Ferramentas de intervenções pedagogias no ensino-aprendizagem de crianças autistas

214 visualizações

Publicada em

Esta artigo que buscou mostrar um modo de como lidar com crianças que são diagnosticadas autistas, procurando entender melhor sobre ela e as ferramentas de intervenção que são utilizadas no dia a dia e nas aulas de crianças com essa deficiência. Através desse trabalho tentou-se mostrar que é possível o desenvolvimento dessas crianças com métodos pedagógicos diferenciados é capaz de realizar o ensino-aprendizagem e conquistar a autonomia desse grupo. O processo de inclusão requer que o professor/mediador esteja em constante busca de conhecimento, procurando novas formas de trabalhar e inovando os cenários vividos nas escolas que tralham com a inclusão. Possui formas lúdicas de ensino-aprendizagem para crianças com deficiência, como jogos, brincadeiras e brinquedos adaptados para esse público específico.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
214
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ferramentas de intervenções pedagogias no ensino-aprendizagem de crianças autistas

  1. 1. FERRAMENTAS DE INTERVENÇÕES PEDAGOGIAS NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS AUTISTAS Adrio Hattori, Pós-graduando em Educação inclusiva – UNIASSELVI Graduado em Educação Física - UNIP • Quais processos pedagógicos são usados para o ensino de crianças com espectro autista? • Que ferramentas são usadas para melhorar a aprendizagem de crianças com deficiência intelectual? • O que os estudos atuais têm falado sobre esse determinado assunto? • Tem muitas pesquisas na área? Deficiência Mental Educação Inclusiva Autismo Pessoas com Autismo Abordagens e Ferramentas
  2. 2. Propor ferramentas pedagógicas para facilitar o ensino e aprendizagem de crianças que possui deficiência intelectual, mas especifica o espectro do autismo. Demonstrar abordagens que o professor/mediador pode utilizar na aula ou no dia a dia de crianças autistas; Relatar informações através de atuais pesquisas sobre o autismo, deficiência Mental e educação inclusiva; Mostrar pessoas famosas diagnosticada com a deficiência que conseguiram autonomia e grande desenvolvimento na vida pessoal e profissional. Objetivo Geral Objetivos Específicos
  3. 3. Professor precisa de ferramentas e outros tipos de abordagens pedagógicas que estejam de acordo com as necessidades e subjetividades dos alunos. O sistema educacional deve estar totalmente adequado para receber todos os alunos, independente de sua raça, cor, religião ou características pessoais, [...] com oportunidades iguais e valorização da diversidade no processo educativo. É um grande desafio que muitas vezes deixam a pessoas com medo de inovar ou tentar ajudar a criança a se desenvolver; Artigo buscar facilitar e ajudar os professores e pais a lidar com a grande dificuldade que encontram que é ensinar. Justificativa: Ambiente escolar Krespsky (2009) Profissionais e pais
  4. 4. Referencial teórico: Deficiência mental: O termo "deficiência mental" se caracteriza por problemas que ocorrem no cérebro que levam a seu portador um baixo rendimento cognitivo. Sua principal característica é a diminuição da capacidade intelectual (QI), que se encontra abaixo dos padrões considerados normais para idade, se criança, ou inferiores à média da população, quando adultas. Segundo a OMS, a deficiência divide-se: Profunda; Grave/severa; Moderado/média e Leve/ligeira Educação Inclusiva Rejeitar, por princípio, a exclusão (presencial ou académica) de qualquer aluno da comunidade escolar. Para isso, a escola que pretende seguir uma política de Educação Inclusiva (EI) desenvolve políticas, culturas e práticas que valorizam o contributo ativo de cada aluno para a construção de um conhecimento construído e partilhado e desta forma atingir a qualidade académica e sócio cultural sem discriminação. (RODRIGUES, 2006, p.2) Deve realizar atividades como: Socialização; Autonomia; Destreza; Domínio do si próprio; Capacidade de percepção; Linguagem e Afetividade
  5. 5. Referencial teórico: Autismo Causas Manifestações Dificuldade de comunicação Interação Social Comportamento Estereotipado Diagnóstico CID-10 DSM-IV CHAT Definição
