SlideShare uma empresa Scribd logo
Institucional
Março, 2010
Grupo AES Brasil
                  7 milhões de clientes           ... com resultado 2009:
Market Share       6 mil colaboradores
                                                  R$ 3,2bi (Ebitda)
                                                  R$ 1,9bi (Lucro líquido)
 Distribuidoras




 Geradoras




                                          Investimentos 1998-2009:
                                          R$ 5,8 bilhões após privatizações




                                                                              2
Estrutura societária



                                       AES Corp                         BNDES

                                           O 50,00% + 1 ação   O 50,00% - 1 ação             O = Ações Ordinárias
                                           P 0,00%
                                           T 46,15%
                                                                                            P = Ações Preferenciais
                                                                                                   T = Total
                                                   Cia. Brasiliana de
                                                        Energia




                                                                    O 76,46%          O 71,35%
            O 99,99%       O 100,00%            O 98,26%            P 7,43%           P 32,34%         O 99,99 %
T 99,76%    T 99,99%       T 100,00%            T 98,26%            T 34,80%          T 52,55%         T 99,99 %

      AES         AES            AES                 AES                    AES            AES              AES EP
      Sul     Infoenergy      Uruguaiana            Com RJ              Eletropaulo        Tietê            Telecom




                                                                                                                      3
Composição acionária



                                                                                                Governo
                                                                                               Federal ou    Free Float
                                                                                               Eletrobrás1



                                                  16,1%                    19,2%                  8,0%         56,2%




                                                  24,2%                    28,3%                  7,9%         39,5%




1 – Governo Federal e Eletrobrás correspondem a AES Eletropaulo e AES Tietê, respectivamente                              4
Agentes do setor elétrico brasileiro

                                                Ministério de Minas
                                                 e Energia (MME)
                                                              (Determina Metas e Políticas)
           Conselho Nacional de
         Política de Energia (CNPE)
                (Formula Políticas)


       Comitê de
  Monitoramento do                              Agência Nacional de                           Empresa de Pesquisa
 Setor Elétrico (CMSE)                        Energia Elétrica (ANEEL)                          Energética (EPE)

(Monitora Oferta de Energia)          (Rege, Inspeciona & Audita, Monitora o Setor)    (Planejamento em Geração e Transmissão)



      Câmara de                                     Distribuidoras
                                                                                                 Operador Nacional
   Comercialização de                               Transmissoras                                do Sistema (ONS)
    Energia (CCEE)                                                                             Agenda e Despacha Fontes
     Precifica e Liquida
                                                       Geradoras
                                                                                                 de Geração de Energia
    Operações de Energia                          Comercializadoras



                                                                                                                                 5
Setor elétrico brasileiro
                                                                (Ambiente de Contratação)

Mercado Regulado – (ACR)                                   Mercado Livre – (ACL)



                                                                                     Contrato Bilateral de
                        Leilões                                   Mercado Spot
                                                                                        Longo Prazo

                      Distribuidoras                             Comercializadoras     Comercializadoras

                                                                   Clientes Livres       Clientes Livres

•   Principais leilões (leilões inversos):
                                                                   Distribuidoras
      – Energia Nova (A-5): Entrega para 5 anos, duração

         do contrato de 15-30 anos

      – Energia Nova (A-3): Entrega para 3 anos, duração

         do contrato de 15-30 anos

      – Energia Existente (A-1): Entrega para 1 ano,

         duração do contrato de 5-15 anos

                                                                                                             6
Metodologia regulatória de distribuição
                                                               (Revisão e Reajuste Tarifários)
 Revisão e Reajuste Tarifários

 • Revisão Tarifária é aplicada a cada 3 a 5 anos                                • Custos da Parcela A
     − AES Eletropaulo: cada 4 anos                                                 − Custos não-gerenciáveis que são
                                                               Sup. de Energia        integralmente repassados à tarifa
     − AES Sul: cada 5 anos
                                                                Transmissão         − Reduzir as perdas melhoram a
     − Parcel A custos repassados à tarifa
                                                                 Encargos             efetividade do repasse
     − Parcel B custos determinados pela ANEEL                    Setoriais

 • Reajuste Tarifário: anual                                    Empresa de       • Empresa de Referência:
     − Parcela A custos repassados à tarifa                     Referência
                                                                 (PMSO)             – Estrutura de custos operacionais
     − Parcela B custos ajustados por IGPM +/- Fator X(1)                             eficientes determinado pela ANEEL

                                                                Remuneração
                                               X WACC                do
                                                                investimento     • Base de Remuneração:
                            Base de                                                 – Total de investimentos prudentes sobre
                          Remuneração
                                                                                      o qual se aplica a taxa de retorno
                                               X Depreciação    Depreciação
                                                                                      (WACC) e de depreciação


                                                                  Ebitda            Parcela A Custos Não-Gerenciáveis
                                                                Regulatório
1 - Fator X: índice que captura os ganhos de produtividade                          Parcela B Custos Gerenciáveis         7
Perfil da AES Eletropaulo

 Área de Concessão

                                                          •   Maior distribuidora de energia elétrica da América Latina

                                                          •   Presente em 24 municípios na área metropolitana de São Paulo
                        Área Metropolitana de São Paulo
                                                          •   Área de concessão com maior PIB do Brasil:

                                                               –   17,1% do PIB brasileiro e 50,3% do PIB do Estado de São Paulo

                                                          •   Extensão da rede: 46 mil quilômetros

                                                          •   Área de concessão: 4.526 km2

                                                          •   1.1 milhões de postes elétricos

                                                          •   4.360 colaboradores diretos
         Regional Oeste          Regional Norte
         Regional Sul            Regional ABC             •   5,9 milhões de unidades consumidoras
         Regional Leste
                                                          •   41 TWh de volume de energia distribuída em 2009

Nota – Dados de Dezembro/2009, exceto PIB referente a 2006                                                                         9
Ranking¹ de distribuidoras
                                                               8.000

                                                               7.000                                                                  Receita Líquida - R$ milhões
                                                               6.000

                                                               5.000

                               2007         2008               4.000

                                                               3.000

                                                               2.000
    Receita Líquida              1o           1o               1.000




                                                                                                      CPFL PAULISTA




                                                                                                                                                                                       BANDEIRANTE


                                                                                                                                                                                                      PIRATININGA
                                                                       ELETROPAULO




                                                                                                                                                                    AMPLA
                                                                                                                                      COELBA




                                                                                                                                                          ELEKTRO




                                                                                                                                                                                                                      COELCE
                                                                                                                                               CELESC
                                                                                                                      COPEL




                                                                                                                                                                             CELPE
                                                                                     CEMIG




                                                                                                                                                                                                                                CELG
                                                                                             LIGHT




                                                                                                                                                                                                         CPFL
                                                                           AES
                                                               1.800
                                                               1.600
                                                                                                                                                Ebitda - R$ milhões
                                                               1.400
                                                               1.200
                                                               1.000

                                                                800
         Ebitda                  2o           1o                600
                                                                400

                                                                200




                                                                                                                      CPFL PAULISTA
                                                                       ELETROPAULO




                                                                                                                                                                                                        PIRATININGA
                                                                                                                                                                                           AMAZONAS
                                                                                                       COELBA




                                                                                                                                                ELEKTRO


                                                                                                                                                           AMPLA




                                                                                                                                                                              COELCE




                                                                                                                                                                                                                        CEMAR
                                                                                                                                       COPEL




                                                                                                                                                                     CELPE
                                                                                     CEMIG


                                                                                             LIGHT




                                                                                                                                                                                                                                 RGE
                                                                                                                                                                                                           CPFL
                                                                           AES




