante - Ano II - Núm. XX
 
Saúde Pública
Saúde PúblicaSaúde Pública
Saúde Pública
 

Mais de Aroldo Gavioli

Transtornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicosTranstornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicosAroldo Gavioli
 
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicosSíndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicosAroldo Gavioli
 
Grupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaGrupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaAroldo Gavioli
 
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalO diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalAroldo Gavioli
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalAroldo Gavioli
 
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativaTranstornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativaAroldo Gavioli
 
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaCritérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaAroldo Gavioli
 
Intervenção em crises
Intervenção em crisesIntervenção em crises
Intervenção em crisesAroldo Gavioli
 
Segurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgênciaSegurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgênciaAroldo Gavioli
 
Métodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesMétodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesAroldo Gavioli
 
Métodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuosMétodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuosAroldo Gavioli
 
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalO Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalAroldo Gavioli
 
Time de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore newsTime de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore newsAroldo Gavioli
 
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Aroldo Gavioli
 
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchesterMétodo de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchesterAroldo Gavioli
 

Mais de Aroldo Gavioli (20)

Transtornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicosTranstornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicos
 
Transtornos ansiosos
Transtornos ansiososTranstornos ansiosos
Transtornos ansiosos
 
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicosSíndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
 
psicofarmacologia 2
psicofarmacologia 2psicofarmacologia 2
psicofarmacologia 2
 
Grupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaGrupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em família
 
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalO diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde Mental
 
Drogas psicotrópica
Drogas psicotrópicaDrogas psicotrópica
Drogas psicotrópica
 
Doença de Alzheimer
Doença de AlzheimerDoença de Alzheimer
Doença de Alzheimer
 
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativaTranstornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaCritérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
 
Intervenção em crises
Intervenção em crisesIntervenção em crises
Intervenção em crises
 
Segurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgênciaSegurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgência
 
Métodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesMétodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentes
 
Métodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuosMétodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuos
 
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalO Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
 
Time de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore newsTime de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore news
 
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
 
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchesterMétodo de classificação de risco pelo protocolo de manchester
Método de classificação de risco pelo protocolo de manchester
 

Último

avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdfHELLEN CRISTINA
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAndersonMoreira538200
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfThiagoAlmeida458596
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALCarlosLinsJr
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obrasosnikobus1
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOvilcielepazebem
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxEnfaVivianeCampos
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfMarceloMonteiro213738
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdfHELLEN CRISTINA
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemAula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemCarlosLinsJr
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinajarlianezootecnista
 
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfLviaParanaguNevesdeL
 

Último (15)

avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdf
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemAula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
 