  6. 6. Referencial teórico: Bill Gates Grandin (1995) Albert Einstein BBC News (2003) Isaac Newton BBC News (2003) Dr. Temple Grandin Grandin (1995) Tim Burton Mahfood (2014) Fonte da Imagem: 646.photoshelter Fonte da Imagem: universoracionalista Fonte da Imagem: brasilconservador Fonte da Imagem: amazon Fonte da Imagem: mixme
  7. 7. Metodologia: • Pesquisa básica Gil (1999) Natureza • Qualitativo Gil (1999) Problema • Exploratória Dencker (2000) Objetivos • Pesquisa Bibliográfica Oliveira (2002) Procedimentos técnicos “A técnica bibliográfica busca encontrar as fontes primárias e secundárias e os materiais científicos e tecnológicos necessários para a realização do trabalho científico ou técnico- científico”. (OLIVEIRA, 2002 apud SILVA; URNAMESKI 2009, p.50).
  8. 8. Coleta de Dados 18 fontes 2 Internet 10 Livros 2 Monografias 2 Dissertações 1 Tese 1 Artigo Sobre metodologia cientifica Sobre deficiência mental Sobre autismo Sobre educação inclusiva, brincadeira, jogos e brinquedos 1 2 3 4
  9. 9. Intervençõesetratamento • Autonomia e a independência; • Comunicação não verbal; • Os aspectos sociais; • A flexibilização das tendências repetitivas; • redução de comportamento; • Utilizar tratamento farmacológico • Família ter orientação; • Professores recebam apoio. Orientações • Sentar o mais próximo possível do professor; • Ser requisitado como ajudante do professor algumas vezes; • Use agendas e calendários; • Concentrar-se por períodos cada vez mais longos; • Trabalhar em grupo ; • Aprender a pedir ajuda; • elogiado ser bem sucedido. AMA - Mello (2007) AMA - Mello (2007) Resultados e discussões:
  10. 10. Resultados e discussões: Tipo mais usuais de tratamentos TEACCH • Tratamento e educação para crianças com autismo e com distúrbios correlatos da comunicação ABA • Análise aplicada do comportamento PECS • Sistema de comunicação através da troca de figuras Fonte: schools.ahrcnyc Fonte: pinterest Fonte: etsyt
  11. 11. Resultados e discussões: Técnicas FC - Comunicação Facilitada Computador AIT- Integração Auditiva SI - Integração Sensorial
  12. 12. Resultados e discussões: Brinquedos Amassadinha Toninho Brincar para todos - Siaulys (2006) Desenvolve a coordenação motora; Facilitar a preensão, o manuseio de objetos; Aprender a usar o tato para reconhecimento de forma, textura, tamanho, peso, material e consistência dos objetos. Fonte da Imagem: Brincar para todosFonte da Imagem: Brincar para todos
  13. 13. Resultados e discussões: Brincadeiras Atividades inclusivas - Motta, Fló e Cabral (2008) Curupira Despertar o gosto pela leitura e preocupação com o meio ambiente.; Investigar o conhecimento prévio sobre o tema; Desenvolver algumas habilidades manuais. Antes - Perguntas sobre o contexto da história; Perguntas sobre o personagem. Durante - Contar a história, com alguns efeitos sonoros; Mostrar os painéis táteis ilustrativos. Depois - Perguntas sobre a história que objetivam resgatar o enredo, os personagens e o desfecho da história; Perguntas que objetivam despertar nas crianças a preocupação com a preservação ambiental.Fonte da Imagem: curupiraap
  14. 14. Resultados e discussões: Jogos Guia do Brincar Inclusivo - Favero e Ramalho (2012) Jogo da memória Colmeia alfabética Boliche Jogo da velha Para tornar acessíveis os jogos, algumas adaptações simples e baratas podem resolver: criar alto relevo com barbante ou tinta plástica; usar materiais como velcro ou ímã; mudar as regras; criar cartelas e dados maiores para facilitar a leitura de quem tem baixa-visão; usar peças grandes e com alças para crianças com deficiência física; usar placas e legendas em braile; ou usar texturas e cores. Fonte da imagem: Slideshare Fonte da imagem: saladerecursosmultifuncionaisraulpila Fonte da imagem: camargoscomercial Fonte da imagem: educacaoespecial-nedivonfruauff