                                                                                                                                                                                                                                       10
1 – Fonte: ABRADEE (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica); pesquisa entre 48 distribuidoras no Brasil
Evolução do consumo

    Mercado Total - (GWh)1                                Distribuição do Consumo 2009 - (GWh)1



                             + 8%                                                6%

                                                                           17%
                                   41.243    41.269                                           36%
                        39.932
              38.183                7.383     6.832
                         7.355                                            15%
                6.527
                                   410
                                                                                  26%
               31.656   32.577     33.860     34.436


                                                                                 Residencial

                                                                                 Comercial
               2006      2007      2008       2009
                                                                                 Clientes Livres
                 Clientes Livres         Mercado Cativo
                                                                                 Industrial

                                                                                 Outros



1 – Consumo próprio não é considerado                                                               11
As mais importantes classes de consumo

    ' #               ' #"      #        +4,1%     (   #           #   )          +4,4%




    ! " #                                          #           $           #% &
      "(    *+                           - 8,0 %           #       (              +1,7%




                                                                                          12
1 – Consumo próprio não é considerado
Investimentos somaram
                                            R$ 516 milhões em 2009
Investimentos – R$ milhões         Investimentos 2009


     ,          (        #

         ( -




                                           %*           "        $       "#   *+
                                           -(   +        #
                                           "(   *+      0            !

                             . /       ,            (        #   1 "#




                                                                                   13
DEC e FEC

DEC¹ – Duração de Interrupções       FEC² – Freqüência de Interrupções




        2   .3   /    2   0      +               ,   .% )   /     ,       0   +



                                            Posição no ranking ABRADEE entre as 28 distribuidoras
                                            com mais de 500 mil consumidores


                                                                      !                        14
Indicadores operacionais

        Taxa de Arrecadação – % da Receita Bruta                        Perdas – %

                                2,0 p.p.
                                                                                                         - 0,2 p.p.

                                                  101,1
                    99,1      99,5
                                           97,8
                                                                                      12,0                                 11,8
                                                                                                                11,6
                                                                                                  11,5

                                                                                       5,5        5,0           5,1         5,3



                                                                                       6,5        6,5           6,5         6,5




                   2006      2007          2008   2009                                2006       2007         2008         2009
                                                                                      Perdas Comerciais                Perdas Técnicas¹


        •    Cortes e Religações - Média Mensal (2008 X 2009)            •   Combate a Fraudes e Ligações Ilegais (2009)
                – Cortes: aumento de 33 mil para 80 mil                        –     336 mil inspeções e 41,8 mil fraudes detectadas
                – Religações:aumento de 32 mil para 56 mil
                                                                               –     80,2 mil regularizações de ligações ilegais
        •    Negativações (média dos 2009): 190 mil


1 - Perdas Técnicas atuais utilizadas retroativamente como referência                                                                     15
Receita Líquida de R$ 8,0 bilhões em 2009

Receita Líquida – R$ milhões                       Ebitda – R$ milhões

                                                                                                    2003   2007
                                                                                        EMBI+ BR    4,63% 2,21%
                                                         WACC Regulatório (%)           Selic       16,50% 11,25%

                   + 17,5%

                                                             17,1
                                     8.050                                                  15,1
                             7.529
                  7.193
          6.852                                             1.766
                                                                                1.696       1.573
                                                                     1.566




          2006    2007       2008    2009                    2006        2007   2008        2009



                                                                                                               16
Lucro de R$ 1.063 milhões no 2009

      Lucro Líquido – R$ milhões                          Distribuição de Dividendos1 – R$ milhões

                                                                 Dividendos            Pay-out       Yield PNB
                          + 185%

                                           1.063                              100,3%        101,5%   101,5%
                                   1.027
                                                                  34,9%                              20,4%
                                                                              14,4%        20,3%
                         713
                                                                   3,2%
                                                                                                     1.080
                                                                                           1.043
                   373
                                                                              715


                                                                    130




                  2006   2007      2008    2009                    2006       2007        2008       2009

                                                      •     Pay-out mínimo de 25% de acordo com estatuto
                                                      •     Desde os resultados de 2006, prática de distribuição de
                                                            dividendos semestrais do máximo permitido

1 - Valor bruto                                                                                                       17
R$ 993 milhões em
                                                                dividendos pagos em 2009
Fluxo de Caixa Gerencial – R$ milhões




                         !
                  4     *+ 1 (                      -   "# $      "&&
                  !%    #         #                     %&'()    %(* )
                  2 (         ,              567"       % *+)    %$ )
                        # ) *8        567"              %$()     %& #)
                  ,"     *+           0                 %$ )     % ()
                  ! (    #                              % $+)    %&#$)
                  2%                                    %+'')    %$$&)
                       - 5%                              #       % *,)
                         ,




                                                                                      18
Perfil da dívida
Dívida Líquida                                        Cronograma de amortização – R$ milhões


          -          -                   -
                                 -




                                                                                                                      ;

                                                                      $     9       . : ,"   *+   0/    ,"   *+   0
    26%       567"   . < = 38   /
    26%       567"   :   !2     >" #    ,    (


•    Dezembro de 2009:
          –      Custo médio da dívida é de 87,1% do CDI, o que significa uma taxa efetiva de 8,7% por ano
          –      Prazo médio da dívida de 10,4 anos


                                                                                                                          19
Mercado de capitais
  AES Eletropaulo1 X Ibovespa X IEE                                                                Volume Médio Diário3 - R$ mil

                                             2009                             D
                                                                                             83%
 180                                                                                                               26.066
                                                                                                                                 25.677
                                             C                                               60%
 160                           B                                                                                                          21.960
                                                                                             59%
 140                 A

 120                                                                                                    7.508

 100

   80
    Dez-082               Mar-09              Jun-09             Set-09              Dez-09              2006       2007         2008     2009
                       ELPL6                     IEE                       IBOV

        •     A) 25/02/2009 – Finsocial e Acordo com PMSP
        •     B) 16/04/2009 - Consulta pública da Revisão Tarifária
        •     C) 16/06/2009 – Re-Revisão Tarifária
        •     D) 18/10/2009 – Discussão da Parcela A na mídia


1 – Ações ajustadas pelos dividendos declarados no período   2 – Data Base: 30/12/08 = 100    3 – Ações preferenciais Classe B
                                                                                                                                                   20
Perfil da AES Tietê
Área de Concessão


                                                                •      Concessão de 30 anos expira em 2029, renovável por

                                                                       mais 30 anos

                                                                •      10 hidroelétricas no Estado de São Paulo nos rios Tietê,

                                                                       Pardo e Mogi Guaçu


                                        Oceano Atlântico        •      Capacidade Instalada de 2.657 MW, com garantia física1

                                                                       de 1.280 MW
Nome e Capacidade Instalada das usinas AES Tietê’s:

   Água Vermelha (1.396 MW)        Ibitinga (132 MW)
                                                                •      Toda energia assegurada está contratada por meio de

   Nova Avanhandava (347 MW)       Euclides da Cunha (109 MW)          um contrato bilateral com a AES Eletropaulo
  Promissão (264 MW)              Caconde (80 MW)

  Barra Bonita (141 MW)           Limoeiro (32 MW)
                                                                •      315 empregados

  Bariri (143 MW)                 Mogi-Guaçu (7 MW)

1 – Quantidade de energia disponível para contratação de longo prazo                                                          22
Desempenho operacional
 Energia Gerada – MW Médio                                              Energia Faturada – GWh
                                                                                                          Preços 2010 (R$ / MWh)
                                                                                                          AES Eletropaulo          152,00
                                                                                                          MRE                        8,51
                                                                                                          Spot (9M09 Méd.)          38,74


