Rosemary Brown e os mestres da música

1.464 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.464
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rosemary Brown e os mestres da música

  1. 1. ROSEMARY BROWN<br />e os GRANDESMESTRES da MÚSICA<br />Julieta Marques<br />2011<br />
  2. 2. Seu lar<br />Aos 15 anos<br />Um dos casos mais notáveis de mediunidade do nosso século é, sem dúvida, a inglesa RosemaryBrown<br />
  3. 3. Nasce em Stockwell, sudeste de Londres, 27 de Julho de 1916 <br />Teve uma vida de penúria, desde a infância.<br />Em 1961, ao perder seu marido, foi obrigada a trabalhar para sustentar e educar seus dois filhos. Trabalhou como cozinheira numa escola.<br />
  4. 4. QUEM É ROSEMARY BROWN?"Chico Xavier" da música. Ficou conhecida por receber mais de 400 peças musicais de numerosos compositores clássicos — Liszt, Chopin, Schubert, Schumman, etc. — sem possuir cultura musical, facto confirmado por seus pesquisadores. <br />
  5. 5. LISZT APARECE-LHE AOS SETE ANOS DE IDADE e diz-lhe :- “Quando cresceres, voltarei, e te transmitirei música.”<br />Vidente, clauriaudiente, desde a mais tenra idade, mantinha contactos com os Espíritos<br />
  6. 6. Reconheceria mais tarde Franz Liszt, líder do grupo de compositores que iria transmitir por seu intermédio, uma das mais belas mensagens dos planos espirituais para ajudar o homem no seu despertamento espiritual<br />Franz Liszt<br />
  7. 7.  Suas faculdades mediúnicas, desenvolveram-se no silêncio da resignação e dasdificuldades, revelando a grandeza de seu carácter e de sua missão.<br />
  8. 8. Intrigando os estudiosos<br />Ao ter reconhecida sua faculdade, RosemaryBrown foi exaustivamente pesquisada. Psiquiatras, médicos, parapsicólogos, religiosos, músicos, jornalistas, investigaram sua vida e sua mediunidade. A caligrafia e a forma pela qual as notas eram escritas variavam nas peças dos diferentes compositores. <br />
  9. 9. O maestro e compositor, HumphreySearle, declarou:<br /> -"O estilo de muitas de suas composições celestiais parece perfeito e algumas obras demonstram características que são exclusivas dos mestrescom quem ela diz conversar”<br />
  10. 10. O crítico musical escocês David Hogarth chegou a dizer: <br />- "Não posso pensar, por um momento sequer, que ela tenha composto isso por ela mesma".<br /> <br />
  11. 11. APhillips em 1970, gravou o primeiro disco.Oprofessor de MúsicaIanParrot, do Colégio Universitário do País de Gales, diziaque a cultura artística de Rosemaryera mediana, e sua forma de tocar piano amadora, mas ali estavao estilo dos compositores que as assinavam. E <br />o que mais impressiona diz Ian:<br />- Ela escreve partituras até paraconcertos!!!<br /> <br />
  12. 12. A metodologia dos grandes mestres<br /> <br />Rosemary não é um bom instrumento para os grandes mestres, exigindo deles paciência e engenho. Deacordo com Liszt, o mérito está justamente na sua limitação, pois, se ela fosse um génio, ninguém acreditaria, o que os compositores, estariam transmitindo aos homens.<br />Liszt envolve suas mãos e braços e toca a peça para permitir que Rosemary a ouça completa.<br /> <br />
  13. 13. Chopin transmite as composições directamente ao piano. Em cerca de meia hora a música fixa-se em sua memória. <br /> <br />
  14. 14. Bach, usa outro metodo:<br />- dita as frases nota, por nota, e essas são transcritas pela médium para a pauta. <br />
  15. 15. Beethoven usa métodos mais avançados, imprimindo em sua mente, durante vinte minutos, uma peça que pode levar mais de meia hora para ser executada<br />Beethoven usa métodos mais avançados, imprimindo em sua mente, durante vinte minutos, uma peça que pode levar mais de meia hora para ser executada. <br />
