COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIA EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA E                                 FORMAÇÃO DE FORMADORES                ...
A diferença está nos recursos disponíveis em todas as escolas com disponibilidade deinovação e crescimento intelectual e p...
formação com autonomia para atender aos desafios das inovações e práticas pedagógicas.Assimresponderá aos paradigmas que s...
Construção de aprendizagemConforme já dissemos antes, com o desenvolvimento das Tecnologias de Informação eComunicação na ...
atualização das pessoas é constante,participando de cursos , sejam on line ou a distância paraacompanhar a evolução e inte...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Texto comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...

744 visualizações

Publicada em

Texto comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
744
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Texto comunicação e tecnologia em supervisão pedagógica ...

  1. 1. COMUNICAÇÃO E TECNOLOGIA EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA E FORMAÇÃO DE FORMADORES Adriana Francisca de Oliveira Silva [adri.fran.oliver@hotmail.com]Este texto é parte do estudo mais amplo realizado na leitura Educação e comunicação.O ideal deinclusão pelas tecnologias de informação.SP,Cortez.2006. Capitulo III - Internet e inclusão:Otimismo exacerbado e lucidez pedagógica ( Galli Soares). Integra disciplina do curso de pós-graduação em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores com acesso ao MestradoEuropeu em Ciências da Educação, seu objetivo é desencadear a reflexão sobre tecnologia einclusão como eixo das análises sobre sociedade, educação, sobretudo a formação de professorespara responder a demanda por inclusão digital. Segundo Galli Soares(2006), vivemos um momento especial de enormes transformaçõesmundial, causada pelo desenvolvimento e avanço das tecnologias de comunicação e informaçãocom a crescente digitalização e a grande velocidade que a internet possibilita exigindo anossa compreensão do mundo contemporâneo e dos reflexos das mudanças trazidas pelastecnologias de informação e comunicação nos sistemas em geral. Na Europa a telecomunicação se divide em dois modelos.O idealista e o estratégico. Ofoco principal do autor é o modelo idealista pois, suas pesquisas tendo como base as análises deMansell (2001), concebe a rede com uma nova configuração que beneficiará a todos as camadasda sociedade e da economia, o que se revelou uma miragem pequena, a Indústria detelecomunicação estadudinense atingiu a periferia da rede pública e suportes de serviçosavançados. No Brasil as primeiras experiências com tecnologias de informação e comunicação naeducação são recentes.É ainda incipiente o exercício da prática pedagógica com os recursos dastecnologias. Reconhecemos a imensa dificuldade que o professor tem para acompanhar o ritmoacelerado das tecnologias , bem como das novas implantações tecnológicas no sistemaeducacional que vem se solidificando e se modernizando, propiciando mais recursos paraprofessores e alunos, qualificando o ensino. Com os avanços os professores despertam nosalunos o interesse por novos conhecimentos tornando a aprendizagem mais prazerosa esignificativa. O desenvolvimento e complexificação tecnológica tem acontecido de forma muito rápidana indústria de tecnologias, no entanto na sociedade, alguns setores ainda são principiantes noseu emprego.É o caso da educação. A forte evolução tem mostrado que a sociedade atualnecessita acompanhar os avanços tecnológicos ,tornando indispensável em todos os processosutilizados, fazendo de muitos instrumentos tecnológicos objetos de aprendizagem. De acordo com o investimento tecnológico, o sistema educacional brasileiro , a tecnologiaem muito tem contribuído para os avanços inseridos na rotinas de gestão estratégicasadministrativas qualificando o ensino. Os paradigmas da modernidade nos faz refletir sobre astransformações na sociedade, pensar que antigamente os professores ficavam presos ao quadronegro , o giz e o livro didático, hoje com os multimeios de ensino e aprendizagens o professor nãotem como continuar o mesmo.
