Adriana Arezes nº1
Diogo Sousa nº12
João Dantas nº14
Leandro Vilas Boas nº17
Luís Eugénio nº18

Jorge Lourenço

1
 No âmbito da disciplina de Área de Integração, relacionado

com o módulo de comunicação e construção do indivíduo,
lecio...
3
 Conhecimento das publicidades que apelam sobre os produtos existentes

nos supermercados.
 Informação/ficar a par sobre...
 Problemas de visão
 Sedentarismo
 Perda de interesse por outras atividades (nos jovens, os estudos)
 Falta de diálogo...
As vezes
Nunca
Sempre

6
7
8
9
10
 É o comportamento que a maioria de uma sociedade toma em relação a

algum assunto, inserem as ideias corretas pela maior...
o São o mecanismo mais antigo de formação de opinião, sem se relacionar

aos circuitos de informação dependentes do poder....
 Tem as suas normas, são uma fonte de formação da opinião.
 As suas opiniões manifestam-se e explicitam pelas discussões...
 São as conversas quotidianas mantidas por amigos que

partilham os mesmo interesses ou opiniões, resulta no
reforçar da ...
 São pessoas que tem um magnetismo pessoal relevante na

formação das opiniões dos seus seguidores pois tem um
historial,...
 É a predisposição seletiva dos nossos mecanismos de

atenção, perceção e memória, vão ajudar-nos a formar uma
opinião, o...
Um conjunto de representações
desencadeadas num raciocínio lógico
que denotam um juízo de valor sobre
determinado assunto....
 Aqui eles sabem do que precisam, têm sua própria opinião.
 O Papa Bento XVI goza do direito humano de poder ter opinião...
19
20
 Os espectadores são aqueles que apreciam voluntariamente ou não

um evento. São pessoas que assistem, escutam e recebem ...
 Para finalizar este trabalho, podemos concluir que há tantas

vantagens como inconvenientes no que toca a televisão, que...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A comunicação e construção do indivíduo

1.596 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A comunicação e construção do indivíduo

  1. 1. Adriana Arezes nº1 Diogo Sousa nº12 João Dantas nº14 Leandro Vilas Boas nº17 Luís Eugénio nº18 Jorge Lourenço 1
  2. 2.  No âmbito da disciplina de Área de Integração, relacionado com o módulo de comunicação e construção do indivíduo, lecionado pelo professor Jorge Lourenço, foi-nos entregue o pedido da realização de um trabalho eu abrange vários temas, tais como a televisão, as suas vantagens e inconvenientes, em seguida, a opinião pública e os seus vários sub-temas, a opinião própria e por fim o espectador livre. 2
  3. 3. 3
  4. 4.  Conhecimento das publicidades que apelam sobre os produtos existentes nos supermercados.  Informação/ficar a par sobre as notícias.  Entretenimento/ ocupação dos tempos livres  Adquirir mais conhecimentos, como, documentários sobre animais, programas culturais, diferentes e novas línguas e novas culturas. 4
  5. 5.  Problemas de visão  Sedentarismo  Perda de interesse por outras atividades (nos jovens, os estudos)  Falta de diálogo com outrem  Programas que não são acessíveis. 5
  6. 6. As vezes Nunca Sempre 6
  7. 7. 7
  8. 8. 8
  9. 9. 9
  10. 10. 10
  11. 11.  É o comportamento que a maioria de uma sociedade toma em relação a algum assunto, inserem as ideias corretas pela maior parte da sociedade.  A opinião pública tanto pode refletir conhecimento sobre os assuntos, como ignorância, estando sujeita aos efeitos de manipulação, isto é, posso ter uma opinião própria mas alguém me dizer o contrário e a minha opinião mudar por influência da opinião dita. 11
  12. 12. o São o mecanismo mais antigo de formação de opinião, sem se relacionar aos circuitos de informação dependentes do poder. Manifesta-se sob a forma de ‘’dizem que..’’ , sem a presença de provas nem fontes. 12
  13. 13.  Tem as suas normas, são uma fonte de formação da opinião.  As suas opiniões manifestam-se e explicitam pelas discussões mantidas entre grupo. 13
  14. 14.  São as conversas quotidianas mantidas por amigos que partilham os mesmo interesses ou opiniões, resulta no reforçar da informação e credibilidade de uma opinião. 14
  15. 15.  São pessoas que tem um magnetismo pessoal relevante na formação das opiniões dos seus seguidores pois tem um historial, personalidade e um comportamento ético para tal. 15
  16. 16.  É a predisposição seletiva dos nossos mecanismos de atenção, perceção e memória, vão ajudar-nos a formar uma opinião, ou seja, temos tendência a escolher e preferir programas que estão de acordo com as nossas opiniões, evitando os que as contrariem. 16
  17. 17. Um conjunto de representações desencadeadas num raciocínio lógico que denotam um juízo de valor sobre determinado assunto. Expor o nosso pensamento sobre situação, argumento ou assunto. Cada um terá uma definição de acordo com o que avaliou. 17
  18. 18.  Aqui eles sabem do que precisam, têm sua própria opinião.  O Papa Bento XVI goza do direito humano de poder ter opinião própria, independentemente de os outros concordarem ou não com ele  Todos têm o direito de ter uma opinião própria, masnão têm o direito de oprimir os outros com as visões que expressam.  Penso que terá a sua própria opinião sobre o que correu bem e aquilo que, talvez, necessite de ser feito de futuro. 18
  19. 19. 19
  20. 20. 20
  21. 21.  Os espectadores são aqueles que apreciam voluntariamente ou não um evento. São pessoas que assistem, escutam e recebem informações.  Com o passar dos anos o espectador passou a poder selecionar o que quer assistir, quando e onde. 21
  22. 22.  Para finalizar este trabalho, podemos concluir que há tantas vantagens como inconvenientes no que toca a televisão, que é um meio procurado por algumas pessoas. Quanto à opinião, há vários sub-temas e cada um deles com as suas ideias diferentes, apesar de conseguir estar tudo interligado, foi abrangida também a opinião própria e algumas questões foram feitas e por fim foi pesquisado do que se trata o espectador livre. 22

×