Apresentaoacredita nos seres elementais

2.450 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
1 comentário
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.450
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentaoacredita nos seres elementais

  1. 1. ACREDITA <br />NOS<br />ELEMENTAIS ?<br />Julieta Marques <br />2010<br />
  2. 2. ACREDITA NA EXISTÊNCIA <br />DOS SERES ELEMENTAIS?<br />
  3. 3. ESPÍRITAS AMAI-VOS!<br />ESPÍRITAS INSTRUÍ-VOS!<br />ESPÍRITO DE VERDADE!!!<br />
  4. 4. CHICO XAVIER<br />ANDRÉ LUIS<br />CREDÍVEL?<br />PÁG 279 <br />CAP 50<br />
  5. 5. - Vamos à Natureza!<br /><ul><li>“Antes de tudo, aplicou o remédio ao enfermo, passes reconfortantes ao doente, isolando-o das formas escuras, que se afastaram como por encanto. </li></ul>Em seguida, convidou-me com decisão:<br />
  6. 6. Acompanhei-a sem hesitação, e ela, notando-me a estranheza, acentuou:<br />- Não só o homem pode receber fluidos e emiti-los. As forças naturais fazem o mesmo, nos reinos diversos em que se subdividem. Para o caso do nosso enfermo, precisamos das árvores. Elas nos auxiliarão eficazmente.<br />
  7. 7. Admirado da lição nova, segui-a em silencio. Chegados ao local onde se alinhavam enormes frondes, Narcisa chamou alguém, com expressões que eu não podia compreender. Daí a momentos, oito entidades espirituais atendiam-se-lhe ao apelo. Imensamente surpreendido, vi-a indagar da existência de mangueiras e eucaliptos<br />
  8. 8. Devidamente informada pelos amigos, que me eram totalmente estranhos, a enfermeira explicou:<br /><ul><li>São servidores comuns do reino vegetal, os irmãos que nos atenderam.
  9. 9. À vista da minha surpresa, rematou:</li></li></ul><li><ul><li>Como vê, nada existe de inútil na Casa de Nosso Pai. Em toda a parte, se há quem necessite aprender, há quem ensine; e onde aparece a dificuldade, surge a Providência.
  10. 10. O único desventurado, na obra divina, é o espírito imprevidente, que se condenou às trevas da maldade.</li></li></ul><li>Professor Herculano Pires<br />Livro:<br />“O CENTRO ESPÍRITA”<br />
  11. 11. …” O aparente mecanismo dos naturais está carregado de intenções. Os fisiólogos gregos sabiam disso, e quando Tales de Mileto se referia aos deuses que enchiam o Mundo em suas dimensões, afirmava o princípio espírita de que a estrutura planetária, em seus mínimos detalhes, é controlada pelos Espíritos incumbidos da manutenção da Terra, desde os simples elementais (ainda em evolução para a condição humana) até os Espíritos Superiores, próximos da Angelitude, que supervisionam e orientam as actividades telúricas:”<br />
  12. 12. A TEMPESTADE ACALMADA<br />Cap 15 <br />Pág 337<br />
  13. 13. Lucas, ap VIII, vv.22ª 25<br />-”Ainda não conhecemos bastante os segredos da Natureza para dizer se há ou não inteligências ocultas presidindo à acção dos elementos. Na hipótese de haver, o fenómeno em questão poderia ser resultado de um acto de autoridade sobre essas inteligências e provaria um poder que a nenhum homem é dado exercer.<br />
  14. 14. “Podemos parar aqui um pouco, e pensar se Jesus não tinha consciência da tempestade, quando tudo era violência dos elementos da Natureza, e os discípulos estavam apavorados, logo estariam gritando pois que se sentiam inseguros.”<br />
  15. 15. “ E Jesus não acordava?E seria preciso Ele acordar? Não estaria Ele a pôr à prova mais uma vez aqueles homens, que escolhera para O seguirem, e serem eles os continuadores de Sua mensagem?<br />Como quer que seja, o facto de estar Jesus a dormir tranquilamente, durante a tempestade, atesta de Sua parte uma segurança que se pode explicar pela circunstância de que Seu Espírito via não haver perigo nenhum e que a tempestade ia amainar.”<br />
