SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
GAGUEIRA INFANTIL
Quando se preocupar
A disfluência ou gagueira, como é comumente denominada, se caracteriza pela
interrupção do ritmo natural da fala, provocando repetições, prolongamentos e/ou
bloqueios em fonemas, sílabas ou palavras, com tal freqüência que chama atenção do
ouvinte.
Em casos mais severos podem ocorrer movimentos associados, como piscar de
olhos, arregalar sobrancelhas, balançar braços, entre outros.
Existe uma fase na infância em que é normal a criança gaguejar, principalmente
entre 2 e 6 anos. Neste período a criança está começando a desenvolver sua comunicação e
exercitando sua fala, sendo, portanto, comum pausas e repetições para o ajuste da fala e
elaboração do enunciado. Estas pausas se assemelham à gagueira, porém é uma disfluência
normal de fala, que ocorre por indecisão na escolha das palavras, organização da
linguagem e estruturação da fala.
Estas disfluências aumentam quando a criança fala rápido, conta uma estória longa,
está nervosa, agitada ou ansiosa. Caracteriza-se principalmente pela repetição de palavras
e reelaboração de sentenças, na tentativa de expressar-se mais claramente.
Exemplo: mamãe, mamãe... oooooo Paulo bateu no no João, a professora brigou,
brigou com com com o Paulo.
Essas inadequações são comuns e naturais, fazendo parte do processo normal de
desenvolvimento. Conforme a criança vai dominando a fala e a maneira correta de usar as
palavras dentro da frase essas repetições vão diminuindo. Somente algumas crianças
transformam a disfluência normal de fala em gagueira. Isto pode ocorrer por diferentes
razões, sendo agravado conforme a reação familiar diante da disfluência.
Segue abaixo algumas orientações para auxiliar no desenvolvimento adequado da
fala:
1. Não fale rápido com a criança, converse numa velocidade agradável, pois ela
tentará imitar você.
2. Use uma voz calma. Não grite.
3. A expressão facial e corporal também transmite sentimentos, podendo indicar
nervosismo e impaciência, contribuindo para o aumento da disfluência.
4. As perguntas devem ser feitas uma de cada vez, esperando a resposta para que
nova pergunta seja feita.
5. Se a criança estiver demorando a falar, ESPERE, não fale por ela. É importante
que ela perceba que você gosta de ouvi-la.
6. Utilize frases curtas e pausas entre uma frase e outra.
7. Use palavras simples, de fácil entendimento, adequadas ao vocabulário da idade.
8. Deixe a criança a vontade para falar, se ela não quiser falar naquele momento,
não a obrigue falar.
9. Escute com paciência, prestando atenção ao conteúdo da mensagem e não a
forma como ela fala.
10. Não interrompa a fala da criança.
É importante diferenciar a disfluência normal de fala de uma disfluência patológica,
pois esta pode se manifestar desde o início do desenvolvimento da fala.
Quando o início da disfluência é além da idade supracitada, caracteriza-se por
prolongamentos e bloqueios, ao invés de repetições. Quando vem acompanhada de tensão
ao falar ou movimentos associados, procure um fonoaudiólogo para correta avaliação,
diagnóstico e orientação. Bem como se a disfluência persistir por mais de seis meses, ou
houver muitas dúvidas e ansiedade por parte da família.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZ
RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZRESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZ
RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZsaudefieb
 
Trocas Gasosas nas Plantas.doc
Trocas Gasosas nas Plantas.docTrocas Gasosas nas Plantas.doc
Trocas Gasosas nas Plantas.docMariadoCuFernandes
 
Texto basico unidade5-sinais-iconicos
Texto basico unidade5-sinais-iconicosTexto basico unidade5-sinais-iconicos
Texto basico unidade5-sinais-iconicosPaula Aparecida Alves
 
