<ul><li>Não há transição automática entre os 18 slides!  Clique ou tecle para que os slides passem . </li></ul><ul><li>O t...
<ul><li>“ Os mestres do futuro terão de ser familiares dos métodos e conquistas da ciência e desde a escola primária inici...
A Formação de Professores e a Cibercultura
Autores: <ul><li>Adriena Casini da Silva – 20082208039 </li></ul><ul><li>Antonio  Silva de  Araújo - 20082208098 </li></ul...
<ul><li>As consequências socioculturais que emergem com a Cibercultura compõem um cenário muito novo com implicações bombá...
<ul><li>Os professores ainda se encontram em sua maioria excluídos da Sociedade Digital por não terem em casa ou na escola...
O professor pode superar a defasagem à medida que perceber que seus alunos não estão mais no contexto da audiência de mass...
<ul><li>À medida que o Educador for  assumindo tudo isso, poderá recriar sua autoria em sala de aula, jamais perdendo de v...
O professor poderá modificar sua atuação em sala de aula investindo em pelo menos três fundamentos inarredáveis em educaçã...
<ul><li>A formação de professores na atualidade precisa ser construída através de uma  Rede  e não de uma  Rota . </li></u...
<ul><li>A Aprendizagem deverá ser feita através da exploração – ter a experiência – realizada pelos alunos e não a partir ...
<ul><li>Isto significa modificação em seu clássico posicionamento na sala de aula. Significa antes de tudo que ele não mai...
O NOVO PROFESSOR predispõe teias, cria possibilidades de envolvimento, oferece ocasião de engendramentos, de agenciamentos...
<ul><li>E com o uso devido da Informática e de outras fontes tecnológicas , o Educador estimula a intervenção dos alunos c...
Referências: <ul><li>ANDERs, G. Apud. MARCONDES FILHO, Ciro. (Org.). Pensar-pulsar: cultura comunicacional, tecnologias, v...
<ul><li>TEIXEIRA, Anísio. Mestres de amanhã. In: R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 85, n. 209/210/211, p. 143-148, jan./d...
<ul><li>“ Com os recursos técnicos modernos, estamos em condições de oferecer a cada jovem, antes de terminar o nível secu...
Fim!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A formação de professores e a cibercultura (ad1 educação a distância) versão slideshare

741 visualizações

Publicada em

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E A CIBERCULTURA
(Versão ppt.)

AD1 Educação à Distância - CEDERJ - Lic. em Pedagogia UERJ

Nosso trabalho relaciona a cibercultura à formação e prática dos professores, objetivando apresentá-la como um recurso útil e interessante a ser aplicado na interação em sala de aula, promovendo uma maior interação entre os sujeitos na aprendizagem e o próprio processo de ensino-aprendizagem.

Publicada em: Educação
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A formação de professores e a cibercultura (ad1 educação a distância) versão slideshare

  1. 1. <ul><li>Não há transição automática entre os 18 slides! Clique ou tecle para que os slides passem . </li></ul><ul><li>O trabalho não acaba nas referências , não esqueça de ler os slides que vêm depois... </li></ul><ul><li>Boa leitura! </li></ul>Atenção!
  2. 2. <ul><li>“ Os mestres do futuro terão de ser familiares dos métodos e conquistas da ciência e desde a escola primária iniciar a criança e depois o adolescente na arte sempre difícil e hoje extremamente complexa de pensar objetiva e cientificamente, de utilizar os conhecimentos que a pesquisa lhe está a trazer constantemente e de escolher e julgar os valores, com que há de enriquecer a sua vida neste planeta e no espaço que está em vésperas de conquistar”. </li></ul><ul><li>(TEIXEIRA, 2004) </li></ul>
  3. 3. A Formação de Professores e a Cibercultura
  4. 4. Autores: <ul><li>Adriena Casini da Silva – 20082208039 </li></ul><ul><li>Antonio Silva de Araújo - 20082208098 </li></ul><ul><li>Cássia da Cruz Vaz – 20082208249 </li></ul><ul><li>Lilian Souza de Oliveira – 20082208313 </li></ul><ul><li>Alunos do Polo de Nova Iguaçu – Lic. em Pedagogia UERJ/CEDERJ </li></ul><ul><li>AD1 Educação à Distância </li></ul><ul><li>2011/2 </li></ul>
  5. 5. <ul><li>As consequências socioculturais que emergem com a Cibercultura compõem um cenário muito novo com implicações bombásticas para a educação e para a mídia de massa. </li></ul>A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E A CIBERCULTURA
  6. 6. <ul><li>Os professores ainda se encontram em sua maioria excluídos da Sociedade Digital por não terem em casa ou na escola um computador on-line. </li></ul><ul><li>Assim, não têm chance de superação de resistências à tecnologia digital. </li></ul>
  7. 7. O professor pode superar a defasagem à medida que perceber que seus alunos não estão mais no contexto da audiência de massa, mas da audiência interativa.
  8. 8. <ul><li>À medida que o Educador for assumindo tudo isso, poderá recriar sua autoria em sala de aula, jamais perdendo de vista os ensinamentos dos valorosos educadores , buscando assim na Cibercultura o ambiente mais favorável à ressignificação de sua prática docente comprometida com a educação cidadã. </li></ul>
  9. 9. O professor poderá modificar sua atuação em sala de aula investindo em pelo menos três fundamentos inarredáveis em educação: <ul><li>Participação Coletiva ; </li></ul><ul><li>Participação Dialógica ; </li></ul><ul><li>Multidisciplinaridade. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>A formação de professores na atualidade precisa ser construída através de uma Rede e não de uma Rota . </li></ul>Uma ROTA seria a relação de transmissão de conhecimentos do professor para o aluno, uma linearidade que não permite maiores interações. Uma REDE permite a interação, a troca de saberes, de experiência.
  11. 11. <ul><li>A Aprendizagem deverá ser feita através da exploração – ter a experiência – realizada pelos alunos e não a partir da sua récita, do seu falar-ditar. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Isto significa modificação em seu clássico posicionamento na sala de aula. Significa antes de tudo que ele não mais se posicione como o detentor do monopólio do saber, mas como o que disponibiliza a experiência do conhecimento. </li></ul>
  13. 13. O NOVO PROFESSOR predispõe teias, cria possibilidades de envolvimento, oferece ocasião de engendramentos, de agenciamentos.
  14. 14. <ul><li>E com o uso devido da Informática e de outras fontes tecnológicas , o Educador estimula a intervenção dos alunos como co-autores de suas ações. </li></ul>
  15. 15. Referências: <ul><li>ANDERs, G. Apud. MARCONDES FILHO, Ciro. (Org.). Pensar-pulsar: cultura comunicacional, tecnologias, velocidade. São Paulo: NTC/Projeto Brasil, c1996. p. 426 </li></ul><ul><li>  LEMOS, A. Cultura das redes: ciberensaios para o século XXI. Salvador: EDUFBA, 2002. p. 55. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>TEIXEIRA, Anísio. Mestres de amanhã. In: R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 85, n. 209/210/211, p. 143-148, jan./dez 2004. </li></ul><ul><li>Disponível em: http://www.rbep.inep.gov.br/index . php /RBEP/ article / view /96/98 Acesso: 20/02/2003. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>“ Com os recursos técnicos modernos, estamos em condições de oferecer a cada jovem, antes de terminar o nível secundário de estudos um quadro da cultura contemporânea, desde os seus primórdios até os problemas e complexidades dos dias presentes”. </li></ul><ul><li>(TEIXEIRA, 2004) </li></ul>
  18. 18. Fim!

×