Resenha: Teoria Contingencial: Ambiente

6.724 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.724
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resenha: Teoria Contingencial: Ambiente

  1. 1. ESCOLA TÉCNICA ESDADUAL GUARACY SILVEIRA Teoria da Contingência Ambiente Larissa Oliveira Balon Nº15 Serie: 1ºET-Z São Paulo 2012 RESENHA
  2. 2. TEORIA DA CONTINGÊNCIA AMBIENTESOBRE O LIVRO: INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO: UMAVISÃO ABRANGENTE DA MODERNA ADMINISTRAÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES /IDALBERTO CHIAVENATO – 7. ED. REV. E ATUAL. – RIO DE JANEIRO:ELSEVIER, 2003 – 13° REIMPRESSÃO.A teoria da contingência ela da ênfase no ambiente o autor da teoria fala sobre asdiversas formas de avaliar o ambiente de uma empresa e como eles podem serentendidos, e também indaga que as empresas têm o seu ambiente muito extenso eque envolve as empresas extremamente dentro da qual uma organização estáinserida, isso faz com que tudo o que ocorre extremamente no ambiente passe ainfluenciar internamente o que ocorre na organização.Por seu ambiente ser extremamente vasto e complexo, as organizações não possaabsorvê-lo, conhecê-lo e compreendê-lo em sua totalidade e complexidade, oambiente é um contexto externo que apresenta uma enorme variedade de condiçõesextremamente variáveis e complexas, difíceis de serem abordadas em seu conjuntoe analisadas com objetividade. Para melhor entender de seu ambiente aorganização precisa mapear seu espaço ambiental, porém esse mapeamento não éfeito pela organização em si, mas pelas pessoas sujeitas ao subjetivismo e àsdiferenças que são seus dirigentes.Para lidar com a complexidade ambiental, as organizações selecionam seusambientes e passam a visualizar o seu mundo exterior apenas na partes escolhidase selecionadas desse enorme conjunto, é chamada seleção ambiental: apenas umaporção de todas as variáveis ambientais participa realmente do conhecimento e daexperiência da organização ou de seus dirigentes, o ambiento por ser extremamentemultivariado e complexo para compreender o que constitui o ambiente, tornarnecessário analisá-lo de acordo com seu conteúdo, ou seja, com as complexasvariáveis que o compõem. Por esse motivo, separamos o ambiente em dois extratos:o ambiente geral e o ambiente de tarefa.Ambiente Geral: é um tipo de ambiente genérico e comum a todas as organizaçõese tudo aquilo que acontece nele afeta diretamente ou indiretamente a organizações
  3. 3. de maneira genérica, ele é constituído de um conjunto de sete condições comunspara todas as organizações; 1ª Tecnológicas: Que resumidamente odesenvolvimento que causa a inovações tecnológicas a uma organização com issoinfluenciando as outras organizações; 2ª Legais: Que são as leis de carátercomercial, trabalhista, fiscal civil e etc. criadas pela legislação vigente queconstituem elementos normativos para a vida da organização; 3ª Políticas: São asdecisões e definições políticas tomadas em nível federal, estadual e municipal queinfluenciam as organizações e que orientam as próprias condições econômicas; 4ªEconômicas: Constituem a conjuntura que determina o desenvolvimento econômico,de um lado, ou a retração econômica, do outro lado, e que condicionam fortementeas organizações; 5ª Demográficas: Como taxa de crescimento, populacional, raça,religião, sexo e idade entre outras do gênero são aspectos geográficos quedeterminam as características do mercado atual e futuro das organizações; 6ªEcológicas: São as condições relacionadas com o quadro demográfico que envolvea organização, o ecossistema refere-se ao sistema de intercâmbio entre os seresvivos e seu ambiente já no casso da organização é chamada de ecologia social queelas podem ser influenciadas ou influenciar condições de aspectos como poluição,clima e etc.; 7ª Culturais: que é basicamente a cultura de um povo penetrando nasorganizações.Ambiente de Tarefa: é o ambiente, mas próximo de cada organização, constitui osegmento do ambiente geral do qual a organização extrai suas entradas e depositasuas saídas, é o ambiente de operações de cada organização e é constituído por:primeiro são os Fornecedores de entradas que fornecem para a organização ostipos de recursos materiais necessários a ela como, por exemplo, matérias-primasou recursos financeiros feito pelos fornecedores de capital e recursos humanosfornecedores de mão de obra; segundo os Clientes ou usuários: o consumidor dosprodutos da organização; terceiro os Concorrentes: Cada organização não estásozinha, mas disputa com outras organizações os mesmos recursos e os mesmostomadores de suas saídas, daí os concorrentes quanto aos recursos quanto aosconsumidores; quarta as Entidades reguladoras: a organização está sujeita a umaporção de outras organizações que procuras fiscalizar as suas atividades.Tipologia de ambientes esta relacionada com o ambiente de tarefa para melhorar oentendimento do ambiente, são duas classificações de tipologias; primeiro: Quanto à
  4. 4. sua estrutura, que são os ambientes homogêneo quando os fornecedores clientesdas organizações são semelhantes o outro e ambiente heterogêneo que édiferenciação de fornecedores clientes das organizações; segundo:Quanto à suadinâmica que são ambiente estável, é o ambiente que não varia não mudapermanece o mesmo e se houver mudanças são muito pequenas que passamdesapercebidas o outro é o ambiente instável, é o ambiente dinâmico que secaracteriza por muitas mudanças com isso o aparecimentos de novos problemasambientais assim por diante.Um único ponto negativo da teoria da contingência é que ela dá ênfase no ambiente,e acaba não olhando para a parte de gestão de pessoas como a teoria das relaçõeshumanas mais apensar desse fato dela não se preocupar muito com as pessoas queformam a organização visa entender seu ambiente para melhorá-lo.A teoria da contingência-ambiente é recomendada para alunos, professores eempresários que necessitam entender o ambiente de uma organização tanto paraensinar um técnico em administração, como para solucionar problemas no ambientede uma organização como as saídas e entradas de produtos ou matérias-primaspara os alunos entenderem a importância de um administrador saber sobre osfatores que influencia o ambiente de uma organização para sempre acompanharesses fatores para se atualizar.Idalberto Chiavenato nascido em 1936 no interior do estado de São Paulo é autorbrasileiro na área de administração de empresas e de recursos humanos tendo seuslivros utilizados por administradores no Brasil Atualmente, o professor Chiavenatoatua como conselheiro no Conselho Regional de Administração do Estado de SãoPaulo e presidente do Instituto Chiavenato de Educação. É um dos autoresnacionais mais conhecidos e respeitados na área de Administração de Empresas eRecursos Humanos; Ele descreve no prefácio de seu livro Introdução às TeoriasGeral da Administração como um quase manual introdutório, quase uma antologiapela sua própria natureza, é destinado tanto aos estudantes de administração comoa todos aqueles que necessitam de uma base conceitual e teórica indispensável àprática administrativa, além dessa obra o autor também compôs outros livros comocartas para um jovem administrador entre outros.
  5. 5. Larissa Oliveira Balon, aluna do 1º módulo do Curso Técnico de Administração daETEC Guaracy Silveira. Atividade realizada no decorrer da disciplina de GestãoEmpresarial I.

×