Atividades educativas 1 ano 02jul20 adaptada sem pt
Atividades educativas 1 ano 02jul20   adaptada sem ptAtividades educativas 1 ano 02jul20   adaptada sem pt
Atividades educativas 1 ano 02jul20 adaptada sem ptWashington Rocha
 
Exercícios que propiciam mudanças internas
Exercícios que propiciam mudanças internasExercícios que propiciam mudanças internas
Exercícios que propiciam mudanças internasSilvia Marina Anaruma
 
Trabalho de física leis de newton
Trabalho de física leis de newtonTrabalho de física leis de newton
Trabalho de física leis de newtongibs007
 
Deficiencia Visual
Deficiencia VisualDeficiencia Visual
Deficiencia VisualCassia Dias
 
Curso de libras_-_graciele
Curso de libras_-_gracieleCurso de libras_-_graciele
Curso de libras_-_gracieleDaniele Silva
 
Percepção de pessoas, expressões faciais e emoções
Percepção de pessoas, expressões faciais e emoçõesPercepção de pessoas, expressões faciais e emoções
Percepção de pessoas, expressões faciais e emoçõesHannah Dantas
 
Um processo de terapia para a gagueira
Um processo de terapia para a gagueiraUm processo de terapia para a gagueira
Um processo de terapia para a gagueiraadrianomedico
 

Mais procurados (20)

RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZ
RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZRESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZ
RESPOSTAS PARA PERGUNTAS FREQUENTES NA ÁREA DE VOZ
 
Trocas Gasosas nas Plantas.doc
Trocas Gasosas nas Plantas.docTrocas Gasosas nas Plantas.doc
Trocas Gasosas nas Plantas.doc
 
Texto basico unidade5-sinais-iconicos
Texto basico unidade5-sinais-iconicosTexto basico unidade5-sinais-iconicos
Texto basico unidade5-sinais-iconicos
 
Atividades educativas 1 ano 02jul20 adaptada sem pt
Atividades educativas 1 ano 02jul20   adaptada sem ptAtividades educativas 1 ano 02jul20   adaptada sem pt
Atividades educativas 1 ano 02jul20 adaptada sem pt
 
Portfólio Academico
Portfólio AcademicoPortfólio Academico
Portfólio Academico
 
Exercícios que propiciam mudanças internas
Exercícios que propiciam mudanças internasExercícios que propiciam mudanças internas
Exercícios que propiciam mudanças internas
 
Reich
ReichReich
Reich
 
Curso De Libras 1 Aula
Curso De Libras 1 AulaCurso De Libras 1 Aula
Curso De Libras 1 Aula
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
Trabalho de física leis de newton
Trabalho de física leis de newtonTrabalho de física leis de newton
Trabalho de física leis de newton
 
Deficiencia Visual
Deficiencia VisualDeficiencia Visual
Deficiencia Visual
 
Curso de libras_-_graciele
Curso de libras_-_gracieleCurso de libras_-_graciele
Curso de libras_-_graciele
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
Manual ABA
Manual ABAManual ABA
Manual ABA
 
Percepção de pessoas, expressões faciais e emoções
Percepção de pessoas, expressões faciais e emoçõesPercepção de pessoas, expressões faciais e emoções
Percepção de pessoas, expressões faciais e emoções
 
Som e ondas
Som e ondasSom e ondas
Som e ondas
 
Educação de Surdos
Educação de SurdosEducação de Surdos
Educação de Surdos
 
Um processo de terapia para a gagueira
Um processo de terapia para a gagueiraUm processo de terapia para a gagueira
Um processo de terapia para a gagueira
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
Educação Especial
Educação EspecialEducação Especial
Educação Especial
 

Destaque

Gagueira - Colônia de Educação
Gagueira - Colônia de EducaçãoGagueira - Colônia de Educação
Gagueira - Colônia de EducaçãoArthur Veiga
 
Apresentação gagueira
Apresentação gagueiraApresentação gagueira
Apresentação gagueiraMarcos Firme
 