  2. 2. A diferença está nos recursos disponíveis em todas as escolas com disponibilidade deinovação e crescimento intelectual e profissional. Conforme o disposto na portaria nº 2253, de 18 de outubro de 2.001, que regulamenta aoferta de disciplinas não presenciais em cursos reconhecidos nas Instituições de Ensino superior, apartir do disposto no art. 81 da lei 9394/1996 e no art.1º do Decreto nº 2494, de fevereiro de1998, as disciplinas integrantes do currículo de cada curso superior reconhecido, poderão utilizaro método não presencial de até 20% de sua carga horária. Observando essa nova regulamentação notamos inúmeros investimentos que visafomentar a pesquisa e promover ações que facilitam e flexibilizam o tempo de estudo dosprofessores em carreiras. Como parte do investimento há projetos mediado pelo computador e da rede Internet,que por meio das prática e novos ambientes educacionais de teor científico e social, visandomanter o estimulo e o constante aprimoramento acadêmico. Novas expectativas para a educação O acesso à informação na internet implica urgentemente no desenvolvimento de políticaspúblicas para a formação cidadã e pesquisadores de novas tecnologias inclusivas apostam quesolucionarão problemas como a inserção dos computadores nas escolas , e instrumentalização douso da tecnologia surgindo como uma era moderna onde toda humanidade está inserida com ointuito de evoluir e remeter às novidades de última geração . Todo individuo precisa desenvolver competências e habilidades na busca de informações.É uma necessidade que está presente na vida do ser humano, a informação. O professor deveráportanto, estar pronto para aceitar as nova mudanças e navegar no mundo das tecnologiaspassando para sua prática docente essa inovação. Tornamos nos dependente das tecnologias.Valeapenas refletirmos que para surgir mudanças no ensino ou aprendizagem é preciso saber como eonde a tecnologia é utilizada. Cabe a cada professor se inserir no contexto , assumindo etomando posse dos instrumentos disponíveis para o trabalho pedagógico. É precisocompromisso envolvendo as habilidades tornando eficiente em cada trabalho ministrado, pois,.“...Ninguém está disposto a conceber a um ofício… sem obter , em contrapartida serviços demelhor qualidade e … responsabilidade de pessoas”. ( Altet, Paquay, Perrenoud & Cols, 2003:236). Não basta o reconhecimento e condições de trabalho diferenciado, é necessário ocomprometimento, a valorização da profissão e sobretudo a qualificação do ensino. Sistema comunicação e educação. Os sistemas de educação são recursos que modificaram as perspectivas daspessoas,oferecendo condições necessárias pra reelaborar modelos pedagógicos, atuando nasociedade e reestruturação por meio da qual permitem o funcionamento de forma integral eeficaz atendendo aos processos mediáticos e educacionais contemporâneos. Para Valente (2002) , o professor ainda tem que enfrentar sozinho as dificuldades deimplantação das mudanças em sua prática. Não basta ter a ferramenta como apóio pedagógico, cabe ao professor se apropriar comoconhecimento, tornando usuário competente para operar a tecnologia e fazer parte de sua
  3. 3. formação com autonomia para atender aos desafios das inovações e práticas pedagógicas.Assimresponderá aos paradigmas que surgem para o novo contexto Os novos paradigmas educacionais criados pelo desenvolvimento dos meios decomunicação explicam essa nova realidade que permite uma interatividade com a informação e oconhecimento advindo de diversos setores que além de uma acelerada transformação nasformas de se relacionamentos produzem também um explosivo fluxo de informação.O estudantemesmo a distância pode realizar seus por meio de aulas em estúdio de tv , vídeo conferência ecaderno instrucional com outros materiais impressos que transmite e orienta o aluno parafinalizar a escrita de suas atividades e a avaliação. Com o desenvolvimento das tecnologias de informação, a educação a distância favorecenovos campos acadêmicos, formando profissionais e atualizando seu currículo em várias áreasrespondendo aos chamados das mudanças de processo e gestão de pessoas. Por outro lado, a flexibilidade da interação na comunicação é imediata e disponível emdiferentes inserções de bancos de dados e bibliotecas virtuais. Essa ferramenta atende todopublico facilitando o acesso e continuidade de formação. Com isso a sociedade tem passado porgrande transformação de caráter social com elevação de qualidade de vida e das relações daspessoas no mundo da tecnologia no universo da internet. OS cursos de ensino a distância são normatizados pelo MEC,orientado por legislação que assegura a política de educação, atualização e requalificação do cidadão.
