Geografia

365 visualizações

Publicada em

OS CIRCUITOS DA PRODUÇÃO
E O ESPAÇO AGROPECUÁRIO

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geografia

  1. 1. Bruna S. Menezes Daniel Padilha Luciane de Melo Géssica Pomponete Prof° : Adriana - 4° Termo E “ OS CIRCUITOS DA PRODUÇÃO E O ESPAÇO AGROPECUÁRIO.”
  2. 2. A produção no espaço rural é composta basicamente pela agropecuária, expressão usada para designar de forma agrupada a agricultura e a pecuária. 2
  3. 3. Agricultura  Atividade que tem por objetivo a cultura do solo para produzir vegetais úteis ao homem e/ou para a criação de animais; lavoura.  Para realização de tal atividade, devê-se levar em consideração dois condicionantes naturais: o clima e o solo. 3
  4. 4. Clima  No Brasil, encontram-se vários tipos de climas, o que permite condições ambientais diversificadas e, consequentemente, a produção de diferentes tipos de produtos. Na maior parte das regiões o clima é quente e chuvoso e sua ação sobre as rochas é intensa, degradando-as tanto física quanto quimicamente e produzindo outro elemento natural importante para a atividade agrária: o solo. Obs: Embora alguns produtos não sejam característicos com as condições climáticas de determinadas regiões, ainda sim podem ser produzidos por meio de tecnologias adotadas pelo homem, como no caso de alimentos transgênicos. 4
  5. 5. Solo  No solo encontramos as partículas rochosas e, entre elas os espaços onde se concentram água e ar. Também temos o húmus, que é produzido pela decomposição de plantas e restos de animais em decomposição, além dos sais minerais.  Vale ressaltar que nem todos os solos no Brasil são saudáveis e férteis, devido as alterações que o empobrecem, por essa razão necessitam de técnicas mais sofisticadas para realizar a cultivo de produtos. 5
  6. 6. Fenômeno conhecido como Intemperismo. 6
  7. 7. Sistemas Agrícolas Os sistemas agrícolas se distinguem a partir do tamanho da área cultivada e do índice de produtividade alcançado. O sistema agrícola, refere-se à agricultura, que se apresenta de duas formas: agricultura intensiva e agricultura extensiva. 7
  8. 8. Agricultura intensiva: conhecida também como agricultura moderna ou comercial; seus produtos têm como destino a exportação. Trata-se de um sistema marcado pela aplicação de técnicas, tecnologias e pelo uso de grandes quantidades de insumos em todas as suas etapas de produção. 8
  9. 9. Agricultura extensiva: sistema agrícola marcado especialmente pela agricultura itinerante ou roça tropical; utiliza-se de pequenas áreas e elementos dispostos na natureza, realiza técnicas rudimentares sem a inserção de tecnologias e possui baixa produtividade, que depende unicamente da fertilidade natural do solo por não usar insumos agrícolas. 9
  10. 10. Plantation Trata-se de um sistema agrícola de exploração colonial, muito utilizado entre os séculos XV e XIX, principalmente nas colônias da América, devido ao fato do solo fértil e propício para o cultivo. Boa parte de sua produção era exportada e os produtos que permaneciam no país eram de menor qualidade. No Brasil, especialmente nos locais que a cana-de-açúcar e/ou o café eram cultivados, esse sistema ainda é usado, e em muitos casos ainda se usa mão-de-obra escrava, mesmo sendo proibida. 10
  11. 11. Grandes espaços de terras, que eram distribuídos para alguns exploradores, o que formou os latifúndios. Monocultura, onde havia sempre um produto principal que regia toda a produção do país. Mão de obra escrava, geralmente composta por negros trazidos da África até a colônia de destino. Entre as principais características do plantation temos: 11
  12. 12. Principais produtos da agricultura brasileira:  Os grandes destaques de produção são os exportados, porque, além de trazer lucro aos fazendeiros, também trazem divisa (moedas estrangeiras) para o país, como o caso do café, da soja, do milho, do arroz, da cana de açúcar e do trigo.  Há ainda, produtos que vão se destacar como matéria prima para alimentar a industria, principalmente a de consumo imediato, como é o caso do algodão. 12
  13. 13. Cana de açúcar  Representa o principal produto brasileiro pela quantidade de produção e pela extensa área de ocupação;  Trazida pelos portugueses ainda nos primeiros anos de colonização, para a produção do açúcar;  Seu grande avanço ocorreu na década de 1.970, quando houve uma enorme crise na comercialização do petróleo e muitos países buscaram alternativas de combustível;  No Brasil foi criado o Proálcool, que utilizava a cana para a sua produção, e tornou São Paulo um grande canavial;  Quase todas as lavouras foram substituídas pela cana, foi então que surgiu a figura dos bóias fria (trabalhadores rurais temporários). Estados com maior produção de cana: 13
