PERCURSOS DE PESQUISADORES 
NA EDUCAÇÃO ABERTA: 
EXPERIÊNCIAS EM REDES NA 
CONTEMPORANEIDADE 
29/10/2014 
II SEMANA DA FAC...
GRUPAR 
Grupo de Pesquisa 
Aprendizagem em Rede 
http://www.ufjf.br/grupar/
Insanidade é fazer as coisas sempre do 
mesmo jeito e esperar resultados 
diferentes 
– A. Einstein 
Profª. Drª. Adriana R...
Foco do grupo e das 
pesquisas  
(trans)formação docente e 
na docência na 
contemporaneidade. 
Profª. Drª. Adriana Rocha...
opção pela não filiação 
teórico-metodológica única, 
fixa, (pre)determinada
É o objeto ou sujeito que(m) deve indicar a 
metodologia e, desse modo, a partir do objeto, 
do sujeito e do campo deline...
O plano de imanência de nossos percursos 
Plasticidade, rizoma, diferença, multiplicidade 
(DELEUZE E GUATTARI, 1995 e NI...
Outros teóricos têm se apresentado como 
interlocutores para nossa aprendizagem, como: 
Marc Augé - Por uma antropologia ...
A mais recente versão de nós mesmos: 
 Internet das coisas (André Lemos); 
 múltiplos sentidos de formação: 
 vídeo “Qu...
Vídeos 
1) A Educação Proibida 
https://www.youtube.com/watch?v=-t60Gc00Bt8 
Slides iniciais – como se constituiu a educaç...
Produções até o 
momento no GRUPAR 
(2009-2014) 
UFJF
 12 pesquisas terminadas – Mestrado 
acadêmico e TCC e três – Mestrado 
profissional 
 08 pesquisas (mestrado e doutorad...
Duas pesquisas financiadas por agências de 
fomento: FAPEMIG e PROPESQ-UFJF 
1a) Período de 2009-2012 - Didática online: 
...
QUATRO EIXOS: 
1) (Trans) formação e Docência no Ensino Superior 
2) (Trans) formação e Docência na Educação 
Infantil 
3)...
Membro de duas redes internacionais de 
pesquisa: 
-REGIET (Red Internacional de Grupos de 
Investigación en Educación y T...
Presente artigo/discussões 
 Educação Aberta (Híbridas) 
 Aprendizagem experiencial 
integradora 
 REA 
 Braconagem 
...
Segundo Andreia Inamorato Santos, 
refere-se a um conjunto de práticas educativas. É 
utilizado na educação infantil e de ...
EDUCAÇÃO ABERTA 
(adaptação Adriana Bruno e Carol Mattos) 
I) liberdade de escolher o lugar no qual irá 
estudar; 
II) Est...
EDUCAÇÃO ABERTA 
IV) Isenção de taxas ou quaisquer tipos de 
cobranças; 
V) Isenção de processo seletivo para 
ingresso/ac...
Educações (Híbridismo) 
- Hibrido – verbo, adjetivo e substantivo das 
práticas educacionais 
 integração dos ‘espaços fí...
APRENDIZAGEM EXPERIENCIAL 
Aprendizagem é o processo pelo qual o conhecimento é 
criado pela transformação da experiência....
Braconagem 
Palavra aportuguesada 
do francês braconnage, 
é trazida por Michel de 
Certeau (HAREL, 2005) 
em referência à...
Espionar, ser clandestino…. 
http://sergionativo.blogspot.com.br/2012/09/estou-ate-com-medo-de-espiar.html
Ser nômade… 
desapegar… 
Caçar… 
http://nepo.com.br/2009/04/15/da-para-ser-consultor/
Criar caminhos onde não existem… 
Adentrar espaços, invadir, reterritorializar… 
mhnjb.ufmg.br
Docente/discente/aprendiz 
Braconnier/braconeiro 
Ser aprendiz braconier 
(ou braconeiro) é criar 
redes rizomáticas. 
R...
POMA 
R 
PERCURSOS ONLINE 
MÚLTIPLOS ABERTOS E 
RIZOMÁTICOS 
Autoria: Adriana Rocha Bruno e GRUPAR (Grupo 
de Pesquisa Apr...
O Que é POMAR? 
• Percursos online, múltiplos, abertos e rizomáticos surge da 
necessidade de criar: 
• espaços online, (t...
POMAR NÃO É CURSO! 
ÉÉ PPEERRCCUURRSSOO!! 
Convergente com os pressupostos da Educação Aberta e com a 
concepção de REA, o...
OS POMAR… 
• Não oferecem certificação, 
• Não estão, necessariamente, vinculados a uma instituição, 
• são destinados a p...
E MAIS, OS POMAR… 
• Buscam processos interativos rizomáticos, por meio de redes 
rizomáticas (BRUNO, 2010, 2012). 
• Os p...
OS POMAR E OS REAS 
• Por sua concepção aberta, são cocriados a partir de recursos, 
materiais, produções, recursos dispon...
PPrriimmeeiirroo PPOOMMAARR…… 
CRIADO PELO GRUPAR – GRUPO DE PESQUISA 
APRENDIZAGEM EM REDE – UFJF-MINAS GERAIS – 
BRASIL ...
Criar, habitar, recriar os POMAR significa ousar, 
desapegar, ser transgressor e se permitir ser 
braconeiro… questionar o...
Assumimos a docência e a discência, os 
processos de aprendizagem, como 
apropriações e cocriação de produtos, 
sejam eles...
Não adianta querer mudar o professor, o gestor, 
o estudante, o sistema… 
Não se muda o profissional… O que pode mudar 
sã...
Insanidade é fazer as 
coisas sempre do mesmo 
jeito e esperar resultados 
diferentes. 
A. Einstein 
Profª. Drª. Adriana R...
http://fractales.free.fr/plan.html 
39
40 
MUITO GRATAS(OS)!
II SEMANA DA FACED 2014 - SLIDES - GRUPAR
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

