Química forense

3.315 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Química forense

  1. 1. QUÍMICA FORENSE ADRIELY SILVEIRA MARTINS CURSO TÉCNICO EM QUÍMICA – TECPUCPR ADRIELY_SM@HOTMAIL.COM
  2. 2. É a parte da ciência que se aplica aos conhecimentos da química e áreas afins aos problemas de natureza forense utilizando-se de métodos analíticos. FONTE: http://www.dpf.gov.br/agencia/banco-de- imagens/quimica-forense/view
  3. 3.  Utiliza práticas que envolvem pesquisadores altamente especializados - ou criminalistas - que localizam vestígios.  Esses vestígios só podem proporcionar provas conclusivas quando são testados em laboratório. Alguns dos vestígios encontrados não podem ser vistos olho nu.
  4. 4.  Hoje em dia, a ciência forense usa o teste de DNA no julgamento de acusações complexas e sérias - solucionando assassinatos através do blocos da vida. FONTE: http://static.portaleducacao.com.br/arquivos/imagens_artig os/12032013165036dna_tamanho_certo.jpg
  5. 5.  São exemplos de análises químicas de interesse Forense responsáveis as reações empregadas nas análises de armas de fogo:  Identificação de adulterações em veículos;  Revelação de impressões digitais;  Identificação de sangue no local do crime ou em objetos relacionados a este, bem como a constatação de substâncias entorpecentes como maconha e cocaína.
  6. 6.  Como os criminosos desenvolveram vias cada vez mais criativas de driblar a lei, a nossa força policial foi obrigada a descobrir maneiras mais eficientes de levar esses delinquentes a julgamento. A presença física sempre estará presente em algum objeto, local ou até mesmo em outra pessoa.
  7. 7.  Assim os criminosos podem ser capturados pelas pegadas e balas de revólver, mais o que nem todos sabem é que as fibras, amostras de cabelo e até sujeira de sapatos podem ser usados na investigação. FONTE: http://quimicaludicaeliana.blogspot.com.br/2012/04/q uimica-forense-x-csi.html FONTE: http://quimicaludicaeliana.blogspot.com.br/2012/04/quimica- forense-x-csi.html
  8. 8.  Diversas técnicas de análises químicas, bioquímicas e toxicológicas são utilizadas para ajudar a compreender a face sofisticada e complexa dos crimes, seja assassinatos, roubos e envenenamentos, seja adulterações de produtos e processos que estejam fora da lei.
  9. 9.  Trata-se de um ramo singular das ciências químicas uma vez que sua prática e investigação científica devem conectar duas áreas distintas, a científica (química e biologia) e a humanística (sociologia, psicologia, direito).
  10. 10.  O primeiro julgamento legal a utilizar evidências químicas como provas ocorreu apenas em 1752, o caso Blandy que foi o primeiro julgamento legal a utilizar evidências químicas.

×