  15. 15. Considerações Finais: Este artigo tentou elaborar de forma mais resumida possível o autismo desde seu conceito até suas intervenções e diagnósticos, apesar de ser um grande desafio, existe uma gama de pesquisas feitas que ajudam. Cabe tanto ao profissional como ao pai dessas crianças pesquisarem e se informarem mais, procurar ajudar de pessoas especializadas na área. Crianças com autismo podem se desenvolver e conseguir ter autônima desde que tenha um diagnóstico e tratamento precoce, as chances de um bom desenvolvimento com o percorrer da vida é muito grande. Esse trabalho procura ajudar a entender e mostrar meios de como pode ser trabalhado essas crianças.
  16. 16. Referências: ANDRADE, Mariana de. Autismo e integração sensorial - a intervenção psicomotora como um instrumento facilitador no atendimento de crianças e adolescentes autistas. 2012. Dissertação (Pós-Graduação em Educação Física), Centro de ciências da saúde, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais: 2012. BBC NEWS. Einstein and Newton 'had autism'. [S.l.: s.n.], 2003. Disponível em: <http://news.bbc.co.uk/go/pr/fr/-/2/hi/health/2988647.stm>. Acesso em: 02 out 2015. CARVALHO, Márcia. A percepção dos professores frente ao transtorno invasivo do desenvolvimento: Autismo. 2006. Monografia (Bacharelado em Psicologia) – Centro de educação de ciências da Saúde, Universidade do Vale de Itajaí, Itajaí: 2006. COSCIA, Marcella. As intervenções do professor na aprendizagem de crianças com autismo no Ensino Fundamental I. 2010. Monografia (Especialização em Distúrbios de Aprendizagem) - Centro de Referência em Distúrbios de Aprendizagem, CRDA, São Paulo: 2010 FAVERO, Ilaria; RAMALHO, Priscila. Guia do Brincar Inclusivo. João Pessoa: Gráfica Santa Marta, 2012. GRANDIN, Temple. Thinking in pictures: and other reports from my life with autism. Originally published: New York, 1995. JESUS, Juliana de. Aquisição e generalização de mandos aprendidos através do PECS (Sistema de comunicação por troca de figuras) em crianças autistas. 2013. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humana, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte: 2013. KREPSKY, Marina. Deficiência Mental. Indaial: UNIASSELVI, 2009. MAHFOOD, Julie. 10 Celebrities with autism. The Richest, [S.l.], 2014. Disponível em: < http://www.therichest.com/rich-list/most-influential/10-celebrities-with-autism/?view=all>. Acesso em: 02 out 2015.
  17. 17. Referências: MANTOAN, Maria Teresa. Educação escolar de deficientes mentais: Problemas para a pesquisa e o desenvolvimento. Caderno CEDES, Campinas, vol.19, n.46, p.1-8, Sept. 1998 MELLO, Ana Maria. Autismo: guia prático. 6 ed. São Paulo: AMA; Brasília: CORDE, 2007. MOTTA, Lívia; FLÓ, Flavia; CABRAL, Fernanda. Atividades Inclusivas. São Paulo: Makro Kolor Gráfica e Editora, 2008. PASSERINO, Liliana. Pessoas com Autismo em ambiente digitais de aprendizagem: estudo dos processos de Interação Social e Mediação. 2005. Tese (Doutorado em Informática na Educação) – Programa de Pós-Graduação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre: 2005. PIRES, Flaviane ; SOUZA, Carolina de. Terapia cognitivo-comportamental no universo do autismo. 2011. Artigo Científico (Bacharelado em Psicologia) - Curso de Psicologia, Centro Universitário de Várzea Grande, Mato Grosso: 2011. RODRIGUES, David (org.). Inclusão e Educação: doze olhares sobre a Educação Inclusiva. São Paulo: Summus Editorial, 2006. SIAULYS, Mara. Brincar para todos. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2005. SILVA, Renata; URBANESKI, Vilmar. Metodologia do trabalho científico. Indaial: UNIASSELVI, 2009. WILLIAMS, Chris; WRIGTH, Barry. Convivendo com Autismo e Síndrome de Asperger: Estratégias práticas para pais e profissionais. São Paulo: M. Books, 2008.
  18. 18. FERRAMENTAS DE INTERVENÇÕES PEDAGOGIAS NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS AUTISTAS Adrio Hattori, Pós-graduando em Educação inclusiva – UNIASSELVI Graduado em Educação Física - UNIP • Quais processos pedagógicos são usados para o ensino de crianças com espectro autista? • Que ferramentas são usadas para melhorar a aprendizagem de crianças com deficiência intelectual? • O que os estudos atuais têm falado sobre esse determinado assunto? • Tem muitas pesquisas na área? Deficiência Mental Educação Inclusiva Autismo Pessoas com Autismo Abordagens e Ferramentas

×