II SEMANA DA FACED 2014 - SLIDES - GRUPAR

310 visualizações

Publicada em

Slides utilizados no debate entre grupos de pesquisa no dia 29/10/2014.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

II SEMANA DA FACED 2014 - SLIDES - GRUPAR

  1. 1. PERCURSOS DE PESQUISADORES NA EDUCAÇÃO ABERTA: EXPERIÊNCIAS EM REDES NA CONTEMPORANEIDADE 29/10/2014 II SEMANA DA FACED – 29-31/10/2014
  2. 2. GRUPAR Grupo de Pesquisa Aprendizagem em Rede http://www.ufjf.br/grupar/
  3. 3. Insanidade é fazer as coisas sempre do mesmo jeito e esperar resultados diferentes – A. Einstein Profª. Drª. Adriana Rocha Bruno
  4. 4. Foco do grupo e das pesquisas  (trans)formação docente e na docência na contemporaneidade. Profª. Drª. Adriana Rocha Bruno
  5. 5. opção pela não filiação teórico-metodológica única, fixa, (pre)determinada
  6. 6. É o objeto ou sujeito que(m) deve indicar a metodologia e, desse modo, a partir do objeto, do sujeito e do campo delineamos o método;  a concepção de abertura do grupo se estende aos estudos e à filiação teórica, logo, buscamos múltiplas áreas que nos ajudem a compreender, experienciar e intervir no mundo contemporâneo. Profª. Drª. Adriana Rocha Bruno 7  mobilidade - Compreensão de que:
  7. 7. O plano de imanência de nossos percursos Plasticidade, rizoma, diferença, multiplicidade (DELEUZE E GUATTARI, 1995 e NIETZSCHE, 2003), Ecologia cognitiva e de inteligência coletiva (LÉVY, 1999), Redes sociais e cibercultura (BRUNO, 2009, 2012, 2008, 2007, 2010; CASTELLS, 2005; LÉVY 1999; SANTAELLA, 2002, 2007), Linguagem emocional, aprendizagem integradora do adulto, redes rizomáticas e de mediação partilhada e POMAR (Percursos online múltiplos, abertos e rizomáticos) (BRUNO, 2007, 2010, 2012, 2014)
  8. 8. Outros teóricos têm se apresentado como interlocutores para nossa aprendizagem, como: Marc Augé - Por uma antropologia da mobilidade (2010), Jacques Ranciere - O mestre ignorante (2002), Bruno Latour - Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. (1994), Simon Harel - Braconagem: um novo modo de apropriação do lugar? (2005)
  9. 9. A mais recente versão de nós mesmos:  Internet das coisas (André Lemos);  múltiplos sentidos de formação:  vídeo “Quando sinto que já sei” (lançamento - 31/07/2014);  Escola da Ponte e Projeto Âncora – José Pacheco
  10. 10. Vídeos 1) A Educação Proibida https://www.youtube.com/watch?v=-t60Gc00Bt8 Slides iniciais – como se constituiu a educação moderna 2) Quando sinto que já sei https://www.youtube.com/watch?v=HX6P6P3x1Qg Pontos: 6:38-7:43 1:06:09
  11. 11. Produções até o momento no GRUPAR (2009-2014) UFJF
  12. 12.  12 pesquisas terminadas – Mestrado acadêmico e TCC e três – Mestrado profissional  08 pesquisas (mestrado e doutorado) em andamento (três em fase de conclusão)  três TCC em andamento  dois IC em andamento
  13. 13. Duas pesquisas financiadas por agências de fomento: FAPEMIG e PROPESQ-UFJF 1a) Período de 2009-2012 - Didática online: contribuições para o processo de aprendizagem do educador em ambientes digitais 2a) Periodo 2013-2015- Formação docente no ensino superior em tempos de cibercultura: multiplicidade, coaprendizagem e educação online – em fase de conclusão
  14. 14. QUATRO EIXOS: 1) (Trans) formação e Docência no Ensino Superior 2) (Trans) formação e Docência na Educação Infantil 3) Concepções de formação que alicerçam a Cibercultura 4) Estudos sobre os Recursos Educacionais Abertos (REA), MOOC (Massive Open Online Course) e Educação Aberta  criação do POMAR
  15. 15. Membro de duas redes internacionais de pesquisa: -REGIET (Red Internacional de Grupos de Investigación en Educación y Tecnología, UPM), -COLEARN (Collaborative Open Learning, The Open University - UK). -E mais: artigos, eventos, itinerâncias, navegações, encontros, piqueniques híbridos...