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
 

Saúde mental e cidadania

  • 1. SAÚDE MENTAL E CIDADANIA Prof. Me. Aroldo Gavioli
  • 2. CONSIDERAÇÕES INICIAIS - CONCEITOS Revolução francesa • Sem nobres ou plebeus: o conceito denota igualdade. • Os cidadãos franqueiam ao estado o direito de delimitar as condições para ser cidadão. • Direitos fundamentais são restringidos por leis do direitos da cidadania. Capitalismo • Direitos civil: Liberdade - Mercantilismo • Direito políticos: Poder de escolha dos representantes - Liberalismo • Direito social: Direito de viver em comunidade - Monopolismo
  • 3. OS DIREITOS DOS LOUCOS A assistência psiquiátrica (e o saber científico que a sustentou e sustenta) constituiu-se a partir da constatação de impossibilidade do exercício de direitos pelos doentes mentais. Considerados despossuídos de razão – condição básica para o exercício de direitos civis – os alienados/doentes mentais eram isolados do convívio social. Esse isolamento era a tecnologia necessária para a recuperação da razão que, por sua vez, era a condição de possibilidade para o exercício de direitos. Essa foi a concepção estruturante da tecnologia pineliana que funda a assistência médico- psiquiátrica no mundo ocidental.
  • 4. CONSIDERAÇÕES INICIAIS – CIDADANIA X CAPITALISMO • O direito de reivindicar os direitos processou-se bem mais do que o atendimento dos mesmos. • Modo de produção capitalista (sistema suscitador de desigualdades sociais) • fomentador da luta contra a desigualdade inerente à luta pela cidadania. • “A cidadania pouco fez para diminuir as desigualdades sociais no final do século 19, porem não se pode negar que ela abriu caminho para a criação de políticas mais igualitárias no século 20. Contradições e confrontos
  • 5. NO BRASIL • Emergência do Estado burguês • Leis sociais dos trabalhadores =>limites e condições de funcionamento da força de trabalho. • Desigualdades sociais X modelo o corporativismo e o caráter perseguidor e supressor dos conflitos sociais (pai dos pobres). • Cidadania desigual • Ex: Direitos previdenciários apenas para as classes com força politica Estado autoritário deVargas (1930-1945)
  • 6. NO BRASIL Redemocratização pós-ditadura varguista • Legalização, durante um curto espaço de tempo, de um partido operário (o então Partido Comunista do Brasil). • Liberdades políticas foram restauradas. • Direito de voto • Princípio de cidadania regulada e submissão de justiça ao princípio de maximização de eficiência do mercado.
  • 7. NO BRASIL • Alijamento da sociedade civil. • Supressão drástica da escassa cidadania conquistada pela classe trabalhadora antes de 1964. • "Milagre brasileiro" - conseguido graças à miséria das classes trabalhadoras. • Caráter repressivo do Estado. • É sob o signo da exploração que o padrão de vida das classes trabalhadoras se deteriora e a questão social é tratada pelos aparelhos repressivos. Regime militar (1964 – 1985)
  • 8. NO BRASIL Redemocratização pós 1964 • Instabilidade e estagnação econômica, além de inflação crônica. • Constituição de 1988 • Processo de ajuste de corte neoliberal, marcado por iniciativas de privatização no enfrentamento do déficit público, mas com o Estado como ator central
  • 9. CIDADANIA E SAÚDE Em qualquer democracia “saúde e educação” devem ser o foco das politicas públicas. Direitos elementares de cidadania representam o atendimento das necessidades básicas no processo de manutenção e reprodução da força de trabalho. A garantia desses direitos que mantém e renova a força de trabalho na sociedade. As iniciativas das politicas de saúde no Brasil inicialmente se articulavam aos interesses dos grupos dominantes internos ou pela expansão do capitalismo em escala internacional. Previdência => força politica
  • 10. SUS E CIDADANIA Teoricamente universal porém, a garantia de acesso é um sonho distante. Sucateamento Espaço físico é precário e/ou deteriorado Falta de materiais Má remuneração dos recursos humanos.
  • 11. CIDADANIA VERSUS SAÚDE MENTAL NO BRASIL  Manicomio:  Alijamento de direitos e tratamento de certa forma coisificante: ”um quadro aviltante à dignidade humana”.  A doença mental tem como consequência central o alijamento dos direitos de cidadania.  “O direito de cidadania do doente mental deve ser o direito de receber assistência adequada, a garantia de participar da sociedade e de não ser pura e simplesmente jogado em depósitos, como ainda é uma realidade brasileira, na sua forma mais brutal, nos grandes hospícios públicos ou, nas formas mais sutis, em clínicas privadas e conveniadas”.
  • 12. • cenário político-administrativo e teórico-conceitual atual no qual a assistência à saúde mental se organiza no Brasil. Reforma Psiquiatrica • conceito estruturanete e central • Presente em todas as conferencias de saúde mental. • “construir uma mudança no modo de pensar a pessoa com transtornos mentais em sua existência sofrimento, e não apenas a partir de seu diagnóstico” • Vinculo do conceito de saúde/doença mental ao exercício da cidadania. Cidadania
  • 13. • Exercício pleno dos direitos civis: • Está relacionado ao fato de que o princípio da igualdade pode ser injusto socialmente: • ao se tratar a todos igualmente, aqueles que necessitam de cuidados especiais por um período da vida ou por uma condição constitucional específica, são negligenciados. • Há mais justiça em identificar e respeitar as diferenças, pois “sempre haverá aqueles para quem a vida é mais difícil, o sofrimento mais penoso e a necessidade de ajuda mais constante” Cidadania:
  • 14. Cidadania e doença mental paradoxo intransponível a cidadania, fundada em princípios liberalizantes, pressupõe a liberdade e a igualdade como seus atributos básicos a assistência (médica, jurídica) ao doente mental pressupõe o amparo social do Estado, muitas vezes incluindo a interdição e a imposição de um tratamento baseado na negação de direitos civis (liberdade).
  • 15. INCLUSÃO DOS “DOENTES MENTAIS” COMO CIDADÃOS É necessário ir muito além de reorganizar a rede de serviços ou substituir técnicas terapêuticas. É necessário, inicialmente, que trabalhadores da saúde mental reconheçam a sua condição de cidadania: sujeitos integrantes de um aparato institucional (saber e práticas psiquiátricas) que representou, na história da civilização ocidental, um importante mecanismo de controle social. A partir daí, podem se perceber também como agentes de mudança, na medida em que não se resignarem ao papel de agentes da opressão e da exclusão. Entretanto, sem essa consciência das contradições de sua prática, a assistência tenderá a reproduzir essas práticas, ainda que em contextos aparentemente diferentes do hospício
  • 16. REFERÊNCIAS  MEDEIROS, Soraya Maria de; GUIMARAES, Jacileide. Cidadania e saúde mental no Brasil: contribuição ao debate. Ciênc. saúde coletiva, São Paulo , v. 7, n. 3, 2002 .  OLIVEIRA, A. G. B. A ética na assistência da enfermagem em saúde mental: ética e cidadania. Anais da 56ª Reunião Anual da SBPC - Cuiabá, MT - Julho/2004. Disponinivel em < http://www.sbpcnet.org.br/livro/56ra/banco_conf_simp/textos/AliceOliveira.htm> acesso em 19/03/2015.