Dislexia definição, causas e intervenção
Dislexia definição, causas e intervençãoDislexia definição, causas e intervenção
Dislexia definição, causas e intervençãoritafeijao
 
Cartilha sobre gagueira
Cartilha sobre gagueiraCartilha sobre gagueira
Cartilha sobre gagueiraadrianomedico
 
Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.
Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.
Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.Katherine Stübbe
 
Educacao especial
Educacao especial Educacao especial
Educacao especial Itana Silva
 
Exercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncional
Exercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncionalExercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncional
Exercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncionalCelso Silvati
 
14 avaliação fonoaudiológica
14   avaliação fonoaudiológica14   avaliação fonoaudiológica
14 avaliação fonoaudiológicaCaroline Augusta
 

Destaque (9)

Gagueira - Colônia de Educação
Gagueira - Colônia de EducaçãoGagueira - Colônia de Educação
Gagueira - Colônia de Educação
 
Apresentação gagueira
Apresentação gagueiraApresentação gagueira
Apresentação gagueira
 
Dislexia definição, causas e intervenção
Dislexia definição, causas e intervençãoDislexia definição, causas e intervenção
Dislexia definição, causas e intervenção
 
Cartilha sobre gagueira
Cartilha sobre gagueiraCartilha sobre gagueira
Cartilha sobre gagueira
 
Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.
Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.
Gagueira, tratamento, sintomas, famosos gagos.
 
Educacao especial
Educacao especial Educacao especial
Educacao especial
 
Exercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncional
Exercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncionalExercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncional
Exercícios de fonoaudiologia e aprimoramento miofuncional
 
14 avaliação fonoaudiológica
14   avaliação fonoaudiológica14   avaliação fonoaudiológica
14 avaliação fonoaudiológica
 
Dislexia
DislexiaDislexia
Dislexia
 

Semelhante a Gagueira infantil

Distúrbios da Fala
Distúrbios da FalaDistúrbios da Fala
Distúrbios da FalaCassia Dias
 
Distúrbio da fala
Distúrbio da falaDistúrbio da fala
Distúrbio da falaLatife Frota
 
A40e249ff5ec147c74448d366914a301
A40e249ff5ec147c74448d366914a301A40e249ff5ec147c74448d366914a301
A40e249ff5ec147c74448d366914a301daiana fernandes
 
Gagueira - Projeto Colônia de Educação
Gagueira - Projeto Colônia de EducaçãoGagueira - Projeto Colônia de Educação
Gagueira - Projeto Colônia de EducaçãoArthur Veiga
 
Gagueira até onde é normal
Gagueira   até onde é normalGagueira   até onde é normal
Gagueira até onde é normaladrianomedico
 
Surdo & mudo imprimir
Surdo & mudo imprimir Surdo & mudo imprimir
Surdo & mudo imprimir Mekinho20
 
Cura da gagueira chega a 90% em crianças
Cura da gagueira chega a 90% em criançasCura da gagueira chega a 90% em crianças
Cura da gagueira chega a 90% em criançasadrianomedico
 
O que você precisa saber sobre gagueira na infância
O que você precisa saber sobre gagueira na infânciaO que você precisa saber sobre gagueira na infância
O que você precisa saber sobre gagueira na infânciaDirlene Moreira
 
A dislexia e as dificuldades de disléxicos
A dislexia e as dificuldades de disléxicosA dislexia e as dificuldades de disléxicos
A dislexia e as dificuldades de disléxicosSimoneHelenDrumond
 
A criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oral
A criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oralA criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oral
A criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oraldilmadosanjos
 
Modificando os métodos de ensino
Modificando os métodos de ensinoModificando os métodos de ensino
Modificando os métodos de ensinoCíntia Macedo
 

Semelhante a Gagueira infantil (20)

Distúrbios da Fala
Distúrbios da FalaDistúrbios da Fala
Distúrbios da Fala
 
Linguagem
LinguagemLinguagem
Linguagem
 
Distúrbio da fala
Distúrbio da falaDistúrbio da fala
Distúrbio da fala
 
A40e249ff5ec147c74448d366914a301
A40e249ff5ec147c74448d366914a301A40e249ff5ec147c74448d366914a301
A40e249ff5ec147c74448d366914a301
 
Seu filho gagueja.
Seu filho gagueja.Seu filho gagueja.
Seu filho gagueja.
 