  16. 16. Presente artigo/discussões  Educação Aberta (Híbridas)  Aprendizagem experiencial integradora  REA  Braconagem  POMAR Profª. Drª. Adriana Rocha Bruno
  17. 17. Segundo Andreia Inamorato Santos, refere-se a um conjunto de práticas educativas. É utilizado na educação infantil e de adultos; formal e informal; presencial ou a distância. Termo contemporaneamente utilizado pelo movimento de recursos educacionais abertos, mas não exclusivo ao mesmo. (SANTOS, 2012)
  18. 18. EDUCAÇÃO ABERTA (adaptação Adriana Bruno e Carol Mattos) I) liberdade de escolher o lugar no qual irá estudar; II) Estudar por qualquer forma (módulos, créditos, não lineares, múltiplos e rizomáticos); III) autoinstrução (auto-orientação) e certificação opcional;
  19. 19. EDUCAÇÃO ABERTA IV) Isenção de taxas ou quaisquer tipos de cobranças; V) Isenção de processo seletivo para ingresso/acesso e de qualificações prévias; VI) O uso e produção de REA no processo formativo.
  20. 20. Educações (Híbridismo) - Hibrido – verbo, adjetivo e substantivo das práticas educacionais  integração dos ‘espaços físicos de circulação’ aos ‘espaços virtuais e informação’ (SANTAELLA, 2010). Integração de espaços, recursos, estratégias, ideias… Não há mais o “a distância” e “o presencial”… um está no outro… EDUCAÇÕES… Ideia de abertura  transgreção…. Profª. Drª. Adriana Rocha Bruno
  21. 21. APRENDIZAGEM EXPERIENCIAL Aprendizagem é o processo pelo qual o conhecimento é criado pela transformação da experiência. (KOLB, 1984, p. 38) Transação entre as características internas e circunstâncias externas do indivíduo e, portanto, entre o conhecimento pessoal e o conhecimento social. O processo de aprendizagem do adulto se dá pela experiência: para haver aprendizagem, são necessárias duas experiências: preensão e transformação. Características da aprendizagem do adulto (Placco e Souza, 2006) • a experiência- ponto de partida e de chegada da aprendizagem • o significativo - interação de significados cognitivos e afetivos • o proposital -a meta a ser atingida, os desafios a serem superados • a deliberação - escolha deliberada de participar ou não
  22. 22. Braconagem Palavra aportuguesada do francês braconnage, é trazida por Michel de Certeau (HAREL, 2005) em referência à caça ou pesca ilícita, em tempos ou lugares proibidos.  É adentrar (ou invadir) espaços-lugares do outro, ou que estão com o outro. Bruno Rocha  É questionar a apropriação e a ideia de Adriana propriedade e, portanto, os processos . hegemônicos que ªDrconcentram territórios . ªProfnas mãos de uns e não de outros ou ainda de todos.
  23. 23. Espionar, ser clandestino…. http://sergionativo.blogspot.com.br/2012/09/estou-ate-com-medo-de-espiar.html
  24. 24. Ser nômade… desapegar… Caçar… http://nepo.com.br/2009/04/15/da-para-ser-consultor/
  25. 25. Criar caminhos onde não existem… Adentrar espaços, invadir, reterritorializar… mhnjb.ufmg.br
  26. 26. Docente/discente/aprendiz Braconnier/braconeiro Ser aprendiz braconier (ou braconeiro) é criar redes rizomáticas. Redes que não se criam de forma estruturada e fechada e, nesta direção, não se permitem aprisionar, não se deixam territorializar.  instigados à prática da caça.  Somos caçadores e produtores de inovações.  Farejamos pistas que nos levem a lugares desconhecidos ou mesmo proibidos.  Tendemos a não aceitar não como resposta. Profª. Drª. Adriana Rocha Bruno
  27. 27. POMA R PERCURSOS ONLINE MÚLTIPLOS ABERTOS E RIZOMÁTICOS Autoria: Adriana Rocha Bruno e GRUPAR (Grupo de Pesquisa Aprendizagem em Rede)