  16. 16. BODAS DE<br /> CANÃ<br />EVANGELHO <br />DE JOÃO<br />
  17. 17. Energia Universal geradora de Vida no Universo. É um fluido Cósmico que enche todo o Universo, e que encontramos nas mais diversas modificações e extensões como a energia eléctrica, energia atómica, raios laser, infra vermelhos, e ultra violeta<br />Bodas de Caná<br />Evang de João<br />
  18. 18. A GÉNESE<br />ITEM 18. CAP.6 PÁG 116<br />
  19. 19. “Toda a criatura, mineral <br />vegetal<br />animal <br />ou qualquer outra – porquanto há muitos outros reinos naturais, de cuja existência nem sequer suspeitais, - sabe, em virtude desse princípio vital e universal, apropriar as condições de sua existência e de sua duração<br />
  20. 20. Ano 2 nº 9 – pág 249 e 250<br />As tempestades – papel dos Espíritos nos fenómenos naturais<br />“Concebemos perfeitamente, que a vontade de Deus seja a causa primeira, nisto como em<br />todas as coisas, mas sabemos também que os Espíritos são agentes. Ora, uma vez que sabemos que os Espíritos têm uma acção sobre a matéria, não vemos porque, alguns dentre eles, não teriam uma acção sobre os elementos, para acalmá-los, dirigi-los.”<br />
  21. 21. …O duende doméstico me entretinha… eu repetia o que ele murmurava em meu ouvido atento. A encantadora coisa de sentir viver ao redor de si, esses hóspedes invisíveis. Com eles nada de mistérios, eles vos amam, embora malgrado vos conhecem melhor do que não o fazeis vós mesmos.<br />Espirito comunicante: Charles Nodier<br />Ano 3 nº 12<br />O Duende Familiar<br />
  22. 22. A ACÇÃO DOS ESPÍRITOS NOS FENÓMENOS DA NATUREZA: PERG 536 / 540<br />P: São devidos a causas fortuitas, ou ao contrário, têm todos um fim providencial?... <br />R: Tudo tem uma razão de ser e nada acontece sem a permissão de Deus.<br />
  23. 23. P: Objectivam sempre o homem esses fenómenos?<br />R: às vezes têm, como imediata razão de ser, o homem. Na maioria dos casos, têm por único motivo o restabelecimento do equilíbrio e da harmonia físicas da Natureza,<br />P: … os Espíritos exercem certa influência sobre os elementos para os agitar, acalmar ou dirigir?<br />R: Nem poderia ser de outro modo. Deus não exerce acção directa sobre a matéria. Ele encontra agentes dedicados em todos os graus da escala dos mundos!!!<br />
  24. 24. Na mitologia encontramos ideias de muitos deuses …<br />P: …esses espíritos eram encarregados dos ventos, dos raios, outros de presidir ao fenómeno da vegetação, etc. isto é destituído de fundamento?<br />R. Tão pouco destituída é de fundamento, que ainda está muito aquém da verdade.<br />P: Há espíritos que habitam o interior da Terra e presidem aos fenómenos geológicos?<br />R: Não habitam positivamente a Terra. Presidem aos fenómenos e os dirigem de acordo com as atribuições que têm. Dia virá em que recebereis a explicação de todos esses fenómenos e os compreendereis.<br />
  25. 25. P: A produção de certos fenómenos, das tempestades por ex., é obra de um só Espírito, ou muitos se reúnem formando grandes massas, para produzi-lo?<br />R: Reúnem-se em massas inumeráveis.<br />P: …Eles operam com conhecimento de causa, usando do livre arbítrio, ou por efeito de instinto ou irreflectido impulso?<br />R: Uns sim outros não.<br />
  26. 26. LIVRO DOS ESPÍRITOS<br />DAS OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS<br />