  14. 14. Soja  Introduzida no Brasil há menos de meio século pelos japoneses, era usada apenas como alimento, mas por suas características botânicas passou a ser plantada para enriquecer os solos, que antes produziam apenas feijão ou trigo;  Coloca o Brasil como segundo maior produtor e exportador mundial, perdendo somente para os EUA.  Sua produção cresceu grandemente durante as décadas de 1970 e 1980, quando a produção norte americana sofreu problemas climáticos e o preço do produto foi valorizado;  Além do grão, pode ser exportada como insumo para a produção de ração animal ou ser usada na fabricação de produtos como: óleos alimentícios, margarina, farinha, leite, queijos e molhos; Estados com maior produção de soja: 14
  15. 15. Milho  Outro produto importante quanto a quantidade produzida e área ocupada, já era produzido pelos pré colombianos para fazer farinha e pão;  Hoje pela tonelagem produzida é considerado o terceiro cereal do planeta;  Transformou-se no Brasil, em importante matéria prima para a fabricação de óleos, margarina, farinha, vinagre, flocos e ração animal. Estados com maior produção de milho: 15
  16. 16. Café  Grande produto nacional - tem o Brasil como principal produtor no mundo;  Foi introduzido no país ainda na fase colonial, dominou a economia durante todo o século XIX e XX, trazendo enormes riqueza em divisas;  Sua importância maior está nas grandes transformações que introduziu na estrutura social, política e econômica do país;  Desenvolveu o trabalho assalariado livre, gerou a implantação de uma infra estrutura de transportes e produziu as condições para o desenvolvimento industrial. Estados com maior produção de café: 16
  17. 17. Trigo  Trazido pelos europeus desde o processo colonial, sua produtividade era baixa em áreas quentes e úmidas;  Com a ocupação de áreas ao Sul, na região temperada, o trigo encontrou um habitat favorável e apresentou rápido desenvolvimento;  Hoje seu plantio é espalhado por todo país, graças a aplicação de capitais e o uso de tecnologias que transformaram as condições dos solos e desenvolvem sementes adaptadas aos climas tropicais;  Apesar do investimento, o consumo no Brasil se torna maior do que a produção, fazendo-se necessária a importação de trigo dos EUA e Argentina;  Nos últimos dez anos em razão da diferença de peço entre o trigo nacional (mais caro) e o trigo importado, o Brasil perdeu mais de 50% de área de plantio e produção; Estados com maior produção de trigo: 17
  18. 18. Arroz  Seu cultivo teve no início do século XVIII no atual estado do Maranhão, desde então constituiu-se como o principal item da alimentação brasileira;  A primeira variedade cultivada foi o arroz de várzea, em áreas de alagamento das margens dos rios, em todas as regiões com essas condições implantou- se seu cultivo;  Com o aumento do consumo, outra variedade teve sua expansão, o arroz de sequeiro, que pode ser cultivado em áreas não alagáveis. Estados com maior produção de arroz: 18
  19. 19. Cacau  Nasceu no Brasil, foi cultivado primeiramente na Amazônia e atingiu o sul da Bahia, onde encontrou condições favoráveis para o seu desenvolvimento (clima quente e super úmido, solo espesso e fértil);  Atualmente a Bahia o tem como seu principal produto agrícola e o maior estado produtor de cacau do país;  O Brasil como maior produtor mundial, exporta cacau principalmente para a Argentina, EUA, Europa e Japão. Estados com maior produção de cacau: 19
  20. 20. Algodão  Começou a ser cultivado no Brasil durante o período colonial;  O Brasil ocupa a 6 ª colocação dos maiores produtores mundiais de algodão, sendo superado pela China, Rússia, EUA, Índia e Paquistão. Estados com maior produção de algodão: 20
  21. 21. Pecuária  Desenvolvida em áreas rurais, consiste na criação de animais (como o gado) com o objetivo de comercialização.  Essa atividade está dividida em dois tipos: pecuária de corte e de leite, ambas podem ser desenvolvidas de duas formas, a pecuária intensiva e extensiva. 21
  22. 22.  Pecuária de corte: consiste na criação de animais com o objetivo de fornecer carne.  Pecuária de leite: consiste na criação de animais para produção leiteira e de derivados.  Pecuária intensiva: os animais são manejado sem pequenos recintos com dieta à base de rações balanceadas específicas para engorda ou leite.  Pecuária extensiva: os animais são criados soltos em grandes áreas, alimentando-se de pastagem e não recebem maiores cuidados. 22