  28. 28. O Que é POMAR? • Percursos online, múltiplos, abertos e rizomáticos surge da necessidade de criar: • espaços online, (trans)formativos, – digitais e em rede; • abertos para qualquer pessoa que tenha interesse nos temas disponíveis; • múltiplos, no sentido de possibilitar níveis diversos de intensidade e aprofundamento das temáticas/conteúdos/ideias tratados para/por/com qualquer pessoa; • Percursos, com o propósito de que os interessados criem seus trajetos, seus caminhos, suas rotas, suas travessias, da forma que desejarem;
  29. 29. POMAR NÃO É CURSO! ÉÉ PPEERRCCUURRSSOO!! Convergente com os pressupostos da Educação Aberta e com a concepção de REA, os POMAR: • não possuem começo, meio e fim – cada um pode acessar o que quiser, como quiser. Ou seja, é possivel acessar, explorar, apenas um determinado tema; •Se retroalimentam da própria rede. Os usuários acessam, contribuem, produzem, remixam... •  todos cocriam temáticas, materiais, mesclam, complementam etc.;
  30. 30. OS POMAR… • Não oferecem certificação, • Não estão, necessariamente, vinculados a uma instituição, • são destinados a pessoas que desejam ter acesso e produzir os conhecimentos, socializa-los, em rede, • Sua proposta é a abertura plena – quanto mais, melhor, portanto, são criados, compartilhados, ampliados, atualizados por todos os usuários que dele participem; • Trabalham com a mediação partilhada (BRUNO, 2007), ou seja, todos os participantes são (co)mediadores, e atuam a partir das emergências (regências emergentes) advindas da própria rede.
  31. 31. E MAIS, OS POMAR… • Buscam processos interativos rizomáticos, por meio de redes rizomáticas (BRUNO, 2010, 2012). • Os percursos são dinâmicos, flexíveis, plásticos e não possuem um padrão, um modelo. • Cada POMAR será diferente um do outro, pois se cria na rede, em rede, por pessoas diferentes, com multiplas possibilidades, recursos plurais e singulares… • São plásticos – plasticidade social e cultural (BRUNO, 2010), pois não se fixam, não se delimitam, mas se transmutam, transgridem, em devir.
  32. 32. OS POMAR E OS REAS • Por sua concepção aberta, são cocriados a partir de recursos, materiais, produções, recursos disponíveis. • Os recursos educacionais abertos convergem com a concepção dos POMAR e, portanto, simbolizam a potência dos POMAR. • A ideia de abertura dos REA, materializada nos seus principios (reuso, revisão, remix, redistribuição), não apenas ratificam os pressupostos dos POMAR, mas sinalizam as atuais relações com o conhecimento, com a aprendizagem, com o ensino dos sujeitos contemporâneos  autônomo, colaborativo, interativo, aberto…
  33. 33. PPrriimmeeiirroo PPOOMMAARR…… CRIADO PELO GRUPAR – GRUPO DE PESQUISA APRENDIZAGEM EM REDE – UFJF-MINAS GERAIS – BRASIL ABRIL DE 2014 FINANCIAMENTO: FAPEMIG E PROPESq hhttttpp::////ggrruuppaarruuffjjff..wwiixx..ccoomm//ppoommaarrddoocceenncciiaass
  34. 34. Criar, habitar, recriar os POMAR significa ousar, desapegar, ser transgressor e se permitir ser braconeiro… questionar o sentido da aprendizagem ditado pelas instituições e se perceber como corresponsável e principalmente, o principal responsével, pela sua própria aprendizagem… Aprender com o outro…mas não depender do outro para sua aprendizagem…
  35. 35. Assumimos a docência e a discência, os processos de aprendizagem, como apropriações e cocriação de produtos, sejam eles o que forem, estejam eles onde estiverem.
  36. 36. Não adianta querer mudar o professor, o gestor, o estudante, o sistema… Não se muda o profissional… O que pode mudar são as pessoas… O ser humano! Mudar…
  37. 37. Insanidade é fazer as coisas sempre do mesmo jeito e esperar resultados diferentes. A. Einstein Profª. Drª. Adriana Rocha Bruno PPoorr iissssoo ttuuddoo……
  38. 38. http://fractales.free.fr/plan.html 39
  39. 39. 40 MUITO GRATAS(OS)!

×