  16. 16. Beethoven, ao ditar-lhe composições, transmitia a impressão de uma grande nobreza de alma. "A sala irradiava uma atmosfera de santidade. Gradualmente, comecei a entender que Beethoven é, na verdade, duma grande simplicidade, ele é sublime!!!”<br />
  17. 17. O grande génio começou a comunicar- se dizendo: <br />- “Eu anseio derramar sobre a humanidade torrentes de música, que possam realmente intensificar maior compreensão entre todos. Quero vir ao encontro da Humanidade e envolvê-la em profundo amor".<br /> <br />
  18. 18. Brahms, cujas composições exigem mais técnica, deu-lhe exercícios para aumentar o alcance dos dedos e, segundo musicólogos, esses exercícios são moderníssimos!<br /> <br />
  19. 19. Schubert e a Sinfonia Inacabada<br />Numa entrevista à BBC de Londres, publicada pelo jornal Psychic News, Rosemary conta que<br />Schubert disse-lhe, que terminara sua<br />Sinfonia Inacabada logo após a sua morte física.<br />
  20. 20. Conta Rosemary queSchubertmostrou-lhe o final de sua Sinfonia Inacabada. "Vários compositores podem fazer isto, e podem também 'comprimir' o tempo de modo tal, que posso ouvir um concerto ou uma sinfonia inteira em alguns minutos"<br />
  21. 21. Explicação:-A Sinfonia Inacabada de Schubert não recebeu este nome porque o autor morreu antes de terminá-la. A composição data de 1822, seis anos antes da data da morte do autor. Por motivos nunca bem explicados por seus biógrafos, Schubert simplesmente desistiu de completar a obra, que mesmo assim é considerada uma de suas principais realizações. <br />
  22. 22. Curas Espirituais <br />Chopin - Liszt<br />e<br />RosemaryBrown<br />Rosemarycontava com a ajuda de Chopine Liszt na realização de algumas curas ocasionais ."Ambos são piedosos, e sempre dizem que, quando sabem de alguém doente ou sofrendo dores, eles próprios tentam ampará-lo".<br />
  23. 23. "Liszt, além de alegre e extrovertido também possui atitudes de profunda introspecção, quando se torna sério. É emotivo e fica sensibilizado, se as pessoas são amáveis e apreciam sua música. Cheguei mesmo a vê-lo em lágrimas algumas vezes. Por exemplo, quando pela primeira vez percebeu que eu o aceitava como sendo Liszt, e concordado em trabalhar com ele e podermo-nos comunicar, ficou tão emocionado que choroude alegria".<br /> <br /> <br />
  24. 24. Confirmações :<br />- Sua mediunidade foi confirmada através das comunicações de voz directa (pneumatofonia) <br /> <br />RosemaryBrown referindo-se à voz de Chopin, que escuta pelo médiumLeslieFlint também em voz directa,-“O mesmo tom, o mesmo sotaque estrangeiro, este meio francês, eo mesmo jeito brincalhão quando conversa comigo”.<br />
  25. 25. Há um projecto dos compositores para despertar a consciência espiritual dos homens.<br /> <br /> <br />"Zombaram das mesas girantes, não se zombará jamais da Filosofia, da Sabedoriae da Caridade que brilham nas comunicações sérias." <br />São Luis (Espírito) "O Livro dos Médiuns"<br />AllanKardeccap. 31, p. 431.) <br />
  26. 26. Franz Liszt<br />é o coordenador <br />do trabalho mediúnico de Rosemary. <br />Certa vez ele disse-lhe, com certa tristeza, que, enquanto estamos na Terra, muitos vivemos pensando ser esta a única existência, sem perceber que continuamos progredindo espiritualmente, depois que esta vida chega a seu termo.<br />