                                                                                                                   14.436
                                                                                               13.421                956
                                                                                                         13.148
                                                                                     12.774     573       330
                                                                                       536                          2.372
                                                                                               1.740     1.680
                                                                                      1.130



                                                                                      11.108   11.108    11.138    11.108




      4    *+ ? $ @ $ A          4   *+ : 4      #   ,6                                2006    2007      2008       2008

                                                                                 AES Eletropaulo        MRE2        Mercado Spot



1 – Quantidade de energia gerada, dividida pela quantidade de horas do período     2 – Mecanismo de Realocação de Energia                   23
Investimentos

   Investimentos – R$ milhões             Investimentos 2010




     9 %         0 B &

     !%      #        #




                                                   7" (   $    "#     9 %   0 B


                                                   !                  $      =
                                    . /



- ./ 0 1 2        3   4   . 5   6
                                                                                  24
Obrigação de expansão 15%

Aumento da capacidade instalada no Estado de São Paulo em 15% (400 MW) em projetos greenfield e/ou através de
contratos de longo prazo com novas usinas
A obrigação deveria ter sido cumprida até dezembro de 2007, entretanto a AES Tietê ficou impossibilitada de atender a
este requerimento devido às seguintes restrições:
  –   Insuficiência de recursos hídricos no estado de São Paulo
  –   Restrições ambientais
  –   Insuficiência de gás natural / problemas de timing
  –   Aumento de restrições regulatórias para a venda de energia, estabelecida pela Lei do Novo Modelo do Setor
      Elétrico (Lei nº 10.848/04) que proíbe a contratação bilateral entre geradoras e distribuidoras
Em agosto de 2008, a Aneel informou que o assunto não tem relação com a concessão
Ação popular contra União, Aneel, AES Tietê e Duke
  –   Status: Defesa apresentada em 1ª instância em outubro de 2008 pela AES Tietê. Em dezembro de 2008, os
      autores apresentaram réplica à contestação da AES Tietê e desde então aguarda-se a manifestação do Juízo
      sobre a necessidade de produção de provas no procedimento.
Em 27 de julho de 2009, a AES Tietê foi notificada pela Procuradoria Geral do Estado para se pronunciar quanto ao
cumprimento da obrigação de expansão
  –   A Companhia apresentou resposta em 29 de julho, o que esgota o procedimento da Notificação. Eventual
      desdobramento depende de nova manifestação da Procuradoria.
                                                                                                                        25
Projetos para o cumprimento da
                                                                        obrigação de expansão
    A AES Tietê tem buscado oportunidades para aumentar sua capacidade instalada a fim de cumprir
    com o requerimento de expansão de 15% dentro do Estado de São Paulo

                        6MW de co-geração através de biomassa, contratado por 15 anos (a partir de 2010)
 Concluído
 Concluído
 (PPA1))
 (PPA1


 Em                     7 MW de geração hidrelétrica através de PCHs2 no Rio Jaguari Mirim
 Em
 Desenv.
 Desenv.                   – PCH São José (4 MW) possui estimativa de entrada em operação no 1S10
                           – PCH São Joaquim (3 MW) possui estimativa de entrada em operação no 1S10



 Em
 Em                     500 MW de geração térmica através de gás natural
 Avaliação
 Avaliação                 – Em fase de definição de local

                        32 MW de geração hidrelétrica através de PCHs, em fase de estudos técnicos e de viabilidade
                        econômica




                                                                                                                      26
1 – Acordo para contratação de compra de energia    2 – Pequena Central Hidrelétrica
Receita líquida
                                                       de R$ 1,7 bilhões em 2009
Receita Líquida – R$ milhões                    Ebitda – R$ milhões


                        + 20%                                           + 15%


                                        1.670                                           1.260
                                1.621                                           1.254
                1.464
      1.387                                           1.097     1.099




     2006       2007            2008    2009           2006      2007           2008    2009




                                                                                                27
Lucros e dividendos sustentáveis

 Lucro Líquido – R$ milhões                       Distribuição de Dividendos1 – R$ milhões
                                                            Dividendos        Pay-out        Yield PN



                         + 27%                           100 %      100 %      100 %      100 %


                                        780                                    12%         11%
                                                          12%        10%
                                 692
                                                                                           780
           614    609
                                                                                692
                                                           614       609




         2006     2007           2008   2009
                                                          2006      2007       2008       2009

                                                   •   Pay-out mínimo de 25% de acordo com estatuto
                                                   •   Desde os resultados de 2006, prática de distribuição de
                                                       dividendos trimestrais do máximo permitido
1 - Valor bruto                                                                                            28
Forte geração de caixa

Fluxo de Caixa Gerencial – R$ milhões




                        4  *+ 1 (                    -   " $       " (
                        !% #     #                       %+ )      %++)
                        2 (     ,             567"        %($)     %(*)
                            # ) *+ 567"                  % $()    % ()
                        ! ( #                             %,')    %&#*)
                        2%         C 0                   %,+,)    %* $)
                           - 5%                            #      % &)
                             ,            #
                           -       #            D           +
                               ,                          *(#      , +




                                                                                     29
Endividamento

Dívida Líquida




        -        -                                 •   Dívida com Eletrobrás
                            -
                                           -   -
                                                        –   Saldo: R$ 969 milhões
                                                        –   Amortização mensal
                                                        –   Vencimento em 15 de maio de 2013
                                                        –   Juros de IGP-M + 10% a.a




                 Dívida Líquida (R$ bilhões)


                 Dívida Líquida / Ebitda



                                                                                               30
Mercado de capitais
 AES Tietê1 X Ibovespa X IEE                                                                  Volume Médio Diário - R$ mil



                                             2009²                                                                                 10.187
190
                                                                                  + 83%                       9.067
                                                                                                                          8.160
160                                                                               + 59%
                                                                                                                                    8.086
                                                                                                  5.760        5.531
                                                                                  + 41%
130                                                                                                                       5.468

                                                                                                   4.188
100                                                                                                            3.566      2.692     2.101
                                                                                                   1.572
 70
  Dez-08             Mar-09             Jun-09               Set-09         Dez-09                2006        2007        2008      2009


                               GETI4          IBOV           IEE                                           Preferencial     Ordinária
                                                                                                             (GETI4)         (GETI3)




1 – Ações ajustadas pelos dividendos declarados no período     2 – Data Base: 30/12/08 =100                                                 31
Responsabilidade Social e
Ações Ambientais
Responsabilidade social
    0   D         E " #



                                                  5                                 2                                    4
                                                   2                            7           8 4
                                                    4                                                                        / 4



                                    / 4       6                     :                                 ;      !           6      4
                                4     2                 4 5 9       ;       <                     2    9                      @
                                                        "                                             4                       ; ;4
                                                                                                  "                  2        9           "


                                                                        /   5                           4
                                / 4       6             2   6                    ;          4     ;              A             <
                                                                "       ;       <                  =;                              @
                                                                                  ;                          @                     2 9
                                                                                                     >#$                         ; ; 4"
                                                                    ???"                2       5 4 " 4 "5               4          ;
•       Lançado em dezembro de 2008;                                                                                           @ > #"

•       Objetivo: engajar os colaboradores para a transformação de comunidades baixa renda e
        desenvolvimento de instituições não-governamentais;
•       1.137 voluntários                                                                                                                     33
Responsabilidade social

Casa da Cultura e Cidadania

                                         •       Mais de 5,2 mil crianças, jovens e adultos beneficiados;


