Pós modernidade

170 visualizações

Publicada em

religiosidade e a sociedade pós moderna.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
170
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pós modernidade

  1. 1. 1. Introdução • Por que nossa sociedade é do jeito que é? • Como se formaram a religião e a religiosidade atuais?
  2. 2. Devido a mudanças da História e do comportamento do ser humano: 1. Pré-Modernidade 2. Modernidade 3. Pós-Modernidade
  3. 3. 1. Pré-Modernidade (das origens do mundo até o séc. XV)  Teocentrismo
  4. 4. 2. Modernidade (do século XVI até o século XX)  Antropocentrismo
  5. 5. 3. Pós-Modernidade (Século XX...)  Individualismo e nihilismo (É a desvalorização e a morte do sentido).
  6. 6. SER HUMANO PRÉ- MODERNO SER HUMANO MODERNO SER HUMANO PÓS-MODERNO “Deus existe”. “Deus não existe”. “Se Deus existe ou não, eu não sei. Ambas as coisas são possíveis.” “Creio, logo existo”. “Penso, logo, existo”. “Sinto, logo existo”. “Que o amor seja eterno”. “Que o amor seja inteligente e racional”. “Que o amor não seja imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure”. “Creio em Deus, por isso sou religioso e vou à igreja”. “Não creio em Deus, por isso não sou religioso e nem vou à igreja”. “Creio no meu Deus, mas não me considero religioso e nem cogito ir à igreja”. “Creio em...” (fideísmo). "Concluo racionalmente que...” (racionalismo). “Acho que...” (achismo). “Jesus Cristo é o único salvador do mundo inteiro”. “Jesus Cristo é um mito sem sentido”. “Jesus Cristo é apenas mais um dos muitos enviados de Deus. Os outros são Budha, Ghandhi, Maomé...”. “A salvação está em conhecer o Deus verdadeiro”. “A salvação está em se descobrir qual a proposta social mais aceitável”. “A Salvação está em saber quem afinal está certo neste pluralismo de debates inesgotáveis”. “Arte para mim é retratar o ambiente do céu, esculpir os deuses, imaginar o homem ideal”. “Arte para mim é mostrar a realidade, pintar lindas mulheres, retratar paisagens. “Arte para mim é o abstrato, expor o indefinível. É tentar desenhar a quadratura de um círculo”.
  7. 7. • admilson.almeida@unasp.edu.br

×