  27. 27. "A vida naTerra é como um Jardim deInfância. Quando as pessoas morrem e chegam à conclusão que desperdiçaram suas vidas, ainda assim têm a chance de se recuperarem e de prosseguirem em sua evolução. A nossa finalidade, ao trabalhar com você, é uma tentativa para fazer com que os homens compreendam isto e, portanto, infundir-lhes esperança. <br />A existência de vocês na Terra poderia tornar-se mais feliz, se soubessem que ela é apenas um preâmbulo da maravilhosa vida do após-morte".Franz Liszt<br />
  28. 28. A lei de causa e efeito segundo Liszt <br />O inferno, diz Liszt, é uma coisa que nós mesmos fazemos. <br />"Se tiverem vidas votadas à destruição, ou tiverem, por negligência ou voluntariamente, causado sofrimento aos outros, quando chegam aqui, terão que enfrentar as consequências do que fizeram. A consciência não pode mais ser sufocada, porque entre eles e ela nada mais há..."<br />
  29. 29. Liszt e seu conceito sobre Deus<br /> <br />"Deus existe, mas não comopensam. Ele é Espírito. Uma força vital que penetra tudo e que está em toda parte, se as pessoas orarem em conjunto, as preces serão recebidas". Quando doentesou feridos, procuramos curarmo-nos. Isto é feito pela Força Vital que está a agirininterruptamente, para ajustar, equilibrar, compensar.<br />"Poderíamos curar-nos da maioria das doenças, se déssemos oportunidade a esta Força, mas, infelizmentenão aprendemos ainda a utilizá-la em nosso próprio benefício. Se pensarmos no que é bom, ficaremos aptos a entrar naquele comprimento de onda específico".<br /> <br />
  30. 30. Sir Donald Tovey, músico e compositor, falecido em 1940, em contactos psíquicos com Rosemary na noite de 1 de Janeiro de 1970, ditou esta<br />mensagem: ...ao comunicar-se através da música e da conversação, um grupo organizado de compositores, que partiu desse mundo, está a tentar estabelecer um preceito para a Humanidade, ou seja<br />
  31. 31. que a morte física é uma transição de um estado de consciência a outro, no qual conserva a sua individualidade. A compreensão deste fato encaminhará o homem a uma visão interior da sua própria natureza, e das suas potencialidades psi. O conhecimento de que a encarnação nesse mundonada mais é do que um estágio da vida eterna do homem, promoverá atitudes de maior amplitude do que as adoptadas no presente e darão uma visão mais equilibrada acerca de todas as coisas".<br />
  32. 32. "Não estamos transmitindo música a Rosemary, para simplesmente proporcionar prazer aos que a ouvem. São as implicações relativas a esse fenómeno, que esperamos venham a despertar interesse sensato e consciente, e a estimular as pessoas inteligentes e imparciais — que são muitas — a considerarem, e a explorarem as desconhecidas regiões da mente e da psique. Quando o homem perceber as misteriosas profundezas de sua consciência velada, poderá então elevar-se às alturas ".<br />
  33. 33. Rosemary relata, em seu primeiro livro, a faceta da cura. Tal dava-se , por meio da comunicação com o espírito de Sir George Scott-Robertson, um seu primo distante pelo lado materno, que faleceu muito antes de ela nascer. Ele havia sido cirurgião, e continuou sendo no mundo espiritual. <br />Desencarnou em Londres, a 16 de Novembro de 2001<br />
  34. 34. RosemaryBrown sobre os episódios de cura, afirma que esta provém de uma única fonte: "a Força Vital a que chamamos Deus".<br />A produção de músicas mediúnicas cessou nos anos 80, mas Brown continuou, até ao fim de sua vida, dedicada às suas crenças, e indiferente a assuntos materiais e mundanos<br />O compositor americano LeonardBernstein acreditou em RosemaryBrown, e jamais que fosse algum tipo de fraude<br />
  35. 35. Bibliografia:<br />- “Sinfonias Inacabadas”<br />- “Os Grandes Mestres Compõem do Além” - RosemaryBrown<br />- “O livro dos Médiuns” – Allan Kardec<br />- “Obras Póstumas” – Allan Kardec<br />

×