  27. 27. P: 560- Tem atribuições especiais cada Espírito?<br />Resp: - Todos temos que habitar em toda a parte e adquirir o conhecimento de todas as coisas, presidindo sucessivamente ao que se efectua em todos os pontos do Universo. Mas, como diz o Eclesiaste, há tempo para tudo. Assim, tal Espírito cumpre hoje neste mundo o seu destino, tal outro cumprirá ou já cumpriu o seu, em época diversa na Terra, na Água, no Ar, etc.<br />
  28. 28. LIVRO DOS ESPÍRITOS, P: 536 a 540<br />P:- São devidas a causas fortuitas, ou ao contrário, têm todos um fim providencial, os grandes fenómenos da Natureza, os que se consideram como perturbação dos elementos?<br />R:- Tudo tem uma razão de ser e nada acontece sem a permissão de Deus!<br />
  29. 29. P:- Objectivam sempre o homem esses fenómenos?<br />R:- às vezes têm, como imediata razão de ser, o homem. Na maioria dos casos, entretanto, têm por único motivo o restabelecimento do equilíbrio e da harmonia da Natureza<br />
  30. 30. P:- … sabendo que os Espíritos exercem acção sobre a matéria e que são os agentes da vontade de Deus, perguntamos se alguns dentre eles, não exercerão certa influência sobre os elementos para os agitar, acalmar ou dirigir?<br />R:- Nem poderia ser de outro modo. Deus não exerce acção directa sobre a matéria. Ele encontra agentes dedicados em todos os graus da escala dos mundos!!!!<br />
  31. 31. A Umbanda estuda estes seres e até têm trabalhos com eles<br />O ESPÍRITO DE ROCHESTER NO LIVRO “NARRATIVAS DO OCULTO” Editora Boa Nova escreveu sobre as ondinas,<br />as libélulas <br />a alma das flores<br />
  32. 32. INICIAÇÃO – VIAGEM ASTRAL- João Nunes Maia<br />Espírito Lancelin:- “Os mares são divididos, assim como a Terra e o ar, as plantas e os animais, e em cada divisão há um plano de assistência infalível por ser de ordem divina. Nos oceanos, desde o protozoário, à baleia, não falta a protecção dos Espíritos encarregados nesse labor de Deus.<br />As montanhas, campinas, lavouras, cerrados, matos, horticultura, floricultura, pecuária, tudo recebe as bênçãos de Deus, através dos Espíritos adestrados neste ramo de operação<br />
  33. 33. O ar, e o fogo têm sua falanges que os orientam; as chuvas, até mesmo as tempestades, os tufões e os furacões, que aparentemente são destruidores, limpam a Natureza carregada de magnetismo inferior plasmado pelo próprio homem, que se descuidou da higiene mental!”<br />
  34. 34. Existem Espíritos Elementais na Natureza?<br />R:Sim, existem e contribuem em favor do desenvolvimento dos recursos da Natureza. tornando-se assim alguns deles “deuses”.<br />DIVALDO <br />FRANCO<br />Qual o estágio evolutivo?<br />R: Alguns de elevada categoria e comandam os menos evoluídos que se lhes submetem docilmente.<br />
  35. 35. William Shakespear afirma:”Há mais coisas nesta terra do que alcança a nossa precária percepção”<br />CarlJung afirma que existe e sempre existiu um realismo mágico contraposto com todo o mundo real.<br />ArthurConnanDoyle escreveu um livro sobre o assunto, mas só existe em inglês.<br />
  36. 36. Vivemos na 3ª Dimensão, certo? Existem então outras dimensões, abaixo e acima de nós?<br />Muito ainda temos que palmilhar neste vasto campo do Conhecimento da Vida e de seus segredos, que serão um dia entendidos por todos nós, quando tivermos ouvidos de ouvir e olhos de ver.<br />
  37. 37. Ainda que haja uma terrível tempestade e grande destruição à sua volta, leia<br />"Não temas, porque Eu estou contigo, não te assombres, porque Eu sou o teu Deus. Tu estarás seguro no meio da tempestade, na palma da Minha mão, por debaixo de ti estão os Meus braços eternos." (Is.41:10; Deut.33:27<br />

×