                                         •       Investimentos próprios e incentivados:
                                                 cerca de R$ 14 milhões em 2009


                                         •       Atividades de teatro, dança, artes circenses, artes visuais, música, ginástica
                                                 artística, oficinas de geração de renda, e educação do uso seguro e eficiente
                                                 da energia elétrica e o consumo consciente dos recursos naturais
                                         •       6 unidades em funcionamento

Centros Educacionais Infantis Luz e Lápis



  •    302 crianças beneficiadas de 1 a 6 anos


  •    Investimentos próprios de R$ 1,5 milhão em 2009


  •    Unidades: Santo Amaro e Guarapiranga
                                                                                                                                  34
Ações ambientais

•   Crédito de Carbono
     – Metodologia de Desenvolvimento Limpo (MDL), aprovado pela Convenção sobre as Alterações Climáticas
         realizada pela Nações Unidas (UNFCCC), permite que até 10.000 hectares de reflorestamento nas margens do
         reservatório
     – AES Tietê está em busca por boas oportunidade de negócios, e até o momento ainda não efetivou nenhuma
         negociação dos créditos

•   Reflorestamento
     – Produção de um milhão de mudas em viveiros para a UHE de Promissão
     – Doação de mudas para a comunidade, produtores rurais, prefeituras e organizações não governamentais

•   Piscicultura
     – Reprodução de 2,5 milhões de girinos em 10 reservatórios das usinas da AES Tiete

•   Parque Arqueológico
     – Envolvimento da comunidade para conservação de artefatos arqueológicos e melhor entendimento de sua
         importância científica
     – Acesso social à estória arqueológica e as áreas de reservatório



                                                                                                                    35
Contatos:
ri.eletropaulo@aes.com
ri.aestiete@aes.com
+55 11 2195 7048
Declarações contidas neste documento, relativas à perspectiva dos negócios, às projeções de resultados
operacionais e financeiros e ao potencial de crescimento das Empresas, constituem-se em meras previsões e foram
baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro das Empresas. Essas expectativas são altamente
dependentes de mudanças no mercado, do desempenho econômico do Brasil, do setor elétrico e do mercado
internacional, estando, portanto, sujeitas a mudanças.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Workshop - Melhores práticas de Relações com Investidores
Workshop - Melhores práticas de Relações com InvestidoresWorkshop - Melhores práticas de Relações com Investidores
Workshop - Melhores práticas de Relações com Investidores
CPFL RI
 
Apresentação 2T07
Apresentação 2T07Apresentação 2T07
Apresentação 2T07
AES Eletropaulo
 
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 200717/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
AES Tietê
 
Apresentacao 1
Apresentacao 1Apresentacao 1
Apresentacao 1
CPFL RI
 
Conferencia santander 23 02 2011
Conferencia santander 23 02 2011Conferencia santander 23 02 2011
Conferencia santander 23 02 2011
AES Tietê
 
Painel Setorial 08/10/2007
Painel Setorial 08/10/2007Painel Setorial 08/10/2007
Painel Setorial 08/10/2007
AES Eletropaulo
 

Mais procurados (6)

Workshop - Melhores práticas de Relações com Investidores
Workshop - Melhores práticas de Relações com InvestidoresWorkshop - Melhores práticas de Relações com Investidores
Workshop - Melhores práticas de Relações com Investidores
 
Apresentação 2T07
Apresentação 2T07Apresentação 2T07
Apresentação 2T07
 
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 200717/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
 
Apresentacao 1
Apresentacao 1Apresentacao 1
Apresentacao 1
 
Conferencia santander 23 02 2011
Conferencia santander 23 02 2011Conferencia santander 23 02 2011
Conferencia santander 23 02 2011
 
Painel Setorial 08/10/2007
Painel Setorial 08/10/2007Painel Setorial 08/10/2007
Painel Setorial 08/10/2007
 

Destaque

Sofware tarea
Sofware tareaSofware tarea
Sofware tarea
Shely Martinez
 
Ashey geene
Ashey geeneAshey geene
Ashey geene
engenfac
 
Curriculum Vitae - Gustavo López Tello
Curriculum Vitae - Gustavo López TelloCurriculum Vitae - Gustavo López Tello
Curriculum Vitae - Gustavo López Tello
gustavolpez261126
 
Elian 901
Elian 901Elian 901
Tendencias de la educación 2007
Tendencias de la educación 2007Tendencias de la educación 2007
Tendencias de la educación 2007
Josevi13
 
P2P
P2PP2P
Em soluciones industriales
Em soluciones industrialesEm soluciones industriales
Em soluciones industriales
fabian
 
El comercio electrónico 2010
El comercio electrónico 2010El comercio electrónico 2010
El comercio electrónico 2010
diegoeltrakamorales
 
Odolaren sua
Odolaren suaOdolaren sua
Odolaren sua
juanacua
 
ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...
ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: 	ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: 	ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...
ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...
University of Antioquia
 
Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010
Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010
Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010
AES Tietê
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
sebastianpulgarinserna
 
Juan manuel ricardes....
Juan manuel ricardes....Juan manuel ricardes....
Juan manuel ricardes....
adriana miranda
 
Trabaj mariana nielsen mariana granados 1
Trabaj mariana nielsen mariana granados 1Trabaj mariana nielsen mariana granados 1
Trabaj mariana nielsen mariana granados 1
marigm
 
Our Strongest !
Our Strongest !Our Strongest !
Our Strongest !
Torwegge Group
 
Diapositivas will id 000357359
Diapositivas  will       id   000357359Diapositivas  will       id   000357359
Diapositivas will id 000357359william barrero
 
Indian Gaming Today - MS Sovereignty Showdown
Indian Gaming Today - MS Sovereignty ShowdownIndian Gaming Today - MS Sovereignty Showdown
Indian Gaming Today - MS Sovereignty Showdown
Melissa Mullinax
 
Marassi minimplante em retraçao
Marassi minimplante em retraçaoMarassi minimplante em retraçao
Marassi minimplante em retraçao
Consultório Particular
 
CHiLOs Project
CHiLOs ProjectCHiLOs Project
CHiLOs Project
Hori Masumi
 
Usos educatius dls blogs
Usos educatius dls blogsUsos educatius dls blogs
Usos educatius dls blogsclaraserdeve
 

Destaque (20)

Sofware tarea
Sofware tareaSofware tarea
Sofware tarea
 
Ashey geene
Ashey geeneAshey geene
Ashey geene
 
Curriculum Vitae - Gustavo López Tello
Curriculum Vitae - Gustavo López TelloCurriculum Vitae - Gustavo López Tello
Curriculum Vitae - Gustavo López Tello
 
Elian 901
Elian 901Elian 901
Elian 901
 
Tendencias de la educación 2007
Tendencias de la educación 2007Tendencias de la educación 2007
Tendencias de la educación 2007
 
P2P
P2PP2P
P2P
 
Em soluciones industriales
Em soluciones industrialesEm soluciones industriales
Em soluciones industriales
 
El comercio electrónico 2010
El comercio electrónico 2010El comercio electrónico 2010
El comercio electrónico 2010
 
Odolaren sua
Odolaren suaOdolaren sua
Odolaren sua
 
ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...
ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: 	ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: 	ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...
ACTIVIDAD 2: ACTIVIDAD 2: ASESORÍAS PARA EL USO DE LAS TIC´S EN LA FORMACIÓN...
 
Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010
Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010
Apresentao institucional 4_t09_por_final_30032010
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Juan manuel ricardes....
Juan manuel ricardes....Juan manuel ricardes....
Juan manuel ricardes....
 