  4. 4. Construção de aprendizagemConforme já dissemos antes, com o desenvolvimento das Tecnologias de Informação eComunicação na rede Internet, a sociedade passa por transformações com as possibilidades de sebuscar informações por si mesmo surgindo uma nova maneira de estudar, pesquisar e aprenderNessa nova maneira incluí-se a necessidade de uma formação que amplia as exigências daalfabetização para o que passou se chamar de letramento. Letramento é um processo que atendea todos as demandas sociais da leitura e escrita no mundo contemporâneo .É a capacidade doindivíduo de conhecer e dominar os códigos na digitalização e entender seus usos epossibilidades para conduzi-las na vida social como um espaço de aprendizagem significativa.Internet meio que favoreceu em grande parte essas novas exigências de aprendizagens para seuuso, é um sistema global de interligação com diversos computadores em conexões permitindoacesso com o mundo, interagindo, se relacionando e se adaptando às nova exigências no ensinoaprendizagem. É uma ferramenta de apóio pedagógico que pode auxiliar no processo de ensinare facilitar as formas de aprender., desde que utilizada no local certo, no tempo certo mediada porum profissional capaz de desenvolver um trabalho crítico. Essa mediação é não desviar a condutade quem se ensina e aprende direcionar as pesquisas e atividades planejadas. No entantodefinimos Currículo um conjunto de objetivos de aprendizagem que fundamentaliza as atitudesdo ser humano, os valores e comportamento percorrendo o caminho rumo à aprendizagem.Gestão da comunicação : uma análise pedagógicaA sociedade está cada vez mais envolvida com as novas tecnologias consequentementegerando uma interação entre o humano e ciberespaço. A evolução que notamos, não mudouapenas o cenário urbano nas relações virtuais mas chegou com suporte para atender asociedade e ajudar a solucionar os problemas com mais rapidez , habilidade e eficiência tantono âmbito educacional quanto empresarial. Com isso a sociedade tem recebido mais benefícios,reestruturando e modificando as perspectivas de comunicação. O uso da ferramenta virtual possibilita outros canais de informação que serãotransformados em conhecimento . A velocidade, a interação com o novo canal possibilita a buscade uma educação de qualidade, qualificação e eficácia beneficiando-se das informações ,desmitificando seu uso e dominando a linguagem. O profissional que utiliza a ferramenta tecnológica necessita de atualização para conheceras implicações e funcionalidade da redes Internet. As mudanças no processo das ações visaresultados que qualifica e profissionaliza o cidadão quando os seus projetos , uma vez planejados,com clareza, significado inserindo conceitos pertinentes desenvolvendo as ações previstas eviabilizando o uso tecnológico obtém um resultado eficiente no processo de avaliação. Leitores e leitura: transformação da experiência A modernidade na informação implica cuidados quando não utilizado corretamente aferramenta. Para evitar riscos de criar um clima desfavorável é preciso que o educador ouusuário tenha um domínio, um conhecimento mais aprofundado, significativo na realidade naqual vai atuar, para que o trabalho seja inovador , interativo e transformador. Segundo (Jean Piaget 1919), a principal meta da educação é criar homens que sejamcapazes de fazer coisas novas,não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram.Homensque sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta é formar mentes que estejamem condições de criticar, verificar e não aceitar a que elas se propõe.Pra tanto, a necessidade de
  5. 5. atualização das pessoas é constante,participando de cursos , sejam on line ou a distância paraacompanhar a evolução e interagir com os novos recursos na carreira profissional. O professor como papel mediador desse novo processo e aprendizagem precisa estarconsciente que sua competência nunca será substituída por uma máquina , mas que a ferramentaamplia a sua atuação profissional na sala de aula.A tecnologia está sendo utilizada para renovarconhecimento em diversos fatores, tanto no campo educacional quanto na vida social de cadacidadão. Em pleno início do 3º Milênio(2004), pessoas envelhecidas que carregam um certopotencial de vulnerabilide social causado pela solidão e isolamento, recorrem aos softaware batepapo ou troca de e-mail na Internet para relacionar-se. Esse contato descarta limites e limitaçõesque o meio físico impõe, instalando uma nova cultura de sociabilidade. Com uso das tecnologias o cidadão não vive mais tão sozinho. O recurso permite umintercâmbio de informações nas diversas áreas desenvolvendo em cada cidadão a oportunidadede se comunicar-se com outros receptores, trocar informações sem limitação para o bate papo eaté mesmo para diversão,ou um relacionamento, se aprimorando de uma nova cultura esociabilizando a comunicação. Esse estudo não tem a pretensão de esgotar ou concluir as análises mas de desencadear odebate e reflexão no meio acadêmico, sobre as tecnologias de informação e comunicação naeducação continuada do professor para atender as demandas por inclusão digital em outrasformas de cidadania.

×