Seu filho gagueja sp
Seu filho gagueja   spSeu filho gagueja   sp
Seu filho gagueja sp
 
Gagueira - Projeto Colônia de Educação
Gagueira - Projeto Colônia de EducaçãoGagueira - Projeto Colônia de Educação
Gagueira - Projeto Colônia de Educação
 
Seu filho gagueja
Seu filho gaguejaSeu filho gagueja
Seu filho gagueja
 
Seu filho gagueja
Seu filho gaguejaSeu filho gagueja
Seu filho gagueja
 
Cartilha06
Cartilha06Cartilha06
Cartilha06
 
Dislalia
DislaliaDislalia
Dislalia
 
Gagueira até onde é normal
Gagueira   até onde é normalGagueira   até onde é normal
Gagueira até onde é normal
 
Surdo & mudo imprimir
Surdo & mudo imprimir Surdo & mudo imprimir
Surdo & mudo imprimir
 
Dislexia
DislexiaDislexia
Dislexia
 
Cura da gagueira chega a 90% em crianças
Cura da gagueira chega a 90% em criançasCura da gagueira chega a 90% em crianças
Cura da gagueira chega a 90% em crianças
 
O que você precisa saber sobre gagueira na infância
O que você precisa saber sobre gagueira na infânciaO que você precisa saber sobre gagueira na infância
O que você precisa saber sobre gagueira na infância
 
A dislexia e as dificuldades de disléxicos
A dislexia e as dificuldades de disléxicosA dislexia e as dificuldades de disléxicos
A dislexia e as dificuldades de disléxicos
 
A criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oral
A criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oralA criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oral
A criança e a linguagem: o desenvolvimento da linguagem oral
 
Deficiência auditiva
Deficiência auditivaDeficiência auditiva
Deficiência auditiva
 
Modificando os métodos de ensino
Modificando os métodos de ensinoModificando os métodos de ensino
Modificando os métodos de ensino
 

Mais de adrianomedico

Um ensaio sobre a gagueira
Um ensaio sobre a gagueiraUm ensaio sobre a gagueira
Um ensaio sobre a gagueiraadrianomedico
 
Tratamento farmacológico da gagueira
Tratamento farmacológico da gagueiraTratamento farmacológico da gagueira
Tratamento farmacológico da gagueiraadrianomedico
 
Saiba mais sobre a gagueira infantil
Saiba mais sobre a gagueira infantilSaiba mais sobre a gagueira infantil
Saiba mais sobre a gagueira infantiladrianomedico
 
Problemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeus
Problemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeusProblemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeus
Problemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeusadrianomedico
 
Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...
Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...
Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...adrianomedico
 
Para quem a escola gagueja
Para quem a escola gaguejaPara quem a escola gagueja
Para quem a escola gaguejaadrianomedico
 
Gagueira tem tratamento
Gagueira tem tratamentoGagueira tem tratamento
Gagueira tem tratamentoadrianomedico
 
Gagueira não tem graça, tem tratamento
Gagueira não tem graça, tem tratamentoGagueira não tem graça, tem tratamento
Gagueira não tem graça, tem tratamentoadrianomedico
 
Gagueira não é emocional
Gagueira não é emocionalGagueira não é emocional
Gagueira não é emocionaladrianomedico
 