Trabaj mariana nielsen mariana granados 1
Trabaj mariana nielsen mariana granados 1Trabaj mariana nielsen mariana granados 1
Trabaj mariana nielsen mariana granados 1
 
Our Strongest !
Our Strongest !Our Strongest !
Our Strongest !
 
Diapositivas will id 000357359
Diapositivas  will       id   000357359Diapositivas  will       id   000357359
Diapositivas will id 000357359
 
Indian Gaming Today - MS Sovereignty Showdown
Indian Gaming Today - MS Sovereignty ShowdownIndian Gaming Today - MS Sovereignty Showdown
Indian Gaming Today - MS Sovereignty Showdown
 
Marassi minimplante em retraçao
Marassi minimplante em retraçaoMarassi minimplante em retraçao
Marassi minimplante em retraçao
 
CHiLOs Project
CHiLOs ProjectCHiLOs Project
CHiLOs Project
 
Usos educatius dls blogs
Usos educatius dls blogsUsos educatius dls blogs
Usos educatius dls blogs
 

Semelhante a Apresentao institucional 4_t09_por_final_18032010

3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse
3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse
3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse
AES Eletropaulo
 
Apresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdf
Apresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdfApresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdf
Apresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdf
AES Tietê
 
Apresentação institucional_versao final
Apresentação institucional_versao finalApresentação institucional_versao final
Apresentação institucional_versao final
AES Eletropaulo
 
Citi's 3rd Annual Brazil Equity Conference_port
Citi's 3rd Annual Brazil Equity Conference_portCiti's 3rd Annual Brazil Equity Conference_port
Citi's 3rd Annual Brazil Equity Conference_port
AES Eletropaulo
 
Apresentação institucional 1T10_Port
Apresentação institucional 1T10_PortApresentação institucional 1T10_Port
Apresentação institucional 1T10_Port
AES Eletropaulo
 
Apresentação institucional 1t10_port_v_final-na
Apresentação institucional 1t10_port_v_final-naApresentação institucional 1t10_port_v_final-na
Apresentação institucional 1t10_port_v_final-na
AES Tietê
 
The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference
 The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference
The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference
AES Tietê
 
Teleconferência 2T07
Teleconferência 2T07Teleconferência 2T07
Teleconferência 2T07
AES Eletropaulo
 
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 200717/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
AES Tietê
 
Apresentação Institucional
Apresentação InstitucionalApresentação Institucional
Apresentação Institucional
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação Institucional - Português
Apresentação Institucional - PortuguêsApresentação Institucional - Português
Apresentação Institucional - Português
AES Tietê
 
4
44
1t10
1t101t10
1t10
Cteep
 
1t10
1t101t10
1t10
Cteep
 
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
AES Eletropaulo
 
CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009
CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009
CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009
CTEEP
 
Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09
Cteep_ri
 
Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09
Cteep
 
6 2 t09
6   2 t096   2 t09
6 2 t09
Cteep
 
Apresentação institucional 3_t11_pt_v5
Apresentação institucional 3_t11_pt_v5Apresentação institucional 3_t11_pt_v5
Apresentação institucional 3_t11_pt_v5
AES Tietê
 

Semelhante a Apresentao institucional 4_t09_por_final_18032010 (20)

3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse
3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse
3º Conferência Anual Brasil do Credit Suisse
 
Apresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdf
Apresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdfApresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdf
Apresentao institucional 3_t09_por_final_grafica_26012010pdf
 
Apresentação institucional_versao final
Apresentação institucional_versao finalApresentação institucional_versao final
Apresentação institucional_versao final
 
Citi's 3rd Annual Brazil Equity Conference_port
Citi's 3rd Annual Brazil Equity Conference_portCiti's 3rd Annual Brazil Equity Conference_port
Citi's 3rd Annual Brazil Equity Conference_port
 
Apresentação institucional 1T10_Port
Apresentação institucional 1T10_PortApresentação institucional 1T10_Port
Apresentação institucional 1T10_Port
 
Apresentação institucional 1t10_port_v_final-na
Apresentação institucional 1t10_port_v_final-naApresentação institucional 1t10_port_v_final-na
Apresentação institucional 1t10_port_v_final-na
 
The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference
 The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference
The 2nd Annual Bradesco Securities UK Brazil Energy &Power Conference
 
Teleconferência 2T07
Teleconferência 2T07Teleconferência 2T07
Teleconferência 2T07
 
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 200717/08/2007  	-   	Apimec - 1º Semestre 2007
17/08/2007 - Apimec - 1º Semestre 2007
 
Apresentação Institucional
Apresentação InstitucionalApresentação Institucional
Apresentação Institucional
 
Apresentação Institucional - Português
Apresentação Institucional - PortuguêsApresentação Institucional - Português
Apresentação Institucional - Português
 
4
44
4
 
1t10
1t101t10
1t10
 
1t10
1t101t10
1t10
 
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
 
CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009
CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009
CTEEP - Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre de 2009
 
Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09
 
Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09Cteep apresentacao 2_t09
Cteep apresentacao 2_t09
 
6 2 t09
6   2 t096   2 t09
6 2 t09
 
Apresentação institucional 3_t11_pt_v5
Apresentação institucional 3_t11_pt_v5Apresentação institucional 3_t11_pt_v5
Apresentação institucional 3_t11_pt_v5
 

Mais de AES Tietê

Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)
AES Tietê
 
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final
Apresentação bradesco ceo_forum2013_finalApresentação bradesco ceo_forum2013_final
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final
AES Tietê
 
Apresentação call tiete 3 q13_eng_final
Apresentação call tiete 3 q13_eng_finalApresentação call tiete 3 q13_eng_final
Apresentação call tiete 3 q13_eng_final
AES Tietê
 
Apresentação call tiete 1 t13_pt_final
Apresentação call tiete 1 t13_pt_finalApresentação call tiete 1 t13_pt_final
Apresentação call tiete 1 t13_pt_final
AES Tietê
 
Apimec presentation 03-31-2009
Apimec presentation   03-31-2009Apimec presentation   03-31-2009
Apimec presentation 03-31-2009
AES Tietê
 
Apimec 31-03-2009
Apimec   31-03-2009Apimec   31-03-2009
Apimec 31-03-2009AES Tietê
 
12 03-2010 - apresentação da teleconferência 2009
12 03-2010  -   apresentação da teleconferência 200912 03-2010  -   apresentação da teleconferência 2009
12 03-2010 - apresentação da teleconferência 2009
AES Tietê
 
Apresentação institucional 4_t10_eng
Apresentação institucional 4_t10_engApresentação institucional 4_t10_eng
Apresentação institucional 4_t10_eng
AES Tietê
 
Apresentação call tiete 2 t12_final
Apresentação call tiete 2 t12_finalApresentação call tiete 2 t12_final
Apresentação call tiete 2 t12_final
AES Tietê
 
Apresentação call tiete 3 t12_eng
Apresentação call tiete 3 t12_engApresentação call tiete 3 t12_eng
Apresentação call tiete 3 t12_eng
AES Tietê
 
Apresentação call tiete 3 t12_sem discurso
Apresentação call tiete 3 t12_sem discursoApresentação call tiete 3 t12_sem discurso
Apresentação call tiete 3 t12_sem discurso
AES Tietê
 
Presentation credit suisse - v brazil equity ideas conference
Presentation   credit suisse - v brazil equity ideas conferencePresentation   credit suisse - v brazil equity ideas conference
Presentation credit suisse - v brazil equity ideas conference
AES Tietê
 
