Literatura

324 visualizações

Publicada em

Apresentação da linguagem literária

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Literatura

  1. 1. LITERATURA -Introdução- Profª Adriana Ramirez
  2. 2. APRESENTAÇÃO DA LINGUAGEM LITERÁRIA Denotação Conotação • Emprego da palavra no seu sentido real, próprio, encontrado no dicionário; • Não possibilita dupla interpretação; • Linguagem mais utilizada em textos científicos e técnicos. • Emprego da palavra com sentido figurado, subjetivo, poético, produzido pelo contexto; • Possibilita dupla interpretação; • Linguagem utilizada em textos publicitários, poemas, músicas, etc.
  3. 3. TEXTO LITERÁRIO X TEXTO NÃO-LITERÁRIO O Realidade inventada (mundo imaginário) em que predomina a subjetividade do autor. O Emprego constante da linguagem conotativa (figurada). O Há compromissos com a verdade. O A linguagem que predomina nesse tipo de texto é denotativa (objetiva). O Permite a comprovação dos acontecimentos. LITERÁRIO NÃO-LITERÁRIO CARACTERÍSTICAS
  4. 4. FORMAS LITERÁRIAS PROSA Sempre que escrevemos um bilhete, uma carta, contamos histórias, damos nossa opinião sobre algum assunto, estamos usando como forma de linguagem a prosa. Reconhecemos um texto em verso pela sua apresentação. O EU poético (voz que fala no poema) nos passa suas emoções em versos que poderão estar organizados em estrofes ou não. As linhas dos textos em versos não ocupam toda a extensão da página. Encontramos belos poemas que foram compostos para serem cantados e em alguns, também aparecem rimas. VERSO
  5. 5. Prosa e Verso (Moliére) Jourdain – Por favor. Aliás, eu vou lhe fazer uma confidência: eu estaria apaixonado por uma pessoa de alto gabarito e desejaria que o senhor me ajudasse a escrever algo num bilhetinho que eu pretenderia deixar cair aos pés dela. Filósofo – Está bem. Jourdain – Vai ser o máximo da galanteria, não? Filósofo – É em verso que lhe quer escrever Vossa Excelência? Jourdain – Não, não! Nada de versos! Filósofo – Só em prosa? Jourdain – Não! Não quero nem em verso nem em prosa. Filósofo – Temo que só possa ser de uma maneira ou de outra.
  6. 6. Jourdain – Por quê? Filósofo – Pela simples razão de que só podemos nos exprimir em prosa ou em verso. Jourdain – Só tem prosa e verso? Filósofo – Exato. Tudo que não é prosa, é verso; e tudo que não é verso, é prosa. Jourdain – E quando a gente fala, o que é que é? Filósofo – É prosa. Jourdain – O quê? Quando eu digo: "Nicole, traga meus chinelos e me dá minha touca", isto é prosa? Filósofo – Sim, Excelência. Jourdain – Puxa vida! Há mais de quarenta anos que eu falo em prosa e não sabia. Fico agradecidíssimo por ter me ensinado isto.
  7. 7. I – PROSA “Era uma vez dois amigos que viajavam pelo mundo. Meng e Chu passaram por países desconhecidos, rios, vales e montanhas. Um dia, quando atravessavam uma floresta, viram que logo ia desabar uma tempestade. Procuraram abrigo e viram ao longe um velho templo em ruínas. Correram para lá e foram recebidos por um velho monge muito sorridente”. (MACHADO, Regina. A aventura de Chu. In: ______. Acordais. São Paulo: DCL, 2004, p. 39-41).
  8. 8. II-VERSO “Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores.” “Um dia vivemos! O homem que é forte Não tema da morte; Só teme fugir; No arco que entesa Tem certa uma presa, Quer seja tapuia, Condor ou tapir.” (Gonçalves Dias)
  9. 9. NARRAÇÃO O Narrar é contar fatos reais (que realmente aconteceram) ou fatos inventados (criados pela nossa imaginação). O Contar histórias é uma atividade praticada por muita gente: pais, filhos, professores, amigos, namorados, avós,... Enfim, todos contam, escrevem, ouvem ou leem todo tipo de narrativa: histórias de fadas, casos, piadas, mentiras, romances, contos, novelas.
  10. 10. ELEMENTOS DA NARRATIVA 1. ENREDO 2. NARRADOR 3. PERSONAGENS 4. TEMPO 5. ESPAÇO
  11. 11. 1-ENREDO- O É a estrutura da narrativa; é o desenrolar dos acontecimentos. O enredo se faz normalmente de incidentes, de intrigas e conflitos.
  12. 12. 2-NARRADOR- O É quem conta a história. Não deve ser confundido com autor. Autor é a pessoa que existe fisicamente; o Narrador é inventado pelo autor para relatar os fatos.
  13. 13. 2.1-TIPOS DE NARRADOR Narrador em 3ª pessoa ou narrador-observador é o narrador que está fora dos fatos narrados e é chamado de narrador- observador pois apenas observa os acontecimentos. Narrador em 1ª pessoa ou narrador personagem: é aquele que participa do enredo como qualquer personagem.
  14. 14. 3-PERSONAGENS O A personagem constitui o elemento fundamental de um texto narrativo. Não há história sem personagem. Em torno dela, o narrador constrói o texto. O A personagem só vai existir se participar da história agindo ou falando. Se um ser é apenas mencionado na história sem nada fazer direta ou indiretamente, ou não interferir de modo algum no enredo, não pode ser considerado personagem. O Para conhecermos melhor as personagens o narrador descreve-as física e psicologicamente
  15. 15. 3.1-Tipos de personagem O a) Protagonista: é a personagem principal, em torno da qual os fatos ocorrem; O b) Secundárias: são as personagens menos importantes na história, isto é, que têm uma participação menor ou menos frequente no enredo.
  16. 16. 3.2-Características a)Características físicas: é como a personagem é apresentada fisicamente (aquilo que é externo, que está fora). É a aparência física: voz, altura, gestos, idade, cabelos, olhos, vestimenta, etc. b)Características psicológicas: é como a personagem é apresentada interiormente. Seu jeito de ser, sua personalidade, suas preferências, seu temperamento, caráter, etc.
  17. 17. 4-TEMPO- O É a época, o momento em que os fatos acontecem. EX: (...)“Naquele dia chuvoso de maio, ainda tinha esperanças de encontra-la novamente.”
  18. 18. 5-ESPAÇO- O É o lugar, o cenário onde se desenvolvem os acontecimentos. EX: (...) Aliás ele também ia ao Piauí. Um aperto de mão comovido foi o nosso adeus no aeroporto. Sabíamos que não nos veríamos mais, senão por acaso. (...)

×