Gagueira e núcleos da base
Gagueira e núcleos da baseGagueira e núcleos da base
Gagueira e núcleos da baseadrianomedico
 
Gagueira e dificuldade de aprendizagem
Gagueira e dificuldade de aprendizagemGagueira e dificuldade de aprendizagem
Gagueira e dificuldade de aprendizagemadrianomedico
 
Gagueira estudo molecular dos genes g
Gagueira   estudo molecular dos genes gGagueira   estudo molecular dos genes g
Gagueira estudo molecular dos genes gadrianomedico
 
Gagueira disfluência
Gagueira   disfluênciaGagueira   disfluência
Gagueira disfluênciaadrianomedico
 
Gagueira a teoria na prática
Gagueira   a teoria na práticaGagueira   a teoria na prática
Gagueira a teoria na práticaadrianomedico
 
Fatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueiraFatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueiraadrianomedico
 
Estudo molecular dos genes da gagueira
Estudo molecular dos genes da gagueiraEstudo molecular dos genes da gagueira
Estudo molecular dos genes da gagueiraadrianomedico
 
Especialista recomenda tratamento diferenciado para gagueira
Especialista recomenda tratamento diferenciado para gagueiraEspecialista recomenda tratamento diferenciado para gagueira
Especialista recomenda tratamento diferenciado para gagueiraadrianomedico
 
Disfemia o tartamudez
Disfemia o tartamudezDisfemia o tartamudez
Disfemia o tartamudezadrianomedico
 
Autocuidado para pessoas com gagueira
Autocuidado para pessoas com gagueiraAutocuidado para pessoas com gagueira
Autocuidado para pessoas com gagueiraadrianomedico
 

Mais de adrianomedico (20)

Um ensaio sobre a gagueira
Um ensaio sobre a gagueiraUm ensaio sobre a gagueira
Um ensaio sobre a gagueira
 
Tratamento farmacológico da gagueira
Tratamento farmacológico da gagueiraTratamento farmacológico da gagueira
Tratamento farmacológico da gagueira
 
Saiba mais sobre a gagueira infantil
Saiba mais sobre a gagueira infantilSaiba mais sobre a gagueira infantil
Saiba mais sobre a gagueira infantil
 
Problemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeus
Problemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeusProblemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeus
Problemas na fala atrapalham carreira de reis e plebeus
 
Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...
Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...
Perfil de sujeitos gagos que participam de comunidades virtuais como apoio so...
 
Para quem a escola gagueja
Para quem a escola gaguejaPara quem a escola gagueja
Para quem a escola gagueja
 
Genes da gagueira
Genes da gagueiraGenes da gagueira
Genes da gagueira
 
Gagueira tem tratamento
Gagueira tem tratamentoGagueira tem tratamento
Gagueira tem tratamento
 
Gagueira não tem graça, tem tratamento
Gagueira não tem graça, tem tratamentoGagueira não tem graça, tem tratamento
Gagueira não tem graça, tem tratamento
 
Gagueira não é emocional
Gagueira não é emocionalGagueira não é emocional
Gagueira não é emocional
 
Gagueira e núcleos da base
Gagueira e núcleos da baseGagueira e núcleos da base
Gagueira e núcleos da base
 
Gagueira e dificuldade de aprendizagem
Gagueira e dificuldade de aprendizagemGagueira e dificuldade de aprendizagem
Gagueira e dificuldade de aprendizagem
 
Gagueira estudo molecular dos genes g
Gagueira   estudo molecular dos genes gGagueira   estudo molecular dos genes g
Gagueira estudo molecular dos genes g
 
Gagueira disfluência
Gagueira   disfluênciaGagueira   disfluência
Gagueira disfluência
 
Gagueira a teoria na prática
Gagueira   a teoria na práticaGagueira   a teoria na prática
Gagueira a teoria na prática
 
Fatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueiraFatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueira
 