Apresentação credit suisse - v brazil equity ideas conference
Apresentação   credit suisse - v brazil equity ideas conferenceApresentação   credit suisse - v brazil equity ideas conference
Apresentação credit suisse - v brazil equity ideas conference
AES Tietê
 
Presentation barclays capital latin america regulated industries conference
Presentation   barclays capital latin america regulated industries conferencePresentation   barclays capital latin america regulated industries conference
Presentation barclays capital latin america regulated industries conference
AES Tietê
 
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação   barclays capital latin america regulated industries conferenceApresentação   barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
AES Tietê
 
Apresentação expo money apimec 2012
Apresentação expo money   apimec 2012Apresentação expo money   apimec 2012
Apresentação expo money apimec 2012
AES Tietê
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
AES Tietê
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
AES Tietê
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
AES Tietê
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
AES Tietê
 

Mais de AES Tietê (20)

Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final (1)
 
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final
Apresentação bradesco ceo_forum2013_finalApresentação bradesco ceo_forum2013_final
Apresentação bradesco ceo_forum2013_final
 
Apresentação call tiete 3 q13_eng_final
Apresentação call tiete 3 q13_eng_finalApresentação call tiete 3 q13_eng_final
Apresentação call tiete 3 q13_eng_final
 
Apresentação call tiete 1 t13_pt_final
Apresentação call tiete 1 t13_pt_finalApresentação call tiete 1 t13_pt_final
Apresentação call tiete 1 t13_pt_final
 
Apimec presentation 03-31-2009
Apimec presentation   03-31-2009Apimec presentation   03-31-2009
Apimec presentation 03-31-2009
 
Apimec 31-03-2009
Apimec   31-03-2009Apimec   31-03-2009
Apimec 31-03-2009
 
12 03-2010 - apresentação da teleconferência 2009
12 03-2010  -   apresentação da teleconferência 200912 03-2010  -   apresentação da teleconferência 2009
12 03-2010 - apresentação da teleconferência 2009
 
Apresentação institucional 4_t10_eng
Apresentação institucional 4_t10_engApresentação institucional 4_t10_eng
Apresentação institucional 4_t10_eng
 
Apresentação call tiete 2 t12_final
Apresentação call tiete 2 t12_finalApresentação call tiete 2 t12_final
Apresentação call tiete 2 t12_final
 
Apresentação call tiete 3 t12_eng
Apresentação call tiete 3 t12_engApresentação call tiete 3 t12_eng
Apresentação call tiete 3 t12_eng
 
Apresentação call tiete 3 t12_sem discurso
Apresentação call tiete 3 t12_sem discursoApresentação call tiete 3 t12_sem discurso
Apresentação call tiete 3 t12_sem discurso
 
Presentation credit suisse - v brazil equity ideas conference
Presentation   credit suisse - v brazil equity ideas conferencePresentation   credit suisse - v brazil equity ideas conference
Presentation credit suisse - v brazil equity ideas conference
 
Apresentação credit suisse - v brazil equity ideas conference
Apresentação   credit suisse - v brazil equity ideas conferenceApresentação   credit suisse - v brazil equity ideas conference
Apresentação credit suisse - v brazil equity ideas conference
 
Presentation barclays capital latin america regulated industries conference
Presentation   barclays capital latin america regulated industries conferencePresentation   barclays capital latin america regulated industries conference
Presentation barclays capital latin america regulated industries conference
 
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação   barclays capital latin america regulated industries conferenceApresentação   barclays capital latin america regulated industries conference
Apresentação barclays capital latin america regulated industries conference
 
Apresentação expo money apimec 2012
Apresentação expo money   apimec 2012Apresentação expo money   apimec 2012
Apresentação expo money apimec 2012
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8Apresentação institucional 3_q12_en_v8
Apresentação institucional 3_q12_en_v8
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
 
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11Apresentação institucional 3_q12_en_v11
Apresentação institucional 3_q12_en_v11
 