  23. 23. INTENSIVA EXTENSIVA 23
  24. 24.  Fundamentalmente a atividade em foco está ligada a criação de bovinos, embora também sejam consideradas a produção de: Suínos (porcos e porcas) AvesEquinos (cavalos e éguas) Ovinos (ovelhas machos e fêmeas) Bufalinos (búfalos e búfalas) Asininos (jumentos e jumentas) Caprinos (bodes e cabras) Rangíferos (renas machos e fêmeas) Muar (burros e burras) 24
  25. 25. Agrobusiness - Agronegócio Termo desenvolvido por Davis e Goldberg em 1957, representa o conjunto de todas as atividades de produção, processamento, distribuição e consumo dos produtos agropecuários. • De acordo com os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) divulgados em 2008, o agronegócio é responsável por aproximadamente 27% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e 36,3% das exportações brasileiras. O que torna o país em um dos líderes mundiais nesse setor, exportando para mais de 180 nações. 25
  26. 26. O agrobusiness pode ser dividido em três etapas: 1°) Produtores rurais: detentores de pequenas, médias ou grandes propriedades onde há produção rural. 2°) Fornecedores de insumos rurais: fabricantes de maquinas rurais, fornecedores de pesticidas, sementes, equipamentos, etc... 3°) Processamento, distribuição e comercialização: frigoríficos, distribuidoras de alimentos, industrias, supermercados, entre outros... 26
  27. 27. Agropecuária no Brasil  O desenvolvimento do agronegócio no Brasil acompanhou o crescimento da produção de grãos a partir de meados de 1970.  Antes, a economia agrícola brasileira era caracterizada pelo predomínio do café e do açúcar, alimentos como milho, arroz e feijão eram voltados para a subsistência, e os poucos excedentes dirigidos ao mercado eram insuficientes para formar o agronegócio dentro dos moldes conhecidos hoje.  Inicialmente surgiu um imenso parque industrial para a extração do óleo e do farelo da soja e outros grãos; a grande quantidade de farelo permitiu o desenvolvimento de uma sofisticada estrutura para a produção de suínos, aves e leite, bem como a instalação de grandes frigoríficos e fábricas para a sua industrialização. 27
  28. 28.  Criou - se também um sistema de suprimento de insumos (fertilizantes, defensivos, maquinários agrícolas,etc) e uma rede de distribuição que inclui desde as grandes cadeias de supermercados até os pequenos varejistas locais.  A partir de 1990, o crescimento da produção passou a depender cada vez mais da adoção de novas tecnologias no processo produtivo.  Em 1995 o crédito rural oficial foi reformulado para estimular uma participação maior do setor privado. As dívidas anteriores foram securitizadas e a estrutura governamental de apoio à comercialização passou por profundas mudanças com a criação de instrumentos mais modernos e menos intervencionistas.  Na pesquisa agropecuária foram adotadas várias medidas para torná-la mais afinada com o mercado, ou seja, mais objetiva em termos de áreas a serem pesquisadas e de produtos a serem desenvolvidos. 28
  29. 29. Produção Brasileira de Grãos (Mil Toneladas) • Tal esforço foi decisivo para que o Brasil elevasse sua safra de grãos de 73,5 milhões de toneladas, em 1995, para 98,3 milhões de toneladas, em 2001. A produção aumentou 32%, enquanto que o crescimento da área plantada foi de apenas 2,9%. 29
  30. 30. Produção Brasileira de Carnes (Mil Toneladas) • Intimamente ligado à expansão da produção de grãos, o desenvolvimento da avicultura, pode ser considerado como símbolo do crescimento e modernização do agronegócio no Brasil. Entre 1995 e 2001, a produção de carne de frango cresceu mais de 2,2 milhões de toneladas (54,6%). 30
  31. 31. Questão Ambiental  A produção no campo pode gerar muitos impactos ao meio ambiente, causados notadamente pelo uso de defensivos (agrotóxicos), pelo desmatamento e empobrecimento do solo, queimadas, contaminação de mananciais e do lençol freático, desequilíbrio ecológico, proliferação de pragas, degradação na biodiversidade, seleção artificial de espécies e há também a pecuária ruminante, que em escala industrial, devido ao processo digestivo de fermentação entérica, é reconhecida como uma importante fonte de emissão de gás metano – um potente gás de efeito estufa que contribui em 18% para o aquecimento global. 31
  32. 32. 32
  33. 33. Fim...33

×