Estudo molecular dos genes da gagueira
Estudo molecular dos genes da gagueiraEstudo molecular dos genes da gagueira
Estudo molecular dos genes da gagueira
 
Especialista recomenda tratamento diferenciado para gagueira
Especialista recomenda tratamento diferenciado para gagueiraEspecialista recomenda tratamento diferenciado para gagueira
Especialista recomenda tratamento diferenciado para gagueira
 
Disfemia o tartamudez
Disfemia o tartamudezDisfemia o tartamudez
Disfemia o tartamudez
 
Autocuidado para pessoas com gagueira
Autocuidado para pessoas com gagueiraAutocuidado para pessoas com gagueira
Autocuidado para pessoas com gagueira
 

Gagueira infantil

  • 1. GAGUEIRA INFANTIL Quando se preocupar A disfluência ou gagueira, como é comumente denominada, se caracteriza pela interrupção do ritmo natural da fala, provocando repetições, prolongamentos e/ou bloqueios em fonemas, sílabas ou palavras, com tal freqüência que chama atenção do ouvinte. Em casos mais severos podem ocorrer movimentos associados, como piscar de olhos, arregalar sobrancelhas, balançar braços, entre outros. Existe uma fase na infância em que é normal a criança gaguejar, principalmente entre 2 e 6 anos. Neste período a criança está começando a desenvolver sua comunicação e exercitando sua fala, sendo, portanto, comum pausas e repetições para o ajuste da fala e elaboração do enunciado. Estas pausas se assemelham à gagueira, porém é uma disfluência normal de fala, que ocorre por indecisão na escolha das palavras, organização da linguagem e estruturação da fala. Estas disfluências aumentam quando a criança fala rápido, conta uma estória longa, está nervosa, agitada ou ansiosa. Caracteriza-se principalmente pela repetição de palavras e reelaboração de sentenças, na tentativa de expressar-se mais claramente. Exemplo: mamãe, mamãe... oooooo Paulo bateu no no João, a professora brigou, brigou com com com o Paulo. Essas inadequações são comuns e naturais, fazendo parte do processo normal de desenvolvimento. Conforme a criança vai dominando a fala e a maneira correta de usar as palavras dentro da frase essas repetições vão diminuindo. Somente algumas crianças transformam a disfluência normal de fala em gagueira. Isto pode ocorrer por diferentes razões, sendo agravado conforme a reação familiar diante da disfluência. Segue abaixo algumas orientações para auxiliar no desenvolvimento adequado da fala: 1. Não fale rápido com a criança, converse numa velocidade agradável, pois ela tentará imitar você.
  • 2. 2. Use uma voz calma. Não grite. 3. A expressão facial e corporal também transmite sentimentos, podendo indicar nervosismo e impaciência, contribuindo para o aumento da disfluência. 4. As perguntas devem ser feitas uma de cada vez, esperando a resposta para que nova pergunta seja feita. 5. Se a criança estiver demorando a falar, ESPERE, não fale por ela. É importante que ela perceba que você gosta de ouvi-la. 6. Utilize frases curtas e pausas entre uma frase e outra. 7. Use palavras simples, de fácil entendimento, adequadas ao vocabulário da idade. 8. Deixe a criança a vontade para falar, se ela não quiser falar naquele momento, não a obrigue falar. 9. Escute com paciência, prestando atenção ao conteúdo da mensagem e não a forma como ela fala. 10. Não interrompa a fala da criança. É importante diferenciar a disfluência normal de fala de uma disfluência patológica, pois esta pode se manifestar desde o início do desenvolvimento da fala. Quando o início da disfluência é além da idade supracitada, caracteriza-se por prolongamentos e bloqueios, ao invés de repetições. Quando vem acompanhada de tensão ao falar ou movimentos associados, procure um fonoaudiólogo para correta avaliação, diagnóstico e orientação. Bem como se a disfluência persistir por mais de seis meses, ou houver muitas dúvidas e ansiedade por parte da família.