Apresentao institucional 4_t09_por_final_18032010

  • 2. Grupo AES Brasil 7 milhões de clientes ... com resultado 2009: Market Share 6 mil colaboradores R$ 3,2bi (Ebitda) R$ 1,9bi (Lucro líquido) Distribuidoras Geradoras Investimentos 1998-2009: R$ 5,8 bilhões após privatizações 2
  • 3. Estrutura societária AES Corp BNDES O 50,00% + 1 ação O 50,00% - 1 ação O = Ações Ordinárias P 0,00% T 46,15% P = Ações Preferenciais T = Total Cia. Brasiliana de Energia O 76,46% O 71,35% O 99,99% O 100,00% O 98,26% P 7,43% P 32,34% O 99,99 % T 99,76% T 99,99% T 100,00% T 98,26% T 34,80% T 52,55% T 99,99 % AES AES AES AES AES AES AES EP Sul Infoenergy Uruguaiana Com RJ Eletropaulo Tietê Telecom 3
  • 4. Composição acionária Governo Federal ou Free Float Eletrobrás1 16,1% 19,2% 8,0% 56,2% 24,2% 28,3% 7,9% 39,5% 1 – Governo Federal e Eletrobrás correspondem a AES Eletropaulo e AES Tietê, respectivamente 4
  • 5. Agentes do setor elétrico brasileiro Ministério de Minas e Energia (MME) (Determina Metas e Políticas) Conselho Nacional de Política de Energia (CNPE) (Formula Políticas) Comitê de Monitoramento do Agência Nacional de Empresa de Pesquisa Setor Elétrico (CMSE) Energia Elétrica (ANEEL) Energética (EPE) (Monitora Oferta de Energia) (Rege, Inspeciona & Audita, Monitora o Setor) (Planejamento em Geração e Transmissão) Câmara de Distribuidoras Operador Nacional Comercialização de Transmissoras do Sistema (ONS) Energia (CCEE) Agenda e Despacha Fontes Precifica e Liquida Geradoras de Geração de Energia Operações de Energia Comercializadoras 5
  • 6. Setor elétrico brasileiro (Ambiente de Contratação) Mercado Regulado – (ACR) Mercado Livre – (ACL) Contrato Bilateral de Leilões Mercado Spot Longo Prazo Distribuidoras Comercializadoras Comercializadoras Clientes Livres Clientes Livres • Principais leilões (leilões inversos): Distribuidoras – Energia Nova (A-5): Entrega para 5 anos, duração do contrato de 15-30 anos – Energia Nova (A-3): Entrega para 3 anos, duração do contrato de 15-30 anos – Energia Existente (A-1): Entrega para 1 ano, duração do contrato de 5-15 anos 6
  • 7. Metodologia regulatória de distribuição (Revisão e Reajuste Tarifários) Revisão e Reajuste Tarifários • Revisão Tarifária é aplicada a cada 3 a 5 anos • Custos da Parcela A − AES Eletropaulo: cada 4 anos − Custos não-gerenciáveis que são Sup. de Energia integralmente repassados à tarifa − AES Sul: cada 5 anos Transmissão − Reduzir as perdas melhoram a − Parcel A custos repassados à tarifa Encargos efetividade do repasse − Parcel B custos determinados pela ANEEL Setoriais • Reajuste Tarifário: anual Empresa de • Empresa de Referência: − Parcela A custos repassados à tarifa Referência (PMSO) – Estrutura de custos operacionais − Parcela B custos ajustados por IGPM +/- Fator X(1) eficientes determinado pela ANEEL Remuneração X WACC do investimento • Base de Remuneração: Base de – Total de investimentos prudentes sobre Remuneração o qual se aplica a taxa de retorno X Depreciação Depreciação (WACC) e de depreciação Ebitda Parcela A Custos Não-Gerenciáveis Regulatório 1 - Fator X: índice que captura os ganhos de produtividade Parcela B Custos Gerenciáveis 7
  • 8.
  • 9. Perfil da AES Eletropaulo Área de Concessão • Maior distribuidora de energia elétrica da América Latina • Presente em 24 municípios na área metropolitana de São Paulo Área Metropolitana de São Paulo • Área de concessão com maior PIB do Brasil: – 17,1% do PIB brasileiro e 50,3% do PIB do Estado de São Paulo • Extensão da rede: 46 mil quilômetros • Área de concessão: 4.526 km2 • 1.1 milhões de postes elétricos • 4.360 colaboradores diretos Regional Oeste Regional Norte Regional Sul Regional ABC • 5,9 milhões de unidades consumidoras Regional Leste • 41 TWh de volume de energia distribuída em 2009 Nota – Dados de Dezembro/2009, exceto PIB referente a 2006 9
  • 10. Ranking¹ de distribuidoras 8.000 7.000 Receita Líquida - R$ milhões 6.000 5.000 2007 2008 4.000 3.000 2.000 Receita Líquida 1o 1o 1.000 CPFL PAULISTA BANDEIRANTE PIRATININGA ELETROPAULO AMPLA COELBA ELEKTRO COELCE CELESC COPEL CELPE CEMIG CELG LIGHT CPFL AES 1.800 1.600 Ebitda - R$ milhões 1.400 1.200 1.000 800 Ebitda 2o 1o 600 400 200 CPFL PAULISTA ELETROPAULO PIRATININGA AMAZONAS COELBA ELEKTRO AMPLA COELCE CEMAR COPEL CELPE CEMIG LIGHT RGE CPFL AES 10 1 – Fonte: ABRADEE (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica); pesquisa entre 48 distribuidoras no Brasil
  • 11. Evolução do consumo Mercado Total - (GWh)1 Distribuição do Consumo 2009 - (GWh)1 + 8% 6% 17% 41.243 41.269 36% 39.932 38.183 7.383 6.832 7.355 15% 6.527 410 26% 31.656 32.577 33.860 34.436 Residencial Comercial 2006 2007 2008 2009 Clientes Livres Clientes Livres Mercado Cativo Industrial Outros 1 – Consumo próprio não é considerado 11
  • 12. As mais importantes classes de consumo ' # ' #" # +4,1% ( # # ) +4,4% ! " # # $ #% & "( *+ - 8,0 % # ( +1,7% 12 1 – Consumo próprio não é considerado
  • 13. Investimentos somaram R$ 516 milhões em 2009 Investimentos – R$ milhões Investimentos 2009 , ( # ( - %* " $ "# *+ -( + # "( *+ 0 ! . / , ( # 1 "# 13
  • 14. DEC e FEC DEC¹ – Duração de Interrupções FEC² – Freqüência de Interrupções 2 .3 / 2 0 + , .% ) / , 0 + Posição no ranking ABRADEE entre as 28 distribuidoras com mais de 500 mil consumidores ! 14
  • 15. Indicadores operacionais Taxa de Arrecadação – % da Receita Bruta Perdas – % 2,0 p.p. - 0,2 p.p. 101,1 99,1 99,5 97,8 12,0 11,8 11,6 11,5 5,5 5,0 5,1 5,3 6,5 6,5 6,5 6,5 2006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 Perdas Comerciais Perdas Técnicas¹ • Cortes e Religações - Média Mensal (2008 X 2009) • Combate a Fraudes e Ligações Ilegais (2009) – Cortes: aumento de 33 mil para 80 mil – 336 mil inspeções e 41,8 mil fraudes detectadas – Religações:aumento de 32 mil para 56 mil – 80,2 mil regularizações de ligações ilegais • Negativações (média dos 2009): 190 mil 1 - Perdas Técnicas atuais utilizadas retroativamente como referência 15
  • 16. Receita Líquida de R$ 8,0 bilhões em 2009 Receita Líquida – R$ milhões Ebitda – R$ milhões 2003 2007 EMBI+ BR 4,63% 2,21% WACC Regulatório (%) Selic 16,50% 11,25% + 17,5% 17,1 8.050 15,1 7.529 7.193 6.852 1.766 1.696 1.573 1.566 2006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 16
  • 17. Lucro de R$ 1.063 milhões no 2009 Lucro Líquido – R$ milhões Distribuição de Dividendos1 – R$ milhões Dividendos Pay-out Yield PNB + 185% 1.063 100,3% 101,5% 101,5% 1.027 34,9% 20,4% 14,4% 20,3% 713 3,2% 1.080 1.043 373 715 130 2006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 • Pay-out mínimo de 25% de acordo com estatuto • Desde os resultados de 2006, prática de distribuição de dividendos semestrais do máximo permitido 1 - Valor bruto 17
  • 18. R$ 993 milhões em dividendos pagos em 2009 Fluxo de Caixa Gerencial – R$ milhões ! 4 *+ 1 ( - "# $ "&& !% # # %&'() %(* ) 2 ( , 567" % *+) %$ ) # ) *8 567" %$() %& #) ," *+ 0 %$ ) % () ! ( # % $+) %&#$) 2% %+'') %$$&) - 5% # % *,) , 18
  • 19. Perfil da dívida Dívida Líquida Cronograma de amortização – R$ milhões - - - - ; $ 9 . : ," *+ 0/ ," *+ 0 26% 567" . < = 38 / 26% 567" : !2 >" # , ( • Dezembro de 2009: – Custo médio da dívida é de 87,1% do CDI, o que significa uma taxa efetiva de 8,7% por ano – Prazo médio da dívida de 10,4 anos 19
  • 20. Mercado de capitais AES Eletropaulo1 X Ibovespa X IEE Volume Médio Diário3 - R$ mil 2009 D 83% 180 26.066 25.677 C 60% 160 B 21.960 59% 140 A 120 7.508 100 80 Dez-082 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 2006 2007 2008 2009 ELPL6 IEE IBOV • A) 25/02/2009 – Finsocial e Acordo com PMSP • B) 16/04/2009 - Consulta pública da Revisão Tarifária • C) 16/06/2009 – Re-Revisão Tarifária • D) 18/10/2009 – Discussão da Parcela A na mídia 1 – Ações ajustadas pelos dividendos declarados no período 2 – Data Base: 30/12/08 = 100 3 – Ações preferenciais Classe B 20
  • 21.
  • 22. Perfil da AES Tietê Área de Concessão • Concessão de 30 anos expira em 2029, renovável por mais 30 anos • 10 hidroelétricas no Estado de São Paulo nos rios Tietê, Pardo e Mogi Guaçu Oceano Atlântico • Capacidade Instalada de 2.657 MW, com garantia física1 de 1.280 MW Nome e Capacidade Instalada das usinas AES Tietê’s: Água Vermelha (1.396 MW) Ibitinga (132 MW) • Toda energia assegurada está contratada por meio de Nova Avanhandava (347 MW) Euclides da Cunha (109 MW) um contrato bilateral com a AES Eletropaulo Promissão (264 MW) Caconde (80 MW) Barra Bonita (141 MW) Limoeiro (32 MW) • 315 empregados Bariri (143 MW) Mogi-Guaçu (7 MW) 1 – Quantidade de energia disponível para contratação de longo prazo 22
  • 23. Desempenho operacional Energia Gerada – MW Médio Energia Faturada – GWh Preços 2010 (R$ / MWh) AES Eletropaulo 152,00 MRE 8,51 Spot (9M09 Méd.) 38,74 14.436 13.421 956 13.148 12.774 573 330 536 2.372 1.740 1.680 1.130 11.108 11.108 11.138 11.108 4 *+ ? $ @ $ A 4 *+ : 4 # ,6 2006 2007 2008 2008 AES Eletropaulo MRE2 Mercado Spot 1 – Quantidade de energia gerada, dividida pela quantidade de horas do período 2 – Mecanismo de Realocação de Energia 23
  • 24. Investimentos Investimentos – R$ milhões Investimentos 2010 9 % 0 B & !% # # 7" ( $ "# 9 % 0 B ! $ = . / - ./ 0 1 2 3 4 . 5 6 24
  • 25. Obrigação de expansão 15% Aumento da capacidade instalada no Estado de São Paulo em 15% (400 MW) em projetos greenfield e/ou através de contratos de longo prazo com novas usinas A obrigação deveria ter sido cumprida até dezembro de 2007, entretanto a AES Tietê ficou impossibilitada de atender a este requerimento devido às seguintes restrições: – Insuficiência de recursos hídricos no estado de São Paulo – Restrições ambientais – Insuficiência de gás natural / problemas de timing – Aumento de restrições regulatórias para a venda de energia, estabelecida pela Lei do Novo Modelo do Setor Elétrico (Lei nº 10.848/04) que proíbe a contratação bilateral entre geradoras e distribuidoras Em agosto de 2008, a Aneel informou que o assunto não tem relação com a concessão Ação popular contra União, Aneel, AES Tietê e Duke – Status: Defesa apresentada em 1ª instância em outubro de 2008 pela AES Tietê. Em dezembro de 2008, os autores apresentaram réplica à contestação da AES Tietê e desde então aguarda-se a manifestação do Juízo sobre a necessidade de produção de provas no procedimento. Em 27 de julho de 2009, a AES Tietê foi notificada pela Procuradoria Geral do Estado para se pronunciar quanto ao cumprimento da obrigação de expansão – A Companhia apresentou resposta em 29 de julho, o que esgota o procedimento da Notificação. Eventual desdobramento depende de nova manifestação da Procuradoria. 25
  • 26. Projetos para o cumprimento da obrigação de expansão A AES Tietê tem buscado oportunidades para aumentar sua capacidade instalada a fim de cumprir com o requerimento de expansão de 15% dentro do Estado de São Paulo 6MW de co-geração através de biomassa, contratado por 15 anos (a partir de 2010) Concluído Concluído (PPA1)) (PPA1 Em 7 MW de geração hidrelétrica através de PCHs2 no Rio Jaguari Mirim Em Desenv. Desenv. – PCH São José (4 MW) possui estimativa de entrada em operação no 1S10 – PCH São Joaquim (3 MW) possui estimativa de entrada em operação no 1S10 Em Em 500 MW de geração térmica através de gás natural Avaliação Avaliação – Em fase de definição de local 32 MW de geração hidrelétrica através de PCHs, em fase de estudos técnicos e de viabilidade econômica 26 1 – Acordo para contratação de compra de energia 2 – Pequena Central Hidrelétrica
  • 27. Receita líquida de R$ 1,7 bilhões em 2009 Receita Líquida – R$ milhões Ebitda – R$ milhões + 20% + 15% 1.670 1.260 1.621 1.254 1.464 1.387 1.097 1.099 2006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 27
  • 28. Lucros e dividendos sustentáveis Lucro Líquido – R$ milhões Distribuição de Dividendos1 – R$ milhões Dividendos Pay-out Yield PN + 27% 100 % 100 % 100 % 100 % 780 12% 11% 12% 10% 692 780 614 609 692 614 609 2006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 • Pay-out mínimo de 25% de acordo com estatuto • Desde os resultados de 2006, prática de distribuição de dividendos trimestrais do máximo permitido 1 - Valor bruto 28
  • 29. Forte geração de caixa Fluxo de Caixa Gerencial – R$ milhões 4 *+ 1 ( - " $ " ( !% # # %+ ) %++) 2 ( , 567" %($) %(*) # ) *+ 567" % $() % () ! ( # %,') %&#*) 2% C 0 %,+,) %* $) - 5% # % &) , # - # D + , *(# , + 29
  • 30. Endividamento Dívida Líquida - - • Dívida com Eletrobrás - - - – Saldo: R$ 969 milhões – Amortização mensal – Vencimento em 15 de maio de 2013 – Juros de IGP-M + 10% a.a Dívida Líquida (R$ bilhões) Dívida Líquida / Ebitda 30
  • 31. Mercado de capitais AES Tietê1 X Ibovespa X IEE Volume Médio Diário - R$ mil 2009² 10.187 190 + 83% 9.067 8.160 160 + 59% 8.086 5.760 5.531 + 41% 130 5.468 4.188 100 3.566 2.692 2.101 1.572 70 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 2006 2007 2008 2009 GETI4 IBOV IEE Preferencial Ordinária (GETI4) (GETI3) 1 – Ações ajustadas pelos dividendos declarados no período 2 – Data Base: 30/12/08 =100 31
  • 33. Responsabilidade social 0 D E " # 5 2 4 2 7 8 4 4 / 4 / 4 6 : ; ! 6 4 4 2 4 5 9 ; < 2 9 @ " 4 ; ;4 " 2 9 " / 5 4 / 4 6 2 6 ; 4 ; A < " ; < =; @ ; @ 2 9 >#$ ; ; 4" ???" 2 5 4 " 4 "5 4 ; • Lançado em dezembro de 2008; @ > #" • Objetivo: engajar os colaboradores para a transformação de comunidades baixa renda e desenvolvimento de instituições não-governamentais; • 1.137 voluntários 33
  • 34. Responsabilidade social Casa da Cultura e Cidadania • Mais de 5,2 mil crianças, jovens e adultos beneficiados; • Investimentos próprios e incentivados: cerca de R$ 14 milhões em 2009 • Atividades de teatro, dança, artes circenses, artes visuais, música, ginástica artística, oficinas de geração de renda, e educação do uso seguro e eficiente da energia elétrica e o consumo consciente dos recursos naturais • 6 unidades em funcionamento Centros Educacionais Infantis Luz e Lápis • 302 crianças beneficiadas de 1 a 6 anos • Investimentos próprios de R$ 1,5 milhão em 2009 • Unidades: Santo Amaro e Guarapiranga 34
  • 35. Ações ambientais • Crédito de Carbono – Metodologia de Desenvolvimento Limpo (MDL), aprovado pela Convenção sobre as Alterações Climáticas realizada pela Nações Unidas (UNFCCC), permite que até 10.000 hectares de reflorestamento nas margens do reservatório – AES Tietê está em busca por boas oportunidade de negócios, e até o momento ainda não efetivou nenhuma negociação dos créditos • Reflorestamento – Produção de um milhão de mudas em viveiros para a UHE de Promissão – Doação de mudas para a comunidade, produtores rurais, prefeituras e organizações não governamentais • Piscicultura – Reprodução de 2,5 milhões de girinos em 10 reservatórios das usinas da AES Tiete • Parque Arqueológico – Envolvimento da comunidade para conservação de artefatos arqueológicos e melhor entendimento de sua importância científica – Acesso social à estória arqueológica e as áreas de reservatório 35
  • 36. Contatos: ri.eletropaulo@aes.com ri.aestiete@aes.com +55 11 2195 7048 Declarações contidas neste documento, relativas à perspectiva dos negócios, às projeções de resultados operacionais e financeiros e ao potencial de crescimento das Empresas, constituem-se em meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro das Empresas. Essas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, do desempenho econômico do Brasil, do setor elétrico e do mercado internacional, estando, portanto